Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas

 Data: 16/08/2022 11:04:38
 Total de Contribuições:7

CONSULTA PÚBLICA Nº 534


 Item:  ANEXO À CONSULTA PÚBLICA N.º 534, DE 27 DE MAIO DE 2004
Contribuição N°: 1
ID da Contribuição: 18123
Autor da Contribuição: nife
Data da Contribuição: 21/06/2004 14:34:54
Contribuição: Tendo em vista que a Nife participou da elaboração da proposta desta norma juntamente com a Anatel, usuários, CPqD e outros fabricantes associados à Abinee e, considerando que a Norma apresentada para consulta pública teve modificações profundas em relação à proposta original consensada; é nossa posição que a proposta original deve ser preservada em seu texto integral. Modificações relativas à vida projetada, transparência do vaso, exclusão do SMC da abrangência, retirada do item Documentação Técnica, etc, tendem a esvaziar a norma em itens que consideração de suma importância para manutenção da qualidade mínima destes produtos em serviços de telecomunicações. Para se ter uma idéia, os vasos transparentes e uma vida projeta minima de 10 anos é requisito em todo o mundo para baterias chumbo-ácidas estacionárias para telecomunicações.
Justificativa: Manter um mínimo de requisitos e informações na Norma que garanta a confiabilidade do produto em aplicações de telecomunicações.
 Item:  4. REQUISITOS GERAIS
4. REQUISITOS GERAIS
Contribuição N°: 2
ID da Contribuição: 18128
Autor da Contribuição: dalton3
Data da Contribuição: 22/06/2004 15:15:41
Contribuição: Inserir o item II - A Vida Útil Projetada para os acumuladores definidos nesta Norma, deve ser superior a 10 anos à 25 C em regime de flutuação.
Justificativa: Para homologação Anatel até o momento todas as normas consideradas para avaliação, certificação e homologação do produto, assim o exigiam, sendo os produtos projetados e os componentes utilizados adequados para atender este requisito, devendo-se, já que há uma grande série de produtos de todos os fabricantes certificados e homologados desta forma, manter-se a fim de garantir um produto adequado a sua aplicação sem prejuizo dos que neles investiram.
 Item:  I
I - Os acumuladores descritos nesta Norma, em função do regime de descarga, são classificados como :
Contribuição N°: 3
ID da Contribuição: 18129
Autor da Contribuição: dalton3
Data da Contribuição: 22/06/2004 15:15:41
Contribuição: Inserir neste o sub-item c) Baixa intensidade de descarga: Corresponde a tempos de descarga iguais ou maiores que 24 horas, aplicados a Sistemas Fotovoltaicos de geração de energia.
Justificativa: Deve-se contemplar uma vez que é previsto a utilização de sistema fotovoltáico de geração de energia, prevista para estações rádios e repetidoras de telecomunicações, sem supri-mento comercial de energia CA.
 Item:  a)
a)  Média intensidade de descarga: corresponde a tempos de descarga maiores que 1 hora até 20 horas, aplicados a sistemas de telecomunicações e devem atender as seguintes capacidades padrão (em Ah) para C10 / 1,75 V / 25 C:
Contribuição N°: 4
ID da Contribuição: 18130
Autor da Contribuição: dalton3
Data da Contribuição: 22/06/2004 15:15:41
Contribuição: Acrescentar ao final do paragrafo: 50, 75, 100, 125, 150, 175, 200, 225, 250, 300, 350, 400, 450, 500, 750, 1000, 1250, 1500, 1750, 2000, 2250 e 2500.
Justificativa: Não se havia contemplado as capacidades conforme informado.
 Item:  4.1
4.1. Materiais
Contribuição N°: 5
ID da Contribuição: 18131
Autor da Contribuição: dalton3
Data da Contribuição: 22/06/2004 15:15:41
Contribuição: Inserir o sub-item IV - O eletrólito deve ser uma solução de ácido sulfúrico em água deionizada e/ou destilada. Inserir tambem o sub-item V - O chumbo utilizado como matéria prima na fabricação do material ativo, deve ser de grau extra, conforme especificado na NBR 6179:1986, admite-se para caso do Bismuto um teor máximo de até 0,015% e para a Prata um teor máximo de 0,002%.
Justificativa: Para o sub-item IV por ser uma norma para baterias chumbo-ácidas ventiladas a informação que caracteriza o tipo de eletrólito deve estar presente na norma uma vez que influencía no desempenho e caracteriza o produto. para o sub-item V a propria norma já contempla a NBR 6179 nas referências por assim julgar conveniente e adequado como material, devendo-se portanto ressaltar.
 Item:  5.1
5.1. Capacidade em regime nominal (Cr10)
Contribuição N°: 6
ID da Contribuição: 18132
Autor da Contribuição: dalton3
Data da Contribuição: 22/06/2004 15:15:41
Contribuição: Onde Cr10, alterar para C10
Justificativa: A terminologia normatizada assim determina para indicação de capacidade nominal
 Item:  7.10 Revelação de tensões residuais de moldagem do vaso
1 Este ensaio visa a determinação das tensões residuais de moldagem dos vasos, quando confeccionados em SAN ( estireno& 8211;acrilonitrila ) ou similar, de modo a poder avaliar a sua integridade física. I - Preparar uma solução empregando medidas volumétricas de tolueno-n-propanol na relação 1:2, em quantidades compatíveis com a realização do ensaio. II - Limpar o corpo-de-prova ( vaso ) mecanicamente, sem utilização de qualquer tipo de produto químico. III - Imergir o vaso em recipiente adequado contendo a solução especificada em 9.12..2, ou colocá-la dentro do vaso até no mínimo 1/3 da altura, durante 3 minutos. IV - Após o período de imersão, o vaso deve ser lavado em água corrente e analisado minuciosamente, a olho nu. V - No vaso não devem aparecer micro-trincas ou rachaduras, caso afirmativo, os ensaios de Tipo devem ser encerrados.
Contribuição N°: 7
ID da Contribuição: 18127
Autor da Contribuição: dalton3
Data da Contribuição: 22/06/2004 14:36:34
Contribuição: 1 Este ensaio visa a determinação das tensões residuais de moldagem dos vasos, quando confeccionados em SAN ( estireno& 8211;acrilonitrila ) ou similar, de modo a poder avaliar a sua integridade física. I - Preparar uma solução empregando medidas volumétricas de tolueno-n-propanol na relação 1:2, em quantidades compatíveis com a realização do ensaio. II - Limpar o corpo-de-prova ( vaso ) mecanicamente, sem utilização de qualquer tipo de produto químico. III - Imergir o vaso em recipiente adequado contendo a solução especificada em 9.12..2, ou colocá-la dentro do vaso até no mínimo 1/3 da altura, durante 3 minutos. IV - Após o período de imersão, o vaso deve ser lavado em água corrente e analisado minuciosamente, a olho nu. V - No vaso não devem aparecer micro-trincas ou rachaduras, caso afirmativo, os ensaios de Tipo devem ser encerrados.
Justificativa: O item 4.1 desta norma , contempla o ensaio, o qual não estava aqui discriminado.