Exportar:
Word Excel PDF
Lista de Itens
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:1/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  2.1
2.1 Para fins desta norma, são adotadas as seguintes referências: I- IEC 60.793 - Generic Specification - Measuring Methods for Mechanical Characteristics; II- IEC 60.794 - Optical Fibre Cables Part 1: Generic Specification; III- ASTM G 26 - Operating Light Exposure Aparatus; IV- IEC 332-3 - Tests on Electric Cables under Fire Conditions; V- IEC 20 Electric Cables and Wires, under Fire Condictions - condictions measurement of smoke density under burning definite conditions – method of test; VI- EIA TIA 455-113 - Polarization Mode Dispersion for Single Mode Optical Fiber by the Fixed Analyzer Method; VII- UL 1581: - Standard for Electrical Wires, Cables and Flexible Cords; VIII- UL 910 - Standard for Test Method for Fire and Smoke Characteristics of Electrical and Optical-Fiber Cables used in air-handling spaces; IX- UL 1666 - Standard Test for Flame Propagation Height of Electrical and Optical-Fiber Cables Installed Vertically in Shafts; X- ITU-T K25 - Protection of Optical Fibre Cables; XI- NES 713 - Determination of the Toxicity index of the Products of Combustion from small specimens of materials.
ID da Contribuição: 8672
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: - inserir na lista de referências a Norma Bellcore GR-20 - Generic Requirements for Optical Fiber and Optical Fiber Cable; - inserir na lista de referências a Norma NBR 10296 - Material isolante elétrico - Avaliação de sua resistência ao trilhamento elétrico e erosão sob severas condições ambientais
Justificativa: a Bellcore GR 20 é citada no item 6.59 deste documento e a NBR 10296 é citada no item 6.43 do mesmo documento.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. Sugestão incluída no item 2. "Referência" da Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:2/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  2.1
2.1 Para fins desta norma, são adotadas as seguintes referências: I- IEC 60.793 - Generic Specification - Measuring Methods for Mechanical Characteristics; II- IEC 60.794 - Optical Fibre Cables Part 1: Generic Specification; III- ASTM G 26 - Operating Light Exposure Aparatus; IV- IEC 332-3 - Tests on Electric Cables under Fire Conditions; V- IEC 20 Electric Cables and Wires, under Fire Condictions - condictions measurement of smoke density under burning definite conditions – method of test; VI- EIA TIA 455-113 - Polarization Mode Dispersion for Single Mode Optical Fiber by the Fixed Analyzer Method; VII- UL 1581: - Standard for Electrical Wires, Cables and Flexible Cords; VIII- UL 910 - Standard for Test Method for Fire and Smoke Characteristics of Electrical and Optical-Fiber Cables used in air-handling spaces; IX- UL 1666 - Standard Test for Flame Propagation Height of Electrical and Optical-Fiber Cables Installed Vertically in Shafts; X- ITU-T K25 - Protection of Optical Fibre Cables; XI- NES 713 - Determination of the Toxicity index of the Products of Combustion from small specimens of materials.
ID da Contribuição: 8655
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Incluir Normas: NBR – 10296 Bell Core GR-20 R6.48
Justificativa: Estas normas possuem referência no texto da consulta, mas não constavam da lista.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 21/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. Sugestão incluída no item 2. "Referência" da Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:3/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  3.1 III
III- Esta Norma não se aplica a cabos do tipo OPGW (Optical Ground Wire), que deverão ter tratamento especifico em Norma específica.
ID da Contribuição: 8667
Autor da Contribuição: OKURA
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: III- Esta Norma não se aplica a cabos do tipo OPGW (Optical Ground Wire) e a cabos submarinos, que deverão ter tratamento específico em Norma específica.
Justificativa: No item 3.1.II, na classificação dos cabos de fibras ópticas, aos quais se aplicam esta Norma, não constam os cabos ópticos submarinos, e ademais consideramos que as características e os ensaios apresentados não correspondem a estes tipos de cabos. Portanto, os cabos submarinos deverão ter uma Norma específica.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. A redação adotada melhor exprime os objetivos na Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:4/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  4.1
4.1 Para fins desta Norma, são adotadas as seguintes definições:
ID da Contribuição: 8656
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Sem contribuição
Justificativa: Sem contribuição
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Item prejudicado. Não houve contribuição no item.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:5/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  4.1 XIII
XIII- Fibra óptica de dispersão deslocada (DS): Guia de onda dielétrico, construído à base de sílica de alta pureza, que apresenta comportamento monomodal na região próxima de 1550 nm, com dispersão cromática zero na região de 1550 nm e protegido por uma ou mais camadas de acrilato;
ID da Contribuição: 8668
Autor da Contribuição: OKURA
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: XIII- Fibra óptica de dispersão deslocada (DS): Fibra óptica construida à base de sílica de alta pureza, que apresenta comportamento monomodal na região próxima de 1550 nm, com dispersão cromática zero na região de 1550 nm e protegido por uma ou mais camadas de acrilato;
Justificativa: Consideramos que na definição de fibra DS, da mesma forma como é proposto no item 4.1 XV para fibra SM, é mais apropriado utilizar fibra óptica ao invés de guia de onda dielétrico.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão não acatada. A redação adotada melhor exprime os objetivos da Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:6/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  4.1 XIV
XIV- Fibra óptica de dispersão deslocada e não nula (NZD): Guia de onda dielétrico, construído à base de sílica de alta pureza, que apresenta comportamento monomodal na região próxima de 1550 nm, com dispersão cromática pequena porém não nula na região entre 1530 e 1565 nm e protegido por uma ou mais camadas de acrilato;
ID da Contribuição: 8669
Autor da Contribuição: OKURA
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: XIV- Fibra óptica de dispersão deslocada e não nula (NZD): Fibra óptica construída à base de sílica de alta pureza, que apresenta comportamento monomodal na região próxima de 1550 nm, com dispersão cromática pequena porém não nula na região entre 1530 e 1565 nm e protegido por uma ou mais camadas de acrilato;
Justificativa: Consideramos que na definição de fibra NZD, da mesma forma como é proposto no item 4.1 XV para fibra SM, é mais apropriado utilizar fibra óptica ao invés de guia de onda dielétrico.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão não acatada. A redação adotada melhor exprime os objetivos da Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:7/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  4.1 XV
XV- Fibra óptica monomodo de dispersão normal (SM): fibra óptica construída à base de sílica de alta pureza, que apresenta comportamento monomodal na região próxima de 1300nm, com dispersão cromática zero na região de 1310 nm e protegida por uma ou mais camadas de acrilato;
ID da Contribuição: 8670
Autor da Contribuição: OKURA
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: XV - Fibra óptica monomodo de dispersão normal (SM): fibra ótica construída à base de sílica de alta pureza, que apresenta comportamento monomodal na região próxima de 1300 nm (segunda janela), permitindo também a operação na região próxima de 1500 nm (terceira janela), com dispersão cromática zero na região de 1310 nm e protegida por uma ou mais camadas de acrilato;
Justificativa: A EMBRATEL utiliza fibras ópticas SM, na terceira janela, em muitas rotas de longa distância.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão não acatada. O texto proposto esta em desacordo com a definição da NBR 13488.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:8/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  4.1 XX
XX- Retardância à chama: É uma característica intrínseca de desempenho do material frente à chama, na qual, sob determinadas condições de queima, a chama se extingue quando é retirada da fonte de calor. Classificação e características de inflamabilidade conforme Anexo B;
ID da Contribuição: 8666
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Alterar texto para: "4.1 XX - Retardância à chama: É uma característica intrínseca de desempenho do material frente à chama, na qual, sob determinadas condições de queima, a chama se extingue quando é retirada da fonte de calor. Classificação e características de inflamabilidade conforme Anexo II;"
Justificativa: Corrigir referência de Anexo
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. A alteração e pertinente e atende aos propósitos da Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:9/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.2
6.2 Os cabos de fibras ópticas podem ser constituídos de unidades básicas com um número igual de fibras por unidade básica , contendo 2, 4, 6, 8 ou 12 fibras ópticas.
ID da Contribuição: 8673
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.2 Os cabos de fibras ópticas devem ser constituídos de unidades básicas com um número igual de fibras por unidade básica, contendo 2, 4, 6, 8, 10 ou 12 fibras ópticas.
Justificativa: A substituição da palavra "podem" pela palavra "devem" vai de encontro com as Especificações de cabos ópticos vigentes, e deixa claro que todas as construções de cabos possíveis sejam agrupadas em unidades básicas. No item 6.4 deste documento, o termo "devem" já é empregado, o que vem a reforçar a necessidade desta alteração. Quanto à inclusão da unidade básica contendo 10 fibras ópticas, trata-se apenas de uma sugestão visando ampliar o leque de possibilidades de construção de cabos ópticos, mantendo-se o limite máximo de 12 fibras ópticas por unidade básica
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. - O texto proposto melhor exprime os objetivos da Norma. - A inclusão da unidade básica contendo 10 fibras ópticas permite aumentar variedade de possibilidades construtivas de cabos ópticos.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:10/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.4
6.4 Os cabos ópticos devem ser constituídos de unidades básicas sendo que a sua identificação individual deve ser feita conforme Tabela 6.
ID da Contribuição: 8674
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.4 A identificação das unidades básicas deve ser preferencialmente feita através de código de cores, utilizando o sistema Piloto-Direcional.
Justificativa: A frase empregada neste item torna aparentemente obrigatória a utilização do sistema de identificação das unidades básicas pelo sistema piloto-direcional, o que é contestado nos dois itens subseqüentes (itens 6.5 e 6.6). Assim, a inclusão do termo "preferencialmente" induz à utilização do sistema piloto-direcional, deixando aberta porém a possibilidade de utilização de outros sistemas de identificação.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. O texto proposto deixa aberto a possibilidade de utilização de outros sistemas de identificação.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:11/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.5
6.5 Na hipótese da utilização de Unidades Básicas por Piloto direcional a identificação deve ser feita conforme mostrado na tabela 6.
ID da Contribuição: 8681
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Alterar o texto para: 6.5 Na hipótese de utilização de unidades básicas por piloto direcional, a identificação deve ser feita conforme mostrado na Tabela 6. Para os cabos ópticos constituídos de mais de uma coroa de tubetes encordoados, a identificação constante na Tabela 6 aplica-se a cada coroa individualmente.
Justificativa: A alteração no texto torna-se necessária a fim de que a Regulamentação possa abranger cabos ópticos de maiores capacidades (cabos contendo acima de 144 fibras).
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. O texto proposto melhor exprime os objetivos da Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:12/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.7
6.7 Os cabos de fibras ópticas para instalações enterradas, em dutos, aéreas por espinamento, aéreas auto suportadas, longos vãos e cabos de terminação devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico de -20°C, por 48 horas após o que a temperatura deve ser elevada a +65°C, mantendo-a neste patamar por um mesmo período de 48 horas. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com a Tabela 7. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial à 25o C.
ID da Contribuição: 8671
Autor da Contribuição: OKURA
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.7 Os cabos de fibras ópticas para instalações enterradas, em dutos, aéreas por espinamento, aéreas auto suportadas e longos vãos devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico de -20oC, por 48 horas após o que a temperatura deve ser elevada a +65oC, mantendo-a neste patamar por um período de 48 horas. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com a Tabela 7. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial de 25oC. Tabela 7 - Acréscimo ou variação de atenuação para cabos ópticos de instalação externa Suprimir a última linha da Tabela 7, ou exprimir melhor a que se referem as duas últimas linhas.
Justificativa: Estamos suprimindo os cabos de terminação deste item, que consideramos que estariam mais apropriados para instalações internas, objeto do item 6.9. Considerando esta supressão deste item , sugerimos alteração no título da Tabela 7, especificando que é para cabos ópticos de instalação externa. Finalmente sugerimos suprimir a última linha da Tabela 7, pois está repetitivo com a linha anterior , ou exprimir melhor a que se referem as duas últimas linhas da citada Tabela
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. Suprimida da tabela 07 a referência da fibra monomodo de 1550 nm que se encontra repetida.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:13/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.7
6.7 Os cabos de fibras ópticas para instalações enterradas, em dutos, aéreas por espinamento, aéreas auto suportadas, longos vãos e cabos de terminação devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico de -20°C, por 48 horas após o que a temperatura deve ser elevada a +65°C, mantendo-a neste patamar por um mesmo período de 48 horas. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com a Tabela 7. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial à 25o C.
ID da Contribuição: 8675
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.7 Os cabos de fibras ópticas para instalações enterradas, em dutos, aéreas por espinamento, aéreas auto-suportadas, longos vãos e cabos de terminação devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico de -20 C , por 48 horas, após o que a temperatura deve ser elevada a +65 C, mantendo-a neste patamar por um mesmo período de 48 horas, completando assim o que chamamos de um ciclo térmico. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com a Tabela 7. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar de temperatura considerado e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial a +25 C. Na Tabela 7, suprimir a última linha.
Justificativa: Entendemos que no texto proposto a definição de ciclo térmico não está clara, podendo ser entendido que cada um dos patamares de temperatura pudesse corresponder a um ciclo térmico. Com a pequena alteração sugerida, a definição de ciclo térmico fica clara, evitando duplas interpretações. Quanto à supressão da última linha na Tabela 7, a justificativa é de que o disposto na mesma é uma repetição da linha anterior.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. Suprimida da tabela 07 a referência da fibra monomodo de 1550 nm que se encontra repetida.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:14/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.7
6.7 Os cabos de fibras ópticas para instalações enterradas, em dutos, aéreas por espinamento, aéreas auto suportadas, longos vãos e cabos de terminação devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico de -20°C, por 48 horas após o que a temperatura deve ser elevada a +65°C, mantendo-a neste patamar por um mesmo período de 48 horas. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com a Tabela 7. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial à 25o C.
ID da Contribuição: 8657
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Excluir referência da fibra Monomodo 1550, que se encontra repetida
Justificativa: Correção da Tabela
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. Suprimida da tabela 07 a referência da fibra monomodo de 1550 nm que se encontra repetida.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:15/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.9
6.9 Os cabos de fibras ópticas para instalações internas devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico a 10°C, por 48 horas, após o que a temperatura deve ser elevada a 40°C, mantendo-se neste patamar por um mesmo período de 48 horas. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com o mostrado na Tabela 8. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar de temperatura considerado e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial à 25 C°.
ID da Contribuição: 8658
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Excluir referência da fibra Monomodo 1550, que se encontra repetida.
Justificativa: Correção da Tabela
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. Suprimida a última linha da tabela 08, que se encontra repetida.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:16/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.9
6.9 Os cabos de fibras ópticas para instalações internas devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico a 10°C, por 48 horas, após o que a temperatura deve ser elevada a 40°C, mantendo-se neste patamar por um mesmo período de 48 horas. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com o mostrado na Tabela 8. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar de temperatura considerado e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial à 25 C°.
ID da Contribuição: 8676
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.7 Os cabos de fibras ópticas para instalações internas devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico a +10 C , por 48 horas, após o que a temperatura deve ser elevada a +40 C, mantendo-a neste patamar por um mesmo período de 48 horas, completando assim o que chamamos de um ciclo térmico. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com a Tabela 8. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar de temperatura considerado e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial a +25 C. Na Tabela 8, suprimir a última linha.
Justificativa: Entendemos que no texto proposto a definição de ciclo térmico não está clara, podendo ser entendido que cada um dos patamares de temperatura pudesse corresponder a um ciclo térmico. Com a pequena alteração sugerida, a definição de ciclo térmico fica clara, evitando duplas interpretações. Quanto à supressão da última linha na Tabela 8, a justificativa é de que o disposto na mesma é uma repetição da linha anterior.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. Suprimida a última linha da tabela 08, que se encontra repetida.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:17/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.9
6.9 Os cabos de fibras ópticas para instalações internas devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico a 10°C, por 48 horas, após o que a temperatura deve ser elevada a 40°C, mantendo-se neste patamar por um mesmo período de 48 horas. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com o mostrado na Tabela 8. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar de temperatura considerado e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial à 25 C°.
ID da Contribuição: 8682
Autor da Contribuição: OKURA
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.9 Os cabos de fibras ópticas para instalações internas incluídos os cabos de terminação devem ser submetidos ao ensaio de ciclo térmico a 10oC, por 48 horas, após o que a temperatura deve ser elevada a 40oC, mantendo-se neste patamar por um mesmo período de 48 horas. Devem ser realizados 4 ciclos térmicos. É tolerada uma variação do coeficiente de atenuação de acordo com o mostrado na Tabela 8. As medições ópticas devem ser realizadas ao final de cada patamar de temperatura considerado e comparadas com a medida de referência realizada no patamar inicial à 25oC. Deveria ser suprimida a última linha da Tabela 8 pois está repetitiva com a linha anterior ou exprimir melhor a que se referem as 2 últimas linhas da citada Tabela.
Justificativa: Foram acrescentados cabos de terminação como instalações internas, que foram transferidas do item 6.7. Deveria ser suprimida a última linha da Tabela 8 pois está repetitiva com a linha anterior ou exprimir melhor a que se referem as 2 últimas linhas da citada Tabela.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. Suprimida a última linha da tabela 08, que se encontra repetida.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:18/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.13
6.13 O método de ensaio para Fibra Óptica por Tração no Cabo destinado a instalações internas deve ser realizado em conformidade com o disposto na Norma IEC 60.794 –1- E1.
ID da Contribuição: 8677
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Na Tabela 9, na coluna referente aos cabos enterrados, última linha, onde se lê -1000 N deve-se ler 1000 N
Justificativa: O sinal negativo não se aplica a este requisito.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. O item foi devidamente corrigido.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:19/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.27
6.27 Os tipos de cabos de fibras ópticas para instalações em dutos, instalações aéreas por espinamento, aéreos auto suportados e para longos vãos, devem ser submetidos ao intemperismo durante 2160 horas. Após o ensaio não deve haver variação maior que 25% no índice de fluidez do revestimento externo.
ID da Contribuição: 8683
Autor da Contribuição: OKURA
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.27 Os tipos de cabos de fibras ópticas para instalações enterradas, em dutos, instalações aéreas por espinamento, aéreos auto suportados e para longos vãos, devem ser submetidos ao intemperismo durante 2160 horas. Após o ensaio não deve haver variação maior que 25% no índice de fluidez do revestimento externo.
Justificativa: Os tipos de cabos de fibras ópticas para instalações enterradas deveriam também ser submetidas aos ensaios de intemperismo.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão não acatada. Os testes de intemperismo são aplicados somente para instalações aéreas.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:20/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.27
6.27 Os tipos de cabos de fibras ópticas para instalações em dutos, instalações aéreas por espinamento, aéreos auto suportados e para longos vãos, devem ser submetidos ao intemperismo durante 2160 horas. Após o ensaio não deve haver variação maior que 25% no índice de fluidez do revestimento externo.
ID da Contribuição: 8678
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.27 Os tipos de cabos de fibras ópticas para instalações aéreas por espinamento, aéreos auto-suportados e para longos vãos, devem ser submetidos ao intemperismodurante 2160 horas. Após o ensaio naõ deve haver variação maior que 25% no índice de fluidez do revestimento externo.
Justificativa: Existe uma família de cabos para instalação apenas em dutos (e não aéreas por espinamento) em que o ensaio de intemperismo não se aplica. A família citada é a dos cabos ARD. Os cabos ópticos DD podem ser instalados tanto em redes de dutos como aéreo por espinamento, e por esta razão o ensaio de intemperismo é solicitado. Da forma como o texto foi escrito entende-se que o ensaio deva ser aplicado também aos cabos ARD, o que não é uma verdade.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. O texto proposto atende aos objetivos da Norma. Os testes de intemperismo são aplicados somente para instalações aéreas.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:21/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.33
6.33 As características do comportamento frente à chama dos cabos de fibras ópticas para instalação interna, cabos de terminação ou cordões ópticos são definidas de acordo com a sua classificação quanto ao grau de proteção, podendo ser enquadrados como COG, COP, COR e LSZH, cuja descrição e aplicação são mostradas no Anexo B.
ID da Contribuição: 8659
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Alterar texto para: "6.33 As características do comportamento frente à chama dos cabos de fibras ópticas para instalação interna, cabos de terminação ou cordões ópticos são definidas de acordo com a sua classificação quanto ao grau de proteção, podendo ser enquadrados como COG, COP, COR e LSZH, cuja descrição e aplicação são mostradas no Anexo II. "
Justificativa: Corrigir referência do Anexo
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. O item foi devidamente corrigido.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:22/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.33
6.33 As características do comportamento frente à chama dos cabos de fibras ópticas para instalação interna, cabos de terminação ou cordões ópticos são definidas de acordo com a sua classificação quanto ao grau de proteção, podendo ser enquadrados como COG, COP, COR e LSZH, cuja descrição e aplicação são mostradas no Anexo B.
ID da Contribuição: 8684
Autor da Contribuição: OKURA
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.33 As características do comportamento frente à chama dos cabos de fibras ópticas para instalação interna, cabos de terminação ou cordões ópticos são definidas de acordo com a sua classificação quanto ao grau de proteção, podendo ser enquadrados como COG, COP, COR e LSZH, cuja descrição e aplicação são mostradas no Anexo II
Justificativa: Não Existe Anexo B e sim Anexo II
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. O item foi devidamente corrigido.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:23/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.33
6.33 As características do comportamento frente à chama dos cabos de fibras ópticas para instalação interna, cabos de terminação ou cordões ópticos são definidas de acordo com a sua classificação quanto ao grau de proteção, podendo ser enquadrados como COG, COP, COR e LSZH, cuja descrição e aplicação são mostradas no Anexo B.
ID da Contribuição: 8679
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Substituir no final do item o termo "Anexo B" pelo termo "Anexo II".
Justificativa: O Anexo B não existe. O item refere-se ao disposto no Anexo II.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. O item foi devidamente corrigido.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:24/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.38
6.38 Quando o cabo for classificado como LSZH o ensaio de retardância a chama deve ser realizado conforme a UL 1581 seção 1160 ou IEC 332-3, o ensaio de densidade de fumaça conforme IEC 20 e o ensaio de índice toxidez, conforme NES 713.
ID da Contribuição: 8642
Autor da Contribuição: acsilva
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Alterar o ensaio de densidade de fumaça de IEC 20 para IEC 61034-1 e IEC 61034-2.
Justificativa: A norma em questão é a mais atualizada para realização do ensaio. Além disto é referenciada na padronização brasileira (NBR 14705).
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. A redação adotada exprime melhor os objetivos da Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:25/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.49
6.49 O Método de Ensaio para Inflamabilidade deve ser realizado em conformidade com o disposto na Norma IEC 332-1.
ID da Contribuição: 8660
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Alterar texto para: "6.49 O Método de Ensaio para Inflamabilidade deve ser realizado em conformidade com o disposto na Norma IEC 332-3. "
Justificativa: Corrigir referência da Norma de teste
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão não acatada. A norma do produto faz referência a IEC 332-1.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:26/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.55
6.55 Os cabos ópticos para instalações aéreas com vãos acima 200 m. O cabo óptico aéreo deve suportar 100.000.000 (cem milhões) de ciclos de vibração, com tração igual a carga de instalação EDS (Everyday Stress) , amplitude de 1/3 do diâmetro externo e frequência igual a: f = 830 / d onde: f = frequência em Hz d = diâmetro externo do cabo em mm O cabo não deve apresentar: a) variação do coeficiente de atenuação superior a 0,2 dB / km de fibra ensaiada. b) trincas, fissuras ou ruptura em qualquer elemento que compõe o cabo.
ID da Contribuição: 8685
Autor da Contribuição: OKURA
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: 6.55 Os cabos ópticos para instalações aéreas com vãos acima de 200 m , devem ser submetidos a 100.000.000 (cem milhões) de ciclos de vibração, com tração igual à carga de instalação EDS (Everyday Stress), amplitude de 1/3 do diâmetro externo e freqüência igual a: f = 830/d onde : f = freqüência em Hz d = diâmetro externo do cabo em mm O cabo não deve apresentar: a) variação do coeficiente de atenuação superior a 0,2 dB / km de fibra ensaiada. b) trincas, fissuras ou ruptura em qualquer elemento que compõe o cabo
Justificativa: O texto apresentado na proposta parece não fazer sentido. Sugerimos uma redação semelhante ao do item 6.54.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. A redação do item foi alterada, objetivando melhor entendimento e alinhamento com o item anterior.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:27/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  6.59
6.59 O método de ensaio para o tempo de indução oxidativa para os materiais para o material de enchimento deve ser realizado em conforme o Método de Ensaio Bellcore GR-20 R6.48.
ID da Contribuição: 8661
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Alterar texto para: "6.59 O método de ensaio para o tempo de indução oxidativa para o material de enchimento deve ser realizado em conforme o Método de Ensaio Bellcore GR-20 R6.48."
Justificativa: Correção de texto
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão não acatada. A norma do produto faz referência a IEC 332-1.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:28/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  8.1
8.1 Os requisitos específicos das fibras ópticas a serem avaliados no cabo óptico estão dispostos na Tabela 12.
ID da Contribuição: 8662
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Incluir na Tabela os requisitos "Diâmetro da fibra multimodo" e "Diâmetro da casca", referenciados nos itens 5.8 e 5.10.
Justificativa: Como esta tabela serve de resumo dos requisitos apresentados, achamos por bem a inclusão destes itens para completá-la.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. A proposta de inclusão dos itens proporciona melhor entendimento dos procedimentos estabelecidos na Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:29/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  8.2
8.2 Os requisitos específicos do cabo óptico a serem avaliados estão dispostos na Tabela 13.
ID da Contribuição: 8663
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Excluir da Tabela os requisitos de “Suscetibilidade a danos provocados por descarga atmosférica” para os cabos “Aéreos / Longos Vãos”, “Internos” e “Terminação”.
Justificativa: Desconhecemos a utilização de Cabos Ópticos com proteção metálica nestas situações.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada, devido a ausência de proteção metálica nos cabos citados. O item foi devidamente corrigido.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:30/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  9.1 III
III - Para cabos ópticos aéreos auto suportados ou para aplicação em longos vãos, a abrangência da certificação é limitada pelo vão máximo e o tipo de revestimento externo Normal-NR, Retardante à chama (RC) ou Resistente ao trilhamento (RT) do cabo submetido ao processo de certificação;
ID da Contribuição: 8680
Autor da Contribuição: spbarros
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Alterar o texto para: III - Para cabos ópticos aéreos auto suportados a abrangência da certificação é limitada pelo vão máximo e o tipo de revestimento externo Normal (NR), retardante à chama (RC) ou resistente ao trilhamento (RT) do cabo submetido ao processo de certificação. Inserir o item V, com o seguinte texto: V - Para cabos ópticos aéreos para aplicação em longos vãos, a abrangência da certificação é limitada pela carga máxima de operação (CMO) e o tipo de revestimento externo Normal (NR), retardante à chama (RC) ou resistente ao trilhamento (RT) do cabo submetido ao processo de certificação.
Justificativa: Os projetos de dimensionamento dos cabos ópticos para aplicações em longos vãos assemelha-se mecanicamente ao projeto de cabos elétricos para linhas de transmissão, onde o vão de instalação depende não somente das características mecânicas do cabo, como também depende fortemente do ambiente e das condições de instalação. Assim, um mesmo cabo óptico pode ou não atender a um determinado vão máximo, de acordo com as condições ambientais e de instalação do mesmo. O conceito de se especificar um cabo óptico aéreo empregado em longos vãos pela sua carga máxima de operação é internacionalmente aplicado, enquanto que sua identificação pelo vão de instalação nunca é adotada.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. O texto proposto exprime melhor os objetivos da Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:31/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  ANEXO III
ID da Contribuição: 8664
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Incluir referência na tabela indicando que P é o peso do Cabo
Justificativa: Permitir uma compreensão da Tabela.
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 22/03/2002
Comentário: Sugestão acatada. A proposta de inclusão esta alinhada aos objetivos da Norma.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:15/08/2022 04:36:28
 Total de Contribuições:32
 Página:32/32
CONSULTA PÚBLICA Nº 344
 Item:  ANEXO I 12
Cabo Óptico interno - Conjunto constituído por cordões ópticos, fibras ópticas ou elementos ópticos tipo monomodo ou multímodo índice gradual revestidas em acrilato, elemento de tração dielétrico, núcleo seco e protegido por uma capa externa de material termoplástico retardante a chama.
ID da Contribuição: 8665
Autor da Contribuição: tlspeg
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Cabo Óptico interno - Conjunto constituído por cordões ópticos, fibras ópticas ou elementos ópticos tipo monomodo ou multímodo índice gradual revestidas em acrilato, elemento de tração dielétrico, núcleo seco e protegido por uma capa externa de material termoplástico retardante a chama.
Justificativa: Incluir Designação de cabo não existente no Anexo Observação: Este item deve vir após o item "ANEXO I 11"
Comentário da Anatel
Classificação:
Data do Comentário: 26/04/2002
Comentário: Sugestão acatada. A definição proposta foi incluída no Anexo I.

Página Atual: Word Excel PDF