Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas

 Data: 17/08/2022 06:40:57
 Total Recebidos: 89
TEMA DO PROCESSO NOME DO ITEM CONTEÚDO DO ITEM ID DA CONTRIBUIÇÃO NÚMERO DA CONTRIBUIÇÃO AUTOR DA CONTRIBUIÇÃO CONTRIBUIÇÃO JUSTIFICATIVA DATA DA CONTRIBUIÇÃO
CONSULTA PÚBLICA 210 CONSULTA PÚBLICA 210 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES CONSULTA PÚBLICA No 210, DE 26 DE JANEIRO DE 2000 Proposta de Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos Aspectos de Segurança Elétrica. O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 22, da Lei n. 9.472, de 16 de julho de 1997, e art. 35, do Regulamento da Agência Nacional de Telecomunicações, aprovado pelo Decreto n. 2.338, de 7 de outubro de 1997, deliberou, em sua reunião n. 101 de 19 de janeiro de 2000, submeter à consulta pública, até as 17 horas do dia 21 de fevereiro de 2000, nos termos do art. 42 da Lei n. 9.472, de 1997, e dos art. 66 e 67 do Regulamento da Agência Nacional de Telecomunicações, de proposta de Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos Aspectos de Segurança Elétrica, nos termos do Anexo à presente Consulta Pública. A proposta do Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos aspectos de Segurança Elétrica, contempla os requisitos técnicos mínimos a serem atendidos e os procedimentos de ensaio incluindo os seguintes aspectos: 1. Os requisitos de proteção contra choque acústico aplicáveis a Equipamentos de Telecomunicações de Categoria I que tiverem saída acústica. 2. Proteção contra risco de incêndio. 3. Proteção contra choque elétrico. 4. Proteção contra aquecimento excessivo. O texto completo da Proposta de Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos Aspectos de Segurança Elétrica está disponível na Biblioteca da Anatel, no endereço abaixo e na página da Anatel na Internet: http: / / www.anatel.gov.br, a partir das 14h da data da publicação desta Consulta Pública no Diário Oficial da União. Os comentários e sugestões deverão ser fundamentados, fazendo-se acompanhar de textos alternativos e substitutivos, quando envolverem sugestões de inclusão ou alteração, parcial ou total, de qualquer dispositivo. As manifestações recebidas merecerão exame pelo Conselho Diretor da Anatel e permanecerão à disposição do público na Biblioteca da Agência. As manifestações, devidamente identificadas, deverão ser encaminhadas, exclusivamente, conforme indicado a seguir e, preferencialmente, por meio do formulário eletrônico disponível no endereço Internet: http: / / www.anatel.gov.br / consulta publica, relativo a esta consulta Pública: AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQÜÊNCIA E FISCALIZAÇÃO CONSULTA PÚBLICA N. DE DE DE 2000 Proposta de Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos Aspectos de Segurança Elétrica. SAS Quadra 6 Bloco H 2 andar Biblioteca 70313-900 Brasília DF Fax: (061) 312-2002 RENATO NAVARRO GUERREIRO Presidente do Conselho 1431 1 CETECOM Algunos comentarios genéricos: 1.- En la propuesta de reglamento no se revisan algunos puntos como: a) Ensayos de resistibilidad mecánica b) Requerimientos de tierra c) Ensayos adicionales de sobrecarga y cortocircuito d) Más medidas de rigidez dieléctrica (alta tensión) e) Requerimientos del manual de instrucciones 2.- Se recomienda realizar un reglamento más genérico que no contenga los requisitos técnicos y que se apoye en normas internacionales las cuales van evolucionando y no se requeriría actualizar la regulación brasile a 09/02/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 CONSULTA PÚBLICA 210 AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES CONSULTA PÚBLICA No 210, DE 26 DE JANEIRO DE 2000 Proposta de Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos Aspectos de Segurança Elétrica. O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 22, da Lei n. 9.472, de 16 de julho de 1997, e art. 35, do Regulamento da Agência Nacional de Telecomunicações, aprovado pelo Decreto n. 2.338, de 7 de outubro de 1997, deliberou, em sua reunião n. 101 de 19 de janeiro de 2000, submeter à consulta pública, até as 17 horas do dia 21 de fevereiro de 2000, nos termos do art. 42 da Lei n. 9.472, de 1997, e dos art. 66 e 67 do Regulamento da Agência Nacional de Telecomunicações, de proposta de Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos Aspectos de Segurança Elétrica, nos termos do Anexo à presente Consulta Pública. A proposta do Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos aspectos de Segurança Elétrica, contempla os requisitos técnicos mínimos a serem atendidos e os procedimentos de ensaio incluindo os seguintes aspectos: 1. Os requisitos de proteção contra choque acústico aplicáveis a Equipamentos de Telecomunicações de Categoria I que tiverem saída acústica. 2. Proteção contra risco de incêndio. 3. Proteção contra choque elétrico. 4. Proteção contra aquecimento excessivo. O texto completo da Proposta de Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos Aspectos de Segurança Elétrica está disponível na Biblioteca da Anatel, no endereço abaixo e na página da Anatel na Internet: http: / / www.anatel.gov.br, a partir das 14h da data da publicação desta Consulta Pública no Diário Oficial da União. Os comentários e sugestões deverão ser fundamentados, fazendo-se acompanhar de textos alternativos e substitutivos, quando envolverem sugestões de inclusão ou alteração, parcial ou total, de qualquer dispositivo. As manifestações recebidas merecerão exame pelo Conselho Diretor da Anatel e permanecerão à disposição do público na Biblioteca da Agência. As manifestações, devidamente identificadas, deverão ser encaminhadas, exclusivamente, conforme indicado a seguir e, preferencialmente, por meio do formulário eletrônico disponível no endereço Internet: http: / / www.anatel.gov.br / consulta publica, relativo a esta consulta Pública: AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL SUPERINTENDÊNCIA DE RADIOFREQÜÊNCIA E FISCALIZAÇÃO CONSULTA PÚBLICA N. DE DE DE 2000 Proposta de Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos Aspectos de Segurança Elétrica. SAS Quadra 6 Bloco H 2 andar Biblioteca 70313-900 Brasília DF Fax: (061) 312-2002 RENATO NAVARRO GUERREIRO Presidente do Conselho 1432 2 Kenya afsdf asdfasd 09/02/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 ANEXO À CONSULTA PÚBLICA Nº 210, DE 26 DE JANEIRO DE 2000 REGULAMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE TELECOMUNICAÇÕES QUANTO AOS ASPECTOS DE SEGURANÇA ELÉTRICA
CONSULTA PÚBLICA 210 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO I Dos Objetivos
CONSULTA PÚBLICA 210 Art.1º Este Regulamento tem por objetivo estabelecer os requisitos de segurança elétrica a serem observados pelos fabricantes e adquirentes de Produtos de Comunicação de Categoria I conforme definido no inciso III do art. 4 deste Regulamento, para que os mesmos possam obter a respectiva Certificação junto à Agência Nacional de Telecomunicações - Anatel.
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO II Das Referências
CONSULTA PÚBLICA 210 Art.2º Para fins deste Regulamento, são adotadas as seguintes referências :
CONSULTA PÚBLICA 210 I IEC 60950 (1996) - Safety of Information Technology Equipment. 1553 3 JULIO CESAR MONTEIRO GOMES Quando da elaboração da proposta de regulamento em questão, a edição da Norma IEC 60950 era de 1996. A partir de então foi emitida a edição de 1999, a qual foi analisada, verificando-se que os pontos de relevância para a proposta de regulamento foram mantidos. Além disto, uma ambigüidade que existia na versão de 1996 foi sanada na versão de 1999, confirmando a opção feita na proposta de regulamento para o circuito de medição de corrente de fuga para tensões de serviço (Figura 2 do Título VI). Desta forma, considera-se oportuna a atualização da edição da referida norma nas referências do Artigo 2 . 29/03/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 II ITU-T Rec. K.21 (1996) - Resistibility of Subscriber s Terminal to Overvoltage and Overcurrents.
CONSULTA PÚBLICA 210 III ITU-T Rec. P.36 (1988) - Efficiency of Devices for Preventing the Occurrence of Excessive Acoustic Pressure by Telefone Receivers.
CONSULTA PÚBLICA 210 IV Anatel - Regulamento para Certificação de Equipamentos de Telecomunicações quanto aos Aspectos de Compatibilidade Eletromagnética.
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO III Do Campo de Aplicação
CONSULTA PÚBLICA 210 Art.3º Este Regulamento se aplica a todos os Produtos de Comunicação de Categoria I, conforme definido no inciso III do Art. 4 deste Regulamento.
CONSULTA PÚBLICA 210 Parágrafo Único Os Requisitos de Proteção Contra Choque Acústico só se aplicam aos Produtos de Comunicação de Categoria I que tiverem saída acústica.
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO IV Das Definições
CONSULTA PÚBLICA 210 Art.4º Para fins deste Regulamento, são adotadas as seguintes definições : 1554 4 Anatelspb 1. Acrescentar a definição sobre a unidade citada no Art. 7& 61616; (dBA), assim como sobre a ponderação A citada no Art.8& 61616;, inciso III. A Contribuição é oportuna, uma vez que tanto a unidade dBA quanto a ponderação A não são universalmente conhecidas, requerendo que o usuário pesquise junto à referência citada no Art.8 (ITU-T Rec.P.36) para obter esclarecimentos sobre esta ponderação 29/03/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 I Equipamento a ser Certificado (ESC): É o equipamento de telecomunicações que será submetido aos ensaios prescritos neste Regulamento, visando sua certificação;
CONSULTA PÚBLICA 210 II Perturbação Eletromagnética: Fenômeno eletromagnético capaz de degradar o desempenho de um dispositivo, equipamento ou sistema, ou de afetar desfavoravelmente matéria viva ou inerte;
CONSULTA PÚBLICA 210 III Produtos de Comunicação de Categoria I: Equipamentos terminais destinados à conexão à rede de suporte ao Serviço Telefônico Fixo Comutado - STFC, por meio de uma terminação de rede. São também, assim classificados, os equipamentos destinados à conexão de uma rede de suporte de serviços de telecomunicações de interesse restrito à uma terminação de rede do STFC, e os equipamentos utilizados no provimento de serviços de valor adicionado com conexão direta ou indireta à terminação de uma rede do STFC;
CONSULTA PÚBLICA 210 IV Rede Externa: Conjunto de condutores de rede de telecomunicações, usualmente instalado ao longo de logradouros públicos e que pertence à prestadora de serviço de telecomunicações;
CONSULTA PÚBLICA 210 V Rede Interna: Conjunto de condutores de rede de telecomunicações, usualmente instalado dentro de edificações e que pertence a usuário do serviço;
CONSULTA PÚBLICA 210 VI Terminais de Energia Elétrica: terminais de equipamentos de telecomunicações com alimentação local, através dos quais é fornecida a energia elétrica para seu funcionamento;
CONSULTA PÚBLICA 210 VII Terminais de Telecomunicações: terminais de equipamento de telecomunicações através dos quais trafega a informação e, no caso de equipamentos tele-alimentados, também a energia elétrica para seu funcionamento.
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO V Da Aplicação deste Regulamento
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 5º Na aplicação deste Regulamento devem ser observadas as seguintes condições :
CONSULTA PÚBLICA 210 I a quantidade de equipamentos que constitui a amostra a ser ensaiada, a quantidade de terminais a serem ensaiados por equipamento e a configuração do equipamento a ser ensaiado, devem constar do Regulamento Técnico ou da Regra Específica de que trata o produto em questão.
CONSULTA PÚBLICA 210 II os requisitos deste Regulamento devem ser verificados estando o equipamento a ser certificado em recinto com temperatura ambiente de (25±3) C e umidade relativa do ar de (60±10)%.
CONSULTA PÚBLICA 210 TÍTULO II DA PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ACÚSTICO
CONSULTA PÚBLICA 210 Capítulo I Dos Requisitos de Proteção Contra Choque Acústico
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 6º Quando em operação normal ou quando submetido a perturbações eletromagnéticas transitórias nos seus terminais, o equipamento a ser certificado não deve produzir pressão acústica transitória superior a 135 dBA de pico, relativos a 20 µPa.
CONSULTA PÚBLICA 210 §1° Para simulação de operação normal do equipamento a ser certificado devem ser verificadas as operações de colocar e retirar o fone do gancho, discar e outras operações que possam produzir impulso acústico.
CONSULTA PÚBLICA 210 §2° Para simulação de perturbações eletromagnéticas transitórias os terminais devem ser submetidos a perturbações com forma de onda 10 / 700µs e tensão de pico de 1,5 kV, conforme descrito no Artigo 13 1 do regulamento referenciado no Artigo 2 Inciso IV.
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 7º Quando em operação normal ou quando submetido a perturbações eletromagnéticas em regime permanente nos seus terminais, o equipamento a ser certificado não deve produzir uma pressão acústica em regime permanente superior a 125 dBA, relativos a 20 µPa.
CONSULTA PÚBLICA 210 §1° Para simulação de operação normal do equipamento a ser certificado devem ser verificadas as condições nas quais o mesmo possa gerar tons, observando-se o seguinte.
CONSULTA PÚBLICA 210 I Tons ou outros sinais que sejam limitados a 0,5 segundo devem ser tratados como transitórios, segundo critérios do Art.6 .
CONSULTA PÚBLICA 210 II Sinais repetitivos, como os gerados por discagem automática por tons, devem ser avaliados como sinais de regime permanente, segundo os critérios deste artigo. Neste caso, ajustar o medidor de som para uma leitura média.
CONSULTA PÚBLICA 210 §2º Para simulação de perturbações eletromagnéticas em regime permanente nos seus terminais de telecomunicações ligados com a rede externa, o equipamento a ser certificado deve ser submetido a uma tensão senoidal de freqüência (1000 ± 20) Hz e amplitude de 10 Vef.
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO II Das Condições para Verificação dos Requisitos
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 8º Para verificação dos requisitos de proteção contra choque acústico, o equipamento a ser certificado deve ser colocado em condição normal de operação, conforme descrito a seguir :
CONSULTA PÚBLICA 210 I o fone deve ser retirado do gancho, de forma a circular a corrente normal de enlace.
CONSULTA PÚBLICA 210 II o fone de ouvido deve ser instalado junto a um ouvido artificial que atenda ao documento referenciado no Art. 2 Inciso III.
CONSULTA PÚBLICA 210 III o ouvido artificial deve ser conectado a um medidor de nível sonoro. Este medidor deve atender ao documento referenciado no Art. 2 Inciso III e esteja habilitado a medir valores com a ponderação A.
CONSULTA PÚBLICA 210 TÍTULO III DA PROTEÇÃO CONTRA RISCO DE INCÊNDIO 1424 5 CETECOM A adir nuevo requisito: Los materiales usados en el equipo deberán poseer una clasificación con respecto a la inflamabilidad. Dicha clasificación estará relacionada con el consumo del equipo: si el consumo es menor de 15 VA se exigirá una clase HB (retardante de llamas) i si el consumo es mayor de 15 VA se exigirá clase V (ignífugo) A adir Verificación: Se comprobará dicho requisito síguiendo la norma IEC 60707 (1999) Seguir la filosofía de doble seguridad de las normas internacionales 09/02/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 Capítulo I Dos Requisitos de Proteção Contra Risco de Incêndio
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 9º Quando submetido a aplicação de uma tensão de 230 Vef (60 Hz) durante 15 (quinze) minutos, entre um terminal de telecomunicações correspondente à rede externa e o terminal de aterramento, o equipamento a ser certificado não deve apresentar risco de incêndio.
CONSULTA PÚBLICA 210 §1° A avaliação do risco de incêndio é feita de forma visual.
CONSULTA PÚBLICA 210 §2° Para aplicação da tensão de ensaio deve-se utilizar um gerador que tenha as seguintes características :
CONSULTA PÚBLICA 210 I Tensão de circuito aberto de 230 Vef.
CONSULTA PÚBLICA 210 II Forma de onda senoidal, com freqüência de 60 Hz.
CONSULTA PÚBLICA 210 III Corrente de curto-circuito, por cada linha, conforme a Tabela 1.
CONSULTA PÚBLICA 210 Tabela 1: Correntes de curto-circuito para o ensaio de risco de incêndio.
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO II Das Condições para Verificação dos Requisitos
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 10 Para verificação dos requisitos de proteção contra incêndio, o equipamento a ser certificado deve ser colocado na posição normal de uso, sem necessidade de ser energizado, observando-se as seguintes condições :
CONSULTA PÚBLICA 210 I as duas linhas de um mesmo terminal devem ser ensaiadas simultaneamente, conforme mostrado na Figura 1 (Título VI dos Anexos);
CONSULTA PÚBLICA 210 II a corrente de curto-circuito do gerador deve ser ajustada para o menor valor da Tabela 1 e o ensaio deve ser realizado nesta condição;
CONSULTA PÚBLICA 210 III caso não haja risco de incêndio no ensaio realizado, a corrente de curto-circuito do gerador deve ser ajustada para o valor imediatamente superior e o ensaio repetido, e assim sucessivamente, até que ocorra risco de incêndio ou seja atingida a corrente máxima especificada na Tabela 1.
CONSULTA PÚBLICA 210 §1° Caso o equipamento não disponha de terminal de aterramento, o mesmo deverá ser colocado sobre uma placa metálica e esta deverá ser utilizada como aterramento.
CONSULTA PÚBLICA 210 §2° O ensaio deverá ser repetido para as condições de fone no gancho e fone fora do gancho.
CONSULTA PÚBLICA 210 TÍTULO IV DA PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO I Dos Requisitos de Proteção Contra Choque Elétrico
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 11 Estando o equipamento a ser certificado energizado em condições normais (tensão nominal), todas as partes acessíveis do mesmo devem apresentar uma corrente de fuga inferior a 0,25 mAef.
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 12 Na freqüência de 60 Hz, durante 1 minuto, quando aplicadas sobretensões nos terminais do equipamento a ser certificado, a corrente de fuga através de qualquer parte acessível deve ser inferior 5 mAef. Devem ser aplicadas as seguintes sobretensões :
CONSULTA PÚBLICA 210 I sobretensão de 500 Vef nos terminais de telecomunicações. 1425 6 CETECOM sobretensão de 1.000 Vef nos terminais de telecomunicações. Para asegurar el doble aislamiento que establecen las normas internacionales 09/02/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 I sobretensão de 500 Vef nos terminais de telecomunicações. 1426 7 CETECOM sobretensão de 1.000 Vef nos terminais de telecomunicações. Para asegurar el doble aislamiento que establecen las normas internacionales 09/02/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 II sobretensão de 1.500 Vef nos terminais de energia elétrica. 1427 8 CETECOM sobretensão de 3.000 Vef nos terminais de energia elétrica. Para asegurar el doble aislamiento que dictan las normas internacionales 09/02/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO II Das Condições para Verificação Dos Requisitos
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 13 Para medição da corrente de fuga especificada no Art.11 devem ser observadas as seguintes condições : 1428 9 CETECOM Se someterá al equipo a un preacondicionamiento de humedad, en las siguientes condiciones: 48 horas sometido a 93% de humedad y 30 C según indicado en la norma IEC 60950 (1999) Clause 5. Para medição da corrente de fuga especificada no Art.11 devem ser observadas as seguintes condições : Es necesario comprobar que los aislamientos no son higroscópicos 09/02/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 I devem ser pesquisadas todas as partes metálicas acessíveis com o dedo artificial descrito no documento referenciado no Art.2 Inciso I. Este dedo artificial deve pesquisar todas as partes metálicas externas ao equipamento, assim como ser introduzido em orifícios do equipamento a fim de pesquisar as partes metálicas acessíveis no interior do mesmo.
CONSULTA PÚBLICA 210 II devem ser pesquisadas todas as superfícies externas do equipamento, metálicas ou não, utilizando-se uma folha metálica flexível no formato retangular, com dimensões de 20 cm por 10 cm (esta folha metálica visa simular a mão humana).
CONSULTA PÚBLICA 210 III a medição da corrente de fuga deve ser realizada de acordo com o circuito da Figura 2.
CONSULTA PÚBLICA 210 IV a montagem do ensaio deve estar de acordo com as Figuras 3a ou 3b, para equipamentos alimentados em corrente alternada ou em corrente contínua, respectivamente.
CONSULTA PÚBLICA 210 Art.14 Para a medição da corrente de fuga especificada no Art.12 devem ser observadas as seguintes condições :
CONSULTA PÚBLICA 210 I o equipamento a ser certificado deve estar envolto em uma folha metálica flexível, de tal modo que seja garantido o contato desta folha com todas as partes metálicas externas acessíveis ao homem.
CONSULTA PÚBLICA 210 II a tensão de ensaio deve ser aplicada entre esta folha metálica e os terminais do equipamento, conforme descrito na Figura 4.
CONSULTA PÚBLICA 210 TÍTULO V DA PROTEÇÃO CONTRA AQUECIMENTO EXCESSIVO
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO I Dos Requisitos de Proteção Contra Aquecimento Excessivo 1429 10 CETECOM Art. 16 Estando o equipamento a ser certificado energizado, sob tensão nominal, a temperatura de o cableado y bodinado, em relação ao ambiente, não deve exceder os limites estabelecidos na norma IEC 60950 (99) Clause 4.5 Hay que asegurar que el cableado y bobinado no pierden sus propiedades debido al calentamiento excesivo. 09/02/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 Art. 15 Estando o equipamento a ser certificado energizado, sob tensão nominal, a temperatura de qualquer parte externa acessível ao homem, em relação ao ambiente, não deve exceder os limites da Tabela 2 :
CONSULTA PÚBLICA 210 Tabela 2 - Limites para elevação de temperatura Superfície Metálica Superfície Não-Metálica Partes tocadas freqüentemente 30 C 40 C Partes tocadas eventualmente 45 C 55 C
CONSULTA PÚBLICA 210 CAPÍTULO II Das Condições para Verificação Dos Requisitos
CONSULTA PÚBLICA 210 Art.16 Para a medição da temperatura especificada no Art.15 devem ser observadas as seguintes condições :
CONSULTA PÚBLICA 210 I o equipamento deve ser energizado com tensão nominal até que haja a estabilização da sua temperatura. 1430 11 CETECOM o equipamento deve ser energizado com tensão nominal + / -6% ó + / -10% até que haja a estabilização da sua temperatura. La tensión de la red eléctrica suele variar alrededor de su tensión nominal. El ensayo debe ser hecho bajo las condiciones del caso peor. 09/02/2000
CONSULTA PÚBLICA 210 II devem ser medidas as temperaturas das diversas superfícies do equipamento e a temperatura ambiente. Os valores constantes da Tabela 2 correspondem à diferença entre a temperatura de uma superfície e a temperatura ambiente.
CONSULTA PÚBLICA 210 TÍTULO VI DOS ANEXOS
CONSULTA PÚBLICA 210 Figura 1
CONSULTA PÚBLICA 210 Figura 2
CONSULTA PÚBLICA 210 Figura 3a
CONSULTA PÚBLICA 210 Figura 3b
CONSULTA PÚBLICA 210 Figura 4