Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas

 Data: 11/08/2022 02:50:43
 Total de Contribuições:888

CONSULTA PÚBLICA Nº 417


 Item:  Proposta de Regulamento para o Uso de Serviços e Redes de Telecomunicações no Acesso a Serviços Internet
Contribuição N°: 1
ID da Contribuição: 12419
Autor da Contribuição: flaviojr
Data da Contribuição: 04/12/2002 13:30:03
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: A regulamentação na forma como foi proposta, claramente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas. Após ter feito a sua justificativa, clique no botão contribuir , que está na parte de baixo da página, á direita. Em seguida irá aparecer uma página que funciona como recibo, que não contém nenhum número que identifique a sua colaboração, limitando a informar o dia e a hora em que a sua colaboração foi enviada. Salve esta página em seu computador ou imprima-a e depois mande um mail prá mim (anatel@atualize.net), dizendo somente que colaborou com a Consuta 417, para que eu possa acompanhar a contagem e publica-la no Eu Amo a Telemar, pois se o total de colaborações divulgado pela Anatel no final da consulta fôr muito inferior ao total que eu tiver, vou fazer um tremendo espôrro. Evite sugerir possíveis locais para a Anatel enfiar a regulamentação do cartel, pois isto invalidará a sua colaboração. A Consulta 417 pode ser acessada na íntegra em: http://sistemas.anatel.gov.br/sacp/Contribuicoes/TextoConsulta.asp?CodProcesso=C329&Tipo=1&Opcao=andamento Se você é daqueles internautas que fica indignado quando descobre que está sendo sacaneado, mas não faz pôrra nenhuma e se limita a ficar esperando que os outros resolvam os SEUS problemas, seria bom que pelo menos neste caso você faça alguma coisa, pois se a banda podre da Anatel conseguir emplacar esta regulamentação, todos nós, inclusive você, vamos ter de engolir os provedores-laranjas com casca e tudo. Só para garantir que as colaborações enviadas não sejam solenemente ignoradas, como ocorreu com a Consulta 372, é bom que façamos bastante alarde sobre o nosso anti-projeto (com i), comentando com o maior número de pessoas possível, avisando aos jornais, ao povo e à torcida do Flamengo. Também é aconselhável enviar e-mail para o representante da área de telecomunicações do novo governo na equipe de transição, Sr. Israel Bayma (israelbayma@uol.com.br) e também para o Deputado Sérgio Miranda (dep.sergiomiranda@camara.gov.br), que é uma espécie de especialista em desmascarar favorecimentos, como ocorreu no edital do FUST, que ele conseguiu melar. Mesmo parecendo um paradoxo, também podemos contar com a Ouvidoria da própria Anatel (ouvidoria@anatel.gov.br) para comprar o nosso barulho, pois eles são subordinados diretamente ao Presidente da República e não tem nada à ver com os atos praticados pelos dirigentes e funcionários da agência e estão lá para adiantar o nosso lado. Mas, talvez exista uma forma muito mais rápida de se melar toda esta armação, que seria através de uma manifestação pública do presidente da Anatel. Todos sabem da existência de sérias divergências entre os membros do Conselho Diretor da agência e o seu presidente, que assumiu o cargo em maio de 2002, devido ao fato do presidente Dr. Luiz Guilherme Schymura não ser da área de telecomunicações. Pela quantidade de boatos anunciando a sua saída, ficou evidente que a nomeação do Dr. Schymura estava atrapalhando os planos de alguém dentro da agência. Por coincidência, o novo presidente assumiu na época em que a Consulta 372 estava sendo finalizada e logo de cara teve de resolver o caso da contestação do FUST junto ao TCU e o consequente cancelamento do edital. Talvez o caso FUST tenha impossibilitado o Dr. Schymura de dar a necessária atenção ao Projeto 0i00, deixando o caminho livre para que os seus opositores sabotassem o projeto, dando uma redação a Consulta 417 que permitiria a viabilização da formação do cartel das concessionárias de STFC e ao mesmo tempo prejudicaria seriamente a imagem do presidente, pois é ele quem assina e autoriza a publicação da consulta. Provavelmente a demora na publicação da Consulta 417 deveu-se a um período de observação ao qual o novo presidente foi submetido pela banda podre da Anatel, antes de continuarem com o golpe. Portanto, a Consulta 417 deixou o Dr. Schymura em uma situação bastante delicada, cabendo exclusivamente a ele esclarecer este caso perante a opinião pública. Caso tenha sido realmente vítima de um golpe, ele tem poder suficiente para cancelar a consulta e iniciar o processo de moralização da Anatel. Agora é com ele.
Contribuição N°: 2
ID da Contribuição: 12420
Autor da Contribuição: tommy
Data da Contribuição: 04/12/2002 13:38:01
Contribuição: Discordo deste regulamento do que trata os PASI, principalmente na sua própria definição no Titulo I, Capítulo II, IX, onde se lê que ele oferta Provimento de Acesso a Serviços Internet e o mais chocante, logo abaixo, no item X, onde se lê que o tal provimento pode ser simplesmente autenticação ou reconhecimento de um usuário para acesso a Serviços Internet . Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet.
Justificativa: A instituição dos PASI da forma que está descrita no regulamento apenas vem a sacramentar a situação de cobrança por serviço não prestado efetivamente que atualmente ocorre com o serviço de provimento de internet por banda larga no Brasil, visto que já é sabido, principalmente no acesso ADSL, que o provedor não tem função nenhuma, pois todo nesse tipo de conexão, o trafego do usuário passa somente pela companhia telefônica, não pelo chamado provedor. O que está ocorrendo atualmente é uma venda casada, pois se o usuário quiser contratar um serviço ADSL, por exemplo, além de pagar à companhia telefônica, é também obrigado a pagar pelo pseudo-provedor, no entanto, o último não presta serviço algum quanto ao acesso, então porque o usuário deve contratá-lo e pagá-lo por um serviço não prestado? Observe-se que a autenticação é desnecessária, como também já é sabido, mas pelo texto do regulamento, o usuário pode vir a pagar apenas para ter uma senha de acesso que é absolutamente desnecessária, visto que a companhia telefônica já sabe exatamente qual o usuário que contratou os seus serviços. Muito me preocupa a edição de tal regulamento, visto que da forma que está redigido parece beneficiar o setor dos Provedores de Acesso , questão que envolve grande valor econômico e com lucros altíssimos, pois se cobra por um serviço que não se presta, ou seja, nessa equação temos algo próximo dos 100% de lucro. Também me parece estranha a edição de um regulamento como esse que envolve grande valor econômico no apagar das luzes deste Governo...
Contribuição N°: 3
ID da Contribuição: 12421
Autor da Contribuição: marcel
Data da Contribuição: 04/12/2002 17:13:45
Contribuição: 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet.
Justificativa: A regulamentação na forma como foi proposta, claramente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 4
ID da Contribuição: 12422
Autor da Contribuição: ralves58
Data da Contribuição: 04/12/2002 20:21:59
Contribuição: 1) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 2) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 3) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 4) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação.
Justificativa: Como está, a regulamentação corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações da Anatel (Projeto 0i00) em pontos que prejudicam fortemente os interesses dos usuários e apenas beneficiam grupos econômicos, quando a preocupação da Anatel deveria ser antes de tudo o consumidor. A pior delas, certamente, eh formalizar de vez a criação da detestável figura do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores , absolutamente desnecessários para o acesso à internet por banda larga, cuja única função é premiar a incompetencia e servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência desses provedores nada acrescentam e apenas prejudicam os usuários, OBRIGADOS a subsidiar com seu dinheiro a inútil existência dos mesmos. Os detestáveis provedores-laranjas , além de absolutamente desnecessários e de causarem prejuízos aos usuários, evitam que exista de fato alguma concorrência nesse mercado. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, e não defender os interesses das concessionárias de STFC e de pequenos provedores, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas, como prejudicados já são enormemente os usuários de conexões de banda-larga.
Contribuição N°: 5
ID da Contribuição: 12423
Autor da Contribuição: carloshp
Data da Contribuição: 04/12/2002 21:22:04
Contribuição: No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet.
Justificativa: A forma proposta para a regulamentação caracteriza a formação de cartel por três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando a figura dos provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que entendo como adequada e que deveria ser reestabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 6
ID da Contribuição: 12424
Autor da Contribuição: rodtec
Data da Contribuição: 05/12/2002 00:39:59
Contribuição: No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet.
Justificativa: A regulamentação na forma como foi proposta, claramente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 7
ID da Contribuição: 12425
Autor da Contribuição: reissalo
Data da Contribuição: 05/12/2002 01:07:38
Contribuição: Manter o sistema de contagem do pulso como está. Garantindo dessa forma o direito de milhões de cidadãos que necessitam dos fins de semana e madrugadas para pesquisar, trabalhar e se comunicar.
Justificativa: Não justifica uma mudaça para minutagem, uma vez que esta mudança só atende aos interesse da operador. Mesmo ela oferecendo-se para diminuir o valor do minnuto, o que não é mais do que sua obrigação, dados o lucrus exorbitates que obtem com tão pouco investimento; enfim, a oferta de menor preço para o minuto é uma armadilha; uma vez mudadeo o siostema de cobrança, não há mais como controlar os aumentos que virão, assim como o é hoje.
Contribuição N°: 8
ID da Contribuição: 12429
Autor da Contribuição: Elsinho
Data da Contribuição: 05/12/2002 10:47:59
Contribuição: Discordo completamente com a proposta em vigor.
Justificativa: A realidade do povo brasileiro não torna possível o luxo de ter que pagar pulsos nos horários propostos. A Anatel quer tirar o privilégio que alguns poucos ainda têm de acessar a internet na busca de entretenimento e informação. Tudo no Brasil funciona de maneira diferente de outros países. As tarifas são altas, o serviço trás grande insatisfação e agora, talvez, tenhamos que levar mais essa porretada . Infelizmente, com medidas desse tipo, a credibilidade da Anatel junto ao povo brasileiro só tende a se tornar mais frágil do que já é pois ela mexe, pra pior, nas coisas que o povo realmente sentirá. Espero que a proposta não passe e que a Anatel mostre algum interesse real em não prejudicar o cidadão brasileiro e ainda contribuir de forma positiva, não só no que diz respeito a esse assunto mas em vários outro sobre internet e telecomunicações em geral. Uma sugestão é a Anatel estreitar mais o contato com o cidadão de alguma forma. Eu sou um privilegiado que posso usar a internet mas a grande maioria do povo brasileiro que usa serviços de telefonia não sabe sequer usar um computador. Atenciosamente, Elson Pereira Lacerda
Contribuição N°: 9
ID da Contribuição: 12430
Autor da Contribuição: amonrah
Data da Contribuição: 05/12/2002 11:11:31
Contribuição: a favor
Justificativa: Pois é uma utilidade pública, e deve ser mantido o sistema padrão. Possibilitando os com menos condições de poderem estar informados e posuir um certo lazer.
Contribuição N°: 10
ID da Contribuição: 12432
Autor da Contribuição: julneves
Data da Contribuição: 05/12/2002 14:10:24
Contribuição: No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet.
Justificativa: No caso da banda Larga o Provedor é sabidamente desnecessário
Contribuição N°: 11
ID da Contribuição: 12433
Autor da Contribuição: felipe1
Data da Contribuição: 05/12/2002 14:14:09
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: A regulamentação na forma como foi proposta, claramente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 12
ID da Contribuição: 12434
Autor da Contribuição: angelmir
Data da Contribuição: 05/12/2002 14:26:29
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: A regulamentação conforme está sendo feito, obviamente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o DEVER(=OBRIGAÇÃO) MORAL e LEGAL de defender os direitos dos usuários(=CIDADÃOS, a quem vocês deveriam verdadeiramente servir) e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 13
ID da Contribuição: 12438
Autor da Contribuição: brumartine
Data da Contribuição: 05/12/2002 19:17:39
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época
Justificativa: A regulamentação apresentada pela ANATEL representa um favorecimento para a formação de cartel, e assim, uma base para exploração dos usuarios da Banda larga. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 14
ID da Contribuição: 12439
Autor da Contribuição: rcfortes
Data da Contribuição: 05/12/2002 20:42:40
Contribuição: Nao concodo com a possivel alteração da forma de cobrança do uso das linhas telefonicas para acesso a INTERNET, visto que hoje o contribuinte que acessar a NET nos fins de semana no sabado das 14:00 ate as 06:00 da manha da segunda-feira, pagavam apenas um impulso, e nao a cobrança por minutos.
Justificativa: Se essa alteração se confirmar o numero de pessoas que deixara de usar a NET será muito grande, visto que nos fins de semana é o período que as pessoas com um menor poder aquisitivo, podem se conectar e adquirir um pouco mais de cultura......o serviço de tlefonia no Brasil é muito caro.....além do mais onde está o lado social das empresas.....é só ganhar ...ganhar....ganhar...., o Governo por sua vez (Leia-se ANATEL), não pode querer prejudicar sempre o menor favorecido em função do empresariado.
Contribuição N°: 15
ID da Contribuição: 12440
Autor da Contribuição: fecdias
Data da Contribuição: 05/12/2002 23:06:49
Contribuição: O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar.
Justificativa: Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação, caso contrário, seremos refens de um cartel formado pelas 03 grandes operadoras do STFC. Em se mantendo o modelo IP direto, poderemos executar a contratação de um link com Ip direto das prestadoras do SCM.
Contribuição N°: 16
ID da Contribuição: 12441
Autor da Contribuição: gpaashaus
Data da Contribuição: 06/12/2002 00:17:09
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: A regulamentação na forma como foi proposta, claramente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 17
ID da Contribuição: 12442
Autor da Contribuição: maricio
Data da Contribuição: 06/12/2002 00:47:56
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: A regulamentação na forma como foi proposta, claramente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas ou de acessórios que as tornem mais rápidas.
Contribuição N°: 18
ID da Contribuição: 12443
Autor da Contribuição: spader
Data da Contribuição: 06/12/2002 13:34:02
Contribuição: acesso a internet
Justificativa: não justifica provedor laranja à acesso à banda larga (ADSL)
Contribuição N°: 19
ID da Contribuição: 12444
Autor da Contribuição: macpacheco
Data da Contribuição: 07/12/2002 13:02:53
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO À INTERNET , para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionados agregados a ela, como faz supor o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que, segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No item VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada em . 4) Se no item XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos itens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No item IX do Art. 4 está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranja ou pseudoprovedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem seus lucros usando um falso argumento. o de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo para as milhares de ações que tramitam na Justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções dos PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel, e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No item II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente, e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor da Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372, foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação sobre quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e, portanto, sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: A todas as contribuições: O atual teor desta proposta É ALTAMENTE LESIVA AOS USUÁRIOS DE INTERNET. Acesso a Internet deve ser o objetivo da regulamentacao. Acesso a servicos internet nao deve ser regulamentado ja que ao ser servico de valor agregado, esta fora da alçada da Anatel. A Anatel tem que parar de tomar ações ilegais e tem que respeitar as leis e a jurisprudencia sobre o assunto. A LGT é clara, e a interpretação correta desta deixa claro que Acesso a Internet é serviço de Telecomunicação e este deve ser contratado da empresa que está efetivamente provendo o acesso, e não de empresas laranjas como está acontecendo hoje com frequencia assombrosa.
Contribuição N°: 20
ID da Contribuição: 12445
Autor da Contribuição: vdbravim
Data da Contribuição: 08/12/2002 01:56:51
Contribuição: Sou contrário ao fim do pulso único .
Justificativa: A população mal sabe que isso está para acontecer, já que o assunto não foi bem divulgado, para não dar repercussão. É mais uma forma de injustiça com o consumidor, que não tem nada a ganhar com a mudança.A situação dos internautas fica pior, pois o acesso a internet através do sistema de telefônico é o mais usado pela maioria das pessoas.O fim do pulso único elitizaria ainda mais o uso da internet,pois as outra formas de acesso a são de inviáveis, devido ao alto custo.Se o sistema telefônico é um serviço destinado à população, por que não para ela se está se encontra de acordo com estás mudanças? Mais respeito com o consumidor, por favor.
Contribuição N°: 21
ID da Contribuição: 12446
Autor da Contribuição: douglaz
Data da Contribuição: 08/12/2002 15:18:33
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: Essa regulamentação prejudica os usuários pois impede que haja de fato uma livre concorrência no mercado de acesso à internet. A Anatel deve defender os direitos dos usuários, sem ceder aos interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual defende os interesses das concessionárias de STFC.
Contribuição N°: 22
ID da Contribuição: 12447
Autor da Contribuição: jonny
Data da Contribuição: 08/12/2002 18:03:57
Contribuição: 1) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 2) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 3) A obrigação de livre-concorrência no acesso a internet pelas concessionárias de STFC deve ser feita não pela obrigação de uso de um provedor registrado pela concessionária, mas pelo unbundling do cabo, permitindo a outras empresas colocar seus próprios DSLAMs ou outros equipamentos necessários ao acesso internet, e independentes do STFC.
Justificativa: 1) A Anatel deve regulamentar serviços de telecomunicações, e se serviço internet é um valor adicionada, está fora do seu escopo. 2 e 3) A função de um PASI é muito mais do que simplesmente autenticar um usuário. Da forma que está sendo feito, a única função do mesmo é cobrar o usuário por um serviço que é totalmente oferecido pela concessionária. Portanto, ou se autoriza a concessionária a oferecer o serviço sozinha, e com isso reduzindo o custo para o usuário final, ou se permite que outra empresas coloquem seus próprios equipamentos de modulação de sinal sobre o STFC.
Contribuição N°: 23
ID da Contribuição: 12457
Autor da Contribuição: Didymo
Data da Contribuição: 12/12/2002 12:05:40
Contribuição: É sugerido a introdução de um segundo parágrafo no Art. 23 do regulamento proposto para uso de serviços e redes de telecomunicações no acesso à Internet com a seguinte redação: Parágrafo segundo. É vedado à prestadora a cobrança de mais de uma taxa mensal de assinatura dos canais de acesso da mesma linha telefônica que usa a tecnologia RDSI -- Rede Digital de Serviços Integrados (ISDN) mesmo que seja apresentada fatura mensal de cada um dos canais de acesso .
Justificativa: Esta sugetão está em consonância com os objetivos da consulta pública No. 417 que objetiva definir o regulamento que se destina a disciplinar o uso de serviços e redes de telecomunicações no suporte ao provimento de serviços de acesso à Internet ( Art. 3o.) , estando os respectivos equipamentos terminais de origem e de destino ligados diretamente , por meio de interfaces e dos requisitos técnicos aplicáveis ao STFC como o adaptador ISDN que motiva esta sugestão. A conexão ISDN ( Integrated Services Digital Network ou seja, Rede Digital de Serviços Integrados, RDSI) utiliza a mesma linha telefônica física de uma conexão analógica tradicional. O fato de ser digital permite que através da conexão ISDN seja possível a recepção de vídeo digital, áudio com qualidade de CD bem como a transmissão e recepção de textos em velocidades maiores que qualquer modem analógico tradicional. A Telemar oferece a conexão ISDN sob a denominação comercial de DVI ( Digital Voice Image ). Inicialmente, além da habilitação da linha DVI ( R$140,00 com 50% de desconto para quem tinha uma linha) esta prestadora de STFC cobrava pela placa DVI interna ( modem ISDN interno ) 6 x R$30,00 ou R$180,00 à vista mas agora é cobrado 10 x 12,75 ou R$127,50. Se fosse fornecido o aparelho de telefone DVI o custo passava a ser de 6 x R$75,00 ou R$450,00 à vista. Se a placa ISDN for externa , com o aprelho de telefone DVI, ficava por 6 x R$113,00 ou R$678,00 à vista. Com o roteador que proporciona gerenciamento automático de velocidade o custo passa a ser 6 x R$111,00 ou R$666,00 à vista. A linha ISDN é livre de estática e é este fato que a torna vantajosa em relação à linha analógica. Uma linha telefônica comum afetada por estática causa queda na velocidade de transmissão e recepção de dados e pode até mesmo inviabilizar a conexão com a Internet. É este o fato gerador da adesão do assinante aos planos DVI da Telemar , ou seja, é a insatisfação do cliente com a qualidade da linha para acesso à Internet que o faz dispender na instalação do adaptador e do modem ISDN ou seja, a prestadora lucra com sua própria inadiplência em proporcionar uma linha livre de estática ( ruídos ). Como se não bastasse, ela passa a apresentar mensalmente duas faturas correspondentes aos dois números de telefone proporcionados pelo adaptador ISDN, cada fatura com uma taxa mensal de assinatura como se o adaptador ISDN tivesse operado o milagre da multiplicação das linhas telefônicas ! A cobrança extra, todo mês, em faturas diferentes de duas linhas telefônicas é obviamente abusiva por que a necessidade de atendimento ao usuário que reclamou da má qualidade do acesso à Internet resulta em dobrar o custo da sua linha telefônica. O folder da Telemar em que anuncia o DVI é bem específica : Os valores do uso do DVI, por canal de acesso, são exatamente os mesmos da linha convencional . Mas no site da Telemar( www.telemar.com.br) o que está escrito é enganoso para o leigo vez que está assim anunciado: ...Passe a ter duas linhas telefônicas independentes, serviços inteligentes e Internet de alta velocidade em só produto. Solicite agora seu DVI . Para a Telemar os dois canais de acesso do ISDN passam a ser duas linhas telefônicas independentes o que justifica a apresentação das duas faturas cada uma com uma taxa mensal de assinatura ! Ora, os dois canais de acesso proporcionados pelo adaptador ISDN não são duas linhas telefônicas e , assim sendo, a operadora não pode abusivamente explorar o usuário apresentando duas faturas mensais , cada fatura com uma taxa de inscrição correspondente a cada um dos canais de acesso. Este abuso já tinha sido denunciado na contribuição No. 134 (enviada por e-mail) da Consulta Pública No. 372 mas a ANATEL ignorou a denúncia. Assim , é sugerido a introdução de um segundo parágrafo no Art. 23 do regulamento com a seguinte redação : Parágrafo Segundo. É vedado à prestadora a cobrança de mais de uma taxa mensal de assinatura dos canais de acesso da mesma linha telefônica que usa a tecnologia RDSI -- Rede Digital de Serviços Integrados (ISDN ) mesmo que seja apresentada fatura mensal de cada um dos canais de acesso . Este dispositivo regulamentar acaba com qalquer possibilidade do público ser ludibriado com a tecnologia ISDN.
Contribuição N°: 24
ID da Contribuição: 12464
Autor da Contribuição: Arlette
Data da Contribuição: 10/12/2002 19:22:33
Contribuição: É um absurdo a Anatel acabar com o sistema de pulso único, conforme existente em vigor!
Justificativa: Eu, que sou jornalista, desenvolvo meu trabalho através da Internet em horários próprios. Porém, não poderei mais fazê-lo, caso seja decretado o fim do pulso único. Gostaria de saber se a Anatel pretende elitizar os serviços de Internet, permitindo apenas o acesso de poucos privilegiados? Como eu, existem milhões de pessoas neste Brasil que utiliza a Internet como fonte importante de pesquisa! Será que as companhias telefônicas estão tão pobrezinhas que necessitam desta medida tão injusta?
Contribuição N°: 25
ID da Contribuição: 12481
Autor da Contribuição: rmoriya
Data da Contribuição: 11/12/2002 18:19:52
Contribuição: No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações.
Justificativa: Para que a banda podre da Anatel não consiga realizar o seu projeto de entregar a internet para o cartel de apenas três empresas de telefonia e nao consiga legalizar os provedores-laranjas.
Contribuição N°: 26
ID da Contribuição: 12483
Autor da Contribuição: joaoporto3
Data da Contribuição: 12/12/2002 11:50:24
Contribuição: eu acho que esta consulta publica deveria também regulamentar os provedores de acesso gratuito o que não é citado.
Justificativa: isto pode dar margem para futuras ações por parte dos provedores pagos que têm interesse em desestimular o acesso gratuito, o que seria prejudicial a maioria dos usuários que hoje se utilizam deste serviço.
Contribuição N°: 27
ID da Contribuição: 12488
Autor da Contribuição: ThunderBol
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:25:50
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 3) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 4) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 05) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: A regulamentação na forma como foi proposta, claramente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 28
ID da Contribuição: 12489
Autor da Contribuição: Marcoapg
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:41:22
Contribuição: Sou a favor de manter a internet gratis
Justificativa: Devido ao poder aquisitivo, todos devem ter o direito de acesso a internet não sendo esta previlégio de poucos
Contribuição N°: 29
ID da Contribuição: 12490
Autor da Contribuição: ALDO AMORI
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:43:13
Contribuição: Em plena era da tecnologia da informação, é de suma importância que todos tenham livre acesso à informação. Como conseguir esse livre acesso à informação, num país com péssima distribuição de renda, onde segundo dados oficiais, cerca de 40% da população vive abaixo da linha de pobreza, segundo conceitos da ONU? Como ter acesso pago à inofrmação onde a renda familiar mal consegue suprir necessidades básicas de alimentação e saúde? Ter acesso grátis à informação, se bem que não é tão grátis assim, pois paga-se pelos pulsos, é um primeiro passo. Graças a Deus tenho condições de pagar um servidor, como já o fiz algumas vezes, porém tive que cancelá-los pela péssima qualidade de serviços ao passo que o acesso grátis à internet que tenho há mais de 2 anos não me aborreceu nesse período
Justificativa: xxxxxxxxxx
Contribuição N°: 30
ID da Contribuição: 12491
Autor da Contribuição: Rabelo
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:47:30
Contribuição: Sou contra acabar com a internet gratis no brasil.
Justificativa: Por sermos um pais em desenvolvimeto tecnológio e pobre em comparando com Japão e EUA na área. Devemos dar oportunidades das pessoas a terem acesso a rede mundial gratuitamente.
Contribuição N°: 31
ID da Contribuição: 12492
Autor da Contribuição: elza
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:47:35
Contribuição: O Brasil deve preocupar-se em desenvolver suas potencialidades e não criar obstaculos para dificultar o desenvolvimento de milhões de crianças que estão utilizando o único recurso a que podem ter acesso. Considero absurdo esta medida, uma vez que foi dado a este Presidente um premio por ações sociais, sempre acreditei que a preocupação fosse criar novos provedores e não acabar com o que temos e tão bem nos servem.
Justificativa: Utilizo o sistema e sinto-me satisfeita, acho não ser necessário dizer mais nada.
Contribuição N°: 32
ID da Contribuição: 12493
Autor da Contribuição: luiz tomaz
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:48:53
Contribuição: acredito que a internet grátis é um dos poucos benefícios que a sociedade globalizada hoje poder oferecer a todos os brasileiros, motivo pelo qual a sua manutenção é de cabal importância.
Justificativa: se até hoje a internet grátis vem despertando o interêsse de vários provedores de grande porte, que auferem suas receitas através de publicidade de outros recursos, não vejo motivos para a ANATEL desejar mexer em time que está ganhando.
Contribuição N°: 33
ID da Contribuição: 12494
Autor da Contribuição: Sonia
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:51:22
Contribuição: Sou totalmente contra a lei de acabar c/ a internet gratis, afinal todos tem direito a esse servico digital.
Justificativa: Sou de classe media-baixa e sempre preciso desse servico, principalmente p/ trabalho, nao é justo que nos tirem esse direito!!!!
Contribuição N°: 34
ID da Contribuição: 12495
Autor da Contribuição: lgerminas
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:53:26
Contribuição: A minha contribuição, no caso da cobrança de acesso, é negativa, não se pode obrigar a alguém a cobrar por algo ou serviço.
Justificativa: Ninguem pode ser obrigado a fazer algo que não seja por força de lei conforme preve nossa constituição, absurdo maior é alterar a Lei para que se negue o direito de de prover um serviço gratuito. Ao que me parece este é mais um absurdo com intuito de favorecer a uma minoria. Além de nos preocuparmos com a coisas que não andam bem, tal como a educação, agora precisamos nos preocupar com um louco que acha que deve ser cobrado pelo acesso gratuito obrigatóriamente. Vale lembrar que se estamos em destaque como o país da América Latina mais desenvolvido na questão de informática, um dos maiores contribuidores são os provedores gratuitos, que vem trabalhando pelo social, não permitindo a exclusão dos menos favorecidos. Vale ainda ressaltar que graças a este tipo de serviço os preços dos provedores pagos cairam e se mantiveram em baixa.
Contribuição N°: 35
ID da Contribuição: 12496
Autor da Contribuição: grperla
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:53:47
Contribuição: A minha contribuição só poder com o meu espanto em relação a essa noticia tão absurda
Justificativa: Acho um absurdo acabar com uma coisa tão maravilhosa, que leva todos as pessoas de qualquer classe social a ficar em contato com o mundo.
Contribuição N°: 36
ID da Contribuição: 12497
Autor da Contribuição: juliaesn
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:57:34
Contribuição: Pela permanencia da internet grátis
Justificativa: Só tenho a internet em minha casa porque ela é gratis. Esta é uma forma democrática de todos que são menos abonados poderem usufruir deste meio. Sou bibliotecária e vejo ao vivo e a cores a falta que a internet faz para os estudantes, principalmente aqueles carentes que a muito custo conseguiram um computador ou fazem uso de um emprestado ou da escola. Retirar a internet grátis é jogar-nos cada vez mais num abismo de informação e de previlégio que so beneficia a poucos.
Contribuição N°: 37
ID da Contribuição: 12498
Autor da Contribuição: casabonfa
Data da Contribuição: 12/12/2002 14:59:10
Contribuição: Eu quero garantido o direito de usufruir de serviços gratis de internet nos moldes do IG - Internet Group, e que lhe sejam garantidos os direitos de existir como serviços gratuitos.
Justificativa: Os serviços pagos são onerosos e pouco democráticos uma vez que só tem acesso quem paga.
Contribuição N°: 38
ID da Contribuição: 12499
Autor da Contribuição: c.top
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:02:29
Contribuição: .
Justificativa: .
Contribuição N°: 39
ID da Contribuição: 12500
Autor da Contribuição: Alice Ribe
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:04:25
Contribuição: Segundo dados do Ibope, 53% dos brasileiros que usam a internet utilizam o acesso gratuito. Dele se beneficia uma massa de estudantes, de escolas, de hospitais, de pequenas e médias empresas, de serviços públicos, de ONGs etc. São pessoas físicas e jurídicas que pagam as ligações telefônicas pelo tempo em que ficam na internet e que recebem de volta, como benefício social, o provimento de acesso gratuito.
Justificativa: Segundo dados do Ibope, 53% dos brasileiros que usam a internet utilizam o acesso gratuito. Dele se beneficia uma massa de estudantes, de escolas, de hospitais, de pequenas e médias empresas, de serviços públicos, de ONGs etc. São pessoas físicas e jurídicas que pagam as ligações telefônicas pelo tempo em que ficam na internet e que recebem de volta, como benefício social, o provimento de acesso gratuito.
Contribuição N°: 40
ID da Contribuição: 12501
Autor da Contribuição: PRabelo
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:05:31
Contribuição: Seria interessante ao grande público que todos os PASI tivessem como oferecer serviços de mensagens gratuitamente, como já fazem alguns. Acredito que isso abriria mais espaço publicitário e, consequentemente, aumentaria a receita dos provedores. As prestadoras de serviços de telefonia poderiam ter participação societária nesses provedores, sendo responsáveis pelas formas de transmissão, inclusive com a melhoria das linhas com a instalação de equipamentos que possibilitem a transmissão digital em lugar da analógica, totalmente obsoleta.
Justificativa: Democratização da comunicação via e-mail, acesso dos usuários às várias ofertas publicitárias, além de rapidez no encaminhamento das mensagens. A título de sugestão, os gestores poderiam ser até a ECT, por terem mais experiência e confiabilidade no trato com esse tipo comunicação que, queiram, ou não, é escrita.
Contribuição N°: 41
ID da Contribuição: 12502
Autor da Contribuição: mara
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:05:50
Contribuição: Acredito que a Internet não deve deixar de ser gratuita
Justificativa: Tendo em base que muitas pessoas não têm recursos financeiros pra arcar com os custos da manutenção de uma Internet paga, e assim, diminuiria a quantidade de usuários na rede
Contribuição N°: 42
ID da Contribuição: 12503
Autor da Contribuição: shreizzer
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:06:54
Contribuição: Será que as pessoas que regem esse país não têm a devida noção do que representa um serviço como a internet grátis para os estudantes ou pessoas q n tem condições de pagar por provedores pagos que muitas vezes até possuem serviços piores q os provedores n pagos? Essa medida é uma pornografia de interesses puramente fúteis e que visam tão somente os poderes elitistas. Logo, parece-me tão absurda que não carece de nenhum comentário ou contribuição.
Justificativa: Precisa?
Contribuição N°: 43
ID da Contribuição: 12504
Autor da Contribuição: flavionias
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:15:09
Contribuição: mESMOS COM MEUS PARCOS CONHECIMENTOS, ACHO QUE A INTERNET GRÁTIS E IMPRESCINDÍVEL NUM PAIS COMO O BRASIL, COM DIFICULDADES TÃO IMENSAS PARA OS ESTUDANTES TEREM ACESSO AO MÍNIMO DE CONHECIMENTO ESCOLAR OU CULTURAL.
Justificativa: A MESMA ACIMA
Contribuição N°: 44
ID da Contribuição: 12505
Autor da Contribuição: MARCELO W
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:15:37
Contribuição: SOU CONTRA A EXTINÇÃO DA INTERNET GRÁTIS POIS VEJO COM ISSO A EXCLUSÃO DE MILHARES DE PESSOAS A NÃO UTILIZAÇÃO DO MAIOR E MELHOR MEIO DE COMUNICAÇÃO JÁ CRIADO E POPULARIZADO NO MUNDO E NO PAIS
Justificativa: O PAIS TEM QUE DAR CONDIÇOES DE INFORMAÇÃO PARA UM MAOIR NUMERO DE PESSOAS E NÃO RESTRINGIR ESTE NUMERO
Contribuição N°: 45
ID da Contribuição: 12506
Autor da Contribuição: Mauricelia
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:17:44
Contribuição: Gosto muito da Internet gratuita, ajuda a quem não tem condições de pagar.
Justificativa: Eu, e minhas filhas usamos muito a Internet grátis
Contribuição N°: 46
ID da Contribuição: 12507
Autor da Contribuição: JABaptista
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:18:58
Contribuição: Para a melhoria do nosso direito de COMUNICAÇÃO, necessitamos que ela seja mais ampla e agrangente e GRATUITA desta forma DEMOCRATIZANDO o intercambio de ideias.
Justificativa: Para o bem estar do BRASIL.
Contribuição N°: 47
ID da Contribuição: 12508
Autor da Contribuição: ale.carmo
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:20:51
Contribuição: Quanto ao paragrafo que implicita a importancia da justa concorrencia, creio que é válido lembrar que fornecer qualquer tipo de serviço gratuido não poderá ser caracterizado como concorrencia injusta, pois, a empresa que se propõem a fornecer acesso gratuito tem como fonte de renda não o acesso(gratuito já diz) e sim a propaganda. Tendo então como fonte de renda não o serviço de acesso a internet e sim propaganda, não deveria o provedor gratuito ser caracterizado como concorrente de provedores especificos .
Justificativa: Hoje é muito comum vermos a cartel que se formou sobre o serviço de acesso a internet, basta para isso fazer uma pequena consulta aos principais provedores de acesso e poderemos ver que todos aplicam a mesma taxa mensal para os possíveis clientes. Isto também acontece com a internet de banda larga. Com relação a internet de banda larga, todos já sabem da exploração e pagamento não justificado que é feito pelos provedores de acesso, isso sim deveria ser discutido e tirado. A própria Anatel teve a falta de conhecimento(ou manipulação de provedores) para obrigar a internauta a pagar pelo serviço que não é querido.
Contribuição N°: 48
ID da Contribuição: 12509
Autor da Contribuição: JOSE MANUE
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:22:45
Contribuição: Como usuario de Internet gratis , e que me atende bem as minhas necessidades , minha contribuiçao e a da continuaçao da Internet gratis como ate o momento vem ocorrendo .
Justificativa: Simplismente porque estamos em um pais pobre e de poucas oportunidades para os cidadoes se desenvolverem , seja em nivel cultural ou educacional e a Internet gratis permite um pequeno acesso a muitas pessoas a esse mundo .
Contribuição N°: 49
ID da Contribuição: 12510
Autor da Contribuição: jtc1
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:23:15
Contribuição: SEM INTERNET GRÁTIS, VAMOS TER UM DOS MAIORES RETROCESSOS DIGITAIS DO MUNDO. É UM ABSURDO SEM PARALELO NA HISTORIA DESTE PAIS. DEVERIAMOS ESTAR DISCUTINDO O AUMENTO DE PROVEDORES GRATUITOS E NÃO O FIM DELES.
Justificativa: NÃO PRECISA
Contribuição N°: 50
ID da Contribuição: 12511
Autor da Contribuição: buccalon
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:26:56
Contribuição: Gostaria que permaneça o livre comercio, umas cobrando e outras prestando o serviço com inteligencia sem cobrar. Quem será que esta evoluindo????????
Justificativa: O objetivo da disciplenar as condições de uso de serviços e de rede de telecomunicações feita pela ANATEL deve ser empro a sociedade e não os derturpadores da DEMOCRACIA, porque esta claro que com o fim ao acesso gratis a Internet, sera cerciamento de informações ao publico, voltando assim para a velha ditadura. A tambem de rever quem são as pessoas e suas idades e informações socias que integram o Conselho Diretor da Agencia Nacional de Telecomunicações para deliberar abertura a comentáros e sugestões do público em geral para perguntar o povo quer pagar (ditadura) ou quer acesso Gratis (democracia nas informações) e ainda devemos fazer pesquisas???????
Contribuição N°: 51
ID da Contribuição: 12512
Autor da Contribuição: marcosmira
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:28:08
Contribuição: Não há que ser retirado o acesso de pessoas humildes que já são tão exploradas no nosso país ainda tê-los que estar submetidos à cobrança é uma vergonha, só no Brasil mesmo...
Justificativa: Já que o acesso as escolas fica tão difícil que tal facilitar o acesso em casa?
Contribuição N°: 52
ID da Contribuição: 12513
Autor da Contribuição: jeresende
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:28:51
Contribuição: A internet Grátis deve sempre existir !
Justificativa: Não tenho como pagar outro serviço, pois já pago os pulsos telefônicos.
Contribuição N°: 53
ID da Contribuição: 12514
Autor da Contribuição: pedro luiz
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:29:13
Contribuição: Em um País onde se tem o maior índice de impostos do mundo , os espertos querem tirar mais dinheiro do povo que nunca tem como se proteger, em todos os setores os mais necessitados é que levam as maiores pancadas isso como diz o Boris Casoy , é um absurdo vamos ter um pouco mais de humanidade , decência , honestidade , que justamente é o que falta para esse nosso tão maravilhoso País , temos tudo só não temos decência , quando ouço dizer que o americano explora o mundo ,pergunto qual é o papel dos grandes no Brasil , se não for igual é pior , porque o americano ainda protege os seus irmãos . Justiça neste nosso País é a mema coisa que geléia nunca firma , sempre esta à merçe dos malandros e indinheirados que compram tudo .
Justificativa: Deixem a internet grátis , pois é a maneira mais fácil de se conseguir fazer com que o Brasileiro aprenda alguma coisa sem estar dependendo da boa vontade dos que mandam neste País . INTERNET GRÁTIS PELO AMOR DE DEUS >
Contribuição N°: 54
ID da Contribuição: 12515
Autor da Contribuição: stalin0553
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:29:31
Contribuição: Nao acredito que a Anatel irá se render ao Lobby dos provedores pagos. Exclusao digital é exclusao social.
Justificativa: Toda a sociedade brasileira poderá ser prejudicada se a internet gratuita for proibida.
Contribuição N°: 55
ID da Contribuição: 12516
Autor da Contribuição: bola
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:30:47
Contribuição: Acho correta a utilização de provedores gratuitos
Justificativa: Permite que pessoas de todos os níveis economicos possam ter acesso ao mais completo meio de comunicação da atualidade, antes somente permitido a profissionais altamente capacitados em transmissão eletrônica de informações, através de modens interligando computadores a linha telefonica ou grandes centros de informação (antigas BBS).
Contribuição N°: 56
ID da Contribuição: 12517
Autor da Contribuição: Marceloe
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:33:40
Contribuição: Eliminar do texto qualquer item que proíba a existência da INTERNET GRÁTIS.
Justificativa: A Internet grátis é o maior exemplo de acesso democrático e justo á população. A sua própria existência prova a capacidade empresarial em oferecer um serviço gratuito e de qualidade a sociedade sem precisar cobrar do cidadão. Qualquer obrigação de cobrança por parte do provedor de acesso para acessar a internet, é retroagir ao tempo do tabelamento de tarifas que nem públicas são. Tenho a impressão que a obrigação de cobrar tarifas por uma tabela é abrir o mercado para os incompetentes e engessar a concorrência.
Contribuição N°: 57
ID da Contribuição: 12518
Autor da Contribuição: dsanna
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:41:36
Contribuição: Sou a favor da continuação do acesso gratis à internet.
Justificativa: Não podemos criar um apartheid digital , excluíndo pessoas que não possam ou não queiram pagar para ter acesso a um meio de comunicação tão bom como a internet. Pagar por que? pra quem? Se existem empresas que oferecem o serviço de forma gratuíta, as pessoas tem todo o direito de escolher se querem usá-lo ou não.
Contribuição N°: 58
ID da Contribuição: 12519
Autor da Contribuição: joble
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:44:21
Contribuição: não se deve modfcar o que ja està definido e funcionando regularmente , salvo se contribuir para melhorar o sistema,sem que isso venha a onerar ou prejudicar direitos ja adiquiridos por nòs usuaros, incluindo a gratuidade de acesso a internet por empressa que estão operando satisfatoriamente!
Justificativa: nossa populacão ja està absurdamente empobrecida,faltando-lhes inclusive, as garantias constituicionais!o acesso a iinternet de forma gratis tem sido um meio de se fazer chegar, o conhecmento e cultura as classes desprotegidas.antigamente era...pão e circo...hoje,gracas a internet se consegue o conforto do conhecimento e a cultura...mesmo passando fome...!
Contribuição N°: 59
ID da Contribuição: 12520
Autor da Contribuição: Gabriela M
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:44:55
Contribuição: Penso que o serviço de acesso à internet deva ser prestado por qualquer um que o possa, não necessariamente vinculado à prestadora de serviço de telefonia.
Justificativa: Se é um serviço que pode ser prestado por qualquer um, não deve haver impedimento para tal, já que gera empregos e faz parte do livre comércio. Não é assim que reza a atual política finaceira?
Contribuição N°: 60
ID da Contribuição: 12521
Autor da Contribuição: Dr Perisse
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:46:26
Contribuição: Acho que a internet gratis deve continuar a existir
Justificativa: A fim de democratizar seu acesso
Contribuição N°: 61
ID da Contribuição: 12522
Autor da Contribuição: rsampaio
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:51:17
Contribuição: Simplesmente ridícula esta proposta, isto será um passo atrás para o Brasil. Ao invés de liberarmos o acesso a INTERNET a todos, iremos reservar o mesmo a somente quem pode pagar. Uma injustiça a mais sendo cometida. Mais uma forma de expressar a desigualdade social no país. Mais uma forma de cercear a pesquisa e divulgação de notícias. Mais uma forma de censura, aonde prova-se mais uma vez, que aos chamados poderosos não interessa um povo culto, pois com o povo mais informado seria mais difícil ludibriá-los.
Justificativa: Simplesmente ridícula esta proposta, isto será um passo atrás para o Brasil. Ao invés de liberarmos o acesso a INTERNET a todos, iremos reservar o mesmo a somente quem pode pagar. Uma injustiça a mais sendo cometida. Mais uma forma de expressar a desigualdade social no país. Mais uma forma de cercear a pesquisa e divulgação de notícias. Mais uma forma de censura, aonde prova-se mais uma vez, que aos chamados poderosos não interessa um povo culto, pois com o povo mais informado seria mais difícil ludibriá-los.
Contribuição N°: 62
ID da Contribuição: 12523
Autor da Contribuição: luiz.a
Data da Contribuição: 12/12/2002 15:59:30
Contribuição: O acesso à internet deverá permanecer com a opção de acesso gratuito.
Justificativa: Facilitar o acesso a população mais carente.
Contribuição N°: 63
ID da Contribuição: 12524
Autor da Contribuição: lucascutri
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:02:44
Contribuição: Não sou a fovor !!!!
Justificativa: É uma vergonha, em um país onde poucos se prestaram a fazer algo que incluísse os menos afortunados à sociedade, de forma que todos pudessem desfrutar de privilégios semelhantes; unindo classes e desbravando barreiras, pudesse surgir contradições contra estes propósitos. Um bom exemplo destes propósitos, é a iniciativa privada de garantir acesso grátis a Internet, à todos, que por algum motivo não dispõe de condições de banca-la. Fazendo de um potente agente telecomunicativo um elo, onde todos tem o direito de manifestar sua opinião e utilizar todas as ferramentas que a Internet oferece ao homem. Se não fosse por este processo de inclusão digital eu já mais teria como expor aqui o que eu penso, isso é uma prova de que os propósitos idealizados por quem programou a Internet grátis foram alcançados. Sei que pouco posso fazer, mas registro aqui minha indignação.
Contribuição N°: 64
ID da Contribuição: 12525
Autor da Contribuição: cleo.m
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:05:14
Contribuição: Proposta de Regulament para o Uso de Serviços e Redes de Telecomunicaçoes no Acesso a Serviços Internet
Justificativa: Nao se pode adimitir que um pais tao carente de informaçoes e cultura se permita uma coisa desta .
Contribuição N°: 65
ID da Contribuição: 12526
Autor da Contribuição: regismuniz
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:09:55
Contribuição: Pela continuidade da Internet gratuita
Justificativa: A grande utilidade da Internet gratuita, que possibilita o acesso de grande n de pessoas com o mundo, ampliando a interação, cultura, conhecimento.
Contribuição N°: 66
ID da Contribuição: 12527
Autor da Contribuição: vdrezza
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:11:49
Contribuição: acesso a rede internet grátis
Justificativa: porque devemos pagar algo que esta sendo oferecido gratuitamente?
Contribuição N°: 67
ID da Contribuição: 12528
Autor da Contribuição: jussevaldo
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:13:31
Contribuição: Sou totalmente contral tal proposta! É de um total descabimento!
Justificativa: Não entendo como um órgão que deveria zelar pelo bom uso dos serviços prestados pelas empresas de comunicação quer andar na contra-mão de tudo o que se avançou ultimamente. Não vejo motivos para se implanar tal proposta, pois ela somente beneficiará as grandes corporações que ganaciosamente querem ver seu lucros serem inflacionados estratosfericamente. E nós, consumidores e usuários, onde ficamos nesta história toda? Ficamos a ver navios! Vocês deveriam sim era aumentar a oferta de provedores gratuitos de acesso à internet e não agir desta maneira , dificultando ainda mais acesso a ela. Parabenizo aqui a iniciativa e pioneirismo do IG, que mostrou que esta idéia era possível e agradecer e incentivar os novos provedores gratuitos: Ibest, Ubbi e Yahoo pelos excelentes serviços prestados. Acham que estamos na Europa, EUA, Japão.. onde o povo tem dinheiro pra esbanjar nisso...Não! Estamos no Brasil! Veja a nossa realidade, senhores! E ainda dizem que precisamos acabar com a exclusão digital em nosso país. Certamente esta medida não ajudaria nisso! É a mais insana medida que já vi... Onde está o progresso nesta proposta... sinceramente, não vejo nenhum!
Contribuição N°: 68
ID da Contribuição: 12529
Autor da Contribuição: fielmarri
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:14:11
Contribuição: prospota de regulamento para o uso de serviços e redes de telecomunicaoes no acesso a serviços internet
Justificativa: estou contribuindo pois o unico meio de acesso é profissional, e se o acesso for tarifado, não poderei mais usufruir deste benefício que para as minhas pesquisas é muito útil
Contribuição N°: 69
ID da Contribuição: 12530
Autor da Contribuição: wdiogojr
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:16:34
Contribuição: A nova resolução pode acabar com o acesso grátis à Internet, portanto, NÃO CONCORDO com a mesma.
Justificativa: As telefônicas já ganham muito dinheiro e não têm o direito de excluir milhões de brasileiros (que não têm condições de pagar um provedor de Internet) do mundo digital.
Contribuição N°: 70
ID da Contribuição: 12531
Autor da Contribuição: prscana
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:16:35
Contribuição: Sou totalmente contra a retirada dos serviços que permitem que as pessoas utilizem a internet gratuitamente. Afinal, estamos numa democracia, onde as pessoas devem ter acesso às informações, ou numa ditadura de mercado, onde os benefícios somente devem ser oferecidos a quem possa pagar? Se algumas empresas podem oferecer esse serviço gratuitamente, que mal há nisso? Será que o capitalismo está tão perverso a ponto de não permitir que alguma coisa possa ser de graça?
Justificativa: Permite que aqueles que não podem pagar tenham acesso a informações que poderão contribuir para seu crescimento pessoal. E mais, permite que aqueles que o queiram oferecer gratuítamente também possam fazê-lo.
Contribuição N°: 71
ID da Contribuição: 12532
Autor da Contribuição: rcobucci
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:19:53
Contribuição: O acesso gratuito à internet deve continuar.
Justificativa: Deve-se levar em consideração pessoas que fazem utilização mínima da internet, pessoas que não tem condições de aumentar suas despesas e ainda aqueles que pagam um provedor e quando este tem problemas operacionais, podem recorrer a um serviço gratuito. O serviço gratuito pode se pagar vendendo produtos, o que já vem ancontecendo. Além do mais, não temos todos direito à informação? Se não temos, deveríamos ter.
Contribuição N°: 72
ID da Contribuição: 12533
Autor da Contribuição: jefferson1
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:22:29
Contribuição: jefferson1
Justificativa: Simplesmente porque em um país como o Brasil não há a possíbilidade de não termos acessos gratuito para a Internet, eu uso, e TODOS que conheço também usam, inclusive pequenas empresas e hotéis. O acesso a informação deve ser gratuito para todos, tanto para os ricos que podem pagar, quantos para o pobres que não tem condições.
Contribuição N°: 73
ID da Contribuição: 12534
Autor da Contribuição: lslico
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:23:28
Contribuição: É imperativo que a Internet continue GRATUITA e permita cada vez mais abrangência e novos provedores.
Justificativa: Caso contrário estaremos EXCLUINDO MILHÕES de pessoas do acesso à Internet e aos meios digitais
Contribuição N°: 74
ID da Contribuição: 12535
Autor da Contribuição: carlosgp
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:24:43
Contribuição: Creio que a manutenção dos serviços de acesso a internet gratis e um grade avasso para o pais e na democratização da informação e facilitando o acesso de grande parte da população.
Justificativa: Tenho acesso a internet e conheço varias pessoas que hoje acessam a internet somente porque tem a possibilidade de ter um provedor gratuido
Contribuição N°: 75
ID da Contribuição: 12536
Autor da Contribuição: rockfire
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:26:42
Contribuição: Por que tudo que pode beneficiar pessoas do país que realmente necessitam é sancionado, destruido ou simplesmente esquecido os responsáveis pelas leis não conseguem enchergar outros umbigos?
Justificativa: Por que tudo que pode beneficiar pessoas do país que realmente necessitam é sancionado, destruido ou simplesmente esquecido os responsáveis pelas leis não conseguem enchergar outros umbigos?
Contribuição N°: 76
ID da Contribuição: 12537
Autor da Contribuição: mariotrz
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:28:01
Contribuição: Os artigos 5 e 8 do referido regulamento proibem indiretamente a existência do acesso gratuito à Internet, o que é um verdadeiro absurdo do ponto de vista mercadológico e, porque não dizer, economico. O Brasil é um país pobre e não pode se dar ao luxo de eliminar serviços gratuítos! Qualquer provedor cobra em torno de R$ 20,00 ao mes para fornecer acesso à Internet. Isto representa cerca de 10% do salário mínimo. A obrigatoriedade desta cobrança criaria imediatamente uma exclusão digital da maioria da população barsileira, que simplismente não teria NENHUMA condição de acessar a Internet. Algo do tipo : este mes voce vai comprar leite e pão para as crianças ou pagar a internet? . Os equipamentos hoje em dia são muito baratos, principalmente os mais antigos e telefone todo mundo tem. Portanto com relação ao hardware a afirmação de que o povo não tem computador e telefone não é verdadeira. Tem sim e cada vez mais!
Justificativa: Considerando-se que vivemos em uma economia de mercado livre ( ao menos por enquanto ), dedicar 2 artigos a coibir comportamentos das Prestadoras que sejam prejudiciais à competição livre , ou corrigir os efeitos da competição imperfeita e reprimir infrações à ordem econômica , parece descabido. Existem leis específicas que tratam de monopólios e cartéis e abuso de poder econômico etc. Portanto conclue-se que, na realidade, o poder economico é quem obrigou a inclusão destes artigos no regulamento. NÃO EXISTE NADA MAIS LIVRE QUE O GRÁTIS! O GRÁTIS está além da competição imperfeita ou abuso de poder econômico. Se bem que, no fundo, o serviço não é realmente grátis : infelizmente, paga-se a conta telefônica, que é alta demais. R$ 0,08 por minuto - isto sim é que é um abuso economico! Portanto, quem não for competente não se estabeleça! Se os provedores de serviço gratuito sobrevivem, quem cobra deveria sobreviver mais ainda, e, se não conseguir, saia do mercado.
Contribuição N°: 77
ID da Contribuição: 12538
Autor da Contribuição: borgcandid
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:32:49
Contribuição: PODERIA PERMITIR O USO DA INTERNET GRÁTIS(IG, ETC) AOS USUÁRIOS E TAMBÉM O USO DA INTERNET PAGA(UOL,AOL,BOL,TERRA,ETC), HAVENDO UM CONTRASENSO COMUM.
Justificativa: SERIA JUSTO O CONTÍNUO MODO DE USO DA INTERNET PAGA E HAVERIA, TAMBÉM, A POSSIBILIDADE DE CONTINUAR O USO DA INTERNET GRÁTIS, ONDE FOI QUE SE CONSEGUIU A MAIOR AMPLIAÇÃO DE USUÁRIOS NO BRASIL. VIVE-SE UMA REALIDADE E UM MOMENTO MUITO AMARGO P/ O POVO BRASILEIRO, E NÃO SERIA JUSTO A RETIRADA DA INTERNET GRÁTIS. COM CERTEZA, ALGUÉM VAI SAIR LUCRANDO COM A SAÍDA DA INTERNET GRÁTIS DO SISTEMA. E OS PREJUDICADOS SERÍAMOS NÓS, CONTRIBUINTES, MICROEMPRESÁRIOS.
Contribuição N°: 78
ID da Contribuição: 12333
Autor da Contribuição: alexr
Data da Contribuição: 19/11/2002 11:24:02
Contribuição: Contra a adoção de tarifa flat
Justificativa: Pequenos provedores de internet, como nós, não tem a mínima condição de concorrer com as empresas de telecomunicações que oferecem serviços gratuítos a seus clientes. Não geram nenhum emprego na cidade, apenas levam o dinheiro que poderia ser gasto no comércio local. Será que isso não é analisado pela ANATEL????
Contribuição N°: 79
ID da Contribuição: 12346
Autor da Contribuição: Willian
Data da Contribuição: 27/11/2002 08:11:42
Contribuição: Não concordo com o fim do sistema de pulso único nos finais de semana, feriados nacionais e madrugadas dos dias de semana.
Justificativa: E a forma mais barata e única que eu tenho para conectar na internet, só uso durante o horário de pulso único, se acabar o sistema vai ficar muito caro e quem sai perdendo mais uma vez e a população, por que voceis só pensam em tirar dinheiro do povo? e para financiar as mordomias? chega de impostos, taxas e sobretaxas.
Contribuição N°: 80
ID da Contribuição: 12347
Autor da Contribuição: jstone
Data da Contribuição: 27/11/2002 08:31:11
Contribuição: Simplesmente acho um ABSURDO! Porque mais uma vez que o consumidor está sendo prejudicado.
Justificativa: Entendo que Anatel antes de tomar tal medida, deveria regulamentar a questão do uso da internet, possibilitando acesso não tarifado, o que beneficiaria as localidades não contempladas por provedores de internet. Mas ainda tem a questão dos que falam nos finais de semana e nas madrugadas. Por quê penaliza-los? Vejo com muita estranheza esta questão ser tratada ao apagar das luzes de final de mandato. Por quê não deixar essa questão para o próximo Governo?
Contribuição N°: 81
ID da Contribuição: 12350
Autor da Contribuição: SOMTIMES
Data da Contribuição: 27/11/2002 10:36:19
Contribuição: Os tecnicos da ANTEL teriam que verificar os valores a serem cobrados antes de aprovarem tal regulamentação por que?
Justificativa: Porque havendo mudança nos sistema de minutagem, altomaticamentes haverá mudança no sistema de cobraça. Os valores hoje são apropriado, ja que no texto da Proposta de Ragulamentação não explica claramente o motivo,e valores a serem cobrados visto que, havendo está mudança o comsumidor sairá prejudicado, sendo que, se hoje paga-se R$0,10 por chamada independente de quantos minutos será usado. Havendo a mudança, pagará-se, por exemplo R$0,10 por minuto veja a diferença que haverá em termos de valores a serem pagos pelo comsumidor, antes de aprovar deverá a ANATEL talvez então tarifar um valor máximo a ser cobrado por minuto, visto que hoje no Brasil se não houver tarifas impostas pelo Governo, as Empresa não respeitão os consumidores, passando valores abusivos para os mesmo, e isso é bem claro. Eu como um patriota espero que a ANATEL, que é um orgão de fiscalização e regulamentador, das telecomunicações não me venha ha favorecer 03 ou 04 pessoas e deixar milhões desfavorecidos.
Contribuição N°: 82
ID da Contribuição: 12353
Autor da Contribuição: hplinio
Data da Contribuição: 27/11/2002 14:33:57
Contribuição: A Anatel nos decepciona mais uma vez tentando abolir a tarifacao unica no final de semana. Tal fato causa estranheza, visto que o fato esta sendo decidido sem a devida divulgacao para nos usuarios. Um orgao do Governo deveria ter mais respeito aos que com muito esforco contribui em forma de impostos. Acho que esta decisao deveria ser levada a midia para maior discusao e nao ser decidido as escuras, sem o nosso consentimento. Esperamos o desenrolar dos fatos com muita apreensao, pois sinto que mais cedo ou mais tarde as grandes companias telefonicas sufocarao o poder de tao conceituado orgao.
Justificativa: A Anatel nos decepciona mais uma vez tentando abolir a tarifacao unica no final de semana. Tal fato causa estranheza, visto que o fato esta sendo decidido sem a devida divulgacao para nos usuarios. Um orgao do Governo deveria ter mais respeito aos que com muito esforco contribui em forma de impostos. Acho que esta decisao deveria ser levada a midia para maior discusao e nao ser decidido as escuras, sem o nosso consentimento. Esperamos o desenrolar dos fatos com muita apreensao, pois sinto que mais cedo ou mais tarde as grandes companias telefonicas sufocarao o poder de tao conceituado orgao.
Contribuição N°: 83
ID da Contribuição: 12357
Autor da Contribuição: almy
Data da Contribuição: 27/11/2002 15:56:34
Contribuição: Na disposição sobre serviço telefônico conurbado,sou extremamente contrário.Com essa medida,acabarão os horários do chamado pulso unico,em que o usuário paga apenas um pulso por ligação em um determinado horário.Na minha opinião,o sistema deve continuar o mesmo,não devendo haver distinção entre o uso do telefone para ligação ou conexão a internet.
Justificativa: Um exemplo de como o consumidor acabará perdendo com essa medida:se um individuo faz uma ligacao as 15hs do sabado e desliga as 15hs de domingo,ele pagará apenas 10 centavos que é o preço de um pulso no modelo atual de tarifacao,no modelo prosposto pela consulta n 417, este mesmo usuario pagaria R$144 .Precisa de mais alguma prova de que isso prejudicará e muito os consumidores?Minha proposta é de que se faça uma votação aberta a todos os consumidores,que são os reais interessados.A anatel poderia induzir as empresas de telecomunicação a fazer este procedimento.Com o fim do pulso único,o número de internautas brasileiros certamente sofrerá um decréscimo abrupto,o que pode acarretar até um atraso tecnologico,um retrocesso em nosso desenvolvimento.
Contribuição N°: 84
ID da Contribuição: 12359
Autor da Contribuição: migamel
Data da Contribuição: 27/11/2002 17:36:34
Contribuição: Pelo que entendi o serviço trará mais prejuízos ao consumidor, portanto acho que essa proposta não deve ser aprovada.
Justificativa: Já se paga caro pelos serviços telefônicos, o que faz com que usar a internet durante o dia ser um serviço caro, quase um luxo. Essa medida só fará com que a internet, que já é um serviço pouco difundido entre as classes mais pobres, fique cada vez mais inacessível. De nada adianta os esforços do governo federal em promover a inclusão digital da população menos abastada. O pobre poderá até saber como acessar a internet, mas não terá dinheiro para fazê-lo.
Contribuição N°: 85
ID da Contribuição: 12365
Autor da Contribuição: prates
Data da Contribuição: 27/11/2002 18:49:36
Contribuição: Tendo recebido mensagem informando sobre a consulta pública que prevê a alteração do atual sistema de tarifação de ligações telefônicas, onde perder-se-ia o direito ao pagamento de impulso único em período específico do dia, bem como, aos sábados e domingos e feriados, venho por meio desta solicitar que tal situação não seja alterada, por não haver qualquer justificativa plausível, já que neste período o sistema opera com bastante folga.
Justificativa: Creio já ter incluído na Contribuição, a Justificativa que acho considerável.
Contribuição N°: 86
ID da Contribuição: 12367
Autor da Contribuição: salmo51
Data da Contribuição: 27/11/2002 21:22:30
Contribuição: Sr Presidente da Anatel venho protestar a favor da importancia do PULSO UNICO para a populacao em geral, principalmente os internautas , que sao uma classe que cresce a cada dia.
Justificativa: Acho que no Brasil a tecnologia atinge uma pequena parte da populacao .Anos atras era muito dificil conseguir comprar um telefone , hoje boa parte do povo ja tem uma linha telefonica em casa. Para se conectar a internet e preciso se ter um computador, que e uma maquina cara e alem disso ter uma linha telefonica . Com a chegada da internet as escolas muitos alunos convenceram seus pais a comprar um micro , e liga-lo a net com isso aumentando a quantidade de linhas telefonicas no Pais.Por isso peco-lhes que deixem o PULSO UNICO do jeito que esta.
Contribuição N°: 87
ID da Contribuição: 12371
Autor da Contribuição: jusie
Data da Contribuição: 28/11/2002 11:19:56
Contribuição: Não posso contribuir pois o meu orçamento familiar não inclui mais uma despesa.
Justificativa: não recebo o suficiente nem para meu próprio sustento. O salário não sobe a anos.
Contribuição N°: 88
ID da Contribuição: 12372
Autor da Contribuição: odairpa
Data da Contribuição: 28/11/2002 16:40:52
Contribuição: Além de pedir mais visibilidade para a oportunidade de contribuir, se não fosse a dica do jormal, jamais acharia onde fazê-lo, creio que a anatel foi criada para distribuir a justiça no âmbito das telecomunicações, e isto de achacar o bolso dos usuários até nos fins de semana, onde podemos, com os parcos recursos que aobtemos ( R$ ), é de todo virar-se para as empresas estrangeiras que nos assaltam com um serviço de qualidade crítica. Como ligação da internet, até que se alugue um sistema de alta velocidade a custos altos... nem se fala a tarifa fixo-celular...
Justificativa: a linha era cara e o serviço barato ( para sempre ) agora a linha ficou barata, a fixa, e o serviço caro pera sempre... é duro ver como somos, os usuários que pagam os impostos, não os que recebem incentivos para lucrar mais um pouco para os seus acionistas estrangeiros, colocados sem defesa frente as estas potências lobistas. Um dia isso termina !
Contribuição N°: 89
ID da Contribuição: 12377
Autor da Contribuição: Carolina B
Data da Contribuição: 29/11/2002 01:09:37
Contribuição: Sou contrária ao fim do sistema de pulso único.
Justificativa: A maioria dos brasileiros utiliza o telefone e a Internet nos horários da madrugada e dos finais de semana, justamente por ser um pulso apenas. Se isso for extinto, inúmeros brasileiros não terão mais condições de acessar a Internet e de fazer ligações, principalmente as interurbanas.
Contribuição N°: 90
ID da Contribuição: 12378
Autor da Contribuição: rldaros
Data da Contribuição: 29/11/2002 08:19:13
Contribuição: Eu gostaria de solicitar a anatel que crie uma regulamentacao no sentido de as empresas prestadoras de servicos de telefonia fixa instale em cada residencia, ou coloque no mercado a preco acessive, medidores de pulsos telefonicos, como existem os medidores de energia eletrica e agua, para que o consumidor tenha condicoes de fiscalizr o gasto e evitar cobrancas indevidas em sua conta telefonica. o atual sistema nao da ao usuario a minima garantia de que os pulsos cobrados por ligacoes locais em sua conta foi efetivamente utilizado. essa deveria ser UMA PRIORIDADE DA ANATEL. dar condicoes pra que os usuarios possam controlar de forma efetiva os seu consumo. Com relacao ao preco eu ja acho que esse sistema penaliza muito o usuario, pois no horario mais necessario ja e cobrado mais caro. QUAL SERA O BENEFICIO PARA O CONSUMIDOR EM COBRAR A MINUTAGEM NO FIM DE SEMANA? muito obrigado..
Justificativa: esta justificada acima
Contribuição N°: 91
ID da Contribuição: 12384
Autor da Contribuição: tiodedeu
Data da Contribuição: 29/11/2002 15:34:30
Contribuição: Sr. Gostaria de externar meu profundo desapontamento com esta instituição, pois ao que parece a mesma está tomando atitude que não condiz com os interesses dos consumidores, mas sim com os grandes grupos de telecomunicações do país. Parece estranho uma agencia governamental possuir comportamento avesso ao que deveria ser de sua função, ou seja, atender ao povo brasileiro. Parece haver uma incoerencia neste atitude, visto que serão lesados milhões de usuarios do sistema, provocando certamente queda na receita das concessionarias, pois com certeze um sem numero de usuarios não mais utilizara o sistema para acesso a internet, muito menos para conversa telefonica com parentes distantes. gostaria que este orgão repensasse seus objetivos pois os mesmos dever seguir a premissa de que devem atender ao povo brasilera de maneira qualitativa. sem mais Agradeço a oportunidade de me expor Luiz Amadeu Coutinho
Justificativa: Sr. Gostaria de externar meu profundo desapontamento com esta instituição, pois ao que parece a mesma está tomando atitude que não condiz com os interesses dos consumidores, mas sim com os grandes grupos de telecomunicações do país. Parece estranho uma agencia governamental possuir comportamento avesso ao que deveria ser de sua função, ou seja, atender ao povo brasileiro. Parece haver uma incoerencia neste atitude, visto que serão lesados milhões de usuarios do sistema, provocando certamente queda na receita das concessionarias, pois com certeze um sem numero de usuarios não mais utilizara o sistema para acesso a internet, muito menos para conversa telefonica com parentes distantes. gostaria que este orgão repensasse seus objetivos pois os mesmos dever seguir a premissa de que devem atender ao povo brasilera de maneira qualitativa. sem mais Agradeço a oportunidade de me expor
Contribuição N°: 92
ID da Contribuição: 12399
Autor da Contribuição: wconde
Data da Contribuição: 30/11/2002 15:23:46
Contribuição: Com a chegada de um novo Governo, que tem uma proposta bem diferente do que está acabando o mandato, está na hora da Anatel rever sua política. Até agora, todas as decisões da Anatel, mesmo que tenha sido em nome de um benefício e de melhoria de serviços à população, foram na verdade de benefício aos grandes grupos internacionais. Ou seja, a tarifa continua com preços absurdos, que não permitem ao amplo acesso a telefonia. A população de beixa renda continua marginalizada, porque não tem a renda suficiente para manter os serviços com preços absurdos. Agora, mais uma vez um grupo de conselheiros , que recebem elevados salários e estão ilhados em Brasília, em relaç ]ao à realidade do pais, se curvam mais uma vez aos interesses das grandes emrpesas e querem acabar com o pulso único. Em nome de quê? Qual a desculpa que podem dar para isso? Elevar a despesa da população com a telefonia. Talvez a receita que as empresas tem hoje não é suficiente para enviar uma maior participação de royalties, junto as suas matrizes. Por quê a Anatel continua insistinto em prejudicar a população?: Qual é o verdadeiro interesse desse projeto? Internet Atualmente, as pessoas que acessam a Internet através da linha telfônica são consumidores que não tem condições de manter as altas taxas cobradas pela conexão via cabo ouy rádio. Por sinal, na conexão via cabo há uma outra disparidade da anatel, que nem se preocupou em rever esse erro. A Anatel impõe ao consumidor a compra CASADA de serviços, o que é uma atituto que contraria qualquer principio comercial. Quem quiser conexão via cabo, é OBRIGADO a comprar o serviçoç de TV a cabo. Paraq quê isso? Para ajudar as empresas de TV a cabo terem uma renda maior: E quem não quere o serviço de TV a cabo, mas deseja apenas o de Internet, como fica? Então, os conselheiros deveriam se preocupar em rever esse erro e manter a cobrança do uso do terminal fixo pelo sistema de pulso. Atualmente, é posível acessar a Internet por horas seguidas, de madrugada ou nos finais de semana, além dos feriados nacionais, pagando o úlso único. O projeto que prevê a extinção, não revela em detralhes como será essa cobrança. Mas, com certeza vai ser a favor das empresas e contra os interesses da população.
Justificativa: Portanto, a minha sugestão é que a Antel suspenda essa consulta pública e aguarde a decisão do novo Governo, que, com certeza, não deverá ser tão flagrantemente a favor das empresas de telecomunicações e contra a população.
Contribuição N°: 93
ID da Contribuição: 12400
Autor da Contribuição: vccampos
Data da Contribuição: 01/12/2002 02:01:50
Contribuição: Tanto se fala sobre exclusao digital, juros muito altos,impulsos telefonicos muito caros,porque piorar a situacao,taxando por minuto e nao por pulsos. Deixe como estã,pois caso aconteça a taxaçao por minuto,sera um retrocesso enorme na Internet Brasileira.
Justificativa: Senhores; Se houver taxaçao por minutos, Cancelo meu contrato com a ESCELSANET,devolvo meu aparelho telefonico a TELEMAR, e serei o maior divulgador desta açao de protesto de minha parte, para todos os INTERNAUTAS meus conhecidos de meu catalogo de endereços,fora os comunicados que farei ao provedor e a TELEMAR, SEM CONTAR COM OS OUTROS MEIOS QUE POSSUO PARA A DIVULGAÇAO DESTE MEU ATO. Senhores;Conto com o bom senso de vcs. e de todos os Brasileiros Amigos,que saberao a partir de hoje deste famigerado ato. Atenciosamente, VCCAMPOS
Contribuição N°: 94
ID da Contribuição: 12401
Autor da Contribuição: jnrvt
Data da Contribuição: 01/12/2002 09:40:40
Contribuição: Quero manifestar minha posição contrária ao fim do sistema de tarifação única por ligação completada de 14:00 do sábado até as 05:59 da segunda-feira. Este sistema deve permanecer para assegurar o acesso livre e social a INTERNET.
Justificativa: Este período (14:00 sábado até 05:59 da segunda), é essencial para os internautas de classe média para baixo, pois proporciona uma conexão a INTERNET indeterminada, a um custo de um único pulso. Além de que hoje já existem problemas com relação a transparência de algumas prestadoras, com referência a contagem de pulsos, eu mesmo tive que entrar na justiça (pequenas causas), com audiência marcada para : 18/02/2003, simplesmente para conseguir da TELEMAR uma relação discriminada de todas as ligações que foram consideradas para apuração do total de pulsos cobrado em minha conta 10/2002. Pois analisando minhas contas anteriores reparei na quantidade ecessiva de pulsos cobrados, pelo tempo que ficávamos em casa, então neste mês 10/2002 fiz um controle cronometrado e rígido de todas as ligações locais efetuadas, contabilizei 100 pulsos (1 pulso por ligação completada + 1 pulso a cada 4 minutos), coloquei uma margem de erro de 50%, ou seja 150 pulsos e por minha triste surpresa, minha conta veio sendo cobrada por 419 pulsos. Liguei imediatamente para a TELEMAR e ANATEL, solicitando um extrato detalhado, para que pudesse identificar onde estava tamanha diferença, por minha surpresa maior ainda, descobri através destas instituições que não é obrigatório a apresentação de extrato detalhado para as ligações locais cobradas por pulso, somente através de ordem judicial. Concluindo, atualmente o ônus da prova de que o serviço foi prestado não é da TELEMAR, mas sim eu cliente que devo provar que não utilizei. Sendo que somente queria um extrato para conferir, pois caso tenha utilizado, lógico que irei pagar como pago todas as minhas conta em dia. Mas se a TELEMAR me nega tal extrato, fico em dúvida com relação a veracidade das informações de minha conta telefônica. Assim caso seja liberado a cobrança de pulso comum para este período também, como ficaria a transparência na cobrança do serviço prestado, pois acredito que caso seja feito tal alteração, além de estar prejudicando o acesso social das classes baixas a INTERNET, que já se sacrificam para conseguir um computador e um acesso a servidor de conexão, estariam também favorecendo ainda mais a cobrança de pulsos indiscriminada e sem comprovação transparente da prestadora de serviço. Peço que seja reavaliado tal idéia de mudança e que seja mantido o sistema atual, pulso único de 14:00 do sábado até 05:59 da segunda-feira. Muito obrigado por este espaço democrático e espero que minhas considerações sejam levadas em conta.
Contribuição N°: 95
ID da Contribuição: 12402
Autor da Contribuição: clip
Data da Contribuição: 01/12/2002 18:35:40
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não à serviços de valor adicionados agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: A regulamentação na forma como foi proposta, claramente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 96
ID da Contribuição: 12403
Autor da Contribuição: playback
Data da Contribuição: 01/12/2002 20:14:22
Contribuição: que seja aplicado um preco justo.
Justificativa: Pois durante anos pagamos por pulso o que era dados, esta na hora de recebermos um retorno do que gastamos, que seja justo o preco, mais justo mesmo, pois queremos que o valor cobrado seja de alcance de todos. Playback.ox DivinopolisMG
Contribuição N°: 97
ID da Contribuição: 12404
Autor da Contribuição: KShurskis
Data da Contribuição: 01/12/2002 22:12:31
Contribuição: Acho que este mudanca sera contra-produtivo para o povo Brasiliero. E necessario que o povo tem o acesso que esta reprsentado pelo o pulso unico.
Justificativa: Necessidade de acesso para o povo brasiliero em maniera alcantivo.
Contribuição N°: 98
ID da Contribuição: 12405
Autor da Contribuição: ricksontr
Data da Contribuição: 02/12/2002 12:01:18
Contribuição: Esta proposta não tem fundamentos se o principal objetivo da cobrança única é fazer com quem pode esperar para usar o servido nos finais de semana e na madrugadas.
Justificativa: Durante o hora comercial as linhas estão com um trafego muito grande, por isso a tarifa única joga as pessoas que utilizam a Internet para um horário em que os meios onde trafegam as informações estão ociosos facilitando a garantia na qualidade de serviço. Outro ponto importante é qual seria o beneficio que isto traria ao usuário , sem contar as inúmeras pessoas que cancelariam suas contas de acesso a Internet, causando prejuizo aos provedores de acesso a Internet.
Contribuição N°: 99
ID da Contribuição: 12406
Autor da Contribuição: hferreira
Data da Contribuição: 02/12/2002 13:21:08
Contribuição: Acredito que a contagem de tempo por pulso único deve ser mantida.
Justificativa: Muitos usuários de internet utilizam a internet em caráter mais intenso no período do atual pulso único (meia noite às seis da manhã, e sábados a partir das 14 horas até a segunda 6 da manhã). Eu, por exemplo, sou um deles. É bem verdade que faço algumas conexões fora do período de pulso único, mas não onera a minha conta telefônica. O que aconteceria se o atual sistema de pulso único terminasse. Aliás o atual sistema não traz prejuízos às STFC s, uma vez que esses horários de pulso único são o horário de menor pico telefônico, o que não acarreta congestionamentos nas linhas telefônicas. Se realmente acontecer a pretensa interrupção da tarifação por pulso único haverá um desestímulo em se utilizar a internet no Brasil, por linha telefônica.
Contribuição N°: 100
ID da Contribuição: 12407
Autor da Contribuição: carlosfrot
Data da Contribuição: 02/12/2002 18:18:37
Contribuição: O povo brasileiro não pode ver uma coisa destas calado.
Justificativa: As companhias de telecomunicações possuem as ações nas bolsas devalores internacionais mais valorizadas do mercado. Não há motivos concretos que levem a Anatel permitir tal fato, visto que está tudo aumentando e o salário do povo não sofre reajuste paralelo. O fato de cobrar apenas um impulso não deixe as companhias mais ricas ou mais pobres, porém faz diferença no bolso do consumidor. No meu caso minha primeira atitude caso esta proposta seja autorizada pela Anatel será cancelar minha conexão e incentivarei outros a fazerem o mesmo.
Contribuição N°: 101
ID da Contribuição: 12408
Autor da Contribuição: pconti
Data da Contribuição: 02/12/2002 23:08:15
Contribuição: 1. No serviço não-geográfico, tarifas DIFERENCIADAS para acesso local ou interurbano. 2. Proibição de venda casada dos serviços 0i00 pelas companhias de telecomunicações, impondo ao provedor também a aquisição da banda de saída (ou tornando impraticável financeiramente qualquer outra alternativa)e transformando o serviço numa nova modalidade de porta virtual .
Justificativa: Como proprietário de ISP operando em cidade do interior, considero que há dois requisitos indispensáveis para estimular a capilarização da rede através de pequenos provedores e evitar o monopólio: 1. Para usuários que optem pelo acesso não-geográfico, é importante que haja tarifas DIFERENCIADAS para acesso local e acesso não-local. Caso contrário, restarão no mercado somente os grandes provedores, que montarão centrais únicas com milhares de linhas de acesso, obtendo reduções de escala que estarão inacessíveis aos pequenos e oferecendo um nível imbatível de qualidade. Isto liquidará de vez os pequenos provedores, que estão sofrendo grandes dificuldades com a concorrência dos gratuitos (subsidiados pelas companhias telefônicas em troca de tarifas de interconexão, numa situação anômala de tratamento diferenciado) e já estão definitivamente alijados do mercado de banda larga devido ao monopólio disfarçado dos serviços ADSL pelas próprias companhias telefônicas. A conseqüência prática será o fim da capilarização da rede e a concentração de todos os serviços de internet nas grandes capitais. 2. É importante evitar também que as companhias de telecomunicação adotem para o 0i00 o mesmo sistema de monopólio disfarçado que funciona hoje com os serviços ADSL (vide Speedy), nos quais o meio de acesso, o link de dados e o próprio produto oferecido pertencem efetivamente à própria telecom, que define todas as condições do serviço e utiliza o ISP como um mero intermediário na venda. Essa situação é disfarçada alegando-se que o ISP estaria adquirindo a saída de dados de uma terceira companhia (uma laranja da telecom), mas na prática o que acontece é que nenhuma companhia de telecomunicações vende serviços ADSL a provedores que queiram utilizar seus próprios links de dados para montar um serviço competitivo. Os provedores simplesmente cobram dos assinantes e repassam boa parte do valor à telecom, ficando com uma comissão de vendas e não desempenhando qualquer papel técnico no processo. Se isso se repetir com o 0i00 (ou seja, se para oferecermos o serviço aos assinantes formos forçados também que adquirir a banda de saída da própria telecom), estaremos entregando ao monopólio a última fatia do mercado que nos resta.
Contribuição N°: 102
ID da Contribuição: 12410
Autor da Contribuição: quekieu
Data da Contribuição: 03/12/2002 18:20:12
Contribuição: Primeiramente, é muito válida a presente forma de comunicação entre a ANATEL e a sociedade, uma vez que, como órgão público, deve trabalhar em sintonia com esta. A minha contribuição dar-se-á, não como contribuição técnica, mas de cunho mais social. Acredito qu minha contribuição esteja mais na justificaiva que aqui. Quanto a minha contribuição, proponho que não autorizem essa proposta. As razões, seguem a seguir...
Justificativa: Não há como negar que o preço da estabilização econômica, mesmo que não tão estável como se pensa, foi a retração econômica brasileira. Tivemos, em termos de classe média, um considerável abalo financeiro, pois tanto as privatizações, na justificativa de modernizar as empresas de serviço para que o Brasil pudesse competir no mercado global, quanto a retirada de liquidez do mercado, com o fim de controlar a inflação, foram fatos que atingiram diretamente esta classe, a qual se mostra como a maior fatia da população. A classe que mais consome bens, produtos e serviços, a classe média, foi altamente prejudicada financeiramente. Uma empresa privatizada não visa o lucro - visa o lucro máximo. Então, qualquer serviço prestado, por mais simples que possa ser como auxílio à lista telefônica, será cobrado. Incrivelmente, mesmo reduzindo o consumo de pulsos em minha residência, o valor da conta a cada mês sobe. Tomei a iniciativa de cortar o serviço de ligações de telefone fixo para celular. Talvez em menos de um ano, se essa proposta for aprovada, terei também que cortar o serviço completo, uma vez que se tornará impossível mantê-lo. É questão de inteligência - se a classe média é que mais consome bens e serviços, e está com pouco dinheiro: entre pagar o alugel e comprar comida ou ter o serviço telefônico, qul vocês acham que ela optará? Espero que tenha sido compreendido. Se o serviço não se tornar tão caro como esta proposta quer fazê-lo, mais pessoas irão usar o serviço, logo, gerará mais recursos para as empresas, etc. o contrário, num análise mais otimista, temo que o serviço de telefonia seja artigo de luxo e para poucos. Muito obrigado.
Contribuição N°: 103
ID da Contribuição: 12411
Autor da Contribuição: Eurico
Data da Contribuição: 04/12/2002 02:00:56
Contribuição: Pessima noticia para as pessoas que nescessitam estudar e pesquisar pela internet ..
Justificativa: Se esse progeto for aceito pela anatel , será uma vergonha para nosso pais , porque mais uma vez o acesso a informação e a cultura serão elitizada , porque poucos possuem condições de ter acesso a uma Internet por vias diferenciadas ( Banda larga ) , e o único espaço aberto para consultas e acessos a informações que somente a Internet pode fornecer , tanto em conteúdo como em praticidade . Então o cancelamento do pulso único para fins de semana e feriados e estremamente projudicial . Abrigado .
Contribuição N°: 104
ID da Contribuição: 12412
Autor da Contribuição: jocatra
Data da Contribuição: 02/02/2003 18:53:51
Contribuição: Que se implante o novo sistema de tarifação sem, contudo, extinguir-se o modêlo de acesso atual durante os horários de pulso único como acontece nas madrugadas (da 00:00 às 06:00 horas, diariamente) e nos finais de semana e feriados (a partir das 14:00 horas dos sábados e da 00:00 ás 24:00 horas aos domingos e feriados). Noutras palavras, o atual modêlo não sofreria qualquer modificação. Quanto ao novo modêlo, penso que a opção ideal seja pelo sistema 0700 mas desde que o usuário possa contratar livremente o(s) provedor(es) que lhe convier por questões de qualidade e custos. Considero oportuníssima a intervenção desta entidade na questão do acesso à Internet via tarifação reduzida e única de telefonia. A verdade é que não dá mais para pagar por pulsos telefônicos sem nem ao menos ter a discriminação dos mesmos em nossas contas! Noutras palavras, somos obrigados a confiar na fatura que as operadoras nos apresentam colidindo frontalmente com o disposto no Código do Consumidor. Outro fato lamentável que vem ocorrendo e do qual já fui vítima em duas ocasiões distintas neste ano diz respeito a serviços de acesso Internet via 0800. Da primeira vez aconteceu através de um provedor carioca chamado Rede Livre (www.redelivre.com.br) e da segunda com um outro provedor, também carioca, chamado 0800Net (www.zero800net.com.br). Em ambos os casos as operadoras, simplesmente, interromperam o acesso dos clientes ao serviço contratado sem qualquer justificativa. Os provedores também não se manifestaram fosse para devolver os valores pagos e não usufruídos, fosse para esclarecer o ocorrido. Devido aos desmandos o custo de acesso, que no Zero800Net era de R$20,40 por 20:00 horas até o mês de outubro, saltou em novembro para R$84,00 pelas mesmíssimas 20:00 horas do plano anterior através da Embratel (prefixo 078) e sem aviso prévio. Sugiro que as operadoras sejam também incentivadas a expandir serviços de acesso do tipo ADSL a baixo custo, a exemplo do que tem ocorrido no sul do país (mais no ). Moro no interior de Minas e como a Internet para mim é ferramenta imprescindível de trabalho nada mais conveniente que ter, além do projeto 0i00 ou i00, também acesso cable modem ou ADSL disponíveis a custo razoável.
Justificativa: A continuidade do atual modêlo permite que o internauta continue adotando a madrugada como uma alternativa de custos e também de velocidade de navegação. A implantação do modêlo 0700 sem vinculação a determinado provedor, a custos razoáveis, permitirá que o internauta possa optar pelo provedor (e/ou provedores) que lhe convier. Sem a urgente regulamentação e fiscalização da ANATEL serviços como os citados acima se mostram inviáveis, mesmo porque atos de má-fé ou mau gerenciamento não são tão raros como já demonstrei. Certo da atenção dos senhores e contando com a rápida implementação desta nova modalidade subscrevo-me, Atenciosamente José Carlos Trajano São Lourenço/MG
Contribuição N°: 105
ID da Contribuição: 12413
Autor da Contribuição: frank74
Data da Contribuição: 04/12/2002 07:50:17
Contribuição: Discordo deste regulamento do que trata os PASI, principalmente na sua própria definição no Titulo I, Capítulo II, IX, onde se lê que ele oferta Provimento de Acesso a Serviços Internet e o mais chocante, logo abaixo, no item X, onde se lê que o tal provimento pode ser simplesmente autenticação ou reconhecimento de um usuário para acesso a Serviços Internet . Solicito, assim, que este regulamento não seja editado ainda no ano de 2002, na mudança de governo, esperando o ano de 2003 para que possa ser melhor elaborado a fim de que não causa mais transtornos aos usuários do que benefícios que possa trazer.
Justificativa: A instituição dos PASI da forma que está descrita no regulamento apenas vem a sacramentar a situação de cobrança por serviço não prestado efetivamente que atualmente ocorre com o serviço de provimento de internet por banda larga no Brasil, visto que já é sabido, principalmente no acesso ADSL, que o provedor não tem função nenhuma, pois todo nesse tipo de conexão, o trafego do usuário passa somente pela companhia telefônica, não pelo chamado provedor. O que está ocorrendo atualmente é uma venda casada, pois se o usuário quiser contratar um serviço ADSL, por exemplo, além de pagar à companhia telefônica, é também obrigado a pagar pelo pseudo-provedor, no entanto, o último não presta serviço algum quanto ao acesso, então porque o usuário deve contratá-lo e pagá-lo por um serviço não prestado? Observe-se que a autenticação é desnecessária, como também já é sabido, mas pelo texto do regulamento, o usuário pode vir a pagar apenas para ter uma senha de acesso que é absolutamente desnecessária, visto que a companhia telefônica já sabe exatamente qual o usuário que contratou os seus serviços. Muito me preocupa a edição de tal regulamento, visto que da forma que está redigido parece beneficiar o setor dos Provedores de Acesso , questão que envolve grande valor econômico e com lucros altíssimos, pois se cobra por um serviço que não se presta, ou seja, nessa equação temos algo próximo dos 100% de lucro. Também me parece estranha a edição de um regulamento como esse que envolve grande valor econômico no apagar das luzes deste Governo...
Contribuição N°: 106
ID da Contribuição: 12414
Autor da Contribuição: romuloc
Data da Contribuição: 04/12/2002 08:35:54
Contribuição: Discordo deste regulamento do que trata os PASI, principalmente na sua própria definição no Titulo I, Capítulo II, IX, onde se lê que ele oferta Provimento de Acesso a Serviços Internet e o mais chocante, logo abaixo, no item X, onde se lê que o tal provimento pode ser simplesmente autenticação ou reconhecimento de um usuário para acesso a Serviços Internet . Solicito, assim, que este regulamento não seja editado ainda no ano de 2002, na mudança de governo, esperando o ano de 2003 para que possa ser melhor elaborado a fim de que não causa mais transtornos aos usuários do que benefícios que possa trazer.
Justificativa: A instituição dos PASI da forma que está descrita no regulamento apenas vem a sacramentar a situação de cobrança por serviço não prestado efetivamente que atualmente ocorre com o serviço de provimento de internet por banda larga no Brasil, visto que já é sabido, principalmente no acesso ADSL, que o provedor não tem função nenhuma, pois todo nesse tipo de conexão, o trafego do usuário passa somente pela companhia telefônica, não pelo chamado provedor. O que está ocorrendo atualmente é uma venda casada, pois se o usuário quiser contratar um serviço ADSL, por exemplo, além de pagar à companhia telefônica, é também obrigado a pagar pelo pseudo-provedor, no entanto, o último não presta serviço algum quanto ao acesso, então porque o usuário deve contratá-lo e pagá-lo por um serviço não prestado? Observe-se que a autenticação é desnecessária, como também já é sabido, mas pelo texto do regulamento, o usuário pode vir a pagar apenas para ter uma senha de acesso que é absolutamente desnecessária, visto que a companhia telefônica já sabe exatamente qual o usuário que contratou os seus serviços. Muito me preocupa a edição de tal regulamento, visto que da forma que está redigido parece beneficiar o setor dos Provedores de Acesso , questão que envolve grande valor econômico e com lucros altíssimos, pois se cobra por um serviço que não se presta, ou seja, nessa equação temos algo próximo dos 100% de lucro. Também me parece estranha a edição de um regulamento como esse que envolve grande valor econômico no apagar das luzes deste Governo...
Contribuição N°: 107
ID da Contribuição: 12415
Autor da Contribuição: jsarmento
Data da Contribuição: 04/12/2002 09:06:27
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: A regulamentação na forma como foi proposta, claramente induz a formação de um cartel de três concessionárias de STFC para controlar todos os acessos a internet realizados através dos novos códigos de acesso 0700 e 1700, utilizando como fachada provedores-laranjas que além de desnecessários também causam prejuízos aos usuários e evitam que exista concorrência de fato no mercado de acesso a internet. A regulamentação também corrompe a proposta original do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que a todo custo deve ser restabelecida. A Anatel tem o dever legal de defender os direitos dos usuários e abster-se de praticar ações corporativistas, agindo como preposta de interesses de grupos econômicos, como neste caso, no qual claramente defende os interesses das concessionárias de STFC, em detrimento dos interesses de milhões de usuários que acessam a internet através de conexões discadas.
Contribuição N°: 108
ID da Contribuição: 12416
Autor da Contribuição: jbastos
Data da Contribuição: 04/12/2002 13:22:37
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deveria ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , entendo que à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso seria regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deveria evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época.
Justificativa: Impedir que se ofrme um cartel monopolizador do acesso à internet, formado por algumas poucas prestadoras de STFC.
Contribuição N°: 109
ID da Contribuição: 12544
Autor da Contribuição: Klaus
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:44:28
Contribuição: Tenho certeza absoluta que a Internet gratuita é e continuará sendo a alternativa de milhões de brasileiros, para acessos a informação veículada dentro da rede, tais como trabalhos escolares, programas, drivers para placas, e perifericos, e também no contexto de informação jornalística.
Justificativa: Sou usuário assim como centenas de pessoas com as quais convivo e necessito de informações quase que diariamente, esta justificativa só está sendo possível devido a um acesso feito pela internet gratuita.
Contribuição N°: 110
ID da Contribuição: 12545
Autor da Contribuição: mcse90
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:44:29
Contribuição: A sociedade reclama que há muita violencia e tudo mais, mas se esquece que as pessoas de baixa renda não pode pagar R$20,00 para ter acesso a informação da internet , sendo que muitas dela ganham 1 ou 2 salarios minimos. Enquanto tivermos estes pensamentos idiotas, retirando o acesso a informação do nosso povo estaremos sempre dependendo dos paises ricos para investir no nosso Pais. Quando é que o Governo, Estado, Pais ira entender que o fututo de qualquer nação é o estudo e conhecimento.
Justificativa: Simplesmente estaremos excluindo do acesso a informação e excluindo ciberneticamente aproximadamente 20.000.000 ( Vinte milhões ) de brasileiro o acesso a Informação Digital. Para que então o micro de facil acesso que sempre falam ( onde seria barato e que toda familia , por mais humilde que seja possa comprar é tudo balela !!!!)
Contribuição N°: 111
ID da Contribuição: 12546
Autor da Contribuição: Adriano
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:50:34
Contribuição: A favor de Continuar com o acesso gratuito a rede mundial de computadores
Justificativa: Democratizar o acesso a internet, inserir o Brasil no mundo da informática, verificar com mais critérioos o porquÊ do fim da internet gratis e suas consequencias, como milhares de empregos diretos e indiretos que serão exterminados, a população mais carente de recursos materiais sendo sumariamente excluída dos acessos gratuitos ( carentes materialmente, mais não burros ! ! ! ! ) Alias, não sei se podemos confiar em um sistema governamental onde se exclui a maioria e abona uma minoria (riquissima por sinal ).De quem são os interesses afinal das contas ? Deve ser culpa dos investidores, afinal eles são os grandes vilões da historia brasileira .Quem esta a favor desse plano macabro, esta contra o Brasil ! E quem estiver junto não tera o meu Voto ! O que aumenta as chances de se ter menos gente incompetente atuando neste governo nojento !
Contribuição N°: 112
ID da Contribuição: 12547
Autor da Contribuição: wfregni
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:52:17
Contribuição: Acho correto que se regulamente qualquer que seja a atividade, porém isso não deve colidir com os anseios de um País como o nosso, em que muita gente vive na linha de pobreza. O custo de telefonia é caro para o padrão médio Brasileiro, embora de extrema utilidade. Em se podendo utilizar o acesso à Internet de forma gratuita, mais pessoas, com certeza, o utilizarão; já sendo pago, talvez muita gente deixe de aproveitar os recursos que a inclusão digital oferece, seja informação, lazer, cultura ou para uso profissional.
Justificativa: Parte da justificativa se auto-explica acima. No Município de Jaguariúna, onde resido, existem 2 jornais (semanais), ambos gratuitos. Voce encontra exemplares até nos lares mais humildes, e quem paga o custo são os anunciantes, que, inclusive, vendem mais, pois a divulgação é muito grande. Fossem pagos, com certeza parte do número de exemplares permaneceria nas bancas. Será que estamos errados?
Contribuição N°: 113
ID da Contribuição: 12548
Autor da Contribuição: lpolido
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:53:27
Contribuição: Quero continuar tendo acesso á Internet Grátis.
Justificativa: Por motivos econômicos serão excluidos muitos usuários do acesso ao mundo digital, inclusive eu.
Contribuição N°: 114
ID da Contribuição: 12549
Autor da Contribuição: kahue
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:55:10
Contribuição: Sou a Favor do permanecimento da internet gratis
Justificativa: Sou usuario da assiduo da internet gratis, tanto que estou conectado neste momento por ela, por nao ter condicoes de contratar um servico a cabo ou mesmo pagar um provedor. A internet Gratis foi de longe um enorme passo em tecnologia e humanismo na sociedade Brasileira, pois mesmo quem nao tinha a possibilidade de acessar a internet recebeu essa oportunidade. Logico que se a proxima proposta for extinguir os carros e utilizarmos carrocas acho que a internet gratis deve ser extinta, mas se a nossa proposta eh o aumento da tecnologia em nosso pais creio que a internet gratis deve continuar.
Contribuição N°: 115
ID da Contribuição: 12550
Autor da Contribuição: anarchya
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:55:17
Contribuição: O fim da internet cujo o provedor é grátis, e para o Brasil, nos termos de desenvolvimento é muito prejudicial
Justificativa: a internet gratis é usada pela grande maioria das pessoas que eu conheço que acessam a internet, pois democratiza o acesso a web e acaba com o monopolio e com os preços abusivos que os provedores pagos podem vir a cobrar, a grande verdade e que deveria criar-se novos provedores de internet gratis de qualidade e se possivel possibilitar com mais facilidade o acesso a banda larga com um preço simbolico
Contribuição N°: 116
ID da Contribuição: 12551
Autor da Contribuição: m3
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:57:00
Contribuição: A internet grátis é necessária para a sobrevivência do país. Quais escolas públicas podem pagar um provedor? Quantas pessoas desempregadas. como eu, dependem do acesso a sites especializados, uma vez que os jornais já não publicam mais anúncios de empregos bons? Quantos voluntários criaram pequenas escolas de informáticas em comunidades pobres para que os mesmos tenham condições de concorrer com o mínimo,hoje, exigido pelo mercado de trabalho como qualificação. A internet substituiu as antigas aulas de datilografia e taquigrafia. Que será dos que só acessam a internet uma hora por dia ou por semana, para se comunicar com alguém que está muito longe? Pagar um pacote de hora fechadas e apenas utilizar um terço.... É justo? Está de acordo com a constituição em que todos devem ser considerados iguais?
Justificativa: Graças ao provimento de acesso gratuito, a internet cresce no Brasil em ritmo exponencial. Os avanços na inclusão digital são palpáveis. O País é pobre e a internet grátis foi a maneira que encontramos de ter números competitivos com os dos países ricos. A Consulta Pública, da forma como está redigida, dá margem para aqueles que lucram com o apartheid digital procurarem estancar o vertiginoso desenvolvimento da internet grátis entre os cidadãos brasileiros. Segundo dados do Ibope, 53% dos brasileiros que usam a internet utilizam o acesso gratuito. Dele se beneficia uma massa de estudantes, de escolas, de hospitais, de pequenas e médias empresas, de serviços públicos, de ONGs etc. São pessoas físicas e jurídicas que pagam as ligações telefônicas pelo tempo em que ficam na internet e que recebem de volta, como benefício social, o provimento de acesso gratuito.
Contribuição N°: 117
ID da Contribuição: 12552
Autor da Contribuição: ersilveira
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:57:48
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis.
Justificativa: Se hoje algunsprovedores conseguem ser grátis e mesmo assim se manterem, é porque é um bom negócio, então porque torna-lo pago ??? Só para que o gverno dê mais uma mordida no nosso bolso que já está tão surrado de tantos abusos do governo ??? E agora que a iniciativa privada criou um serviço que atende toda a população, o governo quer acabar com isto em beneficio proprio. O governo é do povo, pelo povo e para o povo, mas você querem fazer um governo dos politicos, pelos politicos e para os politicos. Tudo para manter a corrupção que impera neste meio imundo e podre do qual vocês fazem parte. Sentimentos, Eduardo.
Contribuição N°: 118
ID da Contribuição: 12553
Autor da Contribuição: PRISCILA
Data da Contribuição: 12/12/2002 16:59:07
Contribuição: DIGA NÃO AO FIM DA INTERNET GRÁTIS!!!!!
Justificativa: PRECISAMOS DE INFORMAÇÃO PARA CONSTRUIRMOS UM MUNDO MELHOR. NOSSAS CRIANÇAS DEVEM TER REFERÊNCIAS QUANDO FOREM ESCOLHEREM SEUS PRESIDENTES PARA NÃO COMETEREM OS MESMOS ERROS QUE NÓS. PRECISAM DE UMA BAGAGEM RICA DE INFORMAÇÕES, POIS AMANHÃ UMA DELAS SERÁ O NOVO PRESIDENTE.
Contribuição N°: 119
ID da Contribuição: 12554
Autor da Contribuição: zand
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:06:22
Contribuição: sem contribuição
Justificativa: Estamos assistindo a um processo de exclusão das pessoas que não tem recursos, a dispor de um provedor gratis, como é o caso do ig, é realmente lamentável, a ganância continua a ditar as regras da democracia. Sugestões já existem demais me nego a dizer alguma, para não por otária
Contribuição N°: 120
ID da Contribuição: 12555
Autor da Contribuição: wscarpin
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:10:02
Contribuição: Na minha opinião devemos manter o acesso a internet livre, tornando-o totalmente gratuito para todo e qualquer cidadão que desejar utilizar a rede, ao menos no caso da banda normal (linha discada).
Justificativa: A população brasileira, em sua grande maioria, não tem como dispender recursos financeiros para arcar com este tipo de despesa, a qual onera sobremaneira o orçamento do cidadão, principalmente para as classes menos favorecidas. Alem disso, eliminar o acesso gratuito a internet, significa sem duvida privar uma grande parte da população do direito exercido por aqueles de maior poder aquisito. Com isto, certamente, estaria-se contribuindo para aumentar ainda mais o desnivel cultural e educativo da população.
Contribuição N°: 121
ID da Contribuição: 12556
Autor da Contribuição: helder
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:15:44
Contribuição: Não se deve mexer na questão da oferta de Internet gratuita.
Justificativa: Num país tão carente nas áreas educacional e digital, é preciso manter e estimular a oferta de Internet gratuita, para que cada cidadão possa ter acesso à Internet e a uma conta de endereço eletrônico, sem que ele tenha de pagar por isso. O Brasil precisa de inclusão digital, e é isto o que a Internet gratuita proporciona.
Contribuição N°: 122
ID da Contribuição: 12557
Autor da Contribuição: claudiogr
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:15:45
Contribuição: Não acho justo o fim da internet gratuita, pois isto representa privar uma grande parte da sociedade o livre acesso às informações que ela tanto necessita. Já pagamos autos custos, muitas vezes abusivos, para ter acesso à internet,como pulso telefônico e similares. Os provedores precisam se adaptar ao mercado e conseguir novas formas de arrecadação, como propaganda e publicidade e % de vendas.....
Justificativa: Se os provedores gratuitos acabarem, o processo de democratização da internet será estacionado, havendo até uma grande possibilidade de retrocesso no setor.
Contribuição N°: 123
ID da Contribuição: 12558
Autor da Contribuição: kebrados
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:18:37
Contribuição: Sou estudante de ciencia da computação da cidade de Marilia SP, não concordo com essa regulamentação. Faço estágio na universidade e sou monitor de informatica,tendo em vista inumeras pessoas que pedem informações para o uso de internet em casa e tem um estimulo para se familiarizar com a internet,devido a internet gratis ,estão querendo afastar mais ainda a rede mundial das pessoas mais necesitadas que não tem condições de ter acesso digamos pago. Isso não pode acontecer, seria a mesma coisa que fechar os canais abertos e só existirão canal fechado que terão direito a assistir televisão a pessoas que pagam pelo serviço ,essas e outras coisas seriam um afronto a sociedade..
Justificativa: Para um País melhor ,chega de exploração e sim apoio para a sociedade acompanhar o crecimento da tecnologia e tambem crescer com ela..assim se faz uma sociedade mais justa e igual para todos..
Contribuição N°: 124
ID da Contribuição: 12559
Autor da Contribuição: marlon10
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:23:22
Contribuição: Contre
Justificativa: Limitar o uso da internet somente aa classes sociais mais altas é um ato discriminatório. O uso da internet facilita a vida de várias pessoas menos favorecidas, que através dela obtem cultura, educação, informação, lazer e até um ponto de apoio na busca de uma recolocação profissional. Sabemos da precariedade deste país e que se falarmos em distribuição de renda, acesso ao lazer, acesso a informações será pura demagogia, pois não há isso nas classes menos privilegiadas, justamente aquelas que não podem acessar a internet de forma onerosa. Sabe-se claramente que por muitas vezes essas pessoas utilizam o acesso durante a madrugada para justamente não ter que pagar pelo custo da ligação, pois se assim não o fizesse, teria comprometido o orçamento familiar, se é assim que se pode denominar o salário-miséria a que estas pessoas estão sujeitas. A privação das pessoas deste direito vem justamente confrontar com os interesses de um mundo globalizado, que a cada dia busca na velocida digital os avanços necessários para evolução, e é por regulamentos, leis, decretos, medidas provisórias abusivas, dentre outros, que o país tem o descrédito no mundo e temos grandes capitais expeculativos, pois se o país não consegue enxergar o óbvio, quem dirá as questões que requerem um pouco mais de pensamento. Por mais uma vez o país se revela na proteção das Grandes Empresas mesmo que ao custo da miséria da população, pois pessoas que editam regulamentos como este provavelmente nunca descobriram o que é ver ser excluído de tudo e de todos, ou não tem um embasamento jurídico necessário para saber distinguir o que é uma lei que beneficia o povo ou uma Empresa.
Contribuição N°: 125
ID da Contribuição: 12560
Autor da Contribuição: ricamrs
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:27:21
Contribuição: Sou contrario a modificações que levem a extinção do acesso à internet gratis, e favoravel a modificações que venham a facilitar ainda mais ao usuario de baixa renda, estudantes, ONGs, etc o acesso gratuito.
Justificativa: A internet é imprescindivel como meio de pesquisa e comunicação barata e deve se acessivel por qualquer cidadão, independente de suas condições sócio/econômicas.
Contribuição N°: 126
ID da Contribuição: 12561
Autor da Contribuição: cavalheire
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:27:26
Contribuição: Não Concordo com o fim da internet gratis no Brasil.
Justificativa: O Brasil é muito carente em tecnologia e muitas pessoas não podem pagar uma assinatura de internet que hoje custa em média R$ 20,00 em São Paulo, e custa somente isso graças aos provedores gratuitos como a ig por exemplo...caso contrario com toda a certeza seria muito mais caro!!! Sem contar que além da taxa temos também o valor dos pulsos que são abusivo!!! Em nome da inclusão tecnologica NÃO ACABEM COM A INTERNET GRATIS NO BRASIL!!!!PELO CONTRARIO REDUZAM OS PULSOS E INCENTIVEM O USO DELA QUE O NOSSO PAÍS SÓ TEM A GANHAR!!! Atenciosamente Rogério Cavalheire
Contribuição N°: 127
ID da Contribuição: 12562
Autor da Contribuição: vbrait
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:29:10
Contribuição: Porque cobrar por um serviço que hoje funciona perfeitamente gratuito. Quem está querendo levar vantagem nesta história? Com certeza não é a população.
Justificativa: Respeito ao consumidor.
Contribuição N°: 128
ID da Contribuição: 12563
Autor da Contribuição: carjor
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:29:15
Contribuição: Não há o que se alterar quanto à internet gratuita. Um absurdo a Anatel propor tão exígüo tempo para uma discussão tão ampla. Estou de acordo com a solicitação da Internet Group.
Justificativa: Somente especuladores com interesses escusos, ficariam satisfeitos com a manutenção da exclusão digital. Se não me engano, o Brasil, hoje, é um dos que mais acessam a internet. Agora, com o fim da gratuidade no acesso, se esvaziará por completo tais acessos. Os provedores pagos, serão os maiores prejudicados. Bem feito para eles.
Contribuição N°: 129
ID da Contribuição: 12564
Autor da Contribuição: igborges
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:29:39
Contribuição: Quero que conste do regulamento o acesso à Internet de forma gratuita.
Justificativa: Democratizar o acesso, especialmente para as camadas da população mais dsfavorecidas.
Contribuição N°: 130
ID da Contribuição: 12565
Autor da Contribuição: milkmass
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:31:39
Contribuição: Sou contra o fim da internet gratis!!!
Justificativa: Todos tem direito ao acesso!!!
Contribuição N°: 131
ID da Contribuição: 12566
Autor da Contribuição: MrAleX
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:32:16
Contribuição: A Internet Grátis deve ser regulamentada e difundida cada vez mais no país.
Justificativa: As empresas provedoras de acesso à Internet sobrevivem do lucro com propaganda e outros, assim como as rede de rádio e televisão. Com a Internet Grátis, o acesso fica facilitado principalmente a quem não tem condições de pagar uma mensalidade pelo acesso. Além disso, a Internet Grátis facilita a inclusão digital, tão requisitada e necessária nos nossos dias. Os interesses das grandes empresas não devem ser levados em conta, quando toda uma população demonstra o interesse e a necessidade pela Internet Grátis. Acredito que os interesses da sociedade devem ser levados em consideração.
Contribuição N°: 132
ID da Contribuição: 12567
Autor da Contribuição: frs
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:33:22
Contribuição: Possibilitar cada vez mais acesso às pessoas à World Wide Web. Consignando a democracia, desta forma permitindo igualdade ao menos em seu acesso, visto já ser tão dispendioso o equipamento. Cabendo a atuação das prestadoras do serviço de telefonia junto à gratuidade de acesso, alcançando assim cada vez mais pessoas.
Justificativa: Apenas imaginar o fim do acesso gratuito à Internet colocaria milhões à beira da completa exclusão digital, conseguida tão arduamente por todos que ansiamos uma democracia, onde todos pode participar e comer de uma fatia do bolo . Não podemos deixar de lado o grande serviço prestado à população brasileira por provedores que aos poucos estão cobrindo o 5 maior território do mundo, por isso e muitas outras coisas que desejamos melhorias lhes somos gratos.
Contribuição N°: 133
ID da Contribuição: 12568
Autor da Contribuição: raulrosinh
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:35:26
Contribuição: Sou a favor da manutenção do sistema de acesso grátis oferecido por alguns provedores
Justificativa: Não se pode descartar o efeito democratizante - talvez o mais importante de todos - para tornar a informação acessível àqueles que dispõem de menos recursos. Se os provedores crêem que podem se manter com a veiculação de propaganda, o governo não deve interferir, sob pena de segregar uma grande parte de usuários que não podem pagar pélo acesso. Saliento que este não é o meu caso.
Contribuição N°: 134
ID da Contribuição: 12569
Autor da Contribuição: Silvia
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:37:07
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis.
Justificativa: Muitas pessoas necessitam de acesso à internet e não possuem condições financeiras para adquirir uma assinatura deste tipo, portanto, acredito que com essa medida os provedores de acesso a internet perderão muito, já que não acredito que os usuários do provedor grátis irão aderir ao pago. Assim, estaremos excluindo grande parte dos nossos cidadãos.
Contribuição N°: 135
ID da Contribuição: 12570
Autor da Contribuição: jin
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:38:00
Contribuição: A internet gratuita aumenta o volume de informação, facilita a agilidade de localização de órgãos para transplante, médicos para doentes, informaçoes importantes para síndromes desconhecidas, acesso mais fácil pra as ONG s.
Justificativa: O acesso gratuito à internet é rápido e, atualmente, em alguns casos, mais seguro. Fui assinante do segundo maior provedor do país, porque na cidade onde moro o primeiro ainda não tinha chegado. Desisti da assinatura não por causa da internet gratuida que já havia se instalado antes mesmo que eu assinasse o provedor mencionado, mas por causa do serviço por ele prestado. Acreditem: o atual provedor que uso, de acesso gratuito é MUITO melhor que o segundo maior do país! Só isso já não é uma boa justificativa?
Contribuição N°: 136
ID da Contribuição: 12571
Autor da Contribuição: helvio
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:42:26
Contribuição: A internet grátis não deve ser abolida.
Justificativa: É uma das alternativas mais concretas e democráticas para se continuar viabilizando alguma inclusão digital.
Contribuição N°: 137
ID da Contribuição: 12572
Autor da Contribuição: emerson
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:45:33
Contribuição: gostaria que os serviços de internet gratuita continuassem operando
Justificativa: muita gente não tem condições de pagar pelo acesso
Contribuição N°: 138
ID da Contribuição: 12573
Autor da Contribuição: edilsonsn@
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:49:15
Contribuição: como eu tenho o meu e- mail cadastro no ig queremos ter sim um privigegio de ter pelo menos de obter as informações gratuitas.
Justificativa: Como eu, não tenho computador eu acesso na minha empresa agora eu digo sera justo cobrar pelo que ja foi feito? Para mim é de grande utilidade a Internet para obter conhecimento se for pago como vai ficar?
Contribuição N°: 139
ID da Contribuição: 12575
Autor da Contribuição: jorge i di
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:53:23
Contribuição: Sou a favor da existencia da internete gratis,nos moldes de hoje, podendo ser ajustados apenas a forma de acesso, em que o navegador tenha a sua identidade real cadastrada, para diminuir os efeitos da fraude e malificios à humanidade.
Justificativa: É a Iternete Gratis o fator de igualdade tecnologica da social, colocando o maioria da sociedade em contato com a tecnologia e o desenvolvimento social. Resgata para o Brasil uma divida social de desenvolvimento cultural,elevando seu povo de baixa renda a igualdade de condições com os mais ricos, na aquisição de conhecimentos intelectuais e profisionais.
Contribuição N°: 140
ID da Contribuição: 12576
Autor da Contribuição: jcja
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:55:41
Contribuição: è permitido o provimento gratuito ao usuário de acesso a internet , sendo que os custos do serviço serão cobertos por propagandas e/ou links com empresas virtuais.
Justificativa: O acesso a internet deve ser optativo ( gratuito ou taxado), a semelhança da TV gratuita e TV paga , com isto pode-se democratizar o acesso a todos, ficando a escolha do usuário se prefere um serviço pago com suas vantagens inerentes ou o serviço gratuito.
Contribuição N°: 141
ID da Contribuição: 12577
Autor da Contribuição: roje
Data da Contribuição: 12/12/2002 17:57:54
Contribuição: Falta resolução que descrimine o serviço de Internet Grátis.
Justificativa: Acabei de ler a proposta de resolução da ANATEL. De fato, a Agência quer garantir a livre concorrência do mercado de provimento de acesso à Internet, mas não se pode apenas pensar em mercado. As outras (pagas) é que se virem para fornecer serviços mais acessíveis à massa. A Internet Grátis é, indubitavelmente, um instrumento de democratização da Internet. Se querem acabar, o governo garantirá esse acesso? Não acredito que a iG, ao fornecer acesso grátis esteja forçando um dumping para ficar sozinha no mercado, pelo menos é o que ela sempre fala em seu anúncios publicitários, caso contrário eu seria o primeiro a processá-la por abuso de poder econômico. A ANATEL não pode tapar o sol com a peneira e deve regulamentar o serviço de internet grátis, não aquilo que ela chama de ACESSOS ALTERNATIVOS . Medidas como a da telefonia celular (planos mais populares, como o pré-pago, com tarifas maiores que a dos outros planos, porém não se paga assinatura) poderiam ajudar a solucionar o problema.
Contribuição N°: 142
ID da Contribuição: 12578
Autor da Contribuição: fejanivo
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:00:33
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis no Brasil e digo mais, a internet grátis no Brasil deveria ser Banda Larga
Justificativa: Antes de optar pela internet grátis eu assinava internet paga que por sinal na minha cidade era a única e por isso mesmo tratava os seus usuários ao bel prazer. Depois que o iG entrou na cidade é que a paga mudou o seu comportamento. O fim da internet grátis contribui muito para a anti-democracia, para a não liberdade de expressão que é quesito fundamental da nossa constituição. A internet grátis conseguiu atingir a maioria dos municípios brasileiros com qualidade e respeito aos seus usuários. Acabar com a internet grátis é acabar com o direito fundamental de expressar livremente. É uma afronta a nossa constituição, que inclusive, é missão institucional de todos os órgãos do governo de guardar, respeitar e fazer valer perante todos sem distinção de sexo, cor, raça, condição social, etc...
Contribuição N°: 143
ID da Contribuição: 12579
Autor da Contribuição: AndreyWand
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:02:03
Contribuição: Sou totalmente contra esta Proposta.
Justificativa: A minha justificativa é simples, é discriminação aos menos favorecidos que não tem como pagar o acesso a Rede Mundial de Computadores, visto que já paga contas telefônicas com o maior sacrifício.
Contribuição N°: 144
ID da Contribuição: 12580
Autor da Contribuição: clafreitas
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:03:36
Contribuição: Acho que o item IV do art 5 do Capítulo I do Título II é muito bom e deve guiar todo este debate. Estimular a oferta de alternativas de uso de serviços e de redes de telecomunicações... É exatamenta este ponto, de ofertas alternativas que deve ser norteador.
Justificativa: Somos um país muito desigual, em que as pessoas que não tem acesso à informática e, em especial à internet, são descriminadas. Vivemos numa sociedade pós-moderna, onde só existe o que é visto. A inclusão digital é um marco fundamental no reconhecimento social de qualquer brasileiro. Como órgão do governo, a Anatel deve buscar sempre o melhor para os usuários. Mesmo que isso contrarie o interesse de grupos atuantes neste ramo.
Contribuição N°: 145
ID da Contribuição: 12581
Autor da Contribuição: rlunaz
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:04:30
Contribuição: Deve continuar existindo o acesso gratuito à Internet.
Justificativa: De outra forma, estariamos totalmente excluídos do mundo digital. Deixaria de ser um mundo democrático para ser um privilégio das classes dominantes economicamente.
Contribuição N°: 146
ID da Contribuição: 12582
Autor da Contribuição: pierangelo
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:06:46
Contribuição: Caítulo IV Da Cobrança
Justificativa: Não foi contemplado no referido capítulo, as prestadoras de serviço de acesso a Internet gratuitas, que devem existir como alternativa, análogo a uma estrada padagiada que deve manter acesso não cobrado como opção. A não cobrança desse serviço constitui, a meu ver, fator de utilidade pública, disponibilizando cultura e conhecimento a população
Contribuição N°: 147
ID da Contribuição: 12583
Autor da Contribuição: Gelpi Ruhe
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:08:18
Contribuição: Manter o serviço de internet gratuita!
Justificativa: É mais democrático, possibilitando uma inclusão muito maior de pessoas à esta tecnologia. A restrição da internet gratuita é uma medida excludente e elitista.
Contribuição N°: 148
ID da Contribuição: 12584
Autor da Contribuição: vander
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:15:27
Contribuição: Mediante a possibilidade do fim dos provedores gratuitos de internet, por proibição através de regulamento, lei, ou que quer que seja, venho através desta deixar a minha opinião/protesto.
Justificativa: Sou engenheiro eletricista, aluno de pós-graduação do Departamento de Telecomunicações e Controle da Escola Politécnica de São Paulo. Utilizo o provedor gratuito YAHOO!, o qual me é de grande utilidade. A qualidade do serviços à mim prestados pelo provedor é excelente, melhor do que muitos provedores pagos. Utilizo tal provedor para efetuar pesquisas técnico/científicas e para assuntos relacionados à vida pessoal e lazer. No momento não tenho condições financeiras para pagar pelos serviços de um proverdor de internet. Acredito ser esta a situação financeira de milhares de brasileiros que se utilizam dos serviços de provedores gratuitos. A alta qualidade dos serviços prestados pelos provedores gratuitos indica que há investimento financeiro por parte destes provedores em busca de qualidade. Conseqüentemente deve haver um retorno financeiro para estes provedores, caso contrário haveria falência destes. Em outras palavras, é perfeitamente possível que os provedores de internet obtenham lucro e mantenham um serviço de qualidade, sem que haja cobrança direta pelos serviços prestados ao internuta. Sendo assim, não vejo motivo para que tal hipótese (a do fim dos provedores gratuitos) seja levantada. Permitam que o consumidor tenha liberdade de escolha. Certamente, se a qualidade dos serviços prestados por um provedor, seja ele pago ou não pago, não for adequada, o próprio consumidor decretará a sua saída do mercado através da rejeição dos serviços por ele prestado. Acredito que o bom senso prevalecerá e que continuaremos a ter a liberdade de escolher se queremos pagar ou não pelos serviços (ou algumas vezes conteúdo exclusivo do assinante ) oferecidos pelos provedores de internet. Com o provedor gratuito, todos o brasileiros saem ganhando, inclusive o provedor. Vanderlei Aparecido da Silva São Paulo, 12 de dezembro de 2002.
Contribuição N°: 149
ID da Contribuição: 12585
Autor da Contribuição: smbaptista
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:19:48
Contribuição: Como estou num país democrático sou favorável a manutenção do acesso gratuito á Internet pois como cidadão contribuinte já pago pelo acesso telefônico.
Justificativa: Sou um dos inúmeros profissionais disponíveis para o mercado de trabalho ( DESEMPREGADO) que utiliza-se de provedores gratuitos de acesso a internet pra busca de aprimoramento profissional e busca de recolocação no mercado de trabalho.
Contribuição N°: 150
ID da Contribuição: 12586
Autor da Contribuição: sophie
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:21:12
Contribuição: Não concordo com o fim dos serviços gratuitos na internet.
Justificativa: Porque foi apenas através dos serviços gratuitos que pude ter acesso a um serviço de qualidade e confiável. Eu já utilizei provedor pago e foi um desastre. Serviço ruim e sem segurança, tanto que um hacker conseguiu invadir meu computador.
Contribuição N°: 151
ID da Contribuição: 12587
Autor da Contribuição: jjsl
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:21:29
Contribuição: os serviços de redes e comunicaçao no acesso a internet para pessoas fisicas poderao ser GRATIS
Justificativa: Em um pais aonde existe uma cobrança dos mais altos impostos sobre bens e serviços, alem do salario minimo ser um das maiores vergonhas do continente americano, o pais aonde existe miseria e analfabetismo so ira contribuir para a exclusao de pessoas que se quer sabem quais sao os estados que componem o Brasil. (Sendo Brasileiro!) Sou radicalmente contra o acesso a internet somente paga. Uma vez que a gratuidade nao interrfere em emcargos para o Governo e ela se alto mantem porque dizer nao a gratuidade?
Contribuição N°: 152
ID da Contribuição: 12588
Autor da Contribuição: souzaig
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:21:48
Contribuição: Não concordo com qualquer medida que ponha em risco o acesso gratuito a internet.
Justificativa: Em um pais como o nosso, em que o retorno social é mínimo, onde todos os dias le-se notícias de pessoas que desviam milhões e milhões de reais das mais diversas maneiras, é inconcebível que queiram acabar também com o acesso gratuito a informações, pelas pessoas de baixa renda. = estamos no limiar de um governo que diz que sua prioridade é fome zero = fome não é só de arroz e feijão - é tambem fome de informações.
Contribuição N°: 153
ID da Contribuição: 12589
Autor da Contribuição: MonicNeves
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:28:37
Contribuição: MUITOS DOS JOVENS HOJE POR APERTO DE SEUS PARENTES POSSUEM UM COMPUTADOR EM CASA FAZENDO COM QUE ELES TENHAM O MINIMO DIGNO DE CONHECIMENTOS COMPRARANDO COM OS JOVENS DE CLASSE MÉDIA ALTA. ASSIM SENDO OS JOVENS DE BAIXA RENDA NÃO TEM CONDIÇÕES DE ARCAR COM ESTÁ CONTA DE PAGAR PELO SERVIÇ PRESTADO PELA INTERNET GRÁTIS. MUITOS DOS NOSSOS JOVENS ESPERAM ATÉ A MEIA NOITE PARA ACESSAR A INTERNET PARA QUE SEJA MAS BARATO. OS SENHORES SABEM O QUE É ISSO? UM JOVEM ESPERAR ATÉ A MEIA NOITE PARA PODER FAZER UM TRABALHO ESCOLAR... JÁ PENSOU NISSO?O SEU FILHO FICAR ACORDADO ATÉ ALTAS HORAS TENDO QUE ACORDAR NA MAIORIA DAS VEZES MAS CEDO PARA FAZER UM TRABALHO. POIS PENSE NISSO,MUITOS USAM O SEU COMPUTADOR QUE FOI COMPRADO COM MUITO SUOR DOS PARENTES PARA ESTUDAR,E ATÉ MESMO APRENDER A MECHER COM A INFORMÁTICA POIS HPJE EM DIA UM JOVEM SEM UM MINIMO DE INTENDIMENTO NA ARÉA DE INFORMÁTICA É EXCLUIDO DE MUITAS CHANCES DE TRABALHO. E VCS ESTARIAM EXCLUINDO ESTE JOVEM MAS UMA VEZ DE APRENDER. VCS NÃO ACHAM MELHOR UM JOVEM EM FRENTE A UM COMPUTADOR APRENDENDO E SE DIVERTINDO DO QUE ESTAR NA RUA ROUBANDO,SENDO TRAFICANTES OU COISA DO GENERO ACHO QUE SIM NÃO É. POIS É ACHO QUE AO INVES DE TIRARMOS ISSO TEMOS QUE APLAUDIR AS EMPRESAS QUE FAZEM A INTERNET GRÁTIS POIS DÃO AOS NOSSOS JOVENS UM MOTIVO A MAS...UM APRENDISADO MELHOR...UM FUTURO... FALO TIDO ISSO POIS FOI ATRVÉS DA INTERNET GRÁTIS,ATRAVÉS DE UM COMPUTADOR QUE COMPREI COM MUITO SUOR E COM A AJUDA DA IG QUE PRESTA O SERVIÇO DE INTERNET GRÁTIS QUE POSSO HOJE ENTENDER E TRABALHAR MELHOR TER UMA VIDA DIGINA DE UM JOVEM BRASILEIRO.
Justificativa: NÃO AO CANCELAMENTO A INTERNET GRÁTIS.
Contribuição N°: 154
ID da Contribuição: 12590
Autor da Contribuição: jotay
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:30:51
Contribuição: Sou definitivamente contra a extinção dos serviços gratuitos da Internet
Justificativa: O Brasil talvez nade em ouro. O brasileiro, não! As classes menos favorecidas têm igualmente direito ao acesso tecnológico e os provedores gratuitos, a exemplo do Ig, têm soberanamente contribuido para essa alavancagem.
Contribuição N°: 155
ID da Contribuição: 12591
Autor da Contribuição: rosacf
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:31:31
Contribuição: Não concordo com o fim da Internet gratuita.
Justificativa: Se já não tinha dinheiro para pagar a Internet quando trabalhava, agora, que estou desempregada é pior ainda.
Contribuição N°: 156
ID da Contribuição: 12592
Autor da Contribuição: reginam
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:33:46
Contribuição: Minha opinião é de que a internet gratis não deve, não pode ser extinta; portanto devemos poder usufruir da internet gratis.
Justificativa: Nosso país, o Brasil ainda tem que progradir muito ainda...
Contribuição N°: 157
ID da Contribuição: 12593
Autor da Contribuição: ALBCOSTA
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:33:48
Contribuição: Não compreendo tecnicamente a telefonia. O que acredito é que não é justo e correto, elaborar-se meios para acabar o acesso grátis à internet.
Justificativa: É a forma mais utilizado de acesso pelos brasileiros. Já é justificativa suficiente
Contribuição N°: 158
ID da Contribuição: 12594
Autor da Contribuição: nelsogo
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:42:02
Contribuição: Os provedores de acesso gratuito tem que continuar operando, e só fazer uma estimativa de quantos usuarios fazem acesso por provedores gratuitos.
Justificativa: O Brasil precisa de insentivo para crescer e o crescimento se da através de melhor distribuicao de renda e conhecimento, sem a Internet é um enorme passo para tras que o Brasil dará.
Contribuição N°: 159
ID da Contribuição: 12595
Autor da Contribuição: ZURCSC
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:42:17
Contribuição: Não aplicabilidade do Projeto de Lei
Justificativa: A não aplicabilidade deste projeto de Lei em benefício dos mais de 40% de miseráveis (dados divulgado pela ONU) que não possuem condições mínimas de acesso por outros meios.
Contribuição N°: 160
ID da Contribuição: 12596
Autor da Contribuição: antoniorei
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:43:37
Contribuição: pela manutenção de serviços de acesso gratuitos
Justificativa: ser essencial na atual situação econômico social
Contribuição N°: 161
ID da Contribuição: 12597
Autor da Contribuição: Dr.Fonseca
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:43:46
Contribuição: Sou a favor da Internet Gratuíta.
Justificativa: Temos de dar maior acesso aos que não possuem dinheiro. Não podemos esquecer que com na atual conjuntura, a classe média foi e é penalizada no nosso paiz. E com isto ela ou melhor nós estamos perdendo o poder de compras e pagamentos de nossos compromissos. Com a Internet paga, deixaremos de acessa-la. E quando paramos de acessa-la todos perdem e inclusive o Brasil.
Contribuição N°: 162
ID da Contribuição: 12598
Autor da Contribuição: Pilati
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:45:03
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis.
Justificativa: O fim da internet grátis seria a causa de muitas exclusões. Muitas pessoas só tem acesso à internet através desses provedores(grátis), devido à baixa renda, que é grande em nosso país. Essas pessoas deixariam de ter acesso à internet, e seria mais uma forma de exclusão, não apenas digital, mas até mesmo social.
Contribuição N°: 163
ID da Contribuição: 12599
Autor da Contribuição: edibarca
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:45:51
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis
Justificativa: Pois o fim desse serviço é mais uma demonstração que o governo só favorece às classes mais altas da sociedade. A maioria da população como eu, não tem condições de pagar esses valores exorbitantes disponíveis no mercado com os sálarios que recebemos.
Contribuição N°: 164
ID da Contribuição: 12600
Autor da Contribuição: jucelinofr
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:52:24
Contribuição: Prezados Senhores, Se alguma pessoa, física ou jurídica, quiser dar acesso gratuito à internet - ÓTIMO. (Não há casos de oferta de bens e serviços gatuitamente em nenhum lugar do mundo). Entretanto, todos sabemos que empresa é feita para gerar lucro, com todo o custo de oportunidade descontado. Se uma empresa é feita para gerar lucro e se ela oferece acesso gratuito à internet, ela deve gerar lucro por outro meio. No caso dos provedores de internet, eles possuem fonte de renda diversas tais quais: receita de publicidade de outras empresas no seu site, oferecem serviço de acesso à internet pago (quem pode/quer pagar, paga). O papel da ANATEL é zelar para que haja mercado concorrencial, sem dumping, sem concorrência desleal. E NÂO proibir alguém de oferecer serviço gratuito! Analisem o tamanho da internet antes do acesso gratuito e o atual. Vocês acham que na hora em que a população colocar no papel o preço a pagar pelo acesso, fora conta telefônica, ela irá pagar. Obviamente, não! A ELASTICIDADE PREÇO-DEMANDA por internet, no Brasil, tende a perfeitamente elástica. Se com preço igual a zero, o mercado de internet não passa dos 15 milhões, numa população total de 170 milhões (não chegamos a 10% da população) imaginem com variação positiva no preço. Retroagiremos ao passado. Não coloquem o dedo no que, de alguma forma, ajuda à população. Preocupem-se em aplainar o terreno para que mais pessoas acessem a internet, diminuindo custos de produção aumentando a produtividade geral da economia brasileira. Se não podem ajudar, não atrapalhem!
Justificativa: Prezados Senhores, A Anatel, no uso de suas atribuições, é a autarquia responsável pela regulamentação e fiscalização dos serviços de telecomunicações na República Federativa do Brasil. Ressalte-se o dever do Ministério das Telecomunicações de elaborar políticas de acesso da população brasileira aos serviços de telecomunicações. Essa é a teoria! Senhores: a teoria na prática é diferente. O Fust possui, hoje, R$ 3 bilhões disponíveis para aplicação, porém o governo não libera recursos para fins de geração de superávit primário. A população brasileira, no geral, possui renda disponível muito baixa, dados salários e carga tributária. A população rica paga acesso. A população pobre, numa pequeníssima parte tem acesso à internet via ONG s. A classe média está sem internet - não pode pagar (classe rica) nem é assistida por ONG s (parte pequena dos pobres). A classe média compõe grande parte da população brasileira e, se somarmos, aos pobres não assistidos, teremos mais 80% da população brasileira ficando alijada do processo de modernização mundial. Deve se manter a liberdade de empresas concederem acesso gratuito à internet!
Contribuição N°: 165
ID da Contribuição: 12618
Autor da Contribuição: destruicao
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:05:31
Contribuição: Faço minha contribuição com uma ameaça as empresas de telefonia do Brasil seja ela qual for. Se pôr algum motivo nos os brasileiros formos prejudicados pôr alguma empresa de telefonia seja ela qual for, de uma forma ou de outra quanto a esta nova lei, eu garanto não na verdade eu juro pôr Deus eu trarei muito prejuízo a vcs colocarei fogo em caixas de transmissão de telefonia aquelas que ficam espalhadas pela cidade jogarei coquetel molotofe em antenas de celulares e em centrais telefônicas pode ter certeza a cada centavo tirado do bolso dos brasileiros eu retirarei milhares de reais do bolso das empresas telefônicas.
Justificativa: Porque os brasileiros não são palhaços
Contribuição N°: 166
ID da Contribuição: 12619
Autor da Contribuição: tufaefa
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:09:43
Contribuição: É uma absurdo, os grandes chefões não se cansam. Eu uso a internet para estudar e dar apoio a outras pessoas que precisam de informações e não têm acesso a mesma.Sem a internet grauita não poderei mais ajudar e nem ampliar os meus conhecimentos e assim ajudar a fazer um Pais Melhor!!!
Justificativa: Já tirarão todos os direitos de lazer e cultura do brasileiro. só falta mas esta.
Contribuição N°: 167
ID da Contribuição: 12620
Autor da Contribuição: ricardo350
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:11:20
Contribuição: venho por meio desta declarar que sou totalmente ao abuso de poder e exclusão digital.
Justificativa: pois defendo a liberdade de expresão
Contribuição N°: 168
ID da Contribuição: 12621
Autor da Contribuição: hpnobre
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:11:27
Contribuição: o uso da INTERNET GRATUITA, deveria ser liberado e estimulado por todos os recantos do Brasil, pois somente assim teriamos meios de garantir o acesso a informacäo segura e democratica para todos.
Justificativa: Tomo com exemplo o meu caso: morando no Nordeste e ganhado muito menos que um salario minimo e meio, jamais teria condicöes de acessar os jornais, fazer pesquisar para colegio do meu filho, cadastrar CPF, consultar saldo em banco, etc... Caso tivesse que pagar pelo acesso a INTERNET. REFLITAM QUE O BRASIL NÄO E SOMENTE SUDESTE E SUL, ENQUANTO EM SAO PAULO SE GANHAM SALARIOS BEM ALTOS ACIMA DE R$800,00( OITOCENTOS REAIS), AQUI NO NORDESTE AS EMPRESAS PAGAMA PELO MESMO PROFISSIONAL R$350,00(TREZENTOS E CINQUENTA REAIS). ESTAS SAO MEUS MOTIVOS. ATENCIOSAMENTE. UM BRASILEIRO.
Contribuição N°: 169
ID da Contribuição: 12622
Autor da Contribuição: CarlosAFSP
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:14:39
Contribuição: Sou a favor da internet grátis.
Justificativa: Este é um país muito pobre e precisa se desenvolver.
Contribuição N°: 170
ID da Contribuição: 12623
Autor da Contribuição: jetorres
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:21:28
Contribuição: Exclusão de toda e qualquer restrição de acesso de usuário à internet, relativa à equipamento, local, distância, econômica e pecuniária. Explicitação clara e precisa de que se a Empresa de Telecomunicações é a Provedora dos serviços de acesso, o mesmo não poderá ser cobrado.
Justificativa: A internet foi criada para acesso livre e gratuito. O que deve ser feito é, simplesmente, disciplinar e normatizar o mesmo. Pagar-se um a um provedor de acesso deve ser decidido pelo usuário (pois existem os gratuitos), e não por agência reguladora . As empresas de telecomunicações estão fazendo concorrência desleal com os outros provedores de acesso que não têm as facilidades das mesmas. Portanto, não devem ser provedoras e nem controladoras de provedores de acesso. Se forem, não podem cobrar pelo serviço.
Contribuição N°: 171
ID da Contribuição: 12624
Autor da Contribuição: goku
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:28:19
Contribuição: Acho uma grande sacanagem acabar com a internet grátis, pois a conta telefônica já é cara, e ainda por cima vou ter que pagar pelo meu acesso!!!!
Justificativa: Acho uma grande sacanagem acabar com a internet grátis, pois a conta telefônica já é cara, e ainda por cima vou ter que pagar pelo meu acesso!!!! Só no Brasil mesmo para não beneficiar o povo !!!
Contribuição N°: 172
ID da Contribuição: 12625
Autor da Contribuição: Leonardo G
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:29:36
Contribuição: Deve continuar existindo Internet gratuita!
Justificativa: A maioria de nós brasileiros não teremos acesso se a Internet for paga. Isto não é inclusivo.
Contribuição N°: 173
ID da Contribuição: 12626
Autor da Contribuição: Agripino
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:30:12
Contribuição: O acesso grátis à Internet é uma forma democrática de distribuir informação e cultura para a população brasileira, que tem na Internet um poderoso meio de difusão cultural. Se estamos numa democracia, então ela deve estar em todos os setores da sociedade, em todas as ações, e a internet não pode ficar de fora dessa democracia. A Internet Grátis deve continuar!. Os usuários, principalmente os mais pobres, de baixa renda ou de nenhuma renda, precisam ter opção; se desejam um provedor pago, pois que acessem um provedor pago e os que desejarem um provedor grátis, por opção ou necessidade, pois que acessem um provedor grátis. Isto é democracia, a possiblidade de escolha.
Justificativa: A Internet Grátis no Brasil veio alavancar o processo de inclusão digital em nosso país, democratizando o acesso à Internet e permitindo que milhões de novos usuários tivessem acesso à informação, cultura e lazer que antes era restrito a um pequeno número de pessoas que acessavam provedores pagos, deixando de fora os menos favorecidos. Não se pode permitir que haja um retrocesso nesse sentido, excluindo milhões de pessoas da rede mundial de computadores, voltando-os ao passado e à estaca zero e negando aos mesmos o acesso a esse poderoso meio de comunicação. Será que o presidente eleito, Lula, vai permitir isso? Será que ele quer a desinformação do povo brasileiro? Será que ele quer contribuir para isso? Acho que não e acho que os milhões de usários da Internet Grátis também acham que não.
Contribuição N°: 174
ID da Contribuição: 12627
Autor da Contribuição: ANTONIO SE
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:31:25
Contribuição: SOU CONTRA O FIM DO ACESSO GRÁTIS A INTERNET.
Justificativa: DIANTE DA IMENSA INJUSTIÇA SOCIAL NESTE PAÍS, O ACESSO GRÁTIS A INTERNET REPRESENTA AO MENOS UMA CHANCE DOS MENOS FAVORECIDOS, PODEREM USU- FRUIR DE UM MODERMO MEIO DE COMUNICAÇÃO, EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO.
Contribuição N°: 175
ID da Contribuição: 12628
Autor da Contribuição: fjcgarcez
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:32:30
Contribuição: O que estou fazendo aqui.. sou um micro.. em meio a grandes provedores... só gostaria de lembrar... que com cultura, educacao e conhecimento.. estaremos garantindo para as futuras geracoes...(nosssos filhos e netos) um pais melhor...
Justificativa: a contribuicao por si so ja é justificada
Contribuição N°: 176
ID da Contribuição: 12629
Autor da Contribuição: leop
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:37:30
Contribuição: Sim, não se deve acabar com o acesso a internet gratuita, pois muitos usuários serão prejudicados e só iria se restringir à parte mais rica da sociedade. Apesar de temos a maioria de provedores ricos como o Terra que é da empresa de telefonia paulista ,a Telefônica, eles também vivem de usuários que utilizam tanto o telefone da Telefônica quanto o provedor de acesso o Terra. É verdade que são poucas pessoas que possuem o seu próprio computador, mas, também é verdade que muitas pessoas utilizam cybers cafés ou lugares que dão acesso à internet a um custo baixo para o usuário.
Justificativa: Por que se acabar com a internet gratuita é como se as redes de canal aberto de televisão parassem de ser gratuitas e cobrassem assinaturas anuais pelo serviço prestado. Isso para todos seria um absurdo. Sem a democratização da TV. seria como se retirassem o direito do povo de ver sua novela predileta ou seu telejornal do qual são emitidas pela televisão as informações e entretenimentos. É o mesmo que iria acontecer com a população, ela não veria as informações divulgadas na rede mundial de computadores.
Contribuição N°: 177
ID da Contribuição: 12630
Autor da Contribuição: moisesluz
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:41:42
Contribuição: Solicito que a consulta vá até 31/01/2003. A internet grátis deve continuar.
Justificativa: É muito importante a opinião do Governo Lula a respeito de mudança tão radical e que pode destruir a Internet Grátis no nosso país. Sou Diretor de Escola Estadual em São Paulo e sem o a Internet Grátis praticamente o serviço irá parar ou se tornar muito moroso, principalmente em épocas de renovação de contrato com provedores o que nos obriga a ficar apenas com a grátis. A Associação de Pais e Mestres da Escola não pode arcar com a divida e a internet grátis é a única solução.
Contribuição N°: 178
ID da Contribuição: 12631
Autor da Contribuição: rita
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:47:13
Contribuição: É inaceitavel que um pais como o nosso queira retroceder desta forma.
Justificativa: A era digital não só é a própria evolução, como permite a consciência, educação e globalização de um país que se diz democrático, e quer crescer e se desenvolver.
Contribuição N°: 179
ID da Contribuição: 12632
Autor da Contribuição: brunoeb
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:49:35
Contribuição: No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual.
Justificativa: Os provedores não passam de laranjas nessa situação. Isso se chama venda casada,ou melhor,ESTELIONATO! Não podem cobrar por um serviço que não prestam,os provedores não passam de laranjas,é por isso que o país não evolui...
Contribuição N°: 180
ID da Contribuição: 12633
Autor da Contribuição: esquema
Data da Contribuição: 12/12/2002 20:56:04
Contribuição: O uso da internet grátis em nosso país é extremamente nescessária pois o povo tem o direito de acessar as informações, é constitucional. Mas, como o nosso povó, em sua grande maioria, é pobre e, impossibilitado sequer de possuir um computador, pelo menos acesso às informações ele deve ter !
Justificativa: Basta verificar o índice de computadores per capita no Brasil. É tão ínfimo em relação aos países mais ricos, que os mesmos deveriam nos enviar suas sucatas, que para nós serão úteis ao acesso às informações e à cultura no mundo.
Contribuição N°: 181
ID da Contribuição: 12634
Autor da Contribuição: aloysion
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:03:30
Contribuição: Não concordo com a abolição do Serviço oferecido pelos Provedores de Acesso Grátis.
Justificativa: É um absurdo pagar pelo acesso à internet tendo que pagar pulsos telefônicos!
Contribuição N°: 182
ID da Contribuição: 12635
Autor da Contribuição: cjardim
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:05:51
Contribuição: Esta Proposta deve ser analisada juntamente com a opniao dos provedores de acesso gratuito, para que nao se faça injustiça com aqueles que utilizam os serviços grátis mas ainda pagam um absurdo de tarifas. Questões como essa se levadas pelo lado errado podem provocar uma verdadeira freada no avanço da popularização da Internet entre as massas menos privilegiadas.
Justificativa: Quero Internet Grátis Sim. E uma franquia de 10 horas na conta telefonica no numero cadastrado do meu provedor de internet gratis.
Contribuição N°: 183
ID da Contribuição: 12636
Autor da Contribuição: andreliana
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:16:55
Contribuição: ...
Justificativa: PREZADOS SENHORES, COMO MERA USUÁRIA DO SERVIÇO GRATUITO DE INTERNET, VENHO MANIFESTAR MINHA INDIGNAÇÃO ACERCA DO FIM DO ACESSO GRATUITO. ESTÁ MAIS QUE PASSANDO DA HORA DE PARAREM DE DEFENDER O INTERESSE DE UMA MINORIA QUE PRESTA SERVIÇOS DE BAIXÍSSIMA QUALIDADE AOS SEUS CONSUMIDORES A PREÇOS EXORBITANTES (COMO POR EXEMPLO: A TELEMAR), E ATENTAR MAIS PARA O INTERESSE PÚBLICO, DEFENDENDO SIM SUAS NECESSIDADES UMA VEZ QUE AS CLASSES MENOS FAVORECIDAS PRECISAM E TÊM O DIREITO DE USUFRUIR DE UM BEM QUE HOJE, SABEMOS, NÃO É MAIS UMA QUESTÃO DE LUXO. ALÉM DO MAIS, TOMO POR EXEMPLO O PROVEDOR UOL, QUE COBRA PELO SEU ACESSO E PRESTA UM SERVIÇO BEM ABAIXO DO QUE DEVERIA, SEM DIZER QUE A ASSISTÊNCIA TÉCNICA TAMBÉM É DEPLORÁVEL. ATENCIOSAMENTE, ANDRELIANA ALVES SILVA
Contribuição N°: 184
ID da Contribuição: 12637
Autor da Contribuição: h.silv
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:18:46
Contribuição: Deverão ser mantidos e incentivados os provedores de assesso gratuito à Internet.
Justificativa: Possibilitar ao povo brasileiro, de baixo poder aquisitivo, o assesso à informação.
Contribuição N°: 185
ID da Contribuição: 12638
Autor da Contribuição: joséfranco
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:19:22
Contribuição: Sou contra impedir o Acesso Gratuito à Internet.
Justificativa: O Acesso à Internet deve ser de total liberdade do Homem.
Contribuição N°: 186
ID da Contribuição: 12639
Autor da Contribuição: bjorge
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:23:07
Contribuição: Não concordo com este regulamento, ele causará o fim da Internet Grátis, a qual milhões de brasileiros tem acesso para pesquisas escolares, de trabalho e informações diárias. Esse regulamento NÃO DEVE SER APROVADO, ele deve ser DESTRUÍDO IMEDIATAMENTE, ele é base de uma minoria gananciosa que que somente lucrar neste capitalismo selvagem em que vivemos.
Justificativa: Este regulamento é a pressão desta minoria (telefonica, embratel, etc) que é gananciosa e somente visa ganhar dinheiro, muito dinheiro, do povo brasileiro. Estas empresas deveriam estar preocupadas em ajudar o desenvolvimento social do país, não destruí-lo através deste capitalismo selvagem, desta ganancia por dinheiro. Elas deveriam estar preocupadas no combate a fome, a insegurança e outros aspectos sociais, pois o preço que elas nos cobram pelas taxas de assinaturas e serviços já é muito abusiva e ninguém da Anatel vê isso, isso é um roubo ao povo brasileiro. ... eles vieram aqui e levaram nossas árvores, nossas riquezas, e agora nossa liberdade de viver, tomará que nosso próximo presidente da república (Lula da Silva) saiba a dizer não para a exploração de nosso país pelas nações egoístas do primeiro mundo .
Contribuição N°: 187
ID da Contribuição: 12640
Autor da Contribuição: solange
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:25:41
Contribuição: opino para a continuação da internet grátis
Justificativa: sou dona de casa, e tenho uma vida i ficil como a grande amioria de nós brasileiros, comprei um computador com esforço e a internet grátis é minha grande aliada na busca de novas informações, não é justo num país como o nosso , onde a maioria da populãção nem computador pode ter sermos usurpados do direito ao aceso grátis....deixo aqui minha opinião..que com cereteza é a de todos nós....povo do brasil
Contribuição N°: 188
ID da Contribuição: 12641
Autor da Contribuição: will.mack
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:26:14
Contribuição: Acredito ser injusta, para a maioria da população, a extinção do provimento gratuito de acesso à internet.
Justificativa: Na minha opinião, o acesso à internet tem se tornado indispensável ao cidadão brasileiro, seja estudante ou trabalhador, seja para consultas para trabalhos escolares, seja para uso geral, ou até mesmo para cadastramento e consultas em sites do Governo. Tome-se como exemplo o cadastro de CPF s junto à Receita Federal. A extinção do provimento gratuito tornaria o acesso muito mais difícil para a grande maioria da população.
Contribuição N°: 189
ID da Contribuição: 12642
Autor da Contribuição: marília
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:26:47
Contribuição: ...
Justificativa: ...
Contribuição N°: 190
ID da Contribuição: 12643
Autor da Contribuição: snla
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:27:55
Contribuição: sou a favor da internet grátis
Justificativa: é uma tremenda injustiça social
Contribuição N°: 191
ID da Contribuição: 12644
Autor da Contribuição: celiojp@su
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:38:00
Contribuição: - Ampliar o acesso a internet gratis, utilizando os recursos ja destinados para isso, atraves do fornecimento de microcomputadores e demais perifericos, para as escolas publicas, municipais, estaduais e federais; - alem disso determinar, junto aos provedores de acesso pago, que tenham pelo menos dez por cento dos seus usuarios com acesso gratuito, afinal a concessao do servico eh feita pelo Estado; - Buscar ainda, junto aos provedores pagos, a reducao das suas tarifas mensais que sao elevadas;- transferir a renda gerada pelas operadoras de telefonia, para o transito de dados da internet, efetuado por pessoas fisicas, para o fundo ja existente para a expansao da propria internet no Brasil, aumentando com isso a base de usuarios da internet brasileira; - estabelecer meta para os provedores de acesso a internet, a disponibilizacao de acesso para as cidades do interior, que nao possuem provedor local. Para isso, as concessionarias detelefonia fixa devem disponibilizar linha gratuita, tipo 0800, para que os provedores possam atender essas comunidades, mesmo tendo sua base em outra cidade, de forma a que todos os municipios brasileiros tenham acesso a internet;
Justificativa: Eh um absurdo numa discussao onde se busca a inclusao digital, nao so para aumentar o nivel cultural e tecnologico de milhoes de pessoas, que se cogite em acabar com a internet gratis, quando devia ser justamente ao contrario, reduzir os precos dos acessos discados, pois sao elevados;
Contribuição N°: 192
ID da Contribuição: 12645
Autor da Contribuição: rclayson
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:38:19
Contribuição: Ainternet gratis é fundamental para o desenvolvimento do nosso pais, sendo que em paises de primeiro mundo o acesso a internet e muito meis facil no brasil devera ser também para que possamos nos modernizar e avançar tecnologicamente para um futuro melhor
Justificativa: Em paises onde são classificados de terceiro mundo como é o caso do Brasil o acesso a informação e cultura é muito dificiu para melhorarmos isso devemos dar uma facilidade de acesso a esse material e o modo mais facil é atraves da internet no caso do Brasil pois é um pais muito grande de lugares de dificil acesso.
Contribuição N°: 193
ID da Contribuição: 12646
Autor da Contribuição: IVCB
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:40:23
Contribuição: O Brasil precisa de mais e não de menos internet.
Justificativa: Faço minhas as palavras do Jornalista e Presidente do IG Sr. Matinas Suzuki Jr. Às vésperas da posse do presidente da República que simboliza o desejo popular de um país socialmente mais justo, a recente Consulta Pública da Anatel, na contramão da história, coloca o Brasil na zona de risco de um retrocesso na inclusão digital. Graças ao provimento de acesso gratuito, a internet cresce no Brasil em ritmo exponencial. Os avanços na inclusão digital são palpáveis. O País é pobre e a internet grátis foi a maneira que encontramos de ter números competitivos com os dos países ricos. A Consulta Pública, da forma como está redigida, dá margem para aqueles que lucram com o apartheid digital procurarem estancar o vertiginoso desenvolvimento da internet grátis entre os cidadãos brasileiros. Segundo dados do Ibope, 53% dos brasileiros que usam a internet utilizam o acesso gratuito. Dele se beneficia uma massa de estudantes, de escolas, de hospitais, de pequenas e médias empresas, de serviços públicos, de ONGs etc. São pessoas físicas e jurídicas que pagam as ligações telefônicas pelo tempo em que ficam na internet e que recebem de volta, como benefício social, o provimento de acesso gratuito. O iG reafirma o seu compromisso original com a democratização da internet e de oferecer serviços e conteúdo gratuitos com qualidade freqüentemente superior à dos provedores pagos. O iG criou um novo padrão de jornalismo na rede brasileira. O iG hospeda e dá link para milhares de sites de interesse público, além de fornecer e-mail gratuito para grandes universidades do Brasil. O iG, neste momento, não pode se calar diante de uma virada de mesa que ameaça acabar com o provimento de acesso gratuito, excluindo milhões de brasileiros dos benefícios do mundo digital e comprometendo irremediavelmente o futuro do País. O Brasil precisa de mais e não de menos internet. Dom Paulo Pereira Arcebispo Primaz da Igreja Vetyero-Catolica no Brasil
Contribuição N°: 194
ID da Contribuição: 12647
Autor da Contribuição: Franz
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:41:00
Contribuição: Sou a favor da internet gratis.
Justificativa: Possibilita a todos cidadoes a terem todas informacoes de todo o mundo.
Contribuição N°: 195
ID da Contribuição: 12648
Autor da Contribuição: mreginavb
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:41:14
Contribuição: deve continuar existindo a internet gratuita
Justificativa: já pagamos os impulsos telefonicos, e bem caro, com a internet gratis as empresas telefonicas acabam faturando mais. Sem internet gratis voltarei a praticamente não utilizar minha linha telefonica doméstica.
Contribuição N°: 196
ID da Contribuição: 12649
Autor da Contribuição: luciahe
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:42:57
Contribuição: Graças ao provimento de acesso gratuito, a internet cresce no Brasil em ritmo exponencial. Os avanços na inclusão digital são palpáveis. O País é pobre e a internet grátis foi a maneira que encontramos de ter números competitivos com os dos países ricos. A Consulta Pública, da forma como está redigida, dá margem para aqueles que lucram com o apartheid digital procurarem estancar o vertiginoso desenvolvimento da internet grátis entre os cidadãos brasileiros.
Justificativa: A INTERNET E SUA UTILIZAÇÃO DEVE SER DISPONIBILIZADA PARA TODA A POPULAÇÃO,SEM DISCRIMINAÇÃO DE COR, RAÇA OU PERFIL ECONOMICO FINANCEIRO. A INTERNET GRATUITA É UMA CONQUISTA DO POVO E DEVE SER MANTIDA. A EXCLUSÃO DIGITAL É INTERESSSE DE GRUPOS POLÍTICOS E INTERNACIONAIS PARA EVITAR QUE A INFORMAÇÃO E O CONHECIMENTO SEJAM DIVULGADOS AO POVO.
Contribuição N°: 197
ID da Contribuição: 12650
Autor da Contribuição: jptoledo
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:43:09
Contribuição: O acesso gratuito à internet deve ser preservado e estimulado.
Justificativa: O acesso gratuito à internet é, em milhões de casos, a única forma de cidadãos brasileiros entrarem na rede. E esse acesso significa INCLUSÃO de cidadãos na maior fonte de informação do mundo e, em muitos casos, a única forma desses cidadãos se auto capacitacitarem para enfrentar esse mundo globalizado. Quem sai ganhando com isso é o Brasil.
Contribuição N°: 198
ID da Contribuição: 12651
Autor da Contribuição: waldyn01
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:43:40
Contribuição: A internet grátis é sem sombra de dúvidas um instrumento mais do que necessário no cenário atual, que busca suprir a necessidade de acesso às informações, de uma nação pobre como o Brasil, visando acompanhar a evolução tecnológica deste meio de comunicação.
Justificativa: Devido a grande desigualdade social existe em nosso país, acredito que a internet, hoje, se faz indispensável, assim como o ensino gratuito, mais uma forma de acesso a informações, que além de garantir um acréscimo no conhecimento, para o desenvolvimento intelectual, ainda possibilita estar antenado com a evolução tecnológica da comunicação, bem como atender o quisito atualmente indispensável para conseguir seu espaço no mercado de trabalho.
Contribuição N°: 199
ID da Contribuição: 12652
Autor da Contribuição: gilmarneve
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:44:23
Contribuição: Repudio completamente o fim dos serviços de internet gratuita
Justificativa: A internet gratuita é a porta de entrada de milhares de pessoas a internet, acho um absurdo acabar com um serviço gratuito e de qualidade sobre qualquer que seja o pretexto mas na verdade com o intuito de privilegiar as grandes empresas que cobram taxas abusivas para o serviço de provedoras. É um absurdo ter que me manifestar sobre esse assunto, porque será que a Anatel não se preocupa com coisas mais importantes como os abusivos aumentos nos serviços prestados pelas operadoras de telefonia e traz um verdadeiro acrécimo de beneficios a sociedade brasileira ao invés de priorizar por medidas excludentes como essa ? Espero que o meu voto valha de alguma coisa. Atendiosamente. Gilmar Pereira Neves Gilmarneves@escreva-me.com.br
Contribuição N°: 200
ID da Contribuição: 12653
Autor da Contribuição: ANigroHoff
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:49:04
Contribuição: Consulta Pública n 417
Justificativa: É um absurdo a falta de democratização da informação neste país. O acesso não gratuíto de canais nacionais via satélite, como o canal Futura, TV Senado , TV Legislativa e Câmara Municipal é uma amostra do que podemos chamar de informação elitizada e tupicanizada . Só um país que não deseja o progresso, não democratiza a informação. Professora Adriana Nigro Cardia- Universidade de Santo Amaro Curso de Rádio e TV e Jornalismo
Contribuição N°: 201
ID da Contribuição: 12654
Autor da Contribuição: kulka
Data da Contribuição: 12/12/2002 21:54:45
Contribuição: sou a favor da manutenc!ao do serviço de internet gratis como também defendo a criação de tarifas especias para o acesso discado , não somente em horarios reduzidos,como ocorre nos fins de semana,como também no horário comercial.
Justificativa: tais fatores são fundamentais , ao meu ver, para uma democratização e incremmento na funcionalidade do serviço de internet no país.
Contribuição N°: 202
ID da Contribuição: 12655
Autor da Contribuição: Adauto
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:00:50
Contribuição: O serviço de acesso a Internet deve ser gratuito.
Justificativa: Direito a informação.
Contribuição N°: 203
ID da Contribuição: 12656
Autor da Contribuição: mariacrist
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:04:37
Contribuição: Regulamento para uso de serviços e redes de telecomunicações na Acesso Internet
Justificativa: É plena a necessidade da internet nas redes de telecomunicação no acesso a seviços internet.Direito de todo cidadão brasileiro. Como o telefone fixo todos deveriam ter acesso.
Contribuição N°: 204
ID da Contribuição: 12657
Autor da Contribuição: Taddeo
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:04:39
Contribuição: Entendo que uma discussão dessa importância não pode ser encerrada às vésperas de um fim de ano e principalmente antes da posse de um novo governo. Está me cheirando a um golpe branco no apagar das luzes. Portanto solicito mais prazo para aprofundarmos as discussões. Reitero o interesse na manutenção e ampliação de acesso gratuito à Internet. ISSO É FUNDAMENTAL PARA O DESENVOLVIMENTO DE NOSSO PAÍS.
Justificativa: Ela é, óbviamente, auto-justificável.
Contribuição N°: 205
ID da Contribuição: 12658
Autor da Contribuição: canada
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:05:07
Contribuição: acesso gratis a internet deve continuar como esta.
Justificativa: Deve continuar como esta porque o Brasil e hum país deficiente de cultura, acesso a informação e outras mais, e já esta na hora dos mais favorecidos dividir com os desfavorecidos ou se não quiser ajudar pelo menos não tire o pouco que temos. A elite do Brasil que e quem governa este pais precisa acordar para a realidade e enfrentar a situação em vez de ficar se escondendo atras de insulfilme, carro blindado, seguros e seguranças particular,,, : Na minha opinião já chega de só tirar, tirar tirar.
Contribuição N°: 206
ID da Contribuição: 12659
Autor da Contribuição: miltonparr
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:08:07
Contribuição: Sou contra acabar com a Interne Grátis, haja vista que a maioria dos brasileiros de baixa renda depende desta modalidade de acesso à Internet. Eu mesmo só tenho Internet em casa por ser gratuíto.
Justificativa: Motivos já expostos no item contribuição acima. Obrigado pela oportunidade de poder participar da Internet e desta pesquisa.
Contribuição N°: 207
ID da Contribuição: 12660
Autor da Contribuição: ASADMS
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:08:52
Contribuição: Sr.Luiz Oliveira, quero entender: Por que nosso maravilhoso país é assim?, por que copiamos tudo dos outros?, por que quando evoluímos ao nível de darmos condições da grande maioria de nosso povo ter acesso ao mundo digital, bloqueamos tudo em nome de estranhos interesses de classes bem remuneradas?. Sr.Presidente, peço que reveja esse quadro pensando em nossas crianças, nem todas terão condições de pagar um provedor, como será o amanhã? Em um momento de revitalização democrática no qual a maioria de nosso povo elegeu um metalúrgico para Presidente desta República, seremos nós os carrascos de todo um processo de atualização de 1 povo! Sugestão: Façam com que os milionários, ricos, abonados paguem por provedores e que para os de classes mais pobres tenham um limite de horário para utilizar gratuitamente, algo em torno de 8 horas diárias. Lembre-se: Em sua decisão terá peso no desemprego, sucesso, investimentos, transaçoes bancárias, compras e vendas virtuais, acesso à informações(o rádio do século XXI), reflita, por favor! De certa forma pagamos nossa utilização nas contas telefônicas, por que não dividir os lucros, pense nisso! Agradeço sua atenção (se é que vai ler mesmo esse e-mail!). Atentamente, Adriano
Justificativa: Estou profundamente chateado com o rumo desse país! Façam história! Sejam diferentes! Um abraço, Adriano
Contribuição N°: 208
ID da Contribuição: 12661
Autor da Contribuição: phorta
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:13:25
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supôr o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos ítens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época.
Justificativa: É inadimissivel que a Anatel fique legislando em causa das grandes empresas e contra o povo, isso tem que mudar, a concorrencia na telefonia está acabando, pois as concorrentes estao se juntando, e saimos de um monopolio estatal para um monopolio privado... A internet foi criada para todos, e aqui no Brasil, querem privatiza-la, sem concorrencia a internet vai acabar... e isso nao eh possivel.
Contribuição N°: 209
ID da Contribuição: 12662
Autor da Contribuição: maupupo
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:19:11
Contribuição: Sou favorável à continuação do provimento gratuito de acesso à Internet.
Justificativa: Garantir acesso gratuito à Internet é reconhecer o direito do cidadão à informação, conforme a constituição nacional, e ao mesmo tempo democratizar o conhecimento e a cultura. A Internet se tornou hoje tão imprescindível como o rádio, o povo está completamente dependente da Internet uma vez que escolas, empresas e todo tipo de organização exige do aluno, funcionário, etc, ter um e-mail e acesso à rede, maior parte das vezes única forma de se entrar em contato com amigos, sites, inscrições para todo tipo de provas e cursos, etc... Portanto seria injusto cobrar acesso para esta mídia.
Contribuição N°: 210
ID da Contribuição: 12663
Autor da Contribuição: rogergh
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:20:27
Contribuição: Sou Brasileiro, casado e atualmente morando e estudando na Australia, devemos analisar a proposta com muito cuidado no sentido de garantir o direito que ja foi dado a todo cidadao de nosso Pais de acesso gratuito ao maior meio de comunicacao, entretenimento, comercio e educacao que e a Internet. O Brasil tem levantado a bandeira com indices de primeiro mundo neste topico em discussao e colocado em vanguarda nosso sistemas de suporte e seguranca como nenhum outro pais vem fazendo. Temos exportado mao de obra neste mercado Tecnologico e gerado milhares de empregos diretos e indiretos. Posso dizer que agora vivendo fora e visualizando sistemas diferentes qual o tamanho do GAP, que paises considerados desenvolvidos como a Australia ainda possuem neste setor. Acabar com o acesso e a provisao de servicos gratuitos a Internet seria um retrocesso imenso ao nosso Pais, sem falar nos problemas indiretos que poderiam ser gerados e a diminuicao de acesso a informacoes e cultura ao nosso povo Brasileiro.
Justificativa: Ja detalhada acima, opiniao particular!
Contribuição N°: 211
ID da Contribuição: 12664
Autor da Contribuição: ivon.roger
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:22:42
Contribuição: A tecnicidade do assunto exclui qualquer entendimento claro pela maioria dos brasileiros,incluisive até esta forma de consulta ou contribuição aqui solicitada. A internet grátis, é indubidavelmente ,o mais democrático meio de cultura para os brasileiros,pois ao contrário da TV fechada ela oferece opções para o ensino cultura pesquisas etc...
Justificativa: Porque penalizar a concorrência limpa ,sem cartel,que oferece serviço de alta qualidade interamente grátis a todos ??????.
Contribuição N°: 212
ID da Contribuição: 12665
Autor da Contribuição: robvocci
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:27:29
Contribuição: O governo federal, por intermédio da Anatel tem por dever moral, viabilizar todo uma infra-estrutura especial que permita o acesso gratuito aos diferentes níveis de classe social de nossa nação, principalmente as mais pobres e necessitadas considerados excluídas e marginalizadas no ambito tecnológico da sociedade moderna.
Justificativa: Pessoas de origem humilde como minha família, não teriam a mínima chance de fazer parte da comunidade Web, se fossem os provedores gratuítos de Internet, haja visto ser uma tecnologia muito cara para uma população de 3 mundo.
Contribuição N°: 213
ID da Contribuição: 12666
Autor da Contribuição: Heitor
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:36:15
Contribuição: Venho por meio deste manifestar, de modo veemente, meu descacordo com a nova regulamentação para uso de Serviços e Redes de Telecomunicações no acessos à Internet. Não é possível que os Srs. não tenham entendido o recado das urnas ! O povo brasileiro optou pela inclusão, pela cidadania, pelo acesso a tudo que caracteriza o mundo moderno (saúde, educação, trabalho, lazer, alimentação, moradia, direito de expressão e de comunicação, além de outros ). Acabar com as provedoras de internet grátis vai de encontro a tudo isto! Alijará milhões de internautas do acesso á informação, cultura, divertimento, e outros inúmeros benefícios que esta maravilhosa tecnologia nos dá. É uma atitude contra o povo brasileiro e não pode contar com o apoio de um órgão governamental!!
Justificativa: O projeto Neo-liberal A C A B O U !!!!
Contribuição N°: 214
ID da Contribuição: 12667
Autor da Contribuição: jilmarpire
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:39:27
Contribuição: Tenho absoluta certeza que a internet deve ser gratis a toda populacao serà que as urnas nao demonstram isto O Brasil pertencem aos brasileiros Voces tem alguma duvida e parem com resolucoes absurdas.
Justificativa: Somos milhoes de brasileiros e as informacoes devem estar disponiveis para todos
Contribuição N°: 215
ID da Contribuição: 12668
Autor da Contribuição: rgalozzi
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:41:01
Contribuição: O fim do acesso gratuito à Internet seria algo que vai contra a democracia do país.
Justificativa: Os preços de hardware e software ainda são muito altos. Cobrar pelo acesso à Internet é algo que deixa milhões de pessoas sem a possibiidade de acesso à um serviço que cada dia é mais importante para a população do mundo inteiro.
Contribuição N°: 216
ID da Contribuição: 12669
Autor da Contribuição: tercio
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:43:35
Contribuição: Apesar de usar conexao paga eu usei por muito tempo a conexão gratis do ig por muito tempo, e naum acho justo essa medida que vc querem tomar! Pois a conexao paga ela ainda e muito cara apesar de a telefonica dizer que naum eu trabalho com instalaçao de software para telefonica por meio de uma tercerizada e sei que é possivel utilizar banda larga sem provedor, se fosse assim seria mais facil adquirir o produto e talvez muita genta usaria a internet paga! Obrigado pela Atençao! Tercio
Justificativa: os provedores pagos saum muito caro! onde ja se viu um pais que o salario minimo é 220 reais ou sei la pra quanto foi! Pagar 115,00 reais de sppedy e uol. Me diz qual a familia simples que tem um computador por modem vai conseguir pagar isso!
Contribuição N°: 217
ID da Contribuição: 12670
Autor da Contribuição: norivani
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:45:28
Contribuição: NÃO SE DEVE ACABAR COM O ACESSO GRÁTIS,E SIM IMPLEMENTAR QUE OS ORGÃOS PÚBLICOS TAMBÉM SE UTILIZEM DESSA MODALIDADE DE ACESSO,POIS NÓS BRASILEIROS AINDA NEM PODEMOS ADQUIRIR NOSSO PRÓPRIO COMPUTADOR QUANTO MAIS PAGAR TAXA DE ACESSO,JÁ CHEGA O ABSURDO DOS PREÇOS DOS PULSOS TELEFÔNICOS,E O BRASIL PRECISA DE POLITICOS QUE REALMENTE SAIBAM USAR OS RECURSOS PÚLBICOS,E OPTANDO PELO GRATUÍTO JÁ SERA UMA BOA AÇÃO.
Justificativa: VIVEMOS NUMA ÉPOCA DE ABSUTA CONTENÇÃO DE DESPESAS,O QUE ALIÁS JÁ ESTAMOS BASTANTE FAMILIARIZADOS COM APERTOS.
Contribuição N°: 218
ID da Contribuição: 12602
Autor da Contribuição: edine
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:56:44
Contribuição: as empresas de telefones podem vender o speedy ou outra coisa do genero como a banda larga , mas o acesso deve ser gratuito.
Justificativa: só com o acesso da populaçao a internet, como ocorre com o rádio e a televisao, é que os meios de comunicaçao de massa nao vao dominar as cabeças das pessoas.aqui é uma democracia e nao uma ditadura de poucos.
Contribuição N°: 219
ID da Contribuição: 12603
Autor da Contribuição: cisso.rs
Data da Contribuição: 12/12/2002 18:59:45
Contribuição: Sou a favor dos provedores de acesso grátis.
Justificativa: É uma maneira de manter-se informado, não necessitando ter um provedor pago.
Contribuição N°: 220
ID da Contribuição: 12604
Autor da Contribuição: Guimar
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:04:15
Contribuição: Acesso grátis a internet para o usuário que precisa e quer ter acesso as informaçoes mais modernas e de última hora,quer sempre estar atualizado e bem informado,mas sem que para isto ele precise ter uma boa condição financeira.
Justificativa: O Acesso grátis a informação e educação de ultima geração,a mais moderna,que nos mantem atualizadose muitas vezes até já salvou vidas,é um direito garantido ao cidadão brasileiro pela constituição federal e uma obrigação do governo federal,estadual e prefeituras garantí-los ao povo desta nação brasileira porque o povo não pode ser privado de educação e informações em detrimento de uma minoria que ve neste povo,uma grande fonte de renda e não se preocupa em aumentar a exclusão social tanto financeira,como a mais preocupante que é a da educação e informação que contribuem para a evolução e crescimento de uma nação.
Contribuição N°: 221
ID da Contribuição: 12605
Autor da Contribuição: sandrar
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:06:46
Contribuição: Que país é este? A letra de música de Renato Russo, escrita na década de 80 ainda continua valendo./ Só tenho a lamentar./ O Brasil se orgulha de ter feito a Constituição Cidadã , durante a Constituinte de 88./ Que pena que de cidadãos os brasileiros ainda têm muito pouco./ Cidadania significa igualdade, fraternidade, direitos e deveres e também ação./ É um conjunto de situações e condições./ Temos isso? Não consigo entender o porque acabar com a Internet Grátis./ Só consigo enxergar nisso uma razão interesseira./ Mais uma vez órgãos criados para defender o povo tomam o lado daqueles que detém o poder econômico./ Como pessoas podem permitir isso e dormir em paz? Não entendo. Num país em que 8 milhões e 700 mil crianças precisam receber o bolsa-escola./ São apenas 15 reais por criança, mas para algumas famílias é o único dinheiro que chega por mês./ Num país em que se cria por ano cerca de 200 mil novos empregos, mas chegam mais de 1 milhão de novos trabalhadores no mercado./ O que dizer? Internet Grátis, num país assim, não é privilégio, é necessidade./ Meu caso por exemplo, pertenço à chamada classe média, trabalho, faço mestrado numa das mais conceituadas universidades da América Latina e no entanto, tive que recorrer à internet grátis porque não posso mais pagar o serviço./ Com certeza, as pessoas que pensam em acabar com a Internet Grátis não estão entre os 53% dos brasileiros que precisam do serviço./
Justificativa: Quem pensa em acabar com o serviço gratuito deveria ter vergonha disso.
Contribuição N°: 222
ID da Contribuição: 12606
Autor da Contribuição: marcio_ber
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:08:00
Contribuição: Sou a favor da internet grátis. Ouvimos muito falar nas campanhas políticas sobre a necessidade de crescer a inclusão digital. Pois assim todos teriam acesso a informação, cultura, ensino, etc... Qualquer mudança de leia que possa acabar com a internet grátis e jogar o usuário na mão dos tubarões coorporativos deve ser reprovada.
Justificativa: Veja só, se não fosse a internet grátis eu não estaria aqui contribuindo com algo que talves nem devesse ser questionado. Estou desempregado e uso muito os serviços de internet grátis pra poder mandar currículos e gerar entrevistas. Nem todos tem cpu em casa para faze-lo, mas isso é uma outra história que o governo poderia ajudar a resolver. Quero lembrar que na frente de tudo estão os interesses do povo. As empresas devem se adaptar as regras. Elas sabiam onde estavam entrando quando resolveram entrar na telefonia brasileira. Elesm que paguem pois o povo já paga muito mais.
Contribuição N°: 223
ID da Contribuição: 12607
Autor da Contribuição: pacs
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:13:09
Contribuição: Dispensa de provedor no acesso por banda larga ou com a possibilidade de utilização de provedor gratuito e ligação telefônica com pulso único por telefonema independente da duração nos seguintes horários: diariamente de 00:00 h às 06:00 h - das 14:00 do sábado às 06:00 h da segunda-feira e feriados das 00:00 às 24:00h.
Justificativa: Fala-se muito sobre o fim do acesso gratuito. Aparentemente uma medida desta não me parece ter nenhuma justificativa já que estamos num País que oferece poucas chances de desenvolvimento aos seus cidadãos. Todos sabem que o serviço de um provedor de acesso com a utilização da banda larga é tecnicamente desnecessária. Se a justificativa é a identificação do usuário esta poderia ser realizada por um provedor gratuito. Outro temor são as constantes ameaças de acabar com os descontos concedidos pelas operadoras de telefonia naqueles horários clássicos que havia quando este serviço era público (nosso). Muito obrigado.
Contribuição N°: 224
ID da Contribuição: 12608
Autor da Contribuição: rochemont
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:13:53
Contribuição: Todo brasileiro tem o direito a ter o acesso a internet.
Justificativa: Se for necessário, pode até haver uma revisão sobre como este serviço é oferecido, mas não é correto negá-lo.
Contribuição N°: 225
ID da Contribuição: 12609
Autor da Contribuição: jeferson
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:19:55
Contribuição: A internet grátis no Brasil impulsionou todo uma geração e iniciou uma nova era para as populações mais carentes possibilitando que todos pudessem estar plugados ao mundo
Justificativa: A internet grátis no Brasil impulsionou todo uma geração e iniciou uma nova era para as populações mais carentes possibilitando que todos pudessem estar plugados ao mundo. Acabar com a internet grátis neste momento significa retroceder séculos na era digital, impossibilitando pessoas que hoje se beneficiam da internet em seus estudos, pesquisas, comercio e etc.
Contribuição N°: 226
ID da Contribuição: 12610
Autor da Contribuição: cahes
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:22:47
Contribuição: TÍTULO II DO USO DE SERVIÇOS E DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 5. O uso de serviços e de redes de telecomunicações no suporte ao Provimento de Acesso a Serviços Internet, { seja esse acesso gratuito ou não, }, deve: I - assegurar aos usuários de serviços de telecomunicações de interesse coletivo, prestados em regime público ou privado, tratamento não-discriminatório quanto às condições de acesso e fruição do serviço;
Justificativa: Prezados senhores. Estamos entrando em uma nova era da Globalização : Uma era em que já não basta produzir mais e melhor por um custo menor, ou já não basta informar, temos que informar certo e em menor tempo possível. É uma era em que não só é necessário que o mundo inteiro fale uma mesma língua. A nova lei da sobrevivência existente, que devora os indivíduos menos favorecidos, também pode dizimar populações inteiras. Esse indivíduo, ínfima partícula dessa massa chamada Nação, por ser o menor representante dela, pode ser incentivado a buscar novas alternativas e oportunidades, ampliando os seus horizontes e permitindo assim, juntamente com outros indivíduos, vislumbrar um caminho novo, que leve sua Nação ao sucesso! Esse novo horizonte chama-se INCLUSÃO DIGITAL. Mas como incentivar essas partículas menos favorecidas à INCLUSÃO DIGITAL? Os PROVEDORES DE ACESSO GRATUITO são um bom exemplo disso. Digo gratuito, porém não em sua verdadeira conotação. Impulsos telefônicos, Provedores de Banda Larga, Anuncios e Propagandas, entro muitas outras coisas, geram um movimento de fortunas todos os dias. Isso sem contar com os Provedores de acesso pagos, que aumenta ainda mais esse montante. Aí eu me pergunto: Será que com tanto dinheiro surfando na rede, não sobra nada para que seja investido no incentivo para que aquela partícula não seja um analfabeto digital , e para que a sua Nação não sucumba ante as nações mais preparadas? INCLUSÂO DIGITAL. Esse é o caminho do futuro.
Contribuição N°: 227
ID da Contribuição: 12611
Autor da Contribuição: donna
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:24:33
Contribuição: Acho que o acesso a internet deve ser livre com acesso gratuito.
Justificativa: O cidadão brasileiro deve ter o direito de escolher entre o acesso gratuito e o pago para navegar na internet. Instituir acesso a internet só por provedor pago estará favorecendo alguns em flagrante desrespeito a livre escolha, a democracia que tanto nos custou. É inconcebível retirar do mercado o acesso gratuito, muitos brasileiros não tem condições de pagar por um sistema que não usarão na plenitude, veja a média de quanto tempo o internauta fica plugado na internet para cobrar por esse serviço. De mais a mais, se o brasileiro já paga pelo impulso quando navega na internet, porque agora ele precisa de um provedor pago para ter seu acesso. Espero que este regulamento morra na raiz, o povo precisa de mais educação e quanto maior for a gama de veiculos de comunicação melhor será para o povo. A internet é um grande veículo de comunicação que não pode ter seu acesso tolhido com provedores pagos.
Contribuição N°: 228
ID da Contribuição: 12612
Autor da Contribuição: mcshadow
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:49:00
Contribuição: Sou a favor da Internet gratuita.
Justificativa: Creio não ser uma idéia favorável, principalmente ao povo brasileiro que custou ter a possibilidade de adquirir um só computador e agora não poderão ter acesso gratuito. Penso ser melhor a Anatel repensar seus conceitos.
Contribuição N°: 229
ID da Contribuição: 12613
Autor da Contribuição: DBB
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:49:21
Contribuição: A internet deve ter a alternativa de gratuidade.
Justificativa: Porque a realidade brasileira nos assombra com tantos dados negativos, que a internet gratuita vem na contra-mão de tudo isto, gerando a integração de pessoas, projetos e superação de obstáculos na qualidade de vida das pessoas.
Contribuição N°: 230
ID da Contribuição: 12614
Autor da Contribuição: PPalaria
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:51:18
Contribuição: Sou contra o fim da Internet Gratis.
Justificativa: Milhões de Brasileiros ficarão sem acesso a Educação, entretenimento e cultura. Seria a elitização da Internet.
Contribuição N°: 231
ID da Contribuição: 12615
Autor da Contribuição: gang
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:51:53
Contribuição: Suprimir, no artigo 5o. do inciso III.
Justificativa: Muitos são os usuários que se utilizam de internet gratuita. No Brasil, o site ig, por exemplo não fica nada a dever aos demais, sendo que, de forma indireta, já estamos pagando pelo serviço, na medida em que utilizamos energia elétrica e a linha telefônica, para ter acesso.
Contribuição N°: 232
ID da Contribuição: 12616
Autor da Contribuição: Graciano
Data da Contribuição: 12/12/2002 19:56:51
Contribuição: O Brasil é um país rico e pobre ao mesmo tempo. Rico pois possui um dos melhores recursos do país em termos de tamanho demográfico. Uma natureza farta e bonita e no entanto é pobre de propostas e boa vontade política de melhorar cada vez mais os serviços públicos, pois a internet é um serviço público e para tanto deve ser grátis para chegar as minorias. A internet grátis deve ser um direito, assim como é um direito em paises mais ricos. Senhor Presidente da Anatel, Senhor Presidente da república vocês são amados pelo povo brasileiro não nos decepicionem legalize a internet grátis. Seu povo merece.
Justificativa: Sou radialista e trabalho no meio de comunicação onde acesso a internet grátis para tirar informações para passar para o meu público, também faço pesquisas escolares e em casa também acesso a internet grátis, pois como radialista de cidade do interior não ganho o suficiente para pagar pelo serviço. Todos nós da Rádio São Francisco de Anápolis - Goiás concordamos que a internet já é um meio de comunicação e como tal deve ser grátis, assim como o rádio e a televisão. Reconhecemos o valor da internet grátis e vocês como pessoas esclarecidas também devem reconhecer a internet grátis como um direito a todos. Obrigado pela atenção. Confio no bom senso de vocês....
Contribuição N°: 233
ID da Contribuição: 12672
Autor da Contribuição: kleber
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:47:07
Contribuição: O acesso a internet tem importante funcao na informacao e educacao da sociedade brasileira, é uma importante ferramenta para nos estudantes que estamos em inicio de carreira, o servico de acesso deve continuar a ser gratuito, o que devemos regulamentar é o valor cobrado pelo servico de telefonia pelo tempo de conexao, que no meu ponto de vista deveria ser tarifado de uma maneira diferente e mais acessivel.
Justificativa: O Brasil precisa evoluir, mudancas precisam ser feitas, porem para melhor e nao para pior.
Contribuição N°: 234
ID da Contribuição: 12673
Autor da Contribuição: Estanislau
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:47:36
Contribuição: já pagamos os maiores tributos do planeta.iss,icms.ipi,chega de chupar nosso sangue já contribuimos demais.para de exploração não aguetamos mais chega chega............
Justificativa: temos milhões de brasileiros que jamais pode pagar pelo acesso á internet,sua conta de telefone,Luz,agua,transporte,escola,livros e mais tributo em cima de tributo.já esta na hora de todos nós acordarmos do sono profundo fazer como os franceses fizeram duzentos anos atras se lembram?
Contribuição N°: 235
ID da Contribuição: 12674
Autor da Contribuição: jorgehs
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:51:33
Contribuição: Devido ao uso da internet gratis, tive a possibilidade de realizar muitas pesquisas, que me ajudaram em meu desenvolvimento profissional e intelectual. no início utilizei acesso pago mas devido ao alto custo não pude manter e com a internet gratis muitas coisas me foram possíveis.
Justificativa: infelizmente sabemos que há um enorme jogo de interresses, de empresas mesquinhas e mercenárias, que não se importam nem um pouco com a nessecidade das grandes massas, ,querem dinheiro a todo custo. Não é justo, que por falta de criatividade e competencia por parte dessas empresas, que grande parte da população tenha que se ver sem um serviço gratuito, isso é uma nessecidade e um direito que todos nós temos. Se for necessario lutaremos todos juntos, para garantirmos este direito.
Contribuição N°: 236
ID da Contribuição: 12675
Autor da Contribuição: joseluis
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:51:45
Contribuição: Sou a favor da permencia do seviço de acesso gratuito a internet
Justificativa: Antes de usar o acesso gratuito fui usuario de um provedor pago. E descobri que a qualidade do serviço gratuito e superior..
Contribuição N°: 237
ID da Contribuição: 12676
Autor da Contribuição: Fernando A
Data da Contribuição: 12/12/2002 22:59:20
Contribuição: Proponho que haja espaço para provedores pagos e não-pagos, isto é, que numa sociedade democrática e neoliberal como a brasileira que vive a lei comercial de oferta e procura, os consumidores devem ter oportunidade de escolha ampla entre serviços pagos e gratuitos no acesso a Serviços Internet.
Justificativa: Sou muito bem atendido gratuitamente no acesso a Serviços Internet.
Contribuição N°: 238
ID da Contribuição: 12677
Autor da Contribuição: marcos13
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:00:21
Contribuição: GARANTIR O ACESSO GRATUITO À INTERNET, COM QUALIDADE.
Justificativa: Felizmente tenho condições financeiras de ter acesso à internet através da banda larga, mas muitas pessoas aqui na cidade de Assis-SP, tem acesso através dos provedores gratuitos (IG, Ibest, Estadão, etc). Tudo o que vem para melhorar a qualidade dos serviços e baratear o custo das tarifas deve ser analisado e aperfeiçoado. O que vem para complicar a vida dos que não tem condições de pagar pelo serviço é absolutamente repugnante.
Contribuição N°: 239
ID da Contribuição: 12678
Autor da Contribuição: isac
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:04:15
Contribuição: ACHO RIDÍCULO O QUE VOCÊS ESTÃO PENSANDO EM FAZER... A INTERNET É DE TODOS... VOCÊS NÃO PODERÃO RESTRINGI-LA A UM DETERMINADO GRUPO PRIVILEGIADO ECONOMICAMENTE... VOCÊS NÃO PODEM FAZER TERRORISMO NA REDE DE TELECOMUNICAÇÕES DO PAÍS... INFELIZMENTE O PRESIDENTE EM VIGOR DEU TODO AVAL A ENTREGUISTAS COMO VOCÊS! ISSO NÃO PODERIA ESTAR NO PENSAMENTO DE UMA EMPRESA QUE QUER DESENVOLVER SEU PAÍS... VOCÊS NÃO PODEM RESTRINGIR A INFORMAÇÃO, O CONHECIMENTO, E PRINCIPALMENTE, O CONTATO COM O MUNDO ATRAVÉS DE NOSSOS COMPUTADORES... SE VOCÊS TÊM UM PINGO DE AMOR A PÁTRIA, E PRINCIPALMENTE, NÃO OLHAM EXCLUSIVAMENTE PARA O PRÓPRIO UMBIGO; MUDEM O PENSAMENTO! PENSEM EM MELHORAR A REDE AO INVÉS DE FAZER ESSAS BESTEIRAS AÍ QUE DEIXAM QUALQUER UM ABORRECIDO!
Justificativa: A quem interessa o apartheid digital? Às vésperas da posse do presidente da República que simboliza o desejo popular de um país socialmente mais justo, a recente Consulta Pública da Anatel, na contramão da história, coloca o Brasil na zona de risco de um retrocesso na inclusão digital. Graças ao provimento de acesso gratuito, a internet cresce no Brasil em ritmo exponencial. Os avanços na inclusão digital são palpáveis. O País é pobre e a internet grátis foi a maneira que encontramos de ter números competitivos com os dos países ricos. A Consulta Pública, da forma como está redigida, dá margem para aqueles que lucram com o apartheid digital procurarem estancar o vertiginoso desenvolvimento da internet grátis entre os cidadãos brasileiros. Segundo dados do Ibope, 53% dos brasileiros que usam a internet utilizam o acesso gratuito. Dele se beneficia uma massa de estudantes, de escolas, de hospitais, de pequenas e médias empresas, de serviços públicos, de ONGs etc. São pessoas físicas e jurídicas que pagam as ligações telefônicas pelo tempo em que ficam na internet e que recebem de volta, como benefício social, o provimento de acesso gratuito. O iG reafirma o seu compromisso original com a democratização da internet e de oferecer serviços e conteúdo gratuitos com qualidade freqüentemente superior à dos provedores pagos. O iG criou um novo padrão de jornalismo na rede brasileira. O iG hospeda e dá link para milhares de sites de interesse público, além de fornecer e-mail gratuito para grandes universidades do Brasil. O iG, neste momento, não pode se calar diante de uma virada de mesa que ameaça acabar com o provimento de acesso gratuito, excluindo milhões de brasileiros dos benefícios do mundo digital e comprometendo irremediavelmente o futuro do País. O Brasil precisa de mais e não de menos internet. Matinas Suzuki Jr. Jornalista e Presidente do iG
Contribuição N°: 240
ID da Contribuição: 12679
Autor da Contribuição: mansinho
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:04:28
Contribuição: Contra a extinsao da internet gratuita
Justificativa: Em qualquer sociedade o direito de uso de servicos gratuitos ou pagos deve ser de decisao do usuario daquele servico; contribuindo, desta forma, para uma economia de mercado livre; principal objetivo da criacao da Anatel . Cabe a cada usuario escolher o seu plano de saude, o melhor peculio e o jornal que melhor ele se intendifica. A Agencia Nacional de Telecomunicacao, bem como os puliticos Brasileiros deveria estar voltados a causas de estrategia Nacional e Interncaional que se relacionem com o nosso pais.
Contribuição N°: 241
ID da Contribuição: 12680
Autor da Contribuição: Luciana G
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:10:08
Contribuição: Para a continuidade da internet gratis
Justificativa: O fim da internet gratis é inviável, pois acabaria resultando em um tratamento discriminatório quanto as condições de acesso além de ferir a liberdade de escolha dos usuários. A informação, o conhecimento e o lazer são direitos de todos nós, por isso é dever do governo proteger e estimular cada vez mais todas as formas (principalmente as gratuitas) desses benefícios .
Contribuição N°: 242
ID da Contribuição: 12681
Autor da Contribuição: abdiaseu
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:13:15
Contribuição: Não sou a favor do fim da internet grátis
Justificativa: Liberdade de escolha
Contribuição N°: 243
ID da Contribuição: 12682
Autor da Contribuição: arthur
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:13:36
Contribuição: CONTRA A EXTINÇÃO DA INTERNET GRÁTIS
Justificativa: POR QUESTÕES DE DOUTRINA A WEB NÃO DEVE SER REGULAMENTADA POR NENHUM PAÍS, COM LEIS RESTRITIVAS AO SEU USO. MAS MESMO CONSIDERANDO A TRADIÇÃO BRASILEIRA DE PATERNALISMO - EXISTEM SEMPRE PESSOAS, PRINCIPALMENTE PARLAMENTARES, QUE SEMPRE SABEM O QUE É MELHOR PARA O POVO - TEMOS DE CONSIDERAR QUE EM TODA A WEB EXISTEM PROVEDORES GRÁTIS QUE PRESTAM RELEVANTES SERVIÇOS AOS USUÁRIOS, ATÉ AOS INSATISFEITOS. OBRIGAR A COBRA POR UM SERVIÇO QUE, ATRAVÉS DA COMPETÊNCIA EMPRESARIAL/PROFISSIONAL, PODE SER GRATUITO É CRIAR RESERVA DE MERCADO PARA A INCOMPETÊNCIA . ALÉM DISSO, COMO OS PARLAMENTARES BRASILEIROS PRETENDEM IMPEDIR QUE OS PROVEDORES INSTALADOS EM OUTROS PAÍSES - .com , COMO O HOTMAIL, POR EXEMPLO - PAREM DE PRESTAR ESTES SERVIÇOS A BRASILEIROS? NOS EUA, POR EXEMPLO, LEVAM A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DE COMUNICAÇÃO A SÉRIO E SERIA NO MÍNIMO RISÍVEL A PRETENSÃO DE REGULAMENTAR UM SISTEMA INTERNACIONAL. SE OCUPEM COM ASSUNTOS MAIS PRODUTIVOS PARA O PAÍS!
Contribuição N°: 244
ID da Contribuição: 12683
Autor da Contribuição: quel.r
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:15:01
Contribuição: Quando entrei no site do IG hoje vi uma nota dizendo que esse Regulamento poderia acabar com os provedores gratuitos de internet, ora, não só a internet DEVERIA ser grátis como deveriam ser ampliadas as suas condições de uso. Ontem recebi um e-mail que dizia o seguinte: Sent: Sunday, December 01, 2002 9:12 AM Subject: Você sabia que o Speedy é uma farsa ? > Você sabia que o Speedy é uma farsa ? > > Você sabia que: você pode comprar um modem igual ao do SPEEDY, > por um preço mais barato e ainda não precisaria pagar mensalidade? Que fora > do Brasil não existe mais linha discada e que a AOL trouxe dos EUA seus > equipamentos obsoletos? > Pois é!!! > Um acordo falso entre as grandes provedoras de Internet e as > Cia s de telecomunicações, como Telefônica em SP, Telecom no Sul, > Telemar no RJ, entre outras, frauda totalmente os Direitos do > Consumidor, principalmente no que se trata de ACESSO DE ALTA VELOCIDADE, > como ADSL Speedy), Mult Link, LP s, entre outros. Está provado que, através > de uma linha telefônica comum, podem ser feitas conexões de até 512 kpbs, > onde hoje as provedoras permitem no máximo uma conexão de 56.6 kbps, quando > chegam neste ponto. > Fora do Brasil, não existe mais conexão discada. A América > Online, por exemplo, trouxe todos os seus equipamentos antigos, que já se > encontravam obsoletos no mercado americano, para cá e mais uma vez o > brasileiro usa o lixo do primeiro mundo, achando que é tecnologia de ponta. > > A diferença é apenas que os modems que fazem esse tipo de > conexão são diferentes, externos como os das conexões ADSL, mas utilizam a > linha telefônica comum e se conectam à 512 kpbs (para transmissão e recepção > de dados, melhor que os atuais ADSL do mercado, que transmitem com a metade > da velocidade que recepcionam). > Um modem desses, já fabricados para efeitos de testes por > empresas como a 3Com, Lucent, Motorola e Genius, custariam algo em torno e > 150 reais no mercado. Ou seja, você precisaria apenas de adquirir o modem, > gastando uma só vez uma quantia razoável, e ter uma assinatura de acesso > discado com qualquer provedora de renome que deveria oferecer esses > serviços. > > Mas ao invés disso, o consumidor brasileiro é enganado e paga, > só de instalação, mais de 200 reais, não tem posse dos equipamentos, que > são alugados e você paga por mês, além da mensalidade ser altíssima. E, na > maioria das vezes, cobradas pelas empresas de telecomunicações e provedoras > simultâneamente, o que também é outra operação nitidamente ilegal perante o > Código do Consumidor. O sistema já é ilegal por sí só, sendo que eles > oferecem tecnologia obsoleta como se fosse de ponta, lesando > os direitos, de quem adquire, várias vezes. E dentro do próprio > sistema, eles ainda colocam mais ilegalidades, como estas, de obrigar a > comprar um serviço para poder utilizar outro. > > As provedoras de internet e empresas de telecomunicações não > colocam esses serviços, que são simples e eficientes, à disposição dos > clientes só porque seus lucros seriam bem menores, uma vez que o equipamento > poderia ser comprado até na rua Santa Efigênia em São Paulo, como hoje em > dia você compra um modem qualquer ou uma placa de rede, além do fato que a > mensalidade seria > acessível como uma conexão discada comum que existe hoje em > dia, por causa da concorrência. Talvez até mesmo provedoras gratuitas > poderiam fornecer tal acesso, de tão simples, eficiente e funcional que é o > sistema. > > A ignorância do povo faz mais uma vez o regime capitalista > vingar, onde os poderosos ficam cada vez mais ricos e você fica cada vez > mais lesado. Mas essa situação pode facilmente ser revertida, basta você > enviar esta mensagem para o maior número de pessoas de sua lista, e também, > para os órgãos competentes, pois somente assim as provedoras e empresas de > telecomunicações vão perceber que não conseguirão mais enganar os > internautas com toda essa fraude e ladainha de conexão RÁPIDA. Espalhe essa > mensagem em nome dos seus Direitos e pela dignidade dos Internautas. > > Atenciosamente, > Reynaldo Andersen K. Pellegrini > Engenheiro ITA > Novas tecnologias /Revista/ Consultor Jurídico > Augusto Mattos > SuperSoft Computadores Ltda. > Eu gostaria muito de saber o que a ANATEL tem a dizer sobre o assunto, pois parece que nesse país as empresas, o governo e a própria população só quer lesar um ao outro, levar vantagem em cima de tudo. Somos um país pobre, carente, cujo salário mínimo é de R$ 200,00 e atende praticamente toda a população, cuja gasolina é a mais cara do mundo, custando em média R$ 2,00, enfim, tudo aqui é muito caro sendo que o poder aquisitivo é muito baixo. Portanto peço para que os Dirigentes da ANATEL, que fixam as tarifas telefônicas (que não são nada condizentes com a renda da população) garantam também a internet grátis, assim como o que o Engenheiro do ITA escreveu acima, garantam a dignidade desse povo que é sofrido. É notório que os Dirigentes da ANATEL são nomeados pelo Presidente da República, e normalmente atendem às diretrizes fixadas por ele, no entanto, parece que o nosso digníssimo Presidente da República está mais interessado em aumentar os impostos, a gasolina, a luz, o gás, a água, enfim, atender as metas do FMI, mesmo que nossa nação passe dificuldades e fome. POR FAVOR, NÃO FECHEM OS OLHOS PARA O MUNDO REAL, NO QUAL AS PESSOAS SÃO CARENTES DE TUDO. Obrigada pela atenção. Raquel.
Justificativa: .
Contribuição N°: 245
ID da Contribuição: 12684
Autor da Contribuição: cristiane
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:28:26
Contribuição: contribuo para a não cobrança da internet gratuita...
Justificativa: porque tem que cobrar a internet gratis se muitos não tem condições de obter um computador, se existe quem pode pagar deixa quem nao pode ter este veiculo gratuito, tudo tem que ser cobrado por que é que a anatel nao procura o que fazer e deixa nos usa a net gratuita sossegados (as).indiretamente ja pagamos por este lazer,trabalho e cultural meio de as vezes se divertir ou sei la.... pagando a conta telefonica ja estamos pagando pela internet e olha que ja é caro e muito caro ter esse ig.com.br. em tudo o governo ou os demais querem tirar lucro... pra que mais cobrança???
Contribuição N°: 246
ID da Contribuição: 12685
Autor da Contribuição: mgm
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:35:10
Contribuição: Que as operadoras sejam dividas, e todas possam efetuar as chamadas dos usuarios e por ordem todas possam assim participar desta. Pois a ANATEL nao deve excluir ou privilegiar uma outra operadora , ou se faz um sis tema de tantas chamadas ate 100 para uma , a partir de 101 ate 200 outra e assim nao deixando nenhuma operadora.
Justificativa: Eu, Marcelo Goncalves Moreira, Brasileiro venho pedir o total atencao da ANATEL em relacao a esta consulta publica, pois o usuario de baixo poder ja vem a muito custo de suas posses ter um equipamento caro, e ainda ter que pagar para usar a internet o que em outros paises isso e de graca ! Ja somos tao lesados, em muitas coisas ja e hora de nos levantarmos e pararmos com isso!!!! ASS: UM BRASILEIRO!!!
Contribuição N°: 247
ID da Contribuição: 12686
Autor da Contribuição: JPacheco
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:47:27
Contribuição: Art. 5 parágrafo IV, sugiro que sejam fornecidos os patamares técnicos mínimos a serem oferecidos, pois o usuário comum que contratar o acesso não saberá especifica-los. Art. 12, sugiro acrescentar texto O PASI deverá fornecer, de forma clara e de fácil compreensão, ao usuário as informações relativas a qualidade do serviço contratado com clausulas de desconto e/ou cancelamento devido ao não cumprimento. Art 18, sugiro que sejam fornecidos os patamares técnicos mínimos a serem oferecidos. Art 20 incisos 1 e 2 , alterar o texto para A prestadora de STFC ... Art 30 inciso 2 , sugiro que sejam fornecidos os patamares técnicos mínimos a serem oferecidos.
Justificativa: Os patamares técnicos garantirá a qualidade mínima para o serviço, podendo ser negociados níveis de serviços entre prestadora de STFC e o cliente. O conteúdo de clausulas de descontos e/ou cancelamento ajudará na obtenção da qualidade do serviço junto aos PASI. A alteração do texto para entendimento imediato, pois necessitei verificar a quem se referia anteriormente para tirar a dúvida.
Contribuição N°: 248
ID da Contribuição: 12687
Autor da Contribuição: luizcasell
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:48:07
Contribuição: O serviço gratuito não deve acabar.
Justificativa: Milhares de cidadãos ficariam sem uma importante ferramenta de trabalho, consultas e pesquisas.
Contribuição N°: 249
ID da Contribuição: 12688
Autor da Contribuição: lourosil
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:49:31
Contribuição: Não concordo com as restrições ao uso ou fim da internet grátis.
Justificativa: No despontar de um novo tempo, com a globalizaçao tornando-se uma realidade em todos setores. O Brasil não pode e não deve seguir pela contramão da história mais uma vez. O acesso gratuito à internet é imprescindivel para formação de jovens ávidos por conhecimentos e de uma nação a procura de uma identidade.
Contribuição N°: 250
ID da Contribuição: 12689
Autor da Contribuição: danielcort
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:55:52
Contribuição: Náo devemos acabar com o acesso gratuito a Internet. Hoje se náo fosse estes provedores, eu náo estaria empregado, pois foi atraves de uma conexáo em um provedor gratis que enviei meu curriculum para meu atual emprego.
Justificativa: A minha justificativa [e basicamente esta: náo deixar na máo tantos e tantos brasileiros que hoje em dia dependem destes provedores para pesquisas, estudos, busca de melhores empregos e tantos beneficios que a internet pode nos propiciar. Nao vamos dar um passo atras na evolucao de nosso povo. Vamos acabar com a fome e a exclusao digital, que hoje mesmo com os provedores gratuitos ja engloba tantos brasileiros, imagina sem eles.
Contribuição N°: 251
ID da Contribuição: 12690
Autor da Contribuição: famadas
Data da Contribuição: 12/12/2002 23:59:16
Contribuição: Sou expressamente contra o fim da internet grátis.
Justificativa: Milhares de brasileiros, assim como eu, não tem condições de pagar pelo acesso.
Contribuição N°: 252
ID da Contribuição: 12691
Autor da Contribuição: amamelo.9
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:14:14
Contribuição: Acredito que o fim da Internet grátis é realmente uma forma de separação dentro das diversas classes sociais. As tarifas telefônicas já estão caríssimas, poucos conseguem manter suas linhas sem atraso ou pelo menos pedido de parcelamento de contas; a assinatura representa mais do que 10% do salário mínimo. Num mundo globalizado onde se prega a necessidade de inserção do cidadão em todos os processos da dinâmica do mesmo, acabar com o acesso gratuito significa um atraso em nossa caminhada rumo ao progresso. É literalmente andar para trás!
Justificativa: Sou professora primária do estado de Minas Gerais, meu salário é baixo e dependo da internet para continuar cursando o Normal Superior que faço à distância. A formação superior para o professor primário é uma exigência da LDB; e se torna incoerente o estado oferecer um curso para regularizar a situação de seu funcionário efetivo, perante a essa lei, retirando o acesso gratuito à Internet, sendo que hoje é o meio mais interativo e rápido de comunicação. Não possuo condições de manter assinatura de telefonia, os pulsos normais de uso e ainda pagar um provedor de internet. Espero que o bom senso se afirme!
Contribuição N°: 253
ID da Contribuição: 12692
Autor da Contribuição: Dosanjos
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:15:52
Contribuição: Declaração Universal dos Direitos Humanos: Art 1 - todos nascem iguais sem distinção de raça, cor, condição social, financeira... Será? Constituição Brasileira: todos são iguais perante a Lei Será? Em um país como o nosso onde não existe grandes investimentos em Educação e Cultura, onde se encontra jovens que mal consegue ler concluindo o primeiro grau, onde existem milhares de jovens, crianças e adultos que nunca viram ou conheceram um computador, é lamentável que interesses ligados aos lucros e as remessas cada vez maiores desses lucros aos exterior por empresas que são controladas por estrangeiros mais uma vez venha excluir a esperança de que um dia esses cidadãos possam ter contato com o mundo digitalizado. Lamento profundamente que o significado da palavra cidadão cada vez mais venha sendo esquecido. Lamento muito mais quando lembro da minha infância pobre, do ensino redículo que me foi proporcionado pela rede pública. Lamento por saber que a minha batalha pela compra de meu microcomputador e o sonho do acesso gratuíto que uso possa ser extinto pelo benefício de lucros privados. lamento porque quando acredito que esse país está mudando, percebo que tudo é ilusão e que pessoas como eu e muitas outras não podem ter direito ao luxo dos que pagam. Não temos direito à informação.
Justificativa: Direitos iguais? Isso é discriminação financeira. É um absurdo!!!!!! O futuro desse país será uma catástrofe. quem deterá a tecnologia? Parece USA contra o mundo. Pobre de nós latinos, brasileiros, sem direito à tecnologia. Eu não posso pagar mensalidade pela internet, sou assalariada, excluída. Só sirvo para trabalhar e pagar impostos. Nada de luxo. É a escravidão retornou como exclusão tecnologica.
Contribuição N°: 254
ID da Contribuição: 12693
Autor da Contribuição: makebello
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:24:33
Contribuição: Quero aqui manifestar minha infelicidade quanto ao término da Internet Gratuita.
Justificativa: Tudo em nosso país e pago de um jeito ou de outro,este seria o unico item de fora. Como uma pessoa que esteja desempregada vai poder usar a internet para de ulguma forma procurar emprego ?????
Contribuição N°: 255
ID da Contribuição: 12694
Autor da Contribuição: CBJ
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:26:54
Contribuição: 1) No objeto da regulamentação, o termo ACESSO A SERVIÇOS INTERNET deve ser substituído por ACESSO A INTERNET para que seja restabelecido o sentido original da proposta do Comitê sobre Infra-estrutura Nacional de Informações (C-INI) da Anatel (Projeto 0i00), que visa regulamentar o acesso à rede internet e não a serviços de valor adicionado agregados à ela, como faz supor o objeto atual. 2) No Art. 1 , à Anatel não cabe criar regulamentações para serviços de valor adicionado como Provimento de Acesso a Serviços Internet . O correto neste caso é regulamentar o Provimento de Acesso à Internet , que segundo o acórdão do STJ publicado em 2001 no caso Sercomtel, é um serviço de telecomunicações. 3) No ítem VI do Art. 4 , a Anatel deve evitar criar a sua própria definição do que seja a internet, pois assim o fazendo está violando a propriedade intelectual dos organismos que a criaram. O correto neste caso é acatar a resolução do Federal Networking Council norte-americano (FNC), que em 24 de outubro de 1995 publicou a sua definição oficial do que é a internet, que pode ser acessada no URL http://www.itrd.gov/fnc/Internet_res.html 4) Se no ítem XVIII do Art. 4 está definido que Serviço Internet é um serviço de valor adicionado, não compete à Anatel definir as atividades que serão desenvolvidas pelos prestadores destes serviços, conforme consta nos itens IX e X, por não serem serviços de telecomunicações. 5) No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet . A existência dos PASI é nociva aos direitos dos usuários de internet, sendo inclusive o principal motivo de milhares de ações que tramitam na justiça contestando as vendas casadas praticadas pelas concessionárias de STFC. Por não prestarem serviços de telecomunicações, as funções do PASI não devem ser objeto de regulamentação da Anatel e em seu lugar deveriam ser regulamentadas as atividades dos Provedores de Acesso à Internet. 6) No ítem II do Art. 28 , o pré-requisito de comprovação de registro no cadastro geral da internet fornecido pelo órgão gestor da internet no país, para obtenção do Recurso de Numeração, é o mesmo que tornar o Comitê Gestor um poder concedente e isto está fora das atribuições da Anatel. O correto neste caso é restaurar a exigência de domínio registrado no Comitê Gestor Internet, de acordo com a proposta original do Projeto 0i00. 7) O modelo IP Direto, constante da Consulta 372 foi excluído da regulamentação, privando os usuários do acesso à internet prestado diretamente pelos autorizados de SCM, que permitiria a existência de concorrência nos acessos internet em banda larga, através do uso da tecnologia aDSL ou similar. Para que os usuários possam ter o direito de escolher seus provedores de acesso em banda larga, é imperativo que o modelo IP Direto seja incluído na regulamentação. 8) É importante que a regulamentação estabeleça regras para o pagamento das tarifas de interconexão do tráfego realizado entre prestadoras de STFC de áreas distintas, para evitar que o uso de códigos não-geográficos acabe gerando desequilíbrios financeiros. 9) A minuta de regulamentação omite a informação de quem prestaria o serviço de telecomunicações de provimento de conexão à internet para que os PASI pudessem exercer as suas atividades, sendo eles prestadores de serviços de valor adicionado. Porém, a retirada da figura do PASI da regulamentação contribuirá bastante para que o serviço de provimento de conexão à internet seja minuciosamente detalhado, tornando esta omissão irrelevante. 10) A redação confusa dada à Norma 004/95 tinha por objetivo descaracterizar os serviços dos provedores de acesso à internet como sendo de telecomunicações, para evitar o pagamento de ICMS que incide sobre esta atividade, cuja alíquota de 25% encareceria ainda mais os já elevados custos do provimento de acesso internet da época. Após a decisão do STJ no caso Sercomtel, que decidiu ser o provimento de acesso à internet um serviço de telecomunicações e portanto sujeito ao pagamento do ICMS, a regulamentação deveria definir de forma clara as características dos serviços de valor adicionado, que não podem ser confundidos com serviços de telecomunicações, neste novo contexto.
Justificativa: Minha contribuição visa colaborar para que esta nova regulamentação realmente cumpra seu objetivo de regular um provimento de internet sem vícios, que preserve os direitos do consumidor e assegure a ampla difusão da internet em nosso país. E estranhamente não é oque vejo que está acontecendo na CONSULTA PÚBLICA N. 417; da forma que se encontra tal consulta a Anatel descaracteriza o Projeto 0i00 para criar um cartel de três concessionárias de telefonia fixa, que monopolizará o acesso à internet, utilizando os novos códigos de acesso; sem dúvida tal procedimento por parte desta agência está indo muito mais de encontro com os interesses das concessionárias de telefonia fixa do que da população brasileira.
Contribuição N°: 256
ID da Contribuição: 12695
Autor da Contribuição: jarbas
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:26:55
Contribuição: A única coisa que quero dizer sinceramente que acabar com o acesso gratuito, é uma aberração e uma falta total de discernimento e falta de compromisso com o povo, é arrastar o Brasil para trás e para o fundo da descrença em relação ao governo, já é um absurdo pagar os pulsos telefônicos que são abusivos, quanto mais pagar provedor. É uma vergonha até pensar nessa possibilidade.
Justificativa: O ig não pode acabar de jeito nenhum, se isso acontecer, a internet brasileira estará sujeita a falência.
Contribuição N°: 257
ID da Contribuição: 12696
Autor da Contribuição: remaranhao
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:29:12
Contribuição: a cobranca apenas restringira o acesso a poucas pessoas com poder aquisitivo melhor, ou seja ,a internet gratuita que utiliza o acesso por telefone esta com os dias contados , quem irá pagar para um provedor e mais o pulso? O provedor à cabo sairia ganhando, pq o usuario teria suas contas diminuidas ,podendo ter acesso por tempo integral e sem limite de tempo.Portanto , a cobranca nao é uma maneira mais inteligente , deve ser estudado outras medidas que nao a cobranca para restringir o acesso a poucos. esses provedores devem ser tratados como intituicoes que tenha um unica obrigacao levar informacao para a populacao
Justificativa: a internet grattuita é uma conquista da população que pode ter acesso a uma serie de informacoes sem precisar ter um provedor permitindo esse acesso, é um retrocesso.
Contribuição N°: 258
ID da Contribuição: 12697
Autor da Contribuição: fgtorres
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:30:06
Contribuição: O serviço dos provedores gratuitos NÃO deve acabar !!!
Justificativa: Existe uma série de pessoas que se utilizam da rede para procurar empregos, realizar pesquisas acadêmicas e principalmente se informar ! Por que temos que pagar para obter informação ? Informação esta que já é cara demais em nosso pais, um país onde todo o papel destinado a publicação de livros e revistas são isentos de impostos, e no entanto tenho certeza que esses livros e revistas sao os mais caros o planeta. Chega de alimentarmos com o nosso suor oligarquias que so visam lucros astronômicos em detrimento do sacrifício da população ! Eu sou brasileiro e ha muito tempo nao consigo mais ter orgulho do meu pais, pais esse cujos gorvernantes so pensam em se favorecer e favorecer grupos de seu interesse !
Contribuição N°: 259
ID da Contribuição: 12780
Autor da Contribuição: iungue
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:55:11
Contribuição: O acesso gratis à internet deve ser mantido e tambem estimulado pelo governo federal.
Justificativa: O acesso gratuito à internet, em nosso país, é antes de tudo, um um fator de benefício social, visto que a grande maioria de pessoas que hoje acessam a WWW o fazem exclusivamente valendo-se da vantagem do acesso gratuito. Pagar acesso para que? O portal IG é um exemplo incontestável de que o lucro maior de um provedor não está na mensalidade cobrada pelo acesso de seus usuários, mas sim numa boa gestão de marketing e parcerias. Milhões de estudantes dó nível básico ao superior, impossibilitados de arcar com os custos de um acesso pago, são beneficiados pelos provedores de acesso gratuito, e assim conseguem expandir seus recursos de pesquisas e comunicação. O próprio ministério da educação e cultura deveria ter um programa de apoio a iniciativas de acessos gratuitos à internet.
Contribuição N°: 260
ID da Contribuição: 12781
Autor da Contribuição: internetTI
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:55:26
Contribuição: Sou totalmente contra.
Justificativa: É um absurdo se perdermos este direito, pois as empresas de telefonias já empregam altas taxas pelos demais serviços prestados e povo brasileiro tem todo o direito de ter acesso as novas informações geradas a cada instante. Retirar o acesso gratuito seria como excluir a nossa população de ser educar, pois a internet não é só um meio de negócios mas também um biblioteca mundial de conhecimento e para que sejamos um povo forte e consciente em nossas decisões, temos que ter acesso a todos os meios geradores de informãção e a internet é um deles.
Contribuição N°: 261
ID da Contribuição: 12782
Autor da Contribuição: Michaela
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:55:31
Contribuição: Entendo que a rede de telecomunicações digital deve ser mantida e, inclusive, ampliada, dando-se prioridade aos provedores gratuitos.
Justificativa: A exclusão digital, contra a qual o País luta, ainda é muito grande, enquanto a necessidade de se ter acesso a ela aumenta em proporções inversas, inclusive nos Örgãos Públicos. A modernização dos equipamentos é incompatível com qualquer pessoa que não seja de alta renda, e o pagamento de provedor vai onerar ainda mais o usuário mais modesto, que já arca com o equipamento e a conta telfônica da internet. Pelo exposto, e havendo empresas particulares disponíveis, não se podendo falar em prejuïzo aos cofres públicos, OPINO PELA MANUTENÇÃO DOS PROVEDORES GRATUITOS. Atenciosamente; Michaela Kahn
Contribuição N°: 262
ID da Contribuição: 12783
Autor da Contribuição: Juliana
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:55:50
Contribuição: Acho um absurdo essa história de querer acabar com a internet gratuita.....
Justificativa: pois as empresas pagas, normalmente os preços são abusivos e o serviço deixa muito mais a desejar do que o da Internet Gratuíta
Contribuição N°: 263
ID da Contribuição: 12784
Autor da Contribuição: MarisaMira
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:58:32
Contribuição: O acesso a Internet deve ser gratuíto.
Justificativa: Todos os devem ter direito a informação, cobrar por isso é uma injustiça com a classe social mais baixa, pois as tarifas e impostos discriminados nas contas telefônicas no Brasil, já são abusivas.
Contribuição N°: 264
ID da Contribuição: 12785
Autor da Contribuição: Cristinafa
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:59:12
Contribuição: Acho que já foi uma conquista termos internet grátis, não vejo sentido em acabar com esse benefício. Iria prejudicar muitas pessoas que hoje podem ter acesso a informação de uma forma rápida e eficiente.
Justificativa: Prejudicar muitas pessoas que hoje podem ter esse acesso e com o fim da internet grátis muitos deixarão de ter esse benefício.
Contribuição N°: 265
ID da Contribuição: 12786
Autor da Contribuição: altoes
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:01:29
Contribuição: a
Justificativa: a
Contribuição N°: 266
ID da Contribuição: 12787
Autor da Contribuição: guenog
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:02:01
Contribuição: Sou contra a extinção de serviço de internet gratuita.
Justificativa: Segundo dados do Ibope, 53% dos brasileiros que usam a internet utilizam o acesso gratuito. Dele se beneficia uma massa de estudantes, de escolas, de hospitais, de pequenas e médias empresas, de serviços públicos, de ONGs etc. São pessoas físicas e jurídicas que pagam as ligações telefônicas pelo tempo em que ficam na internet e que recebem de volta, como benefício social, o provimento de acesso gratuito.
Contribuição N°: 267
ID da Contribuição: 12788
Autor da Contribuição: marcelosf
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:02:33
Contribuição: É inconcebível uma discussão dessa, está mais do que na cara que é uma manipulação e que só enteressa aos provedores pagos, que como a maioria das empresa só pensa em aumentar seus lucros.
Justificativa: Faço pesquisas esporádicas nos finais de semanas e não posso aumentar minhas despesas mensais, além do mais do adiantaria pagar um provedor de acesso se o serviço prestado pela telefonia fixa é precário, onde se cobram impulsos que ninguém sabe como é calculado, é com isso que a Anatel deveria se preoculpar.
Contribuição N°: 268
ID da Contribuição: 12789
Autor da Contribuição: pedrocintr
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:06:48
Contribuição: Sou inteiramente contrário à suspensão do atendimento oferecido gratuitamente pelas empresas que operam com provimento de acesso à Internet.
Justificativa: Do ponto de vista estatístico, devo fazer parte da minoria economicamente privilegiada deste país, mas sou franco em dizer que até hoje não teria acesso pessoal à Internet se não fossem os provedores gratuítos, devido aos altos custos com as mensalidades de serviços além dos custos relativos aos impulsos telefônicos. Se as empresas de telefonia têm problemas com os repasses de custos ou a própria operacionalidade do sistema, nada melhor que se discuta a questão ENTRE ELAS e não uma vez mais resolvendo seus problemas com lucros repassando as despesas para o usuário.
Contribuição N°: 269
ID da Contribuição: 12790
Autor da Contribuição: rowis
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:07:38
Contribuição: ACESSO A INTERNET GRATIS
Justificativa: ACREDITO QUE AS PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS , TEM QUE TER ESTE SERVIÇO DISPONIVEL , CASO CONTRARIO EXISTIRÁ UM AFASTAMENTO DAS MESMAS DA TECNOLOGIA DIGITAL , E MESMO OS USUARIOS COM MENOR PODER AQUISITIVO OU DE BAIXA RENDA PRECISAM DE ALTERNATIVAS , E NADA MELHOR DO QUE A INTERNET GRATIS.
Contribuição N°: 270
ID da Contribuição: 12791
Autor da Contribuição: Paulo33
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:07:44
Contribuição: Sou contrário ao conteúdo desta Regulamentação.
Justificativa: Entendo que desta forma muitos internautas serão prejudicados, pois dificultará o acesso a Rede Mundial, o que representa um retrocesso em em mundo que busca pela a informação.
Contribuição N°: 271
ID da Contribuição: 12792
Autor da Contribuição: njunior13
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:07:51
Contribuição: É imprescindível que se mantenham os provedores gratuitos de acesso à Internet.
Justificativa: Os provedores gratuitos permitem que grande parte da população (estudantes, pequenas empresas, etc)tenham a oportunidade de ter acesso à este veículo que está revolucionando o mundo. A Internet está sendo um fator preponderante nos aspectos educacionais e comerciais, talvez uma das ferramentas que um dia nos fará deixar de ser 3 mundo. A existência destes provedores gratuitos gera um elevado nível de competitividade, fazendo com que os provedores pagos ofereçam mais e melhores serviços e outros diferenciais. Realmente se deixarem de existir, ocorrerá o chamado Apartheid Digital.
Contribuição N°: 272
ID da Contribuição: 12793
Autor da Contribuição: Del Santo
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:08:51
Contribuição: o acesso a serviços Internet DEVE ser livre e gratuito para todo cidadão brasileiro.
Justificativa: A Internet é uma ferramenta que vai acelerar a possibilidade do povo brasileiro de ter oportunidade ao estudo(educação),em todos os níveis.
Contribuição N°: 273
ID da Contribuição: 12794
Autor da Contribuição: Cacal
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:09:07
Contribuição: Os termos do regulamento são de difícil compreensão para nós, leigos do ponto de vista jurídico. O que realmente me assusta e me revolta enormemente é a possibilidade clara, nítida, da extinção do acesso gratuito à internet, que tem me possibilitado durante anos fazer pesquisas escolares, declarar imposto de renda, fazer operações bancárias e me inscrever em concursos entre outras tantas coisas e resolver um mundo de problemas sem sair de casa. Tenho uma duas irmãs que moram em Salvador e eu moro em São Paulo. Tenho condições, através da internet gratuita de resolver com elas problemas em comum sem pagar interurbano, o que de outro modo seria impossível. Este é um serviço de utilidade pública, vocês não entendem? Por que é que os menos favorecidos sempre tem que pagar o preço das mudanças ditas necessárias ? Por que a corda arrebenta sempre do lado mais fraco? Acho um desrespeito enorme e quero deixar aqui o meu protesto veemente contra essa atitude arbitrária de quem não quer ver o Brasil sair do terceiro mundo.
Justificativa: Primeiro o Governo financia computadores para professores e famílias de baixa renda; ora, financiar computadores é sem dúvida reconhecer que a maioria da população brasileira não tem condições de acessar a internet fora dos serviços gratuitos; e mais: é reconhecer que a inclusão digital é um direito do cidadão contribuinte e que carrega o país nas costas. O que está acontecendo agora? Depois de uma atitude louvável resolveram andar para trás e tomar de volta os benefícios concedidos? Espero que o bom senso fale mais alto e os grandes escalões do nosso país voltem a se preocupar com as grandes questões como a fome, a saúde e o analfabetismo, para o fim do qual a inclusão digital é uma das armas mais potentes.
Contribuição N°: 274
ID da Contribuição: 12795
Autor da Contribuição: mapl
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:09:20
Contribuição: deixem a internet grátis em paz
Justificativa: Essa regulamento mostra apenas a intensão dessa agência - que no Brasil possui interesses díspares do povo - em satisfazer o lob dos grandes provedores, não estando nem um pouco interessado nos reais interesses de nossos nacionais, uma vez que, grande parte da população ( que acessa a internet) não teria meios de arcar com os custos mensais de um provedor pago. Ora, QUANDO É QUE OS DIRIGENTES DESSAS AGENCIAS REGULADORAS IRÃO PENSAR NO POVO DO BRASIL ????????
Contribuição N°: 275
ID da Contribuição: 12796
Autor da Contribuição: fehusa
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:10:42
Contribuição: Sou contra a supressão da internet gratuita, pois ...
Justificativa: Trata-se de um retrocesso.
Contribuição N°: 276
ID da Contribuição: 12797
Autor da Contribuição: gilhenvawo
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:14:08
Contribuição: A favor da Inclusão Digital
Justificativa: Utilizo na maioria das vezes terminais de acesso público, onde mantenho contato com colegas em até outros estados. Tenho dois amigos no exterior e comunico com eles da mesma maneira, enviando e-mails através do provedor ig, onde mantemos nossas contas. Se nos tirarem o acesso gratuito, então, como faremos para nos comunicar? Acho que o direito a liberdade de comunicação e expressão através da Internet devem ser abertos a todas as pessoas, incluindo as pessoas sem condições, pois a Internet é uma maneira barata delas conseguirem enxergar o mundo sem precisar gastar nada.
Contribuição N°: 277
ID da Contribuição: 12798
Autor da Contribuição: mendoncase
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:14:11
Contribuição: NUM PAIS ONDE OS SERVIÇOS PÚBLICOS DEIXAM MUITO A DESEJAR, E A MAIORIA DA POPULAÇÃO É POBRE, MANTER A INTERNET GRÁTIS É MAIS DO QUE UMA DECISÃO CORRETA, É SIM UMA DECISÃO COERENTE COM O RUMO QUE O BRASIL DEVE TOMAR A PARTIR DE PRIMEIRO DE JANEIRO DE 2003.
Justificativa: A INTERNET TEM SE DESENVOLVIDO MUITO NO PAÍS, GRAÇAS COM CERTEZA, AO ACESSO DA POPULAÇÃO A INTERNET GRÁTIS, POIS NEM TODAS AS PESSOAS TEM CONDIÇÃO DE MANTER UMA LINHA TELEFÔNICA EM CASA, QUANTO MAIS PAGAR A MENSALIDADE DE UM PROVEDOR DA INTERNET.
Contribuição N°: 278
ID da Contribuição: 12799
Autor da Contribuição: joseniti
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:14:33
Contribuição: não estou de acordo com o fim da internet grátis
Justificativa: cara...estão cobrando até para pegar o lixo da minha casa que desde quando nasci foi obrigação do governo, agora querem acabar com a internet grátis.... já, já estaram cobrando pelo ar que respiramos....deixo aqui o meu repúdio
Contribuição N°: 279
ID da Contribuição: 12800
Autor da Contribuição: Monteiro
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:15:42
Contribuição: Não concordo com o fim do serviço acesso a internet grátis.
Justificativa: Foi através deste serviço que eu, assim como milhões de brasileiros, integrantes de uma grande massa outrora alienada em termos de informações, pudemos ter acesso ao que acontecia no Brasil e mundo afora. Tal serviço é uma conquista que obtivemos, mas isso deve estar incomodando grandes empresas de telecomunicações, as quais estão fazendo um movimento nada democrático, egoísta e discriminatório. Sim, discriminatório, pois só quem perderá serão aquelas pessoas que não têm condições de arcarem com mais este custo de serviço. Será que as classes minoritárias deste país já não estão bastante sacrificadas? Será que tudo o que foi feito pelo governo atual em prol do social irá por água abaixo devido a medidas como esta? Não. Não concordo com O FIM DO SERVIÇO DE ACESSO GRÁTIS À INTERNET. Ponto final.
Contribuição N°: 280
ID da Contribuição: 12801
Autor da Contribuição: nilo_f
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:16:53
Contribuição: O que o regulamento trás como um todo
Justificativa: Tenho a impressão que estão mais uma vez reduzindo o poder popular de ter acesso a cultura e informação, o caso de ter provedores gratuitos e popularizar a rede internacional faz com que os menos tem recursos (e são os que mais precisam) tenham reduzidas as suas chances, já não bastam que é uma forma de redução os custos com a aquisição de equipamentos de informática que suportem os cada vez melhores e mais pesados programas de informática, os custos com as ligações telefonicas, é preciso sim, colocar instrumentos cada vez melhores para que todos tenham acesso as informações e que um menor quantidade de lixo chegue aqueles que não querem. Não cito um artigo ou paragrafo deste regulamento, falo do propósito dele como um todo, permeiem o lixo que vaga pelos canais e de instrumentos cada vez mais baratos e abundantes para que tenhamos uma população melhor informada e ciente de seus direitos e com isto podemos ter uma juventude mais conciente.
Contribuição N°: 281
ID da Contribuição: 12802
Autor da Contribuição: kico
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:22:11
Contribuição: Isato é um absurdo NUNCA
Justificativa: Como médico, neste periodo de Internet gratis, tive a oportunidade de verificar o avanço das pessoas humildes na informação sobre doenças, contribuindo com melhores condições das familias serem bem tratadas e não serem iluididas por tratamentos não eficazes. O corte de acesso dos pobres a Internet, é um desserviço ã ao país em detrimento é claro, como sempre daqueles poucos privilegiados , amigos , que lucrarão com a medida em $ enquanto mais uma vêz o acesso a informação é negado à mais de 90% da população deste pais de poucos . LAMENTAVEL Na Internet, há até cursos gratuitos, não se regulamenta o irregulamentável a não ser que interesses $ dos amigos o requeiram -Sugestão - arrumem outra piada pois isto será uma vergonha INTERNACIONAL
Contribuição N°: 282
ID da Contribuição: 12803
Autor da Contribuição: advocaciab
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:23:28
Contribuição: O serviço de Internet com provedores gratuitos deve ser mantido.
Justificativa: A grande maioria da população não tem condições de pagar regularmente o acesso à Internet. No entanto, para estas pessoas - estudantes, profissionais liberais e donas de casa que realizam serviços em casa como atividades de rendimento extra - o acesso é fundamental, pois lhes possibilita um ganho de qualidade adicional e importante em suas atividades. Por outro lado, a obrigatoriedade do pagamento do acesso só traz vantagem às grandes empresas provedoras. Em suma: estaremos, ao tornar obrigatório o pagamento, privilegiando interesses dos melhores aquinhoados, em detrimento dos menos favorecidos, o que não deve ser objetivo governamental. O governo deve, sim, atender aos interesses da maioria e da população, não se rendendo a outros. Ernani Camargo
Contribuição N°: 283
ID da Contribuição: 12804
Autor da Contribuição: prgi
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:24:25
Contribuição: Em linhas gerais, a fim de se evitar um enorme retrocesso Social e Legal, deve-se alterar ou RETIRAR artigos que coíbam a chamada INTERNET GRÁTIS.
Justificativa: A Livre Concorrência deve se ater a bom conteúdo e oferta de produtos e serviços de excelência, forçando naturalmente o aprimoramento e a qualidade daqueles. Neste caso, o interesse e o bem coletivo devem prevalecer sobre o particular, propiciando ao cidadão globalização, trabalho, cultura, educação, lazer, relacionamento social e outros, tratando-se de Garantias Constitucionais que o Estado deve permitir, promover e incentivar. Se o Estado não consegue realizar essa atribuição, que não impeça ou atravanque quem deseje contribuir, impondo barreiras legais protecionistas que protejam interesses particulares de alguns poucos empresários. As Tarifas Telefônicas e os respectivos Tributos já são deveras onerosos aos usuários, limitando os acessos e excluindo muitos cidadãos dessa Garantia Constitucional. A INTERNET GRÁTIS reduz o pesado custo e permite maior tempo de conexão e integração. Se as empresas tradicionais desejam cobrar pela conexão, visando somente lucro, que façam jus a isso, oferecendo o que interesse e seja necessário aos consumidores. Mas, não se deve impedir a atuação de empresas que ofereçam um plus a mais (gratuidade no acesso), usando de bastante criatividade e conteúdo para cativar seus usuários. Existe um CARÁTER SOCIAL nesta questão, e não apenas comercial. O uso de computadores e da Internet devem ser incentivados, dados os seus benefícios na modernidade. O próprio Estado muito se utiliza desse meio de comunicação para seus serviços e propósitos. Nestes tempos de Globalização, com fartos meios de comunicação no País, a EMBRATEL é quem deveria proporcionar INTERNET GRÁTIS de qualidade a toda comunidade, visando aumentar o acesso à população nesse mundo eletrônico, que, filtradas suas informações, permite o aprimoramento e o engrandecimento da humanidade.
Contribuição N°: 284
ID da Contribuição: 12805
Autor da Contribuição: EDISON AP
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:27:05
Contribuição: Sou contrário ao fim da internet Grátis
Justificativa: Hoje, muitas pessoas com poucas condições econômicas, tem acesso á internet somente se for grátis. Não podemos excluir esse público.
Contribuição N°: 285
ID da Contribuição: 12806
Autor da Contribuição: jjpmendes
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:29:01
Contribuição: A internet grátis deve ser um direito assegurado para todos os cidadãos
Justificativa: O acesso livre ao provedor de internet é uma poderosa ferramenta de inclusão social e de respeito aos direitos do cidadão e de organizações, constituindo-se muitas vezes, no principal veículo para suas atividades. Não se deve permitir a exclusão digital (e por conseguinte social) somente pelo fato de que o livre acesso à internet contraria interesses econômicos de algumas operadoras, que deveriam estar empenhadas em mostar eficiência na prestação de serviços básicos de telefonia, o que não vem ocorrendo.
Contribuição N°: 286
ID da Contribuição: 12807
Autor da Contribuição: jhotmail
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:29:35
Contribuição: Sou contra a exclusão digital e o fim da internet grátis no Brasil.
Justificativa: Milhares de pessoas só tem acesso a internet através de provedores que não cobram pelo acesso. Temos que promover a informação para que as pessoas adquiram conhecimento e assim possam produzir mais e melhor. Afinal nosso objetivo deve ser um futuro melhor para todos e não apenas a carteira mais cheia no fim do mês.
Contribuição N°: 287
ID da Contribuição: 12808
Autor da Contribuição: systemax
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:29:51
Contribuição: 20.00, reais
Justificativa: espontaneo
Contribuição N°: 288
ID da Contribuição: 12809
Autor da Contribuição: andre jung
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:30:05
Contribuição: Acredito que é fundamental que o regulamento em discussão seja amplamente divulgado (o que não ocorre) e seu prazo de conclusão de consulta seja prorrogado.
Justificativa: A inclusão digital é, sem sombra de dúvida, uma das mais importantes garantias democráticas que se deve defender em qualquer legislação sobre o setor. É fundamental que não se criem impecilhos, e sim facidades, para possibilitar a nossa população, tão cheia de carências e tributos, os meios viáveis de utilizar essa ferramenta, cada vez mais imprecindível à vida moderna.
Contribuição N°: 289
ID da Contribuição: 12810
Autor da Contribuição: vfmoraes
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:30:58
Contribuição: Prezados senhores Tenho como objetivo neste momento manifestar o meu desejo de que os senhores não promovam o fim da internet grátis em nosso país.
Justificativa: Os provedores de acesso gratuito à Internet representam hoje uma ferramenta essencial no processo de inclusão digital do Brasil. Viveciamos em nosso país várias formas de desigualdade, e de marginalização. A exclusão digital, a falta de acesso a computadores, internet e as tecnologias de informação, num mundo globalizado socio-economicamente, seria um retrocesso da prática da democracia e no exercício pleno da cidadania.
Contribuição N°: 290
ID da Contribuição: 12811
Autor da Contribuição: pepelegal
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:32:51
Contribuição: Que não se acabe com o uso da internet gratuita.
Justificativa: Graças a ela muitas pessoas que não teriam acesso a internet podem ter...
Contribuição N°: 291
ID da Contribuição: 12812
Autor da Contribuição: marcelop
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:38:38
Contribuição: Deve-se atender a solicitação de 31 de janeiro, para que a consulta seja realizada.
Justificativa: Estamos vivendo um momento de transição e esta consulta deve ser conduzida pelo novo governo, que deverá ser responsável pelo que fizer.
Contribuição N°: 292
ID da Contribuição: 12813
Autor da Contribuição: osr.airone
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:42:45
Contribuição: Evitar a todo custo eventual controle,diminuição de áreas ou meios de utilização,restrição ou quaisquer outros meios que possam levar á extinção da internet gratis.
Justificativa: Pequenas e micro empresas,lojas,escolas publicas e privadas,universidades gratuitas ou beneficentes,hospitais benemerentes,estudantes em geral de pequena capacidade financeira deixariam de utilizar a internet reduzindo o universo de usuários a menos da metade do existente,trazendo enorme prejuízo financeiro,de comunicação,cultural,benemerente e beneficente a todos.
Contribuição N°: 293
ID da Contribuição: 12814
Autor da Contribuição: Martim
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:45:19
Contribuição: Sou contra o fim da Internet grátis
Justificativa: Num país em que se discute se o salário mínimo deve ou não ser aumentado para algo em torno de R$ 240, não há democratização da Internet possível quando uma mensalidade de provedor custa em média 10% disso.
Contribuição N°: 294
ID da Contribuição: 12815
Autor da Contribuição: cdengucho
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:46:21
Contribuição: Internet Gratis deve continuar.
Justificativa: O serviço de internet gratis no Brasil e de extrema importancia para o desenvolvimento tecnologico no país, desta forma evitando o monopolio do mercado que ficarira nas maos das empresas privadas que cobrariam muito caro por um serviço que na realidade deveria ser gratuito.
Contribuição N°: 295
ID da Contribuição: 12816
Autor da Contribuição: RaphaSilva
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:48:19
Contribuição: NÃO QUERO O FIM DA INTERNET GRÁTIS
Justificativa: Vivemos numa democracia onde, infelizmente, nem todos podem ter acesso a tudo. Isso, por culpa de uma ELITE que está acostumada desde outrora a controlar tudo. Porém, conseguimos com a Internet Grátis estender a milhões de brasileiros com poucos meios a possibilidade de terem um pouco mais de informação e também de cultura. No entanto, é justamente o acesso a essa informação que esta ELITE quer tirar. Mas para quê? Pra fazer com que o povo continue sempre dominado!!! Sempre desinformado!!! Sendo eternamente controlado!!! O fim da Internet Grátis siginifica um retrocesso na história da nossa democracia!!!
Contribuição N°: 296
ID da Contribuição: 12817
Autor da Contribuição: maurelio
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:48:37
Contribuição: Eu sou a favor do uso da Internet Gratis, uma vez que temos milhoes de Brasileiros desempregados, incuindo ate a minha pessoa. O uso da mesma, ajuda as pessoas sobre informacoes de mercado de trabalho e hoje em dia, muito das empresas so aceitam curriculum via internet e consequetemente, tambem respondem via internet. Abracos, Marcos Aurelio
Justificativa: Realmente sou a favor do uso da INTERNET GRATIS. HOJE SE TRATA DE UM BEM NECESSARIO.
Contribuição N°: 297
ID da Contribuição: 12818
Autor da Contribuição: pajone
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:04:38
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis.
Justificativa: O acesso deve ser ofercido à todos, inclusive para quem não pode ou não quer pagar pelo acesso. Hoje em dia, a internet, para muitos, já não provoca nenhuma atração, sendo utilizada somente para pesquisas e serviços básicos como acessar a conta bancária, além disso, muitas pessoas possuem acesso em seus trabalhos sem pagar nada por isso, nesses casos, muitos usuários não irão migrar para nenhum provedor, simplemente acessarão esporadicamente, acessarão em seus locais de trabalho ou mesmo não acessarão mais a internet, não levando, com isso, incremento de novas assinaturas aos provedores pagos. Outra fato para se destacar é que o Brasil tem que se manter firme em suas posições políticas, econômicas e etc, pois se a internet não deu certo nos EUA (fato comprovado e divulgado) o Brasil não tem que seguir os mesmo passos, já que aqui a internet gratis deu certo, independente do país ser pobre ou rico, se não houve interesse pelo serviço gratuito lá, aqui no Brasil, há e devemos mante-lo.
Contribuição N°: 298
ID da Contribuição: 12819
Autor da Contribuição: CMarttins
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:54:05
Contribuição: Desejo que a Internet grátis continue existindo, como, por exemplo, o IG.
Justificativa: Atinge um maior número de pessoas que, de outra forma, seriam excluídas.
Contribuição N°: 299
ID da Contribuição: 12820
Autor da Contribuição: crbarros
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:57:04
Contribuição: Proposta de Regulamento para o Uso de Serviços e Redes de Telecomunicações no Acesso a Serviços Internet.
Justificativa: acho que a internet gratis deve continuar pois se tirarmos isso seria um exclusão digital a quem não tem dinheiro p/ pagar um provedor.
Contribuição N°: 300
ID da Contribuição: 12821
Autor da Contribuição: pgfranco
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:58:56
Contribuição: É imprescindível a garantia da inclusão digital via provedores públicos e/ou gratuitos
Justificativa: Apesar do interesse das operadoras, deve-se criar, se não existir, tecnologia suficiente para controlar o tráfego de informações na rede, sem onerar ainda mais os usuários. As prestadoras de linhas telefônicas, nos últimos anos propuseram aumentos absurdos nas assinaturas telefônicas e no custo das ligações. Eu guardo todas as minhas contas, e de 10 anos para cá os aumentos foram abusivos, e apesar de ter ocorrido avanços significativos na área de telefonia, acredito que eles foram muito bem financiados pelos usuários. Ninguém deu ponto sem nó . Eu considero UM ABSURDO ter que pagar pelo acesso à rede. Que exista uma acordo entre operadoras e servidores para repasse de custos SEM ONERAR AINDA MAIS OS USUÁRIOS
Contribuição N°: 301
ID da Contribuição: 12822
Autor da Contribuição: rafaleite
Data da Contribuição: 13/12/2002 09:59:33
Contribuição: Sou estudante e usuário de internet grátis há alguns anos e, a perda dessa modalidade de acesso implicaria em perda de um benefício de, como em meu caso, milhares de estudantes que utilizam a internet como ferramenta de estudo.
Justificativa: Acredito que a legislação deve atuar em benefício da maioria, da população e não de poucas empresas que estariam se beneficiando com a cobrança do acesso. Outros provedores como IG, Yahoo e Ibest conseguem receita para operar com publicidade e marketing de permissão, ou seja, respeitando seus usuários.
Contribuição N°: 302
ID da Contribuição: 12823
Autor da Contribuição: MARCONTA
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:00:09
Contribuição: Acredito que o acesso gratuito a interneter, proporcionado por instituições, que têm consiencia pela, da baixa popularidade da rede em nosso pais, contribui e muito para o fim da exclusão digital.
Justificativa: Não é justo ao usuário da internet, pagar por duas veses o mesmo serviço, uma para o provedor, e outra para a companhia telefônica, o controle e cobrança pelo uso deveria partir da linha provedor-companhia telefônica, que são os responsáveis pelo acesso, e portanto detentores de grandes dos lucros desta modalidade comercial, pagas pelos usuários, e anunciantes da rede, Recentes pesquisas comprovam que a maioria dos usuários utilizam o acesso gratuito a internet.
Contribuição N°: 303
ID da Contribuição: 12824
Autor da Contribuição: markonpi
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:02:35
Contribuição: Entendo que o inciso III do artigo 5 da presente proprosta deve ser alterado para incluir a possibilidade do fornecimento do serviço a título gratuito da conexão a todos os brasileiros.
Justificativa: Tendo sido o grande incentivador de acesso à rede mundial de computadores, o serviço de acesso gratuito à rede gerou a inclusão digital de milhões de brasileiros. O texto, como está redigido permite que não seja mais permitido esse tipo de serviço, o que é inadimissível. A inclusão digital promovida pelo serviço de acesso gratuito à internet pode ser considerado na atualidade como parte integrante do meio ambiente cultural, e não pode mais ser proibido, sob pena de dano ao meio ambiente e ao consumidor, ferindo, dessa forma, normas de direitos difusos e coletivos em vigor, podendo vir a ser objeto das ações competentes por quem entenda ser prejudicado pelo regulamento como proposto.
Contribuição N°: 304
ID da Contribuição: 12825
Autor da Contribuição: rodolpho
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:02:37
Contribuição: Esta é mais uma medida que se aprovada virá a prejudicar as classes de baixa renda neste país miserável.
Justificativa: Como que nós da classe média baixa,trabalhadores do bem,que não temos como ter gastos extras e também precisamos usar a internet iremos nos virar? Sou estudante de análise de sistemas e estagiário do inss,utilizo a internet por no mínimo 6 horas di- árias,não só no trabalho como nas pesquisas da faculdade.Com o fim da internet grátis,como farei para ter acesso à internet,já que nós pobres somos forçados a fazer faculdade particular poism os filhinhos de papai,que sempre tiveram regalias ocupam as vagas nas instituições educativas do governo?
Contribuição N°: 305
ID da Contribuição: 12826
Autor da Contribuição: flegal
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:04:05
Contribuição: O povo brasileiro já passa por diversos problemas sociais e econômicos. Em meio a crise e especulações financeiras, posso dizer que uma das coisas que fez com que o avanço de internautas brasileiros foi em virtude dos provedores gratuitos. .
Justificativa: Não acabem com esse privilégio, onde se o mesmo acabar irá lezar milhões de brasileiros, que precisam desse benefício em inúmeros pontos. Tanto no ambito, educacional, social e porque não na diversão cidadãos brasileiros precisam desse tipo de serviço. Muitos não tem condições de pagar um provedor gratuito. Eu acho realmente incrível nosso pais. Tudo aqui já se paga. O Brasil é um dos países que mais se tem impostos no mundo. Nos EUA a própria telefonia fixa já se tem internet com banda larga e não se paga nada por isso. Bem, aqui, pagamos a taxa da telefonica (Speed) e ainda o Provedor.... lamentável, onde passamos mais necessidades que os americanos o salário mínimo é menor e pagamos mais impostos além de outras coisas. Pessoas mais experientes na área de telefonia falam que o Brasil já possui infraestrutura suficiente para fazer o acesso a internet via banda larga pela própria linha telefônica (se já temos linha digital também acho....) isso sem usar o modem de speed... Lamentável. É por isso que o Brasil não vai para frente. Enquanto todos não entenderem que o processo de reconstrução do Brasil deve se passar das camadas mais baixas da sociedade, depois para as mais altas essa situação nunca vai se resolver. Realmente lamentável. Se fosse resolvido muitos problemas do Brasil, muitas pessoas do alto escalão iriam receber menos dinheiro (milhões) por isso que esses processos mencionados acima não são colocados em prática. Em virtude dos fatos mencionados acima posso dizer que a situação do país se não chegar uma pessoa com pulso forte que realmente brigue com a burguesia do país e realmente defenda os cidadãos fracos e não os interesses capitalistas dos fortes a situação do Brasil ficará cada vez mais caótica, não somente no âmbito da internet, mas também em todos os aspectos....
Contribuição N°: 306
ID da Contribuição: 12827
Autor da Contribuição: hxcx13
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:04:14
Contribuição: Gostaria de manifestar aqui a minha indignação contra essa proposta que pode pôr fim ao acesso gratuito à Internet.
Justificativa: Eu. Brunno Gianini Grillo, 19 anos, brasileiro e usuário de internet há alguns anos, me sinto agredido por pensar que exista tal possibilidade. O Brasil é um dos países que mais cresce em termos de usuários de computadores e internet América Latina e também no mundo e não podemos regredir! É como darmos vinte passos atrás, já que a conquista dessa facilidade foi um grande avanço, disponibilizando a muitos, incluindo os de classes C e D, acesso a uma das ferramentas de pesquisa mais potentes da atualidade, pois traz informãções de qualquer ponto do planeta em questão de segundos. Segunda me consta, o problema seria uma questão financeira envolvendo as operadoras telefônicas, que faturam milhões de Reais com suas tarifas altíssimas e provendo serviços muitas vezes falhos. O interesse de poucos não pode sobressair o da grande maioria, por isso, como cidadão, sinto me no direito de me manifestar contra qualquer tipo de retrocesso, seja ele digital, virtual, enfim, qualquer coisa que nos faça voltar no tempo e ameaçar a nossa democracia. Grato. Brunno Gianini Grillo.
Contribuição N°: 307
ID da Contribuição: 12828
Autor da Contribuição: fabiogf
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:05:38
Contribuição: o acesso gratuito a internet, como acesso gratuito ao rádio e a televisão, são conquistas da sociedade moderna e da democracia que ela trouxe consigo.
Justificativa: atualmente temos a tv gratuita convivendo coma tv a cabo, lado a lado, ainda que se pergunte porque tv a cabo paga se muitas delas fazem reclames de produtos. a tv a cabo permite que menores contigentes de clientes com perfil bastante peculiar sejam atendidos com progrmação sobre medida. o acesso a internet ampliou em muito as possibilidades de negócios e tipos de comercialização para dar acesso para todos, democratizando a informação, democratizando a oportunidade, dando acesso ao mundo moderno, sem segregação econômica. somente os menos eficientes desejam colocar restriçoes porque concorrentes conseguem com parcerias e propaganda dar livre acesso na internet. Não é papel da agência coibir as múltiplas formas de comercialização, para proteger os menos eficientes (ou os mais amigos ).
Contribuição N°: 308
ID da Contribuição: 12829
Autor da Contribuição: topologo
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:07:40
Contribuição: Acredito que seria interessante a inclusão de uma cláusu-la específica regulamentando os serviços de acesso gratuito.
Justificativa: Serviços gratuitos tendem a serem desregulamentados e, com raras excessões, os consumidores não encontram a quem reclamar sobre a qualidade dos serviços prestados, haja visto que nos contratos eletrônicos todas as pretadoras se isentam de qualquer rsponsabilidade quanto à qualidade do acesso e demais servidos ligados ao provimento da conexão. O código de defesa do consumidor ajuda, mas encontra-se defasado quando o assunto é a gerência de sistemas de informação e a prestação de serviços nesta área.
Contribuição N°: 309
ID da Contribuição: 12830
Autor da Contribuição: liccosta
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:11:02
Contribuição: Uso da internet gratuita
Justificativa: Acredito que a internet gratuita possibilita um número maior de acesso a uma forma de comunicação essencial nos dias de hj. Considerando a pobreza de grande parte da população brasileira e o sálario insignificante de milhões de brasileiros, cobrar o acesso a internet,é restringir o seu uso a uma pequena parte da população brasileira que já é bastante privilegiada. Se a internet gratuita já existe, não há motivos coerentes para que se retire esse bem oferecido à grande população.
Contribuição N°: 310
ID da Contribuição: 12831
Autor da Contribuição: jevila
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:11:28
Contribuição: Mudança do Paragrafo único do Artigo 21 para: A Anatel acompanhará, o relacionamento entre prestadosres de serviços de telecomunicações e PASI, de modo a coibir condutas que possam implicar em violação à ordem moral e ética dos bons princípios, promovendo sempre a livre concorrência e incentivando a criação de acessos gratuitos, para maior difusão da Internet.
Justificativa: É preciso que se estabeleça em nosso país, realmente uma liberdade para que as pessoas competentes e criativas consigam também mostrar o seu talento, pois fazer algo onerando o usuario é muito mais simples do que oferece-lo de graça. Vamos pensar grande isto serve para todos os serviços existentes, o que nos falta é mais educação, digo no sentido amplo dessa palavra mágica para um povo ter sucesso. Penso que me fiz entendido e seria maravilhoso ver realmente acontecer algo de melhor para todos nós.
Contribuição N°: 311
ID da Contribuição: 12832
Autor da Contribuição: ripricardo
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:12:03
Contribuição: A Internet gratis é um ganho social para os menos favorecidos.
Justificativa: Quero e preciso da Internet gratis.
Contribuição N°: 312
ID da Contribuição: 12833
Autor da Contribuição: turque
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:20:54
Contribuição: Não gostaria que eliminassem a INTERNET GRÁTIS. Em contrapartida, se isso signifcar que terei de pagar ao provedor e em compensação pagarei à telefonia o pulso único (como é nos EUA) eu concordo!!! Acredito que seja importante deixar a população ciente e esclarecida, afim de não cair em discursos dos provedores que se fazem de coitados mas que são, em sua maioria, interligados às Cias de telefonia. Na verdade, eles nos deixam acessar gratuitamente a internet, mas pagamos contas de telefone altíssimas!!! Um acaba compensando o outro. Essas coisas tem de ficar muito claras para a população e que possam fazer enquetes desse assunto e possamos ser ouvidos.
Justificativa: O Acesso à internet é uma forma de fazer com que os brasileiros participem do mundo globalizado, sem contar que já é um direito adquirido. Acho um retrocesso em nossa democracia. Obrigada pela oportunidade de poder expressar minha opinião
Contribuição N°: 313
ID da Contribuição: 12834
Autor da Contribuição: monoti
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:14:49
Contribuição: Sou contrário ao fim da internet gratuíta.
Justificativa: Com o fim da internet gratuíta, estará ,ou seja, irá ser retirado o direito da informação dos menos afortunados, com isso somente estaremos contribuindo para o aumento do fosso que separa as classes sociais do país.
Contribuição N°: 314
ID da Contribuição: 12835
Autor da Contribuição: andrech
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:16:30
Contribuição: Mais uma vez querem tirar o pouco de acesso à cultura do povo brasileiro.
Justificativa: Como pode progredir um país aonde o governo, a iniciativa privada e o próprio povo muitas vezes, não se importam com o desenvolvimento cultural da sua sociedade? É um absurdo o que ocorre no Brasil, tudo o que o povo pode contar, todos os serviços que são gratuitos, estão sucumbindo, um a um, órgãos públicos, previdência, serviços que o cidadão de menor poder econômico contava, estão falidos. O caso do possível fim da internet grátis,é mais uma prova de que o poder econômico é que dita as regras. No Brasil aqueles que tem muito, ganham cada vez mais, e os que não tem nada, cada vez tem menos. Devíamos seguir os exemplos dos nossos primos-ricos , dos EUA, onde o governo e os órgãos competentes, possuem um sentimento patriótico muito forte e inteligentemente diponibilizam o acesso a cultura ao seu povo para que ele, que é o verdadeiro chefe do governo, possa contruir um país cada vez melhor, ao contrário do pensamento de uma minoria mais abastada que forma a elite econômica e cultural do nosso país, que é alienada e acredita ser qualquer lugar e povo do mundo melhor do que o do Brasil.
Contribuição N°: 315
ID da Contribuição: 12836
Autor da Contribuição: everton
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:19:57
Contribuição: Não concordo com o fim da internet gratuita
Justificativa: Seria o fim da liberdade de livre escolha e ainda do direito de milhões de brasileiros interagirem no mundo.
Contribuição N°: 316
ID da Contribuição: 12837
Autor da Contribuição: vandejrodr
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:21:19
Contribuição: Toda regulamentação faz com que as transações fiquem mais tranparentes e nesse caso são bem vindas, porém o fato de tal regulamentação colocar em risco um benefício concedido pelos provedores gratuitos de acesso a internet e de serem beneficiários desse recurso faculdades, pequenas empresas ( como a minha de representação ), profissionais liberais, ONGs, entres outros, que recebem mesmo que gratuitamente de seviços de qualidade, fornecendo informações importantíssimas , sendo estes a base para o desenvolvimento pessoal e político de cada um. Negar este acesso gratuito a internet e um retrocesso a liberdade de acesso as informações, que amputa dos menos afortunados o direito a um canal de informações tão comum e tão utilizado atualmente pela sociedade desenvolvida, tranformando-nos em o que a elite opressora quer - UM POVO SUBDESENVOLVIDO.
Justificativa: Para sermos um povo desenvolvido, precisamos das ferramentas que os desenvolvidos utilizam.
Contribuição N°: 317
ID da Contribuição: 12838
Autor da Contribuição: j.norberto
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:22:59
Contribuição: Sou totalmente contra qualquer iniciativa no sentido de se acabar com os provedores de acesso gratuito á Internet
Justificativa: Um país só pode crescer se forem dados estímulos ao desenvolvimento - tanto econômico, quanto cultural -, e não em contrário. Seria como se taxassem o uso do rádio ou televisão. Deveriam, sim, é se preocupar em fornecer acesso à Internet e à informática, de um modo geral, à parcela mais carente da população.
Contribuição N°: 318
ID da Contribuição: 12839
Autor da Contribuição: SandraRosa
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:23:09
Contribuição: Não quero que acabem com o acesso gratuito da internet
Justificativa: Pois, como eu a maioria dos brasileiros não possue nem computador quanto menos pode pagar pelo acesso a rede, e isto geraria uma grande exclusão de informação e fonte de estudos.
Contribuição N°: 319
ID da Contribuição: 12840
Autor da Contribuição: mborges
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:23:39
Contribuição: Acho que deveria haver a clausula social - Que seria um dispositivo dedutivel do imposto de renda das empresas PASI , para que as mesmas continuem provendo gratutamente o acesso a internet para pessoas que não podem pagar , pois foram os provedores gratis que levaram o fim da exclusão social dos que não podiam ter acesso a internet e acabaram com os preços abusivos das PASI , com o novo governo PT que preza tanto o social e as familias de baixa renda , vejo pouco se manifestarem sobre o assunto o que me preocupa , pois se criarão vazios de tecnologia e educação entre os que tem condições e os sem condições.
Justificativa: A sociedade esta cansada de monopolios e leis que beneficiam empresarios , acho que como colocamos um governo popular o mesmo deve começar pela area mais sensivel depois da alimentação que é a cultura do povo de baixa renda esta resolução ou consulta é claramente um abuso do poder economico para excluir de cultura os mais pobres , espero que meu presidente em sua sabedoria PT acabe com esta manobra empresarial e falsa VAMOS LUTAR!!!!!!!!!!!!!!!!
Contribuição N°: 320
ID da Contribuição: 12841
Autor da Contribuição: williamgol
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:24:26
Contribuição: Internet gratuita é imprescindível para o bom e justo desenvolvimento da própria internet, que, com isto, se refaz dentro do relacionamento das livres iniciativas, gerando movimento constantemente enriquecedor dos seus participantes. A qualidade e a quantidade desse desenvolvimento é relativa às condições de sua base física e intelectual, logo, a internet gratuita, por ser formadora da diversidade e riqueza da rede, é indispensável. Para o bom desenvolvimento da internet, todos os acessos têm que ser gratuitos.
Justificativa: O Estado, para não implodir e não destruir os homens, só pode intervir para garantir a real liberdade de iniciativa para o desenvolvimento do mercado que não promova ou propicie a destruição dos elementos intrínsecos e extrínsecos ao Estado. A autonomia relativa dos Estados é necessária para que não se descaracterizem, caso contrário, a ruptura de um elo forte desencadeia um processo de reorganização ou destruição das relações entre os Estados e internamente, causando grandes perdas para todos os envolvidos, pois a crença na inatingibilidade não passa de crença, porque os Estados se respaldam mutuamente.
Contribuição N°: 321
ID da Contribuição: 12842
Autor da Contribuição: mcs
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:25:01
Contribuição: Acho um absurdo o término de um serviço que só tem a ajudar os que mais precisam. Falo no meu caso, que estou desempregada a 4 anos e dependo do meu marido, se tivesse que pagar um acesso a internet e um e-mail, não os teria, pois na atual conjuntura seria um luxo, mas tenho a opção de ser grátis e isso vem me ajudado muito para que eu tenha acesso a pesquisas escolares e até a procura de um novo emprego. Peço ao Sr. Diretor da Anatel que pense e pese o lado dos que não tem condições de pagar e que não levem adiante tal caso. Obrigada Márcia
Justificativa: É a única forma que tenho de me manter plugada ao mundo...
Contribuição N°: 322
ID da Contribuição: 12843
Autor da Contribuição: Rinaldo
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:25:08
Contribuição: Eu acho que esta proposta que visa acabar com a internet gratuita, esta indo contra tudo o que o nosso novo Presidente da Republica, almeja para o nosso País. A internet vem facilitando a vida de muitas pessoas com acesso à bancos, pesquisas,educação, cultura e lazer entre outras coisas. E eu não gostaria que esta regulamentação viessa para atrasar ainda mais o nosso Brasil.
Justificativa: A internet gratuita beneficia milhões de brasileiros, como eu que somente acesso à internet através de provedores gratuítos, por não poder bancar o custo de uma assinatura, sendo que já pagamos uma das maiores taxas de telefonia do mundo. Eu a pouco tempo achava que a internet no Brasil iria se tornar um meio de comunicação tão popular quanto a televisão, mas se for aprovada esta nova regulamentação, a internet será utilizada apenas por uma minoria privilegiada do nosso País já tão desigual.
Contribuição N°: 323
ID da Contribuição: 12844
Autor da Contribuição: ricarneiro
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:25:37
Contribuição: Creio que o acesso à internet grátis deveria ser incentivado .
Justificativa: Uma maior inclusão digital e opção de livre escolha pelo usuário da Internet é um incentivo ao desenvolvimento deste setor no país.
Contribuição N°: 324
ID da Contribuição: 12846
Autor da Contribuição: Walsfor
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:29:07
Contribuição: Desvinculação total e terminal com provedoras de acesso a internet, tendo em vista que elas, por si mesmas, se auto sustentam com a veiculação de publicidade, o que deverá ser mantido e aprimorado, nos termos da vigente lei.
Justificativa: A grande questão é: até onde vão tentar o mesmo tosquear a liberade de expressão e de acesso a esta expressão em nosso país? Basta de tanta regulamentação, cujo objetivo final e claro é o lucro e a vantagem de alguns em detrimento da maioria. Isto que está sendo proposto não demonstra nas suas linhas a sua verdadeira intenção, mas deixa claro que o futuro acabará por ficar nas mãos de alguns poucos que já se locupletam e querem assim se manterem. O acesso gratuito, que na verdade não é bem assim, pois somos enchovalhados de publicidade inútil e desnecessária, além da obrigação de pagar por cada minuto em que efetuamos o contato com a rede, é ainda e apesar disso importante, notadamente para as classes menos favorecidas e também, como as abastadas, necessitadas de informação, como esta, de ponta. É um vergonha que uma dsicussão deste tipo esteja tomando o tempo em face de outras questões mais importante, mas, como disse acima, as vantagens e a gana em ganhar para si ou para alguns grupo o monópolio da exploração dos meios eletrônicos deve estar inclinando alguém a perder este tempo. O fim da internet gratuita é devastador para a sociedade e para, principalmente, a liberdade.
Contribuição N°: 325
ID da Contribuição: 12847
Autor da Contribuição: Syllas
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:30:35
Contribuição: NÃO desejo, em hipótese alguma, o fim do acesso gratuito à Internet.
Justificativa: Em um País onde as desigualdades sociais são tremendas, as mazelas surgem a todo momento, agora querem acabar com um dos poucos benefícios cruciais oferecidos à população? Óbvio! A internet é um dos veículos mais rápidos de comunicação do planeta. O acesso à informação é quase instantâneo, portanto, povo bem-informado é povo com formação de opinião e mais difícil de ser logrado. Até quando alguns grupelhos oligárquicos terão prioridade em detrimento da população? Só vale o poder do vil metal? É esse o presente de Natal do Sr. FHC para o povo brasileiro? Tenha dó!
Contribuição N°: 326
ID da Contribuição: 12848
Autor da Contribuição: gilson.c.c
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:30:47
Contribuição: Escrevo estas linhas no sentido de que não permitam que esta medida seja aprovada, pois, no caso da internet, um provedor ou mais provedores grátis é muito bem vindo, pois somos um país pobre, e uma grande parcela do nosso povo não pode pagar para ter um serviço de conexão com a internet, memo porque é um absurdo pagar por algo que temos de graça e de boa qualidade, no meu caso o provedor Ig é de alta qualidade, pois sempre que preciso navegar pela internet, ele sempre cumpre o prometido, ou seja, o de nos manter conectados com a internet gratuitamente, e o que é melhor, com qualidade muitas vezes melhor que a maioria dos provedores pagos, por esta razão solicito que seja criado mecanismos que não nos deixem orfãos de provedores grátis.
Justificativa: Desde que foi criada, a internet se mostrou de grande valor para todos aqueles que buscam conhecimento de forma que, num país como o Brasil, que possui um alto índice de pobreza, retirar de nós, brasileiros que, quase sempre explorados por grandes grupos financeiros, agora também vão nos tirar o direito de navegar na internet com um provedor grátis, o que é extremamente lamentável, pois tudo o que funciona neste país gratuitamente, surge sempre alguém ou grupos querendo acabar com tal maravilha, sempre querendo obter vantagens(lucros!) sobre tal situação. Vamos tornar este país respeitado lá fora!, não podemos deixar que os interesses financeiros de poucos venha a ser mais uma derrota para o povo brasileiro, que sempre paga o pato pela ganância exagerada de determinados grupos!, não deixem o acesso gratuíto a internet acabe neste nosso país! Obrigado.
Contribuição N°: 327
ID da Contribuição: 12849
Autor da Contribuição: vmmeneghit
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:35:57
Contribuição: NÃO ACABARIA COM A INTERNET GRATUIDA NUNCA.
Justificativa: PORQUE O POVO NÃO TEM DINHEIRO NEM PARA COMER DIRÁ PARA PAGAR UM PROVEDOR DE ACESSO.
Contribuição N°: 328
ID da Contribuição: 12851
Autor da Contribuição: lucilva
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:37:54
Contribuição: Art. 1 ) O acesso a Serviços Internet deverá ser grátis.
Justificativa: devendo os provedores que, atualmente, cobram por tais serviços passarem a oferecer a opção gratuita, numa forma de democratizar a Internet e facultar a elevação do número de brasileiros, principalmente estudantes pobres e trabalhadores para que possam beneficiar-se da tecnologia, pois de nada adianta o desenvolvimento industrial se a maioria ficar excluída do acesso aos produtos originários do avanço tecnológico
Contribuição N°: 329
ID da Contribuição: 12852
Autor da Contribuição: acnucci
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:38:39
Contribuição: xxxx
Justificativa: permitir as pessoas de baixa renda, acesso a este excelente veiculo de comunicaçao, bem como possibilitar as escolas publicas a utilizarem a internet instruindo seus alunos sem nenhuma despesa. l
Contribuição N°: 330
ID da Contribuição: 12853
Autor da Contribuição: miazan
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:41:05
Contribuição: Esse é um direito que não abro mão, quero que continue os acessos gratuitos e espero que apareçam mais e mais acessos gratuitos como os serviços do provedor IG e um ótimo provedor.
Justificativa: Sou um cidadão brasileiro e que pago em dia minhas contas, não acho justo ter que pagar pois já pago a conta do telefone que já é um absurdo, mais pago, pagar a conta do tel+conta do provedor essa idéia de quem quer tirar esse direito e inviável, coisa de quem não tem o que fazer mesmo.
Contribuição N°: 331
ID da Contribuição: 12854
Autor da Contribuição: Venancio
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:41:06
Contribuição: Necessidade de acesso a internet para informações educativas
Justificativa: Lei das Reponsabilidades Fiscais (Lá de casa ) - Orçamento Apertado.
Contribuição N°: 332
ID da Contribuição: 12855
Autor da Contribuição: ziro3
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:43:18
Contribuição: Sou contra o fim da internet Gratis
Justificativa: Porque é o unico modo da classe baixa ter acesso a internet
Contribuição N°: 333
ID da Contribuição: 12856
Autor da Contribuição: roste
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:43:25
Contribuição: Nós querendo ou não estamos mergulhado na globalização, quando o asunto é internet, nós estamos anos luz em atraso aos paises de primeiro mundo a quem interessa a globalização, graças a internet grátis nós estamos alavancando um avanço extraordinário . Fica aqui o meu registro da qualidade dos serviços prestados pelas empresas de internet grátis como por exemplo a IG.É por estes motivos que sou a favor dos serviços prestados pelas empresas de internet grátis.
Justificativa: Para que possamos nos equilibrar no avanço tecnológico globalizado e assim diminuir a exclusão digital, dentre tantas outras já existente no pais.
Contribuição N°: 334
ID da Contribuição: 12857
Autor da Contribuição: juju
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:49:18
Contribuição: Acho um absurdo querem acabar com a internet gratis.
Justificativa: E muito obvio!!! Muitas pessoas usam somente a internet gratis e nao irao pagar por provedores que sao carissimos e muitos nao tem como pagar. Eu sou um exemplo disso. As pessos precisam de informaçao, e a internet nos proporciona muitas informacoes.
Contribuição N°: 335
ID da Contribuição: 12858
Autor da Contribuição: satie
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:51:27
Contribuição: Manter o acesso grátis à Internet
Justificativa: Muitos brasileiros não podem pagar um provedor, e seria injusto que estas pessoas não tivessem acesso as informações que a Internet provê.
Contribuição N°: 336
ID da Contribuição: 12859
Autor da Contribuição: danizinha1
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:51:38
Contribuição: Espero que esses rumores sobre o fim da internet grátis sejam apenas boatos, pois haveríamos de dar um passo tão grande em direção ao passado?
Justificativa: Mais uma vez a informação, que é um dos maiores detentores de poder atualmente, fiaria restrita a um pequeno grupo que sempre se dá bem através da omissão da informação real. Além das revistas e jornais de nível intelectual superior (porque, convenhamos, as revistas mais baratas são ridículas e parecem até debochar da capacidade do povo) agora também a internet! Isso é mais que uma exclusão digital, é uma injustiça e a continuidade de uma divisão de poder que só vem acabando com nosso país!!
Contribuição N°: 337
ID da Contribuição: 12860
Autor da Contribuição: JMFILHO
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:54:52
Contribuição: CONTRÁRIO AO FIM DO ACESSO GRATUITO PARA A INTERNET
Justificativa: Eu um país que a injustiças sociais são comuns, o fim do acesso gratuito para a Internet, se consolida como mais uma forma de exclusão. Se já não bastasse a exclusão da saúde, educação, moradia, informação, agora se propõe mais uma exclusão. Estamos diante de mais uma injustiça. ATENÇÂO !!!!!
Contribuição N°: 338
ID da Contribuição: 12861
Autor da Contribuição: LUCIA MARI
Data da Contribuição: 13/12/2002 10:55:10
Contribuição: PRECISAMOS É DE MAIS SERVIÇOS GRATUITOS!!!
Justificativa: PORQUE ESTAMOS FICANDO CADA VEZ MAIS POBRES NESTE BRASIL - TAO RICO!
Contribuição N°: 339
ID da Contribuição: 12863
Autor da Contribuição: Cristinaf
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:05:48
Contribuição: Exclusão Digital.
Justificativa: Bom dia, Creio que exigir que os serviços dos Provedores de Internet só possam operar se cobrarem dos usuários, seria com fechar todos os canais de TV aberta, quem não pode pagar não assiste. Um absurrrrrrrdooooooooooo! Cristina
Contribuição N°: 340
ID da Contribuição: 12704
Autor da Contribuição: Raimundo D
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:49:44
Contribuição: Os serviços de internet grátis é um poderoso incremento na melhoria da educação no país
Justificativa: sou usuário
Contribuição N°: 341
ID da Contribuição: 12705
Autor da Contribuição: rqueiroz
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:52:34
Contribuição: Sou à favor da internet gratuita.
Justificativa: A internet gratuita é uma das melhores formas da população brasileira ter acesso ao novo tipo de alfabetização: a alfetização digital. Ora, se um dos grandes indicadores de desenvolvimento de um país é a educação, o nível intelectual da população daquele país, proibir o acesso gratuito é um processo altamente retrógrado ao desenvolvimento da nação e de interesse extremamente capitalista.
Contribuição N°: 342
ID da Contribuição: 12706
Autor da Contribuição: macedo
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:53:19
Contribuição: Pois é importante a população de classe baixa ter acesso à internet grátis,não só os de classe média e alta que podem ter informação,humor além dos jornais que circulão no Brasil.
Justificativa: É bom por que aprendemos a digitar atraves da intenet.
Contribuição N°: 343
ID da Contribuição: 12707
Autor da Contribuição: kikoprof
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:57:51
Contribuição: Entendo que o modelo e a lei não deve ser mudada, a internet deve continuar tendo acesso gratuito pois a maior parte do povo brasileiro que usa a internet se vale desse serviço.
Justificativa: Temos uma das piores distribuição de renda do mundo, nosso povo na sua grande maioria vive com salários miseráveis, uma grande parte não ganha o suficiente para pagar as contas mais básicas que já têm valor um tanto quanto desproporcional à renda da maioria. O que tem de gratuito, que é a internet, estão querendo tirar por causa do interesse de algumas empresas que querem essa fatia gorda do mercado. A maioria dos usuários do acesso gratuito não tem computador, usam nas escolas, nas casas de amigos, no trabalho nas horas vagas, nas universidades , eu sou professor e percebos um número grande de alunos que só podem usar a internet na escola e porque o acesso é gratuito. Não é nada democrático, após as eleições, e antes do novo governo tomar posse, mudar as regras do jogo para se ter benefícios financeiros. Não sei muito de economia, mas é descarada a intenção de se prejudicar empresas que, com bom trabalho, conseguiram se destacar e ter credibilidade da população usuária, a fim de dividir sua e prejudicar sua clientela Não é possível que quando o povo tem algo que lhe beneficie, alguns poucos, por interesses mesquinhos, tenham disposição tão aguçada de prejudicar conquistas democráticas que favorecem o desenvolvimento do país. São realmente iniciativas que indignam a população.
Contribuição N°: 344
ID da Contribuição: 12708
Autor da Contribuição: manzanojr
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:59:44
Contribuição: Por que a ANATEL, não esclarece de maneira simples e direta o que vai mudar ou não... Vou ter que pedir para um advogado amigo meu, para ajudar a entender, Uma coisa eu tenho certeza não quero que a internet grátis acabe... e ponto... e gostaria de uma explicação justa e clara sobre o pagamento de provedor em caso de acesso em banda larga... pra que que serve a ANATEL se não for para o auxilio a população... a ANATEL é financiada por empresas PRIVADAS... ???
Justificativa: Justifico o pouco que escrevi como sendo uma inércia da ANATEL, quando se coloca os interesses da população frente a interesses políticos e empresariais...
Contribuição N°: 345
ID da Contribuição: 12709
Autor da Contribuição: leomuniz
Data da Contribuição: 13/12/2002 00:59:58
Contribuição: Manutenção e extensão do acesso grátis à Internet no Brasil, inclusive o de banda larga.
Justificativa: Empresas privadas (o caso das existentes hoje em dia que fornecem acesso gratuito) tem o direito de prover serviços grátis para atrair um maior número de clientes, e isso deve estar de acordo somente com seu próprio orçamento. Portanto, se isto traz prejuízos a outras empresas, cabe a estas últimas analisarem saídas ideias para seus problemas. Afinal vivemos em democracia e em livre concorrência. Ou seja, isto seria o mesmo que regulamentar o acesso a uma praça pública, onde a explicação seria o fato das pessoas que por ali passam estarem vendo a fachada de lojas concorrentes e para lá sendo atraídas... o que não faz o menor sentido...
Contribuição N°: 346
ID da Contribuição: 12710
Autor da Contribuição: Ailton
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:07:37
Contribuição: Gostaria de propor o fim da dupla cobrança para prover acesso a internet e sua veinculação com pacotes de canais televisivos para o acesso a internet de banda larga a cabo. Ou seja que não se precise mais comprar pacotes de tv para poder assim assinar serviço de banda larga na internet e que seja pago somente para uma empresa a provenção do acesso e não mais a cobrança de acesso e outra de autenticação.
Justificativa: Pois desta forma se tornaria mais barato a acesso, dando oportunidades de acesso digital a mais pessoas, aumentando o número de pessoas com acesso a internet e diminuindo a parcela de pessoas com exclusão digital.
Contribuição N°: 347
ID da Contribuição: 12711
Autor da Contribuição: dvdms1
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:14:13
Contribuição: quero continuar com a internet gratis
Justificativa: facilita a inclusão digital do país.
Contribuição N°: 348
ID da Contribuição: 12712
Autor da Contribuição: flycel
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:14:58
Contribuição: não gostaria que este tipo de serviço terminase
Justificativa: é um absurdo que está proposta seja colacada em votação quando o BRASIL vai aprender que falta um tipo de censura em todos os niveis nunca sairemos da condição de III mundo por tipo desta atitudes absurdas o que querem o povo desenformado burro analfabeto chega estou indiganado vamos pensar em novo BRASIL tanta coisa para se preocupa como matar a fome do povo atendimento médico empregos não se enganem olhem alem do muro que vai encontrar o que fazer
Contribuição N°: 349
ID da Contribuição: 12713
Autor da Contribuição: cezarcayom
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:18:10
Contribuição: manter a internete gratis.
Justificativa: permite a todos o direito de acessar a tecnologia .
Contribuição N°: 350
ID da Contribuição: 12714
Autor da Contribuição: jbcmetal
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:18:20
Contribuição: precisamos de livre acesso
Justificativa: o país precisa ser livre, chega destes empresários que só querem capital, não podem acabar com um importantíssimo veiculo de comunicação como a internet grátis, se estão tendo problemas em taxas, faça seu próprio servidor, e que seja melhor que o atual para termos opções!
Contribuição N°: 351
ID da Contribuição: 12715
Autor da Contribuição: germano
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:22:43
Contribuição: a internet garatis tem que continuar
Justificativa: Por que sem internet gratis milhoes de brasileiros vao perde o acesso a rede que so as pessoas que podem pagar terao esse direito Com a chegada da internet via cabo vairas pessoas deixaram o acesso discado pro acesso a cabo mas quem nao pode pagar todo mes R$27.00 ou mais ou menos dependendo da cidade vai ter que parar de acessar por causa de um regulamento que diz que a internet gratis vai acabar
Contribuição N°: 352
ID da Contribuição: 12716
Autor da Contribuição: Lela
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:24:20
Contribuição: Acho que a internet gratis não pode acabar!!!!
Justificativa: Pois é o unico meio que os pobres podem ter acesso!!!!
Contribuição N°: 353
ID da Contribuição: 12717
Autor da Contribuição: esr85
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:28:07
Contribuição: As companhias telefônicas poderiam se tornar provedoras diretas de acesso a internet gradativamente provendo pacotes que incluissem o acesso telefonico e acesso a internet para seus clientes como forma de uma conexão especial de pagamento mensal
Justificativa: Dominar as técnologias de internet poderão trazer mais oportunidades para o Brasil e para se desenvolver para isto é preciso da principal ferramenta a própria internet a custo accessível para o maior númeroi de pessoas.
Contribuição N°: 354
ID da Contribuição: 12718
Autor da Contribuição: afcamand
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:28:08
Contribuição: sou contra a mudanca de regra no meio do jogo,se esta mudanca(para pior) nao beneficia o consumidor que sera beneficiado
Justificativa: exclusao social,economica,cultural e talvez, se faltar sensibilidade a digital.
Contribuição N°: 355
ID da Contribuição: 12719
Autor da Contribuição: pamarbo
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:28:24
Contribuição: Para todas as pessoas de uma forma geral, como eu, recebem diariamente muitas contriubuições com os serviços gratuitos para acesso a Internet.
Justificativa: Os orçamentos domésticos estão cada vez mais apertados, e desta forma o acesso gratuito nos favorece no dia a dia, para termos além das informações em tempo real, o entretenimento com os diversos sites existentes, na maioria deles como forma de lazer, sem haver necessidade de sairmos de nossas casas, consequentemente sem gerarmos mais despesas para tanto.
Contribuição N°: 356
ID da Contribuição: 12720
Autor da Contribuição: rccampello
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:34:25
Contribuição: SOU CONTRA O FIM DO ACESSO GRATUITO A INTERNET,POIS VÁRIAS PESSOAS SE BENEFECIAM DA INTERNET GRÁTIS PARA FAZEREM PARTE DO MUNDO DIGITAL.COMO ESTUDANTES,AUTÔNOMOS,MICRO E PEQUENAS EMPRESAS,ONGS,FUNDAÇÕES/INSTITUIÇÕES DE CARIDADE E PESSOAS CARENTES QUE COMPRAM MUITAS VEZES SEUS PCS COM DIFICULDADE E DEPOIS AINDA TERAM QUE ALIMENTAR FINANCEIRAMENTE AS GRANDES CORPORAÇÕES.
Justificativa: ISSO SÓ IRÁ BENEFICIAR ÁS GRANDES CORPORAÇÕES E A ANATEL SO ESTA TOCANDO NESTE ASSUNTO E PLEITEANDO O FIM DO ACESSO GRÁTIS A INTERNET POR CAUSA DA PRESSÃO E DOS INTERESSES CORPORATIVOS DAS EMPRESAS QUE OFERECEM O ACESSO PAGO!!!!!!!!!!!
Contribuição N°: 357
ID da Contribuição: 12721
Autor da Contribuição: irineu
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:34:36
Contribuição: Sou totalmente a favor da internet gratuita.
Justificativa: O serviço gratuito possibilita uma gama enorme de possibilidades para as pessoas que não possuem acesso fácil e garantido a internet, principalmente no quesito escolar, nas pesquisas, e na informação livre, onde pode-se argumentar abertamente como agora. Deve-se primar pela verdade e pela população mais carente, e acabar com a exploração paga na rede. Vamos democratizar.
Contribuição N°: 358
ID da Contribuição: 12722
Autor da Contribuição: rauldesa
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:37:31
Contribuição: Sou de Opinião que a Internet Gratuita não deve sofrer modificações.
Justificativa: Além do Óbvio: Gratuito, ressalto que o Serviço Gratuito(Ex: IG), é, em relação a muitos provedores pagos, de nível igual ou até superior.
Contribuição N°: 359
ID da Contribuição: 12723
Autor da Contribuição: brunotank
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:38:15
Contribuição: _ criação de um banco de dados para controle do governo, polícia federal e empresas de internet grátis contra o acesso de hackers. _ Acesso com monitoração de data, hora, telefone, nome do usuário, entrada e saída de pessoas na rede mundial. _ controle nos preços abusivos que empresas de internet paga oferece. _ Trabalhar para transformação da internet como cultura para a população brasileira _ Colocar a internet em bibliotecas e escolas públicas e além de ser um currículo para o aluno de ensino intemediário e médio.
Justificativa: Estou aqui para expressar o meu pensamento sobre o assunto em epígrafe. Sou usuário desde 1997 quando comprei a minha placa de modem para me conectar pela primeira vez na internet. Naqueles tempos tínhamos que pagar pelo serviço, além de ruim eram muito caro. Nessa época eu tinha pelo menos 20 horas/mês para utilizar e pagava R$ 35,00/mês. O tempo foi passando e tive outras provedoras como a UOL, SBT online, AOL, mas o que supriu as minhas necessidades e além o custo foi a internet grátis da IG e que desde 2000 venho utilizando. Vendo o que vocês estão fazendo para acabar com esse serviços venho me justificar que sou contra essa atitude de vocês. Já pensou quantas pessoas iam parar de utilizar esses serviços. Isso pra mim é voltar ao tempo quando a internet era só pra gente de classe média alta. Infelizmente o que vocês estão fazendo é destruir a utilizar o maior biblioteca do mundo para pessoas que como eu, não tenho condições de pagar por esse serviços. Sou a favor de um cadasto geral como o do celular pré-pago para que assim não tenhamos muitos hakkers dado golpes que empresas e pessoas de bom carater, onde também fui vítima de um hakker. Agora acabar com a internet grátis é acabar com uma cultura que faz a cada dia esse país crescer mais em informações e dados que a internet oferece. Grandes empresas de internet vão aproveitar dessa situação e elevar os seus preços e culpando o dolar e não eles com aumento de preços de suas tarifas. Pense bem o que vocês estão fazendo, ou vamos favorecer grandes empresas de internet ou vamos favorecer a população brasileira que a cada dia precisa de mais cultura e a internet mais tarde será uma forma de cultura. Por enquanto é só, agradeço desde já pela sua atenção e compreensão da minha justificativa, desculpe-me pelos meus erros escrito nessa carta mas foi a minha maneira de expressar pela indignação sobre essa proposta. Sem mais nada a declarar e obrigado pela sua atenção.
Contribuição N°: 360
ID da Contribuição: 12724
Autor da Contribuição: PRAQ
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:39:36
Contribuição: ACESSO A INTERNET GRÁTIS .
Justificativa: É UMABSURDO O QUE OCORRE NO NOSSO PAÍS HOJE. POIS OS POUCOS QUE CONSEGUEM COMPRAR UM COMPUTADOR , A CLASSE MAIS POBRE LÓGICO, SÓ PODE ACESSARA INTERNET NO HORÁRIO DE 0h ÁS 06 DA MANHÃ. ACHO ISSO UM ABSURDO, POIS EXCLUI UMA BOA PARTE DA SOCIEDADE DE OBTER INFORMAÇÃO, ATUALIZAR-SE E APRIMORAR CONHECIMENTOS. ME DIGAM QUALCRIANÇA FILHO DE UM TRABALHADOR QUE ACORDA CEDO PODE PESQUISAR NESTE HORÁRIO?!? OU ENTÃO TEM QUE UTILIZAR OS PERÍODOS DE SÁBADO, UMA VERGONHA ! ACHO QUE O NOVO GOVERNO VAI OLHAR MELHOR O ASPECTO POPULAR DAS INTERNET PARA QUE A POPULAÇÃO TENHA ACESSO A INFORMAÇÃO RÁPIDA E PRECISA A QUALQUER HORA. DESDE JÁMUITO OBRIGADO PELO ESPAÇO CONCEDIDO.NITERÓI/RJ, 13/12/2002. PRAQ.
Contribuição N°: 361
ID da Contribuição: 12725
Autor da Contribuição: dwproenca
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:43:03
Contribuição: Quero dizer que não aceito o apartheid digital , ou seja, entendo que deve continuar a existir internet gratis, para que todos do povo possam ter acesso ao que hoje já é uma necessidade básica (internet). Débora
Justificativa: idem acima
Contribuição N°: 362
ID da Contribuição: 12726
Autor da Contribuição: elizabeth
Data da Contribuição: 13/12/2002 01:54:44
Contribuição: SOU COMPLETAMENTE CONTRA O FIM DA INTERNET GRÁTIS
Justificativa: SOU CONTRA NÃO SÓ POR SER USUÁRIA DO SISTEMA, MAS POR ME PREOCUPAR COM OS DEMAIS QUE TAMBÉM FICARIAM EXCLUÍDOS. A ANATEL DEVE DEFENDER O CONSUMIDOR E NÃO PREJUDICÁ-LO. QUANTOS USÚÁRIOS FICARÃO SEM O SERVIÇO DE PROVEDORES SE O IG ACABAR. DEVE SE SIM FACILITAR ACESSO E NÃO DIFICULTÁ-LO MAIS AINDA. EM UM PAÍS ONDE PAGA-SE O SALÁRIO VERGONHOSO DE 200,00 FALAR EM ACABAR COM A INTERNET GRÁTIS É ATÉ UMA OFENSA. ACREDITO QUE ASSIM COMO EU, 99% DAS PESSOAS SÃO CONTRA O FIM DOS PROVEDORES GRATUITOS!!!!! TAL ATITUDE DO GOVERNO IRÁ FAVORECER APENAS ÀQUELES DE PODER AQUISITIVO MAIS ELEVADO COLOCANDO A POPULAÇÃO MAIS CARENTE MAIS UMA VEZ EM DESVANTAGEM. ESPERO QUE A ANATEL ESCUTE OS MILHÕES E USUÁRIOS E NÃO ACABE COM ESTES PROVEDORES QUE SÓ CONTRIBUÍRAM PARA A MEHORIA DE VIDA DE TANTAS PESSOAS, QUE MUITAS VEZES CONSEGUIRAM ATÉ EMPREGO POR MEIO DE INTERNET. ATENCIOSAMENTE ELIZABETH COURCOUVELIS
Contribuição N°: 363
ID da Contribuição: 12727
Autor da Contribuição: jeduardoqf
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:01:55
Contribuição: Desejo continuar utilizando os serviços do IG-Internet Grátis.
Justificativa: Estou desempregado e impossibilitado de pagar um provedor de acesso, e tenho uma enorme necessidade de utilizar a internet para consultas frequentes aos Sites de Agências de Emprego. E também temos que levar em consideração o baixo poder aquisitivo da maioria de usuários, que, sem a Internet Grátis, o que fariam com seus PCs?
Contribuição N°: 364
ID da Contribuição: 12729
Autor da Contribuição: johnnymm
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:12:04
Contribuição: Prezados senhores; minha opinião é que deveria haver uma forma de continuar se fornecendo internet gratuita,mas também que se estabelecesse uma forma de auxílio aos pequenos provedores, dos que ainda restam e nao faliram, quando o atual processo foi implantado. Uma forma sustentável para os mesmos, possibilitando e ao mesmo tempo obrigando os mesmos, que cobrassem uma taxa de níveis inferiores aos antes praticados, que eram simplesmente absurdos.Talvez uma forma de redirecionamento de subsídios, pela Anatel, e consequentemente, um controle através de tabelamento dos preços dos serviços oferecidos, quem sabe esse subsídio não poderia ser um repasse do lucro das atuais líderes de provedores de acesso, inclusive a IG.
Justificativa: Prezados senhores; antes de mais nada gostaria de deixar claro que este procedimento, por ser uma consulta popular, dirigida ao público em geral, deveria dispor de um relatório resumido, como no caso de meio ambinte, o chamado Eia-RIMA, pois o mesmo se deu da forma mais controvers possível que é através da imprensa, e no meu caso, do IG, que é interessado direto nesta decisão, portanto, minha opiniao pode estar influenciada pela forma em que foi dada a importância da manutenção do atual sistema de Internet Gratuita.
Contribuição N°: 365
ID da Contribuição: 12730
Autor da Contribuição: mutt
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:23:49
Contribuição: Sou totalmente a favor do uso da Internet gratis e a contagem de somente 01(um) impulso telefonico entre o periodo de 00:00 a 06:00 hora de segunda a sexta, apos 14:00 horas de sabado ate 06:00 de segunda feira, e feriados nacionais.
Justificativa: Como pagar aproximadamente R$ 100,00 (cem reais) por mes para a Cia Telefonica (speedy)quando a Telemar cobra bem menos pelo mesmo serviço. Para usar o email (correio eletronico), que vejo como serviço de utilidade publica , preciso pagar tudo isso !!!!!!!!
Contribuição N°: 366
ID da Contribuição: 12731
Autor da Contribuição: LONGAREZ
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:24:20
Contribuição: Isto é simplesmente um abuso do poder, e simplesmente a prova de que o crescimento da liberdade mais uma vez está às voltas de ser podada. A internet grátis só não deve deixar de existir, como também deve haver uma campanha (em primeiro plano) para a melhoria dos sistemas de comunicação.
Justificativa: Sou usuário da internet grátis, e já fiz uso de provedores pagos. - simplesmente não há diferença no serviço, sendo em alguns casos, muito melhor. Observando um crescente número de serviços para acesso gratuito à internet, vejo que os provedores gratuitos não perdem em deixar de cobrar pelo acesso.
Contribuição N°: 367
ID da Contribuição: 12732
Autor da Contribuição: m.erv
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:29:43
Contribuição: ACHO QUE TEMOS QUE EVOLUIR, COM AS NECESSIDADES OU ALGO ASSIM, A INTERNET GRÁTIS É UMA CONQUISTA DO BRASILEIRO QUE MUITO TEM A DAR NA PARTICIPAÇÃO MUNDIAL.
Justificativa: SOU ENGENHEIRO MECÂNICO E TRABALHO COM A INTERNET DIRETO, NÃO SEI O QUE FARIA SEM A TAL. NÃO DEVEMOS RETROCEDER, POR MOTIVO NENHUM.
Contribuição N°: 368
ID da Contribuição: 12733
Autor da Contribuição: salviano
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:39:32
Contribuição: garantir a todos os brasileiros o direito de optar entre utilizar os provedores pagos ou os gratuitos. Mantendo-se sempre aberto o canal da gratuidade assegurado pelo princípio da liberdade de acesso a tecnologia.
Justificativa: Num pais pobre e com tantos problemas como o nosso é um absurdo pensar em eliminar ou restringir o acesso gratuito isso só poderia passar pela cabeça de burocratas com salários gordos demais e cabeças vazias....e além de tudo cegos para problemas importantíssimos como os abusivos aumentos das tarifas telefônicas em face do péssimo serviço prestado...
Contribuição N°: 369
ID da Contribuição: 12734
Autor da Contribuição: batatao
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:44:43
Contribuição: Cada vez mais fica evidente a segregaçao que enfrentamos em nossa naçao,onde o poder do dinheiro tende aumentar o abismo que separa ricos de pobres.
Justificativa: Povo sem informaçao e alvo de manipulaçao.
Contribuição N°: 370
ID da Contribuição: 12735
Autor da Contribuição: mangouvea
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:45:19
Contribuição: gostaria que os provedores de acesso pagos, fossem obrigados a reembolsar as perdas que seus usuarios tivessem como por exemplo, uma invasão por falta de segurança, esse valor teria que ser ( propositalmente para evitar esses problemas ) de 10 vezes o valor das perdas que o usuario tiver, sendo que os provedores de acesso gratis, estariam isentos dessa multa por motivos óbvios
Justificativa: quando o pequeno provedor que eu usava (que gera emprego e renda ) foi obrigado a encerrar as suas atividades, indicou outro, que no caso foi o UOL, meus problemas começaram aí, com dois meses a minha máquina foi invadida e sem cópia de segurança a única coisa possível de ser feita foi formatar o disco com um programa chamado zerofill, este, realmente zera o disco rígido, acontece que nesse processo perdi 125 desenhos (projetos) de rodas para automóveis, 30 delas já prontas, trabalhava na 31 quando isso ocorreu, alguem aí sabe quanto foi a minha perda ? então eu digo,125 X R$ 2.000.000,00 de reais = a R$ 250.000.000,00 !!! (valores de 2001, calculado em U$) e ainda um forte estado de estresse ,agora eu pergunto, se eu pago um serviço e esse serviço deixa isso acontecer quem vai pagar ? agora uso o IG, meu problema acabou.
Contribuição N°: 371
ID da Contribuição: 12736
Autor da Contribuição: helio2002
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:45:49
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis no país.
Justificativa: Somos um país pobre e quanto maior facilidades houverem de acesso à sistemas informatizados, melhor.
Contribuição N°: 372
ID da Contribuição: 12737
Autor da Contribuição: INES
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:46:39
Contribuição: NÃO AUMENTE A EXCLUSÃO DIGITAL !
Justificativa: É INJUSTIFICAVEL RETIRAR A INTERNET GRATUITA, JÁ EXISTEM POUQUISSIMAS PESSOAS QUE TEM COMPUTADOR NUM PAIS POBRE COMO O BRASIL E MENOS AINDA QUE PODEM PAGAR UM PROVEDOR ! vAMOS AUMENTAR A EXCLUSÃO DIGITAL !!!
Contribuição N°: 373
ID da Contribuição: 12738
Autor da Contribuição: fr34k
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:53:46
Contribuição: Pelo que entendi do que li sou obrigado a descordar da proposta por se tratar de um meio que afeta a maioria absoluta da população, sou um usuário da internet grátis e sei que teria condições de pagar por uma conexão, mas e as milhares de pessoas que mal têm dinheiro para se alimentar que com muito custo conseguem comprar um pc com configurações mínimas, que usam a internet como meio de estudos e pesquisas e que jamais teriam condições de pagar por um acesso sem que com isso deixassem de comprar produtos de necessidade básica como comida ou roupas, estas pessoas precisam de um incentivo para continuarem a acreditar na tecnologia e em tudo de bom que esta pode proporcionar e não de algo que as desanimará e fará encostar o computador limitando-se a usá-lo meramente e ocasionalmente pata digitar um texto ou jogar paciência perdendo com isso o interesse pelo que a máquina pode proporcionar de realmente interessante.
Justificativa: Esta proposta nada mais é que um meio de fazer crescer a exclusão digital que toma conta de países de baixa renda. O que se precisa é de um incentivo para a melhoria da cultura popular e com isso o crescimento do país. Querem acabar com a internet grátis façam algo antes como a criação por todo o país de centros digitais para que a população de baixa renda possa ter acesso as informações de forma a se incluírem no mundo digital, mas façam isso em todas as cidades e não apenas em algumas ou criem tickets digitais para serem distribuídos pelo governo gratuitamente para que a população possa acessar a internet por um período durante o mês e não fique à míngua no mundo tecnológico.
Contribuição N°: 374
ID da Contribuição: 12739
Autor da Contribuição: carlosbrin
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:53:48
Contribuição: legislar sobre internet,deve-se tomar cuidado para que nao se esqueçam dos provedores gratuitos,que devem sim existir,e nunca terem qualquer tipo de vinculo com prestadoras de telefonia.
Justificativa: eles sao importantes para que aqueles como eu que nao podem pagar um provedor,tenham o mesmo direito de acessar a rede.Porem o nao vinculo com a prestadora de serviços de telefonia se deve a fato de o barato sair caro, no caso de varias desconexoes ,poderao tornar um serviço gratuito mais caro que um serviço pago.Todas as opredoras pagas ou nao poderiam ter arquivado quantidade de acesso,tempo de conexao e horarios para controle do usuario.Isto mostraria a clareza das pessoas envolvidas na legislaçao e na prestaçao de serviços. Nao sei se estou sendo util,porem obrigado pela atençao.
Contribuição N°: 375
ID da Contribuição: 12740
Autor da Contribuição: S>N>G
Data da Contribuição: 13/12/2002 02:55:10
Contribuição: GOSTARIA DE DAR MINHA CONTRIBUIÇÃO, A FAVOR DO SERVIÇO DE ACESSO GRÁTIS À INTERNET, A TODOS OS PROVEDORES QUE FORNECEM ESSE SERVIÇO BEM COMO AOS USUÁRIOS DO MESMO. NÃO ENTENDO QUAL O OBJETIVO DE TORNAR UM DOS MEIOS MAIS RÁPIDOS E EFICIENTES DE RECEBIMENTO E ENVIO DE INFORMAÇÕES INVIÁVEL PARA GRANDE PARTE DA POPULAÇÃO BRASILEIRA QUE DEPENDE, SEM DÚVIDA, DESSE PARA FAZER PARTE DA COMUNIDADE VIRTUAL DO BRASIL.
Justificativa: SOU USUÁRIO DESSE SERVIÇO, COMO TAL DESEJO QUE ELE CONTINUE E ACHO QUE, SEM DÚVIDA ELE BENEFICIA GRANDE PARTE DAQUELES QUE NÃO PODEM SE DAR AO LUXO, LITERALMENTE, DE PAGAR ALÉM DA CONTA.
Contribuição N°: 376
ID da Contribuição: 12741
Autor da Contribuição: marcos ant
Data da Contribuição: 13/12/2002 03:12:07
Contribuição: Acho, que pelo que foi redigido na consulta pública N* 417 , existe uma tentativa de extinção da forma gratuita de acesso às informações e avanços tecnológicos . Qual será o intuito ? Excluir os usuários menos favorecidos do sistema?
Justificativa: Gostaria que a Anatel repensasse a sua decisão, pois a mes- ma como detentora do sistema seria mesmo que no subcons -ciente, responsável por dificultar o acesso às informações ne-cessárias ao desenvolvimento humano. Obrigado !
Contribuição N°: 377
ID da Contribuição: 12742
Autor da Contribuição: oicret
Data da Contribuição: 13/12/2002 04:08:05
Contribuição: Que continue a internet gratuita.
Justificativa: A internet gratuita faz com que a população menos favorecida tenha acesso à internet.
Contribuição N°: 378
ID da Contribuição: 12743
Autor da Contribuição: Alcides
Data da Contribuição: 13/12/2002 04:44:33
Contribuição: A internet gratuita não é só importante para o Brasil, mas sim necessaria.
Justificativa: Não precisa ser muito inteligente para saber que a educação em nosso pais não anda muito em alta.Desde que comecei a navegar na rede, primeiramente com uma provedora paga, a qual tem suas condições para e normas para se assoaciar a elas, impossibilitando milhares de pessoas a poder ter este acesso. Devido, a condições financeira, quando não, a condições do proprio pagamento, porque so podem ser feita através de cartão de crédito. A internt gratuita mudou tudo isso, qualquer brasileiro que tem um micro, tem condições a estar conectado a rede, onde pode pesquisar, estudar, apreender, e ser uma pessoa mais cultua. Sou brasileiro, amo meu pais, vendedor de cachorro quentes, mas fico indignado quando tenho debater por certos temas que prejudicam o menos favorecidos, acho que estes crapulas inventam certas normas ou leis para prejudicarem os outros, esquecem que por mais que possa fazer de mal, um dia a justiça divina virá, para o acerto de contas, e quando estiverem apodrecendo em cima de uma cama com algum tipo de doença, vão se lembrar de todos os feitos de mal que fizeram aos outros... Que esta justificava seja envia ao presidente da ANATEL.... Enquanto o senhor fica fazendo pesquisa se deve ou nao tirar a internt do pobre, faça de bom para você mesmo, lute por esta tarifa abusiva que a Telefonica vem cobrando de nós brasileiros...faça algo de bom, algo que justifique seu cargo... Lembre-se do acerto de conta... ele virá... Alcides J Fernandes Vendedor de cachorro quentes Sao Jose do Rio Preto
Contribuição N°: 379
ID da Contribuição: 12744
Autor da Contribuição: solracmil
Data da Contribuição: 13/12/2002 05:07:03
Contribuição: Eu não concordo com as cobranças que serão aplicadas em certos provedores de acesso gratuito, pois estes serão prejudicados ,e com isso todo usuario do serviços deste tambem serão prejudicados Com esse tipo de atitude vejo que em vez de darmos um passo a frente com relação a internet estaremos dando um passo atraz Devemos sim favorecer cada vez mais a integração da população no uso deste tipo de serviço,e não distância-la Acredito que o nosso pais deveria ser mais favorecido com esse tipo de serviço Por favor pensem bem nisso!!!.
Justificativa: Favorecer o acesso a internet por pesoas de menos posse e outras instituições,ou estudantes ja é pago o impulso telefônico,agora teremos que realmente pagar tambem o provedor.....
Contribuição N°: 380
ID da Contribuição: 12745
Autor da Contribuição: Silva
Data da Contribuição: 13/12/2002 05:30:19
Contribuição: Eu sou contra o fim da internet grátis.
Justificativa: Conheço várias pessoas que não tem condições de pagar um provedor, e a internet grátis da oportunidades para descobrirem novos conhecimento.
Contribuição N°: 381
ID da Contribuição: 12746
Autor da Contribuição: tavella
Data da Contribuição: 13/12/2002 05:31:19
Contribuição: Não desejo o fim da Internet Grátis. Agora que esta melhorando a tecnologia, não me sinto no direito de perder.
Justificativa: Não podemos deixar terminar a Internet Grátis. Isso é um direito do povo, as empresas de telecomunicação estão dando a entender que são instituições financeiras. Nós usuarios do que é gratis tb temos nosso direito de desenvolver. Pagamos taxas em cima de taxas, e o governo não pode nos tirar o direito de trabalhar no que é gratis.
Contribuição N°: 382
ID da Contribuição: 12747
Autor da Contribuição: denny
Data da Contribuição: 13/12/2002 05:32:18
Contribuição: Mais uma vez é proposto uma mudança que poderá resultar em prejuízo para o consumidor,já não basta que à correção é feita com base em uma instituição privada FGV,agora querem acabar com os provedores gratuítos,restringindo ainda mais o acesso à internet,e à informação,gostaria de saber se vcs realmente são humanos,ou rôbos programados pelas multinacionais.
Justificativa: Sempre que muda algo no Brasil nesta área é para prejudicar o consumidor.
Contribuição N°: 383
ID da Contribuição: 12748
Autor da Contribuição: morais
Data da Contribuição: 13/12/2002 05:38:46
Contribuição: Sou a favor da Internet gratis.
Justificativa: Possibilitar aos menos favorecidos oportunidade de ampliar seus conhecimentos.
Contribuição N°: 384
ID da Contribuição: 12749
Autor da Contribuição: Knappjr
Data da Contribuição: 13/12/2002 06:41:04
Contribuição: Seja qual for o novo modelo para o sistema de interconexões, a internet grátis NÃO pode ser tirada dos brasileiros.
Justificativa: A despeito dos interesses comerciais, a internet grátis é uma conquista. A vantagem de não se pagar pelo acesso, colocou muita gente na rede, aumentou a visibilidade das empresas e incrementou uma nova de comércio: o eletrônico. Será que é de interesse das grandes anunciantes o fim da internet grátis? A diminuição drástica dos page views (medida de audiência na internet) colocaria em pânico muitos empresários e toda uma sequência de desestruturação do que foi montado se desmoronaria. Desempregos, desempregos, desempregos... Até os provedores ganham com anunciantes. Será de interesse o fim de uma conquista?
Contribuição N°: 385
ID da Contribuição: 12750
Autor da Contribuição: JAOliveira
Data da Contribuição: 13/12/2002 07:30:53
Contribuição: A Manutenção de Provedores de Acesso Gratuito à Internet, não estando incluidas as despesas com a utilização dos serviços de telefonia fixa ou móvel A criação de canais exclusivos de transmissão de dados acessível ao grande público
Justificativa: O Brasil embora considerado país de terceiro mundo, é atualmente onde se tem maior facilidade de acesso à Internet, independente da classe social que o individuo se encontre e até mesmo onde resida. Assim sendo, estariamos dando varios passos em contra uma posição de franco desenvolvimento que nos encontramos hoje. O maior problema que as pessoas de baixa renda encontram nos dias de hoje para acesso à Internet é o custo do acesso via telefone, no momento que ficar estabelecido canais exclusivos para transmissão de dados como por exemplo já ocorre com numeros como os 0800, certamente mais pessoas poserão acessar.
Contribuição N°: 386
ID da Contribuição: 12751
Autor da Contribuição: mayrfilho
Data da Contribuição: 13/12/2002 07:47:11
Contribuição: O serviço gratuito de acesso à Internet é a porta de entrada para o mundo digital. Os estudantes precisam da informação. Depois se especializam. O acesso pago (uol, por exemplo,do qual sou assinante no plano econômico - R$29,90 mês) não tem a qualidade que os provedores gratuitos oferecem, incluindo páginas pessoais sem limite de páginas e modelo à escolha própria;dão direito a uma página com apenas o resumo da idéia que se pretende publicar. Tenho uma Home Page Pessoal (www.josemayr.hpg.ig.com.br) como um recurso de divulgar meus trabalhos literários já registrados na Biblioteca Nacional e essa oportunidade surgiu pelo ACESSO GRATUITO do IG.
Justificativa: Perpetrada mais essa ofensa à democracia brasileira pelos grupos econômicos, por certo a volta da ditadura do capital enforcará de vez os projetos de desenvolvimento. Não fossem os serviços de acesso à Internet gratuítos, por certo a indústria e o comércio dos equipamentos e programas não teriam avançado tanto. Afinal, informação é cultura e não privilégio da pseudo elite que abafa o acesso ao progresso das camadas menos favorecidas.
Contribuição N°: 387
ID da Contribuição: 12752
Autor da Contribuição: a.pedro
Data da Contribuição: 13/12/2002 07:48:46
Contribuição: É de muita importância a internet grátis no Brasil.
Justificativa: Um país pobre e miserável, que necessita cada vez mais da velocidade da comunicação para seu desemvolvimento, a internet grátis vem como uma solução acessível para a população que não tem como pagar um provedor.
Contribuição N°: 388
ID da Contribuição: 12753
Autor da Contribuição: cassiolf
Data da Contribuição: 13/12/2002 07:50:17
Contribuição: A internet tem que continuar a ser gratuita, é um direito do povo poder ter acesso as informações, os patrocinadores já contribuem para isso.
Justificativa: Estou achando que esta mudança é promovida por interesses econômicos muito poderosos, e deve ter vantagens que não são dos usuários de internet gratis.
Contribuição N°: 389
ID da Contribuição: 12865
Autor da Contribuição: paulocsouz
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:08:43
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis.
Justificativa: Em primeiro lugar a internet grátis ajuda a tornar o mercado mais competitivo, de modo que os preços dos provedores pagos não subam em demasia. Em segundo lugar ela permite que uma população carente tenha o acesso à internet, sem este serviço gratuíto com certeza seria excluída deste processo.
Contribuição N°: 390
ID da Contribuição: 12866
Autor da Contribuição: aryane68
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:12:41
Contribuição: DISCORDO C/ EXTINÇÃO DA INTERNET GRATIS NO PAÍS, ONDE ESTÁ DIFICEL ATÉ MANTER O PÃO NOSSO DE CADA DIA...
Justificativa: PRA QUEM APOIOU A CANDIDATURA E FEZ QUESTÃO DE COLAR NO PEITO NOS DOIS TURNOS DAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS A ESTRELA DO PT, SIMBOLIZANDO TODA A ESPERANÇA DE PROGRESSO E NÃO DE RETROCESSO, JÁ COMEÇA A SURGIR UMA GRANDE SOMBRA DE DÚVIDA: será que realmente escolhemos Bem??
Contribuição N°: 391
ID da Contribuição: 12868
Autor da Contribuição: marcospm
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:15:02
Contribuição: Sou contrário ao fim dos serviços de intertnet gratuita.
Justificativa: Sendo engenheiro, com duas pós e um mestrado e, professor universitário e da rede FAETEC no Rio de Janeiro, sou contrário , pois a gratuidade possibilitou uma alavancagem muito grande no número de usuários, contribuindo assim, em muito, para a disseminação do conhecimento. Ao terminar a oferta de serviços gratuitos, estaremos colocando um fim às possibilidades de oferta de conhecimento em nível de abrangência de massa e, mais uma vez, privilegiando elites em detrimento da maioria da população. É um passo retrógrado que vai eliminar um dos últimos baluartes de defesa da eduação.SOU CONTRA!!!!
Contribuição N°: 392
ID da Contribuição: 12869
Autor da Contribuição: cleomaralv
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:16:21
Contribuição: que continua sendo de acesso gratuito as internets no brasil
Justificativa: devido o aumento de computadores nas escolas publicas e falta de recursos dos alunos
Contribuição N°: 393
ID da Contribuição: 12870
Autor da Contribuição: jgoncalves
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:17:37
Contribuição: hoje eu só utilizo a internet gratuíta , devido falta de recursos financeiros para utilizar a internet paga.
Justificativa: caso venha acabar com a internet gratuíta nem eu nem meus filhos vão ter mais acesso a internet, o que vai ser uma grande perda,para o desenvolvimento educacional dos meus filhos.
Contribuição N°: 394
ID da Contribuição: 12871
Autor da Contribuição: Fabio Carr
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:20:43
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis e de livre acesso.
Justificativa: Sou líder de jovens pela Igreja Batista do Morumbi e tenho entre meus liderados centenas de estudantes que usam e-mails gratuítos como forma de se comunicarem e serem informados de tudo o que acontece no mundo. Caso sejam proibidos os e-mails gratuitos estaremos dificultando a acesso de milhões de jovens a informações e culturas relevante a formação do nosso país.
Contribuição N°: 395
ID da Contribuição: 12872
Autor da Contribuição: danigarcia
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:21:12
Contribuição: Fica aqui minha contribuição contra a exclusão digital! Sou a favor que se reavalie as fomas de conexão visando sempre um melhor desempenho da mesma, porém sou absolutamente contra o fim da Internet grátis, sendo esta uma ferramenta importante para a INCLUSÃO SOCIAL! Sou a favor que se prorrogue o prazo para a validação das novas leis, visando sempre melhorias realmente benéficas a uma sociedade!
Justificativa: Em vários países do mundo é oferecido serviço gratuíto tanto de provedor como de servidor, em sua maioria países desenvolvidos. No Brasil, por ser um país subdesenvolvido e com poucas oportunidades para muitos, considero estes serviços gratuítos mais do que necessários, considero-os fundamentais para um bom desenvolvimento social! É inadimiscível que visando melhorias, aumente-se o número já significativo de exclusão digital! Concordo que seja necessário criar leis para internet, concordo que é necessário uma infinidade de melhorias no acesso a internet, mas discordo completamente com tudo que aumente a exclusão digital!
Contribuição N°: 396
ID da Contribuição: 12873
Autor da Contribuição: vanderleiv
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:23:28
Contribuição: O acesso a internet principalmente a gratuita, é uma conquista um direito do povo , no qual contribui para que muitos brasileiros tenham os mesmos direitos que a minoria, assim deveriamos criar projetos para garantirmos o direito de acesso a todos os brasileiros e não limitar-mos o uso desta ferramenta, principalmente por ser o caminho mais rapido na educação e na informação.
Justificativa: Atualmente o acesso a internet no Brazil, se limita a um percentual muito baixo de usuarios, em relação a outros paises com o mesmo número de população, e se considerar-mos que a internet é uma forte ferramenta para informação, educação, tecnologia, politica e comercialização, corremos o risco de não acompanhar os grandes avanços da humanidade globalizada.
Contribuição N°: 397
ID da Contribuição: 12874
Autor da Contribuição: Vmarcia
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:25:43
Contribuição: Muita injustiça, pois como um povo que vive num pais subdesenvolvido terá acesso a internet, pois muitos deles utilizam a internet grátis pq não tem condições de pagar uma mensalidade, pois precisa comprar arroz, feijão, farinha, alimentos para sobreviver. Esta correto o que querem fazer? acho muito egoismo de vcs. pois atrasa a economia do pais até as pessoas que compram atraves da internet gratis muitas não iram mais comprar nem acessar.
Justificativa: Uso a internet gratis não tenho do que reclamar tambem tenho acesso a uol mais prefiro a internet gratis.
Contribuição N°: 398
ID da Contribuição: 12875
Autor da Contribuição: pedrosan
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:29:19
Contribuição: Permancencia da Internet Gratuita
Justificativa: Acesso por maia pessoas
Contribuição N°: 399
ID da Contribuição: 12876
Autor da Contribuição: Carlos Hen
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:30:28
Contribuição: Creio que não pode ser vedada a existência de provedores de acesso gratuítos, sob pena de aumentar a exclusão digital e as desigualdades sociais hoje existentes no Brasil,
Justificativa: Em un País pobre e enorme como o Brasil, onde a miséria e a exclusão social, especialmente na modalidade exclusão digital, o Poder Público não deve proibir ou até mesmo difuicultar a existência e o trabalho de provedores de Internet gratúitos.
Contribuição N°: 400
ID da Contribuição: 12877
Autor da Contribuição: korink
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:33:28
Contribuição: 1 - No ítem IX do Art. 4 , está sendo formalizada a criação do Provedor de Acesso a Serviços Internet - PASI, conhecidos pelos usuários do acesso à internet em banda larga em modo aDSL como provedores-laranjas ou pseudo-provedores, absolutamente desnecessários para o acesso à internet, cuja única função é servir como fachada para que as concessionárias de STFC aumentem os seus lucros usando um falso argumento de serem proibidas pela Anatel de atuarem como provedoras de acesso à internet .
Justificativa: Não acho certo TER que pagar por algo que nao uso, tal qual provedores que não ABSOLUTAMENTE NADA a não ser dar aos usuários ter uma conta de e-mai; oras, eu posso muito bem ter esses mails gratuito como hotmail, yahoo. Portanto está na hora de dar um basta a essa pouca vergonha de TER QUE ADQUIRIR UM SERVIÇO, NO QUAL NÃO PRESCISAMOS E SEM O MESMO SERVIÇO ABSOLUTAMENTE INUTIL não poder ter acesso a internet por meio de ADSL (Velox) Isso é vergonhoso para nos, usuários residenciais. temos que ensinar não so a anatel como a prória telemar (ADSL velox) que não somos idiotas.
Contribuição N°: 401
ID da Contribuição: 12878
Autor da Contribuição: ygor
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:35:40
Contribuição: CREIO QUE EM UM PAIS MISERAVEL COMO O NOSSO A ULTIMA DAS COISAS ABSURDAS QUE FALTAVAM É AQUELES BEM PROVIDOS FINANCEIRAMENTE QUEREREM DERRUBAR UM RECURSO PRIMARIO E DE GRANDE NECESSIDADE QUE É A INTERNET GRATUITA.
Justificativa: SOU USUARIO DA INTERNET GRATUITA ASSIM COMO 57% DA POPULACAO E ME SINTO GOZANDO DE PLENO DIREITO DE FAZER ESTA RECLAMACAO. DEVERIA SE ABRIR UM PROCESSO PUBLICO PARA QUE ESTE TIPO DE MEDIDA NUNCA MAIS VIESSE A TONA POIS É UM DESRESPEITO AOS MENOS FAVORECIDOS FINANCEIRAMENTE COMO EU. ABSURDO ABSURDO!!!!!!!
Contribuição N°: 402
ID da Contribuição: 12879
Autor da Contribuição: gsoria
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:42:18
Contribuição: Incluir no texto original a possibilidade de acesso gratúito à Internet por provedores, sem quaisquer exigências de reciprocidades ou contrapartidas, tanto financeiras como econômicas.
Justificativa: A democratização do uso da Internet deverá ser considerada como um insumo de uso popular sem distinção de classes, ou seja, possibilitar o acesso à rede mundial por todos, notadamente por pessoas que possuem parco poder aquisitivo. O uso da Internet é de fundamental importância para a evolução dos povos e em particular para o Brasil. Sem este meio moderno e dinâmico de comunicação, as classes menos favorecidas não terão condições de progredir num mundo competitivo como o atual, caso se pratique o pagamento do acesso à grande rede global de informação. Obrigar o pagamento do acesso corresponderia a um retrocesso no relacionamento social humanitário. Seria privar o direito do cidadão à informação por oneração, o que viola o código internacional dos direitos humanos. Não é concebível no mundo moderno, onde se procura melhorar o relacionamento social, que se privilegie um pequeno grupo, alheio ao principio universal da solidariedade humana, que, de maneira egoista, procura restringir o uso da Internet via pagamento do acesso. O Brasil não pode permitir que este pequeno grupo prejudique toda a sua população. Agindo com tal ganância, este grupo está alheio aos problemas sociais que assola toda a população nacional e não exerce a sua função empresarial de distribuição de renda por objetivar somente o lucro predatório.
Contribuição N°: 403
ID da Contribuição: 12880
Autor da Contribuição: mmsmonteir
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:47:45
Contribuição: SOU CONTRA O TÉRMINO DO ACESSO GRATUÍTO A INTERNET
Justificativa: Democracia é sinonimo de liberdade de escolha....porém para que tenha a liberdade de escolha é necessário que se tenha a liberdade de OPÇÃO. A LIVRE concorrência dá ensejo a seleção natural, a partir da qual o fornecedor de serviços que não se enquadrar nos parâmetros mínimos de qualidade não terá condições de se mantar no mercado, pela perda de clientes/usuários. Impossibilitar o cidadão de ter acesso a internet gratuíta é privá-lo do direito da livre escolha. SOU RADICALMENTE CONTRA O TÉRMINO DO ACESSO GRATUÍTO. E creio em uma renovação cultural, acessível a todas as camadas da população e entendo que acabar com o acesso gratuito é um retrocesso. Marlene M. S. Monteiro
Contribuição N°: 404
ID da Contribuição: 12881
Autor da Contribuição: wilsonvcf
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:51:48
Contribuição: A meu ver o acesso a Internet deve ser livre e gratuito, sendo opcional o pagamento a provedores mais específicos.
Justificativa: Existindo o acesso gratuito mais usuários terão a possibilidade de usurfruir desse poderoso instrumento de informção, que não deve de forma alguma ser elitizado.
Contribuição N°: 405
ID da Contribuição: 12882
Autor da Contribuição: ageucavalc
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:52:10
Contribuição: O uso da internet tornou-se corriqueiro como o é assistir à programação da TV e do rádio, que são pagos pelos patrocinadores, que nos oferecem seus produtos e serviços através da propaganda.
Justificativa: É chegada a hora de universalizar o acesso à internet, imprescindível hoje na vida da população.
Contribuição N°: 406
ID da Contribuição: 12883
Autor da Contribuição: marchioni
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:55:31
Contribuição: Incluir paragrafo sobre acesso gratuito a internet
Justificativa: É necessário democratizar o acesso a rede Internet
Contribuição N°: 407
ID da Contribuição: 12884
Autor da Contribuição: egdfranca
Data da Contribuição: 13/12/2002 11:56:23
Contribuição: Acho que não se deve acabar com a internet gratuita, NUNCA, NUNCA NUNCA!!!!!!!!!
Justificativa: PQ SIM.....
Contribuição N°: 408
ID da Contribuição: 12885
Autor da Contribuição: pacle
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:00:06
Contribuição: só o Brasil mesmo pra tirar o direito da classe baixa/média de ter acessso gratis a internet...
Justificativa: quando e onde tantos jovens tem acesso a internet como agora... fazendo pesquisas e consultas sobre todos os assuntos... desde entreternimento a estudos!
Contribuição N°: 409
ID da Contribuição: 12886
Autor da Contribuição: LeonoraFS
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:02:13
Contribuição: Sou a favor da Internet grátis. Todas as pessoas têm direito à informação. O acesso à Internet deve ser gratuito, se o usuário quiser outros serviços de provedores gratuitos ou não, deve ter o direito de escolher. O usuário de Internet rápida, por exemplo, o Speedy da Telefônica, não deve pagar pelos serviços de um provedor.
Justificativa: As informações da Internet são fundamentais para todos os setores da sociedade. Devem ser de acesso gratuito para que todos possam participar. É o básico, o acesso tem que ser grátis e a partir daí, o usuário deve poder optar pelos serviços de provedores que forem adequados às suas necessidades. É o direito de todos.
Contribuição N°: 410
ID da Contribuição: 12887
Autor da Contribuição: RICARDOS74
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:02:38
Contribuição: A internet grátis precisa continuar existindo, não podemos nos deixar afetar por interesses econômicos, pois é o que está acontecendo. Essa proibição apenas criará uma nova casta a de que tem acesso e outra de que não tem acesso ao mundo digital.
Justificativa: Devemos lutar pela continuidade do direito ao acesso gratuito à internet, para evitarmos mais uma diferença de classes em nosso país.
Contribuição N°: 411
ID da Contribuição: 12888
Autor da Contribuição: Borus CTS
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:02:46
Contribuição: O capitalismo selvagem do Brasil faz com que homens que passam pelo sistema administrativo esqueçam as classes menos favorecidas. A privatização das telecomunicações beneficiaram a alguns pois as prestadoras de serviços não expressam o verdadeiro sentido da prestação de serviço final. A internet grátis é fundamental para a sobrevivência econômica de grupos diversos que utilizam o serviço. Democracia é governo do povo, pelo povo e para o povo. A instituição governamental, seja ela qual for, é inatingível; porém, os homens que por elas passam, pensam que pensam mais do que a coletividade. Já basta de tanto querer! é a vez do povo. Viva a intertnet grátis!
Justificativa: É revoltante quando o povão tem algo ao seu favor e, sempre aparece alguém para tirar com o intuito capitalista. Não é este o princípio da democracia no Brasil. Poderia passar horas e horas a digitar o que penso dos que passam pelo governo... FHC está saindo pela tangente sem explicar suas atitudes em relação as privatizações, tais como, reinvestimento do capital apurado e outras coisas. Agora, a ANATEL quer boicotar um serviço em prol do povo. Assim não dá! Proposta: PRESTEM MELHOR SERVIÇO AO POVO BRASILEIRO QUE PAGA CARO PARA MANTER PADRÕES PODRES DOS PODERES .
Contribuição N°: 412
ID da Contribuição: 12889
Autor da Contribuição: Jcordjr@ig
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:04:48
Contribuição: Resumo minha contribuição como pessoa física que sou ao fato de que a internet grátis foi o maior avanço tecnológico deste País depois da quebra do monopólio da informática, por outro lado a internet grátis faz parte dos direitos adquiridos de todos os contribuintes desta Nação, outrossim o fato de que uma vantagem só é ostensiva a todos quando é grátis, veja bem dar fim a internet grátis atendedo o interesse das teles, as quais nem ao menos estão exercendo a sua obrigação direito, visto o gigantesco nível de queixas, é como colocar o interesse privado á frente do público. Como não notar a incoerência gritante com o cancelamento deste serviço que comprovadamente beneficia do pobre ao rico, porém muito mais a achatada classe média, a qual é a que mais rende empregos e faturamento à Nação, pois as pequenas empresas deste País são as que mais rápidamente se recuperam frente a quaisquer intempérie de mercado; Seria querer dar um basta na aceleração da globalização(só que, só no Brasil). Acho que o raciocínio deve abranger toda a área de investimento governamental referente a internet, visto que seria incoerente continuar a promoção do acesso dos mais carentes com mega investimentos na área(programas governamentais de acesso em todo o País)enquanto se restringe o acesso grátis do resto da população. Hoje a internet é responsável por inibir gastos com passagem aérea e hospedagem de muitos executivos de empresas nacionais as quais negocião por exemplo lentes de grau para óculos e armações, imagine só oque naõ se economiza em empresas gigantescas, porém eu quis ressaltar uma economia na pequena empresa.
Justificativa: resumi minha justificativa no texto de contribuição, Obrigado pois já considero um tremendo avanço o fato de se dar ouvidos a contribuições do povo para o povo, prá min esta é uma atitude que deve ser copiada por outro órgãos os senhores recebam os meus parabéns pela iniciativa e que Deus os ajude na decisão.
Contribuição N°: 413
ID da Contribuição: 12890
Autor da Contribuição: jaonmiro
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:11:44
Contribuição: A manutenção do acesso grátis à internet é parte da democratizão da informação e existe no mundo todo.
Justificativa: Porquê prejudicar milhões de pessoas que têm acesso gratuito?
Contribuição N°: 414
ID da Contribuição: 12891
Autor da Contribuição: raphaelrb
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:15:21
Contribuição: Os provedores gratuitos podem manter seu funcionamento da forma atual. Embora eu não utilize internet gratuíta, ela é fundamental para as pessoas que não tem condições de pagar uma mensalidade em um provedor pago, e algumas vezes, estes oferecem um serviço de menor qualidade que um gratuíto. O que é também caro para quem utiliza a internet gratuíta e até mesmo paga, é o custo da ligação local. Deveria ser adotado um sistema de cobrança única, como algumas operadoras já fazem, independente do tempo ou do número de vezes que se realiza a conexão. Como por exemplo um telefone 0800 ou um outro código apropriado para os provedores de internet. Os únicos interessados em não adotar este sistema devem ser as operadoras que deixarão de lucrar nesta aéra de necesidade quase básica para a população que não tem condições de pagar as ligações e o provedor. Com o aumento da utilização da banda larga, a internet gratuíta será usada principalmente pela população menos privilegiada, uma vez que quem tem necessidade de internet rápida certamente irá optar pela banda larga, paga. De forma alguma devemos acabar com ainternet gratuíta no Brasil, isto sim, devemos ainda introduzir a ligação gratuíta para o provedor...
Justificativa: Está no texto acima
Contribuição N°: 415
ID da Contribuição: 12892
Autor da Contribuição: refaz@ig.b
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:15:53
Contribuição: favorável a continuar o acesso a internet grátis.
Justificativa: o acesso a informação é universal, sendo crime restringi-lo sob qualquer alegação. O acesso gratuito é a unica forma universalizar a informação e no caso da Internet já um meio irrevogável de acesso, ao obrigar a contribuir monetariamente para acessá-la, tornar-se-ia CRIME CONTRA OS DIREITOS UNIVERSAIS DO SER HUMANO. Acredito que este tipo de consulta deva ser uma pegadinha , pois se não for , é trágico.
Contribuição N°: 416
ID da Contribuição: 12893
Autor da Contribuição: joserey150
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:16:05
Contribuição: Acho um absurdo o fim da internet gratuita
Justificativa: O acesso a internet deveria ser gratuito para que todos pudessem ter acesso a esta tecnologia. Num país pobre como o nosso só sendo gratuita a internet pode ir às escolas, casas e comunidades. De qualquer forma, para quem não quer a internet gratuita já há os provedores pagos. Qual seria, então, o interesse em acabar com a internet gratis???? Mistérios.....
Contribuição N°: 417
ID da Contribuição: 12894
Autor da Contribuição: rivibru
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:18:22
Contribuição: Gostaria que me fosse informado, como faremos , nós de cidades pequenas, que não tem provedor , teremos que pagar além do provedor, tbm o interurbano,
Justificativa: Solicito que seja dada continuidade ao serviço de internet grátis, pois não queremos ser excluidos da rede.
Contribuição N°: 418
ID da Contribuição: 12895
Autor da Contribuição: mudurigan
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:18:50
Contribuição: sou contra o fim da internet gratis.
Justificativa: depois de vários anos lutando contra a desigualdade social e a favor da livre manifestação, seria um retrocesso a abolição das internet gratis. Como os meno favorecidos monetariamente teriam acesso à internet. Não se quer uma maior socialização da população, não é por isso que existem quotas para os negros, programas de alimentação para crianças na escola, auxilio desemprego, esses são alguns auxilios para melhorar a vida dessas pessoas e manter uma relação mais justa entre RICOS e POBRES. Todos não reclamam do baixo salario mínimo, então, ele não seria tão minimo se o governo proporcionasse esses benefícios para os cidadãos: Cultura, lazer, alimentação, saúde, educação acessível a todos.....
Contribuição N°: 419
ID da Contribuição: 12899
Autor da Contribuição: GildadeLim
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:30:47
Contribuição: Acho que a extinção de acesso grátis à internet vai tirar de milhões de brasileiros a oportunidade de manter-se bem informado e atualizado sobre os mais variados assuntos. Além disso, tem os órgãos públicos e bancos, por exemplo, que podemos acessar pela internet sem ter que enfrentar filas de atendimentos. É bom para o povo e para os órgãos públicos e bancos em geral. O que acho que deveria ser regulamentado com todo o rigor é a utilização indiscriminada que estão fazendo de bancos de dados de endereços de e-mails para envio de mensagens de propagandas. A maioria das mensagens que recebo no meu trabalho, são do gênero mencionado e perco muito tempo excluindo aquilo que não me interessa.
Justificativa: Se a internet grátis for eliminada, o meu acesso a este tipo de serviço também o será, pois como a maioria de brasileiros que se utilizam do acesso grátis, não tenho condições de pagar mensalidades por esse serviço. Já bastam os impulsos telefônicos que pago a cada vez que uso.
Contribuição N°: 420
ID da Contribuição: 12900
Autor da Contribuição: Ratinho
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:34:51
Contribuição: Não concordo de forma alguma com o fim do acesso livre e gratuíto a rede.
Justificativa: Nem todas as pessoas podem pagar por um acesso a internet este não é o meu caso, mas é o da maioria dos Brasileiros, o fim do acesso gratuíto implica no desemprego de muitas pessoas muitas delas de empresas de telefonia e comércio eletrônico, pois as pessoas que tem acesso gratuíto pagam por impulsos telefonicos e fazem compras em lojas virtuais diversas como cd CDs, o comércio eletrônico que movimenta milhões todos os dias no Brasil também será por demais prejudicado, isso não seria uma infração contra à ordem econômica? Não existem os jornais comercializados e os gratuítos como o metrô news? O Livre acesso a internet é bom não só para o usuário pobre, mas para todos no geral. A internet consegue não só levar informação ela gera empregos em diversas áreas, o que é mais importante gerar empregos em diversos setores da econômia nacional ou enriquecer uma fatia da sociedade que detem ações de empresas de acesso a internet? Precisamos pensar sobre qual é a melhor solução, pois podemos colocar em risco uma parte da econômia que cresce.
Contribuição N°: 421
ID da Contribuição: 12901
Autor da Contribuição: jorgerocha
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:44:22
Contribuição: Todos nós, brasileiros honestos, lutaremos contra esta medida que visa claramente favorecer os provedores que cobram acesso. Qual é o medo da anatel? Com quem está comprometida? Qual o sistema que se beneficia desta iniciativa? Queremos saber os nomes daqueles que estão ocultos, que estão a espreita. Não querem se expor pois se constituem em escândalo ético. Penso que esta agência deve ser dissolvida, uma vez que não quer servir aos interesses do povo brasileiro. A proposta simplesmente quer excluir-nos do mundo digital para favorecer os gananciosos de ocasião e os maus gestores dos serviços pagos, incompetentes que sempre procuram solução nestas agências sem compromisso com a formação da cidadania brasileira. A Internet deve ser livre e gratuita.
Justificativa: A contribuição, por si só, justifica-se.
Contribuição N°: 422
ID da Contribuição: 12902
Autor da Contribuição: eliana
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:48:55
Contribuição: Proposta de Regulamento para o Uso de Serviços e Redes de Telecomunicações no Acesso a Serviços Internet
Justificativa: sou contra o fim da internet grátis, afinal, grande parte parte dos brasileiros não têm condições de pagar um provedor, ficando, dessa forma, excluídos. Eu por exemplo, faço parte de uma associação de portadores de deficiência, a qual não possui recursos próprios, e como em minha cidade não há um serviço gratuito que cobre por impulso, essa entidade fica impossibilitada de acessar a internet, ainda que preste um grande serviço à comunidade onde ela está localizada. Sempre que algum associado ou até mesmo diversos moradores carentes do bairro necessitam de uma informação, utilizo a internet em minha casa, pagando provedor próprio. Espero que o novo governo tenha a sensibilidade de perceber que a fome do povo não é sor por comida, mas também de informação.
Contribuição N°: 423
ID da Contribuição: 12903
Autor da Contribuição: Aquileu
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:55:20
Contribuição: Não acabem com a internet gratuita.
Justificativa: Penso que em um país com elevador índice de desemprego e alta concentração de renda como o nosso, este certamente não é o momento adequado para se suprimir o acesso gratuito á internet em sua forma atual. Esta vontade de arrecadar mais, sempre mais, acabará por certo se voltando contra aqueles que a defedem neste momento. Não há emprego, a grande massa da população não tem renda, e o resultado certamente será uma queda brutal no volume de chamadas, fazendo com que o faturamento em vez de subir, cair. Como resultado será solicitado novo aumento de tarifa, que a população não conseguirá novamente pagar, e estaremos perpetuando um ciclo vicioso chamado no meio agropecuário como escala decrescente feliz , por que sempre se tem a ilusão de que aumentando a tarifa o faturamento vai aumentar. O hora de pensarmos em incluir mais usuários e não de excluir os já existentes.
Contribuição N°: 424
ID da Contribuição: 12904
Autor da Contribuição: epj_iron
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:56:21
Contribuição: O acesso poderia ser estabelecido fora dos horarios de rush . As empresas que oferecem a Internet Gratis, poderiam disponibilizar um numero especifico, o qual by passase a inter-conexao entre as operadoras.
Justificativa: A internet gratis, eh uma conquista muito valiosa para o pais.
Contribuição N°: 425
ID da Contribuição: 12905
Autor da Contribuição: marneta
Data da Contribuição: 13/12/2002 12:59:44
Contribuição: A Internet gratúita é uma forma de democratizar a informação, a maioria dos brasileiros não possuem condições para manter uma assinatura paga, o valor dos serviços de redes de telecomunicações são muito caros o que torna inviável para a maioria, principalmente escolas e entidades, disponibilizar a internet através de portais pagos. Neste momento decretar o fim da internet grátis é uma falta de bom senso e respeito com a população, mesmo porque, a mesma tem que participar na decisão de um assunto tão importante não só através da internet, mas também através de debates pela TV e reuniões (assembléias) convocadas para este fim. Não concordamos que só autoridades constituídas e área técnicas dos setores envolvidos deliberem sobre o destino de um meio de informação que afeta a vida de toda a nação. É necessário ser mais democrático e ter bom senso nesta decisão, chega de previlegiar grupos, nós somos uma nação, chega de escluídos, escravos e de menorias previlegiadas.
Justificativa: O Brasil é um grande País, onde a maioria de sua população é desenformada e usada como massa de manobra, por uma menoria previlegiada, já está na hora de virarmos a página da história do nosso País e não continuarmos excluindo os excluídos e privilegiando uma menoria o que vem provocando o caus nacional com a miséria intelectual e moral que está se transformando em violência.
Contribuição N°: 426
ID da Contribuição: 12909
Autor da Contribuição: santanara
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:02:33
Contribuição: Discordo inteiramento do entendimento da Anatel visando por fim a internet gratis
Justificativa: A postura da Anatel se mostra arcaica e obsoleta pois impedirá milhões de pessoas a ter acesso a Internet e consequentemente trará um retrocesso ao nosso país. É preciso avançar e não regredir.
Contribuição N°: 427
ID da Contribuição: 12910
Autor da Contribuição: rosekobarg
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:04:22
Contribuição: favoravel ao nao interrompimento de acesso a internet gratis
Justificativa: custo elevado de acesso a internet
Contribuição N°: 428
ID da Contribuição: 12911
Autor da Contribuição: vandmont
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:06:08
Contribuição: O próprio Governo, seja ele Estadual ou Federal, do meu ponto de vista, deveria manter um provedor de internet gratuito para que o Cidadão tenha acesso á rede mundial e um e-mail.
Justificativa: Fica mais facil para o Cidadão verificar o trabalho de seus governantes e mandar criticas e sujestões. Obrigado.
Contribuição N°: 429
ID da Contribuição: 12912
Autor da Contribuição: Tania Drou
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:06:43
Contribuição: Creio ser um absurdo acabar com a INTERNET GRÁTIS no Brasil ! Temos tantos DESEMPREGADOS, APOSENTADOS, CRIANÇAS EM IDADE ESCOLAR E PESQUISADORES QUE NECESSITAM DA INTERNET E NÃO TÊM COMO PAGAR que é uma injustiça social muito grande obrigar estes e outras classes a ter que pagar para usar um meio de comunicação onde já se paga um absurdo para ligar, tal como impulsos de telefone e luz !!! Espero que TENHAM O MÍNIMO DE BOA VONTADE para que não se tenha que pagar MAIS UMA COISA NESTE PAÍS ! !
Justificativa: NÃO SE PODE TIRAR UMA FERRAMENTA DE TRABALHO E ESTUDO PARA UMA POPULAÇÃO JÁ TÃO CARENTE DE CULTURA !
Contribuição N°: 430
ID da Contribuição: 12913
Autor da Contribuição: arquinucle
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:16:38
Contribuição: Sou favorável à inclusão digital. Deve haver Internet grátis.
Justificativa: Sem informação não há progresso. Precisamos suprir um atraso de cinquenta anos em Informação (atraso histórico + atraso da ditadura). Com o tipo de educação levada a efeito atualmente, só a Internet salva.
Contribuição N°: 431
ID da Contribuição: 12914
Autor da Contribuição: René
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:22:53
Contribuição: Eu quero que o acesso a Internet continua grátis.
Justificativa: Para um país de maioria pobres é injustificado cobrar pelo acesso a informação. O povo necessita acesso a informação para melhor seu nível cultural e educativo, mas não tem recursos para frequentar boas escolas nem sequer consegue lugar em escola pública, a não ser se humlhando em filas quilomêtricas, onde até se vende lugar para não pernoitar na rua as vezes por uma semana.
Contribuição N°: 432
ID da Contribuição: 12915
Autor da Contribuição: Tato-SP
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:26:25
Contribuição: Já que há algumas empresas que não tem capacidade ou tecnologia para dar acesso a Internet Gratuita, porque é o povo brasileiro que tem de pagar por isso ? Porque quando a incompetência gera perda de lucro para as empresas, o povo é que tem de pagar pela incompetência ? Quando será que o povo brasileiro vai acordar para termos um país mais justo e humano ? Não sei, mas esepro que minhas palavras ajudem um pouco a melhorar esse país .
Justificativa: Acredito que se colocarem fim a Internet Gratuita, muitas pessoas deixarão de usar essa ferramenta importante na vida de todas os brasileiros e do mundo em nossa volta . Diria até que voltaríamos a Idade da Pedra , na era Digital .
Contribuição N°: 433
ID da Contribuição: 12916
Autor da Contribuição: luizth
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:35:45
Contribuição: Que NÃO se permita ACABAR com o acesso gratuito à Internet.
Justificativa: Porque não se pode voltar no tempo, nem por Decreto, nem por Lei, muito menos por Regulamento. Este País está à beira de um salto de evolução. Vivemos, em todo o mundo, processos de transformação e mudanças, principalmente com o uso das novas tecnologias, inclusas aí as de comunicação e informação. Fala-se tanto em resgate de cidadania, mas na verdade só se resgata aquilo que já se tinha e foi perdido. Com a Cidadania estamos tratando agora é de valorizá-la, de promovê-la, de conquistá-la, e com a sua universalização é que se conseguirá transcender. O discurso de diminuir as diferenças entre os homens não pode ser apenas retórico, vazio, deve ser consistente, integral e faz-se urgente. Garantir a inclusão digital como direito-cidadão é de tamanha obviedade nesse contexto que qualquer ameaça de se extinguir o acesso gratuito à Internet precisa ser imediata e plenamente combatida e anulada. Façam-se cumprir como realidade os anseios legítimos de valorização dos direitos de cidadania, tal como a sociedade exige, as Ongs reivindicam e os governantes dizem querer. Afinal, a quem interessa terminar com o acesso gratuito à Internet e dificultar assim, sobremaneira, a inclusão digital como um direito pleno de cidadania? Luiz Thomazi Filho, aos 13/dez/2002, indignado com essa aberração.
Contribuição N°: 434
ID da Contribuição: 12917
Autor da Contribuição: Edmar
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:44:03
Contribuição: Minha contribuição está apoiada em minha opinião como cidadão brasileiro. As bases legais, deixo aos profissionais. Por experiência própria, o início das operações da Internet Gratis no país, promovendo acesso fácil e sem ônus tanto às correspondências eletrônicas quanto às informações jornalísticas, pesquisas de todo tipo, ferramentas para o trabalho, estudos etc, foi fundamental para a maioria dos brasileiros. Acrescente-se o fato de passarmos por severa crise com alto índice de desempregos. O acesso gratuito permitiu a milhares de cidadãos conhecer e opinar a respeito da própria crise. Obter informações rápidas e de qualidade sobre política, eleições, economia, política externa - o mundo, guerras. É o avanço das comunicações que possibilitou ao mundo em sua história contemporânea, antecipar o fim de conflitos como o do Vietnam. Hoje nós podemos ter acesso eficiente e nos comunicarmos com o congresso no instante em que nossa opinião é decisiva para o futuro da nação. Como faço agora. Mas tudo isso deve ser livre, INDEPENDENTE! Não deveria ser colocado em cheque. Não devemos permitir que interesses econômicos daqueles que por falta de criatividade ou de competência técnica - não suportem os efeitos do trabalho de cada vez mais empresas que ofereçam acesso gratuito. É a qualidade que importa e poderá fazer a diferença quando todo o acesso à internet for gratuito e livre. Ganha a integração social da Humanidade fortalecendo o que é bom na democracia. Atenciosamente, Edmar RG 5.128.317 IFP RJ
Justificativa: Creio que para ampliar o acesso a todo e qualquer cidadão, independente do poder aquisitivo, todo o serviço de comunicação pela internet - Provedores de Acesso - deve ser gratuito, livre e independente. Já são pagas as taxas da ligação telefônica, por tempo de duração, distância, impostos. Acho que o cidadão deve ser estimulado a conhecer, participar e opinar sobre as importantes decisões envolvendo os interesses nacionais.
Contribuição N°: 435
ID da Contribuição: 12918
Autor da Contribuição: aureliohh
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:51:32
Contribuição: Eu sou a favor do acesso gratuito à internet, da livre concorrência nos meios de telecomunicação e que quanto maior a quantidade de concorrentes em todos os tipos de telecomunicação, só tendem a a motivar as empresas a cada vez produzirem produtos cada vez melhores e quem ganha com isso é o consumidor.
Justificativa: Em meio a tantos gastos que feitos com itens indispensaveis a sobrevivencia por um custo de vida tão alto, a quantidade de impostos o brasileiro como todo ser humano tem direito a desfrutar dos benefícios que orgãos não governamentais fornecem gratuitamente, a internet gratuita é um desses benefícios e acredito que enquanto existirem entidades que deem esse tipo de serviço, o Governo deve apoiar se possível até subsidiar parte dos gastos, pois o maior beneficiário dentro de todo esse sistema e o trabalho do Governo é fazer bem ao cidadão e não tirar o que lhe foi dado, mesmo que seja de um orgão não governamental.
Contribuição N°: 436
ID da Contribuição: 12919
Autor da Contribuição: porchat
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:55:14
Contribuição: Sou a favor de por na rua o(s) burocrata(s) que estejam intencionados a acabar com a internet grátis. Isso é contrapordutivo, e esses quem contribui para esse tipo de PALHAÇADA deveria ter a coragem de dar a cara para bater em debate público, sem o uso de seguranças, pois o povo sabe quando estão fazendo algo de bom à eles, ou quando estão matraquiando algo contra eles, perpetuando a corrupção, a desonestidade, a troca entre prejudicar o povo para ganhar casa numa prai em algum lugar. Quem não teve, não teme. Vamos a julgamento e debate público!
Justificativa: É histórico o Brasil ter esse tipo de gente dessa laia, trabalhando nos órgãos burocráticos que supostamente deveriam estar conservando e mantendo o interesse do povo e da nação. Estatística mostra que o Brasil é um dos 40 países mais corruptos do mundo. É claro que essa polêmica é mais uma daquelas histórias que acabam em pizza (virou até jargão!!). Vamos selecionar representantes, estudantes, pequenas e médias empresas, ONGs, para debater com essa laia da Anatel. Vamos eliminar esse tipo de mentalidade corrupta e deixar claro ao mundo e aos outros dessa laia que não aceitamos mais sermos obrigados a aceitar algo que nos será prejudicial para que eles tenham contas gordas nos bancos. É preciso fazer disso um exemplo à nação. Sim à internet grátis, NÃO aos corruptos, ladrões palhaços que merecem 30+ anos de cadeia por representarem interesses excusos ao invés do povo e da nação. Debate aberto e público, sem seguranças, pois quem não deve não teme, não precisa ficar com medo de enfrentar o público selecionado. Debate aberto JÁ!
Contribuição N°: 437
ID da Contribuição: 12920
Autor da Contribuição: joseluiz
Data da Contribuição: 13/12/2002 15:24:53
Contribuição: Sr. diretor da Anatel, Entendo que deveria existir acesso gratuito e com cobrança de apenas um pulso, sem contar o tempo, durante os dias da semana, por exemplo terça-feira e quinta-feira ou outro qualquer, além dos finais de semana.
Justificativa: Graças à gratuidade de provedores com ig, ibest e Brfree posso usar Internet, entretanto com grande critério e restrição de dia e horário. Só assinatura mensal de telefone fixo na Telemar custa R$26,00, um assalto a mão armada.Não sou técnico em telecomunicações assim não sei se poderei contribuir de maneira eficaz. Não pago tarifa de acesso a provedor nenhum e nunca pagarei, mesmo que acabem com a internet grátis. Aquela tarifa por minuto cobrada pelo provedor Ligbr é difícil de suportar, tenho dó de quem mora em cidade do interior, pois, acho que isso é para poucos. O governo tem que melhorar isso também, com subsídio ou obrigar as empresar telefônicas a bancar o custo diferenciado. Hoje o governo dispõe de excelentes páginas, como: receita federal, Ministério do Planejamento, Ministério da Fazenda, Inss, Caixa, Presidência. Todos prestam inestimável serviço. Somente com popularização da Internet o povão poderá usá-la. Não se preocupem com aquisição de computador, pois, hoje podemos comprar um computador bom por R$700,00, basta ver no jornal. Eu mesmo uso um Pentium MMX 200 MHZ que satisfaz todas minhas necessidades. Grato. José Luiz
Contribuição N°: 438
ID da Contribuição: 12921
Autor da Contribuição: olaf
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:57:50
Contribuição: As prestadoras de serviço de acesso á Internet Grátis devem ter primazia sobre as que cobram, pois quando foi inventado não previa nenhuma cobrança. Temos de por fim à ganacia de algumas pessoas que só querem tirar proveito de tudo.
Justificativa: O Brasil precisa crescer corretamente e com justiça social. Só com acesso grátis à Internet, nestes tempos modernos, conseguiremos uma educação correta em todos os niveis da população.
Contribuição N°: 439
ID da Contribuição: 12922
Autor da Contribuição: viper
Data da Contribuição: 13/12/2002 13:59:16
Contribuição: O serviço de Internet gratuíta deve ser mantido
Justificativa: O serviço de acesso gratúito a Intenet força as empresas que não utilizam o acesso gratúito a melhorarem os seus serviços de conexão e cobertura, afim de melhor atenderem aos usuários. Isso sem levar em consideração a grande quantidade de usuários que não tem condições de manterem uma mensalidade para poderem ter acesso a E-Mail. Hoje, um grande número de empresas recebe curriculos via E-Mail, um grande número de vagas no mercado de trabalho são oferecidas pela rede de computadores, então, o acesso gratuito dá condições para muitas pessoas procurarem um emprego. E temos de lembrar do número, imenso, de estudantes universitários de baixa renda que necessitam deste acesso para poderem manter os seus estudos. O fim do acesso gratuito a internet só interessa a empresas egoístas e nem um pouco preocupadas com o bem estar de seus usuários, esta atitude não ajudará a economia brasileira, não ajudará no avanço da tecnologia da internet nacional e nem ao povo brasileiro.
Contribuição N°: 440
ID da Contribuição: 12923
Autor da Contribuição: e.c.rosa
Data da Contribuição: 13/12/2002 14:01:01
Contribuição: Gostaria de deixar meu protesto quanto ao fim do acesso gratuito
Justificativa: É triste ter que excluir mais uma vez as pessoas menos favorecidas do acesso à informação, educação e cultura. Que país estamos construindo?
Contribuição N°: 441
ID da Contribuição: 12924
Autor da Contribuição: navarrow
Data da Contribuição: 13/12/2002 14:10:01
Contribuição: Os provedores de serviços de internet gratuito devem continuar a operar conforme o perfil atual beneficiando assim centenas de milhares, e futuramente milhões de usuarios e as empresas que através de competência provaram que esta é uma formula comercialmente viável devem receber todo o apoio governamental e empresarial, assim como dos seus usuarios, que no final pagam este acesso através da aquisição de produtos e divulgação da midia virtual, sem que se tenha de pagar mensalidades que para uma grande maioria de usuarios que não tem condições ou fazem um uso que não justifica esta despesa .. ( meu caso ) ...
Justificativa: Se estas empresas estão sobrevivendo até hoje sem qualquer restrição e provando que esta formula é viavel, então porque alterar uma formula que deu certo ? ... ou em outras palavras não mexer em time que esta ganhando ... acredito que deveria inclusive se incentivar esta formula através de isenção de impostos etc, em virtude do beneficio que trazem pela divulgação de informação de qualidade item de grande necessidade !!
Contribuição N°: 442
ID da Contribuição: 12925
Autor da Contribuição: celsol
Data da Contribuição: 13/12/2002 14:11:36
Contribuição: internet grátis!!!
Justificativa: o povo não tem dinheiro
Contribuição N°: 443
ID da Contribuição: 12926
Autor da Contribuição: iolanda
Data da Contribuição: 13/12/2002 14:15:47
Contribuição: internet grátis sempre!!!
Justificativa: o povo é pobre!
Contribuição N°: 444
ID da Contribuição: 12755
Autor da Contribuição: Celufepa
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:02:16
Contribuição: O acesso a internet grátis deve permanecer, pois escolas e pessoas de baixa renda precisam dela.
Justificativa: Mais de 50% dos brasileiros usam a internet grátis, há justificativa melhor que esta ? Se o serviço fosse precário, com certeza poucas pessoas usariam !
Contribuição N°: 445
ID da Contribuição: 12756
Autor da Contribuição: acfeitosa
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:02:21
Contribuição: Sou a favor da internet Gratis.
Justificativa: Nao se pode restringir o direito de uso e acesso a internet aos que possuem condicoes de contratar servicos privados, todo brasileiro deve possuir este beneficio.
Contribuição N°: 446
ID da Contribuição: 12757
Autor da Contribuição: rbaroli
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:05:24
Contribuição: Contribuição e justificativa abaixo.
Justificativa: Sou contra a extinção da Internet grátis, mesmo porque em lugar algum está escrito que é cobrança obrigatória, além do que afirmam que o serviço oferecido deverá ser não discriminatório, o que ocorrerá se o acesso à Internet tornar-se pago. Só por isso, qualquer tentativa de tornar a Internet paga deveria dar cadeia a quem o sugerisse. Esse movimento é uma tentativa desesperada dos servidorespagos que estão perdendo terreno para os provedores não pagos. Então, tentam de tudo: sabem que nunca terão as mesmas condições de oferecer a qualidade que ofertam os servidores gratis, uma vez que estes ganham dinheiro com as propagandas que vendem, e o que recebem certamente é muito superior ao que recebem esses pagos. Assim, mesmo em detrimento de quem não pode pagar, ou mesmo em detrimento dos que não precisam pagar, como ficou cabalmente demonstrado nestes anos de Internet Gratis, eles querem que haja cobrança, pois afinal de contas, o que importa para eles é o dinheiro, e os outros que se danem. O resto é conversa.
Contribuição N°: 447
ID da Contribuição: 12758
Autor da Contribuição: jcgan
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:09:24
Contribuição: A informação hoje é a principal arma para se construir um pais melhor. Se a mairia do povo é privado dessa arma, com certeza haverá um retrocesso cultural, social no pais. O sistema capitalista selvagem não pode mais continuar a ferir uma sociedade que vem tentando emergir para um mundo melhor. Será que não têm criatividade essas grandes corporações que sempre ganham às custas da miséria de um povo?? A internet grátis, nesse pouco tempo, alavancou e tende a elevar mais a cultura de um povo que, com seus parcos recursos, conseguem acompanhar a dinâmica das informações.... Vamos torcer para que continue a internet grátis entrando nos lares do povo brasileiro. Que Deus abençoe o Brasil e o Lula! José Carlos
Justificativa: A mairia da população não tem condições financeira para desviar seu orçamento para a internet.
Contribuição N°: 448
ID da Contribuição: 12759
Autor da Contribuição: edelarco
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:10:13
Contribuição: Sim a Internet Grátis
Justificativa: Sou pessoa física e a Internet grátis é muito útil para aqueles que não podem pagar pelo serviço.
Contribuição N°: 449
ID da Contribuição: 12760
Autor da Contribuição: montanha
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:12:10
Contribuição: O que estão querendo? Acabar com a internet grátis? ISSO É ABUSO!!!
Justificativa: Só uso internet em casa porque existe internet grátis, caso contrário não estaria usando e garanto que mais alguns milhões de usuários também não estariam usando. Acho até que a internet banda larga deveria ter provedores grátis também e o serviço ser cobrado pela concessionária de telecomunicações.
Contribuição N°: 450
ID da Contribuição: 12761
Autor da Contribuição: marques
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:12:42
Contribuição: Voto pela continuação da internet grátis
Justificativa: Impedir o uso da internet grátis é o mesmo que impedir o direito do cidadão de ir e vir. A modernidade para poucos perde o sentido até porque quem dá sustentação ao capitalismo e o cidadão comum. Se este cidadão ficar privado de ter acesso ao intercâmbio da modernidade o próprio capitalismo deixará de ser aprimorado uma vez que não crescerão as vendas o que virá prejudicará tanto o cidadão mais modesto quanto o mais abastado dificultando o aprimoramento da própria modernidade. Em resumo, a exclusão social do acesso a internet, por meio do acesso grátis, seria apenas alimentar cada vez mais a selvageria do capitalismo o que viria criar tipos de feudos da modernidade. Os provedores de internet pagos que se virem e conquiste sua clientela ou se tornem também gratuitos para que todos estejam iguais e que cada um faça seu marketing - os que prestarem melhores serviços com certeza sobreviverão com maior facilidade. Daí sim, fica decretado o fim da selvageria do capitalismo e a felicidade será para todos ricos e pobres. Com as bênçãos de Deus: que assim seja! Amém!.
Contribuição N°: 451
ID da Contribuição: 12762
Autor da Contribuição: leaocorrea
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:19:00
Contribuição: a internet grátis é indispensável a inclusão digital no Brasil.
Justificativa: basta ver a renda per capita brasileira,a maioria da população não pode pagar o acesso.
Contribuição N°: 452
ID da Contribuição: 12763
Autor da Contribuição: vitalsjr
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:19:35
Contribuição: A internet gratis não pode deixar de existir
Justificativa: O sistema atual, de internet paga, os preços são exorbitantes, e as tarifas telefonicas vão até o espaço... Se não tivermos a opção de graça , aí sim , muita gente vai estar sofrendo um apartheid digital, pois cerca de 60 a 80% das entradas na internet, são via meio de graça, voces acham realmente que passaremos a arcar com isto????
Contribuição N°: 453
ID da Contribuição: 12764
Autor da Contribuição: synergy
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:22:50
Contribuição: A Consulta Pública, da forma como está redigida, dá margem para aqueles que lucram com o apartheid digital procurarem estancar o vertiginoso desenvolvimento da internet grátis entre os cidadãos brasileiros, portanto deve ser alterada para que este tipo de serviço não seja, de forma alguma, prejudicado.
Justificativa: A Consulta Pública, da forma como está redigida, dá margem para aqueles que lucram com o apartheid digital procurarem estancar o vertiginoso desenvolvimento da internet grátis entre os cidadãos brasileiros. Segundo dados do Ibope, 53% dos brasileiros que usam a internet utilizam o acesso gratuito. Dele se beneficia uma massa de estudantes, de escolas, de hospitais, de pequenas e médias empresas, de serviços públicos, de ONGs etc. São pessoas físicas e jurídicas que pagam as ligações telefônicas pelo tempo em que ficam na internet e que recebem de volta, como benefício social, o provimento de acesso gratuito.
Contribuição N°: 454
ID da Contribuição: 12765
Autor da Contribuição: pimpinato
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:23:10
Contribuição: não se deve acabar com a internet gratis, pois isso ira acabar com muitos usuários que não tem como pagar por um serviço desse tipo, o governo deve voltar suas decisões para ajudar o povo e não alguns poucos que já exploram o povo sofrido.
Justificativa: o governo deve ajudar mais o povo e não esses exploradores que tanto assolam a vida já sofrida.
Contribuição N°: 455
ID da Contribuição: 12766
Autor da Contribuição: Luxx
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:28:24
Contribuição: Creio que no Capítulo I das Disposições gerais o item III - coibir comportamentos das Prestadoras que sejam prejudiciais á competição livre, ampla e justa - deva se destacar que antes de tudo o usuário deva ser beneficiado. Se um provedor pode oferecer seus serviços gratuitos, então outros conseguem. O benefício de usuários de poucos recursos, como eu , em ter o acesso, é enorme. Imagino para outras localidades e população mais carentes. E além de coibir, o governo deveria incentivar estas iniciativas. Dos Principios Fundamentais: Art. 6o. - o serviço de telecomunicações deveria incluir o provimento, pois é sabido que muitos dos provedores recebem sem prestar praticamente nenhum serviço, basta analisarmos a situação da Telefônica no acesso Speedy, banda larga. Por que esta proposta não prevê o acesso gratuito????
Justificativa: A justificativa para minhas abordagens, é por que devemos priorizar a popularização da internet, á inclusão digital. E a regulamentação deveria, não apenas prever, como incentivar o acesso grátis. E proteger o interesse do usuário, no que diz respeito a Banda Larga, o caso da Telefônica com o Speedy é clássico, mas sempre termiona naquela conversa, é a regulamentação que obriga a existência de um provedor.
Contribuição N°: 456
ID da Contribuição: 12767
Autor da Contribuição: cibelel
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:28:45
Contribuição: Sou contra o fim da internet grátis.
Justificativa: Gostaria que vocês esclarecessem o motivo do fim da internet grátis. As empresas prestam esse serviço com tanta qualidade que acho que deveriam continuar.
Contribuição N°: 457
ID da Contribuição: 12768
Autor da Contribuição: enaile
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:29:01
Contribuição: A internet grátis não deve deixar de existir.
Justificativa: A internet grátis é uma opção, não deve ser retirada dos brasileiros. Já se paga uma conta telefônica altíssima, com todos os impostos inclusos para o consumidor pagar, e não a operadora. Se elas estão tendo problemas entre si sobre valores para que continuem conseguindo garantir um acesso rápido on-line, o consumidor não tem que ficar sem alternativa, sendo obrigado a pagar pelo acesso à internet, por conta disso. Elas que façam acordos entre si e consigam solução para si mesmas, mas é totalmente injusto que a solução seja colocada em cima do consumidor, seja por ter que pagar o acesso a internet, ou por ter que pagar uma conta de telefone mais cara. Fala-se em paz no mundo, em mais sentimento, compreensão, mas o mundo não pensa assim, cada vez mais globalizado, só pensa em nos engolir, desde que tenhamos deixado algum herdeiro para continuar contribuindo, ou melhor, sustentando a elite capitalista.
Contribuição N°: 458
ID da Contribuição: 12769
Autor da Contribuição: medina
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:30:49
Contribuição: Sou desfavorável a qualquer consulta que possa resultar com o fim do acesso à Internet gratuita no país.
Justificativa: Terminar com o acesso gratis no Brasil significaria uma diminuição significativa no número de pessoas que usam a Internet. Como usuário deste serviço sei que sem ele, ficaria inviável para mim e para milhões de pessoas a opção do acesso pago.
Contribuição N°: 459
ID da Contribuição: 12770
Autor da Contribuição: jresiencia
Data da Contribuição: 13/12/2002 08:33:23
Contribuição: A internet gratis é de grandiosissima valia para nos assalariados congelados, </