Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas

 Data: 13/08/2022 09:38:27
 Total Recebidos: 2
TEMA DO PROCESSO NOME DO ITEM CONTEÚDO DO ITEM ID DA CONTRIBUIÇÃO NÚMERO DA CONTRIBUIÇÃO AUTOR DA CONTRIBUIÇÃO CONTRIBUIÇÃO JUSTIFICATIVA DATA DA CONTRIBUIÇÃO
CONSULTA PÚBLICA Nº 26 CONSULTA PÚBLICA N. 26, DE 18 DE JUNHO DE 2009.   Proposta de alteração do Plano Básico de Distribuição de Canais de Radiodifusão Sonora em Freqüência Modulada - PBFM   O SUPERINTENDENTE DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA DA  AGÊNCIA  NACIONAL  DE  TELECOMUNICAÇÕES  -  ANATEL, no uso de suas competências, consoante o disposto no art. 198 do Regimento Interno da Agência, aprovado pela Resolução n. 270, de 19 de julho de 2001, decidiu submeter a comentários públicos, a proposta de alteração do Plano Básico de Distribuição de Canais de Radiodifusão Sonora em Freqüência Modulada - PBFM, nos termos do art. 211, da Lei n. 9.472, de 1997, e do art. 17 do Regulamento da Agência Nacional de Telecomunicações, aprovado pelo Decreto n. 2.338 de 7 de outubro de 1997. Pretende-se, com a presente Consulta Pública, o recebimento de contribuições acerca de seu objeto, e que contemplem, entre outros, aspectos tais como: a)uso racional e econômico do espectro de freqüências, inclusive pela utilização da potência mínima necessária para assegurar, economicamente, um serviço de boa qualidade à área a que se destina; b)impacto econômico das alterações propostas; c)condições específicas de propagação, relevo, etc. Ressalta-se que a aprovação das propostas de alteração identificadas na coluna observação com as letras (ZC) está condicionada, além dos comentários da presente consulta, à anuência de Administrações dos Estados Partes do Mercado Comum do Sul - Mercosul, nos termos do Marco Regulatório para o Serviço de Radiodifusão em Freqüência Modulada, adotado no Brasil por meio do Ato n. 37.053, de 18 de junho de 2003, publicado no Diário Oficial da União do dia 24 subseqüente. O texto completo da proposta de alteração do Plano Básico de Distribuição de Canais de Radiodifusão Sonora em Freqüência Modulada - PBFM estará disponível na Biblioteca da Anatel, no endereço subscrito e na página da Anatel na Internet, a partir das 14h da data da publicação desta Consulta Pública no Diário Oficial da União. As contribuições e sugestões fundamentadas e devidamente identificadas devem ser encaminhadas, preferencialmente, por meio do formulário eletrônico do Sistema Interativo de Acompanhamento de Consulta Pública, disponível no endereço Internet http: / / www.anatel.gov.br / relativo a esta Consulta Pública, até as 24h do dia 24 de julho de 2009. As manifestações encaminhadas por carta ou fax devem ser dirigidas à Anatel no endereço a seguir indicado, até as 17h do dia 17 de julho de 2009, para:     AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES ANATEL SUPERINTENDÊNCIA DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA CONSULTA PÚBLICA N. 26, DE 18 DE JUNHO DE 2009. Alteração do Plano Básico de Distribuição de Canais de Radiodifusão Sonora em Freqüência Modulada - PBFM. Setor de Autarquias Sul SAUS Quadra 6, Bloco F, Térreo Biblioteca 70070-940 - Brasília DF Fax. (061) 2312-2002   ARA APKAR MINASSIAN
CONSULTA PÚBLICA Nº 26 Cuidados e segurança na convergência de meios digitais ,eletrônicos e radiodifusores Minha preocupação é em alertar para os perigos e falhas de segurança que a convergência de meios feita apressadamente e sem o aprofundamento de conhecimento técnicos suficientes podem representar.Por observação direta pude constatar que as operadoras que utilizam a convergência da telefonia celular e fixa se utilizando da radiofrequência não esclarecem como é feita esta tecnologia e nem esclarecem a margem de segurança. Terceiros podem apropriar-se da frequência de uma conexão 3G via modem e clonar nesta frequência qualquer número de celular. Terceiros podem captar a frequência de rádio em que se estabelece uma conexão voip e roubar uma linha. A Empresa Nexus Telecom oferece um serviço sem nenhuma segurança onde se compra cartão em livrarias de aeroportos e o cadastro é feito via internet.A Empresa Nexus solicita apenas um número de celular e email.Não pede o CPF e nem o RG,deta maneira eu posso ter o meu nome com um sistema NEXUS TELECOM sem o meu conhecimento.Este sistema permite criar um telefone virtual,onde você clona o seu próprio número em qualquer cidade do Brasil e até mesmo fora do Brasil!Você liga para qualquer cidade do Brasil pagando ligação local(democratização do preçp-BOM)o problema é a falta de segurança,porque se houver uma extensão de sua linha em qualquer ponto da rede externa,seu número poderá se tornar um telefone virtual da NEXUS.Ou melhor,com um número celular feito em seu nome ,compra-se o plano FIXO-CELULAR. A Empresa TELEFÔNICA tem um serviço de VOIP,entre celular e telefone fixo que não é divulgado aqui no Brasil.Estes sistemas mistos podem comprometer e muito a segurança e a privacidade das linhas.Quero consignar que a NEXTEL também opera emtre Rádio e celular e é comum a interferência nos celulares por causa da alta fequência das ondas de rádio dos telefones NEXTEL.É muito importante e SUGIRO E SOLICITO UM AMPLO DEBATE COM TODA A SOCIEDADE BRASILEIRA ESCLARECENDO SOBRE TODAS ESTAS POSSIBILIDADESe dificuldades. 42006 1 SilviaNBR Minha preocupação é em alertar para os perigos e falhas de segurança que a convergência de meios feita apressadamente e sem o aprofundamento de conhecimento técnicos suficientes podem representar.Por observação direta pude constatar que as operadoras que utilizam a convergência da telefonia celular e fixa se utilizando da radiofrequência não esclarecem como é feita esta tecnologia e nem esclarecem a margem de segurança. Terceiros podem apropriar-se da frequência de uma conexão 3G via modem e clonar nesta frequência qualquer número de celular. Terceiros podem captar a frequência de rádio em que se estabelece uma conexão voip e roubar uma linha. A Empresa Nexus Telecom oferece um serviço sem nenhuma segurança onde se compra cartão em livrarias de aeroportos e o cadastro é feito via internet.A Empresa Nexus solicita apenas um número de celular e email.Não pede o CPF e nem o RG,deta maneira eu posso ter o meu nome com um sistema NEXUS TELECOM sem o meu conhecimento.Este sistema permite criar um telefone virtual,onde você clona o seu próprio número em qualquer cidade do Brasil e até mesmo fora do Brasil!Você liga para qualquer cidade do Brasil pagando ligação local(democratização do preçp-BOM)o problema é a falta de segurança,porque se houver uma extensão de sua linha em qualquer ponto da rede externa,seu número poderá se tornar um telefone virtual da NEXUS.Ou melhor,com um número celular feito em seu nome ,compra-se o plano FIXO-CELULAR. A Empresa TELEFÔNICA tem um serviço de VOIP,entre celular e telefone fixo que não é divulgado aqui no Brasil.Estes sistemas mistos podem comprometer e muito a segurança e a privacidade das linhas.Quero consignar que a NEXTEL também opera emtre Rádio e celular e é comum a interferência nos celulares por causa da alta fequência das ondas de rádio dos telefones NEXTEL.É muito importante e SUGIRO E SOLICITO UM AMPLO DEBATE COM TODA A SOCIEDADE BRASILEIRA ESCLARECENDO SOBRE TODAS ESTAS POSSIBILIDADESe dificuldades. Sou uma cidada Leiga no assunto,mas atenta as novidades e tenho tido dificuldades nas minhas linhas telefônicas.Ao ligar de minha linha convencional(telefônica )para o número da Nexus 0800-888-9991 ,recebo a seguinte mensagem : Digite o nùmero do cartão e tecle asterisco , aparentando estar ativa para o serviço (?) No meu celular VIVO-pré-pago tem um DESVIO DE CHAMADA para um numero +5501712(meu número) que ao pesquisar na página do VOIP da Telefôniica mostrou ser um telefone fixo e não celular(?).O número de celular é +5551712.Alguem pode esclarecer porque não consigo desabilitar este desvio de chamada? è porque meu telefone está como celular e fixo ,sem o meu conhecimento?Ou será que estas tecnologias estão se emaranhando e se enrolando e ninguém explica nada. Atenciosamente, Silvia N.B.Rezende 24/07/2009 13:10:44