Exportar:
Word Excel PDF
Lista de Itens
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:18/08/2022 20:28:50
 Total de Contribuições:8
 Página:1/8
CONSULTA PÚBLICA Nº 15
 Item:  Art. 1º

Art. 1º  Alterar as Listas de Requisitos Técnicos de Produtos para Telecomunicações – Categorias I, II e III, conforme descrito abaixo:

§1º - Alterar os requisitos técnicos do produto "Radar", constante da Lista de Requisitos Técnicos de Produtos para Telecomunicações - Categoria II,  conforme o Anexo I deste Ato.

§2º - Alterar os requisitos técnicos do produto "Conector para cabo coaxial (Todos os tipos)", constante da Lista de Requisitos Técnicos de Produtos para Telecomunicações - Categoria III, conforme o Anexo II deste Ato.

§3º - Alterar os requisitos técnicos do produto "Cabo de Fibras Ópticas Núcleo Dielétrico Aéreo Autossustentado - Figura 8", constante da Lista de Requisitos Técnicos de Produtos para Telecomunicações - Categoria I, conforme o Anexo III deste Ato.

§4º - Alterar os requisitos técnicos do produto "Cabo de Fibras Ópticas", constante da Lista de Requisitos Técnicos de Produtos para Telecomunicações - Categoria III, conforme o Anexo IV deste Ato.

§5º - Alterar os requisitos técnicos relativos ao protocolo IPv6 dos produtos com função de terminal com interface aérea destinada aos Serviços Móveis, constante da Lista de Requisitos Técnicos de Produtos para Telecomunicações - Categoria I, conforme o Anexo V deste Ato.

§6º - Alterar os requisitos técnicos relativos ao produto "Cabo coaxial flexível de 75 Ohms com Trança de fios de alumínio", constante da Lista de Requisitos Técnicos de Produtos para Telecomunicações - Categoria I, conforme o Anexo VI deste Ato.

ID da Contribuição: 77865
Autor da Contribuição: GAF
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: O Cabo Coaxial Flexível denominado "RGE-06 85 SLIM", caso possua nomenclatura internacional, esta nomenclatura internacional(MIL, EIA, IEC)deveria predominar e ser mantida, para fins de facilitar a classificação/entendimento na resolução 467 como "XIII -Série" e/ou "XIV -Família de cabos" e também por manter equivalência com as normas internacionais.
Justificativa: A denominação "RGE-06 85 SLIM" pode gerar equívoco e descaracterizar os cabos da série 6(RG-06), principalmente os modelos denominades RGE-06. Visto que o desempenho elétrico dos cabos da série 6(RG-60) são muito superiores ao modelo "RGE-06 85 SLIM", conforme especificação detalhada no Anexo VI de Atenuação/m. Denominar o cabo como série "RGE-06 85 SLIM", nos remete muito a uma nomenclatura de marketing(SLIM) e não a uma nomenclatura técnica baseada em normas internacionais((MIL, EIA, IEC).
Comentário da Anatel
Classificação: Aceita parcialmente
Data do Comentário: 18/02/2020
Comentário: A proposta de designação própria do cabo foi justamente para indicar que o cabo não pertence à família do cabo série 6. No entanto, diante das outras contribuições recebidas sobre o cabo coaxial flexível que altera a estrutura dos requisitos propostos, serão realizados mais estudos para a proposição de nova minuta de requisitos, onde poderá ser considerada a alteração da designação do cabo.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:18/08/2022 20:28:50
 Total de Contribuições:8
 Página:2/8
CONSULTA PÚBLICA Nº 15
 Item:  Anexo V

ANEXO V

Função de terminal com interface aérea destinada aos Serviços Móveis.

Documento normativo

Requisitos aplicáveis 

Procedimentos de ensaios

Abrangência dos requisitos:

(...)

Da aplicação dos requisitos:

Os requisitos descritos abaixo deverão ser aplicados considerando-se as seguintes observações:

  • Os requisitos abaixo são aplicáveis a produtos que utilizem a tecnologia 3G e 4G. Produtos que só implementem a tecnologia 2G não estão abrangidos pelos requisitos abaixo;

  • Os requisitos descritos pelas referências do 3GPP, do IETF, e da ETSI são aplicáveis aos produtos com tecnologias 3G e 4G;

  • Os produtos que implementem somente a tecnologia 3G, deverão atender aos requisitos especificados pelo IETF e pela ETSI;

  • Os requisitos estabelecidos no documento 3GPP TS 36.523-1 entram em vigor no dia 01 de janeiro de 2016. Já os requisitos estabelecidos pela RFC 2460 e pela ETSI TS 102 514 entram em vigor no dia 01 de agosto de 2016.

 

Das regras de manutenção dos certificados dos produtos abrangidos por esses requisitos:

(...)

(...)

(...)

(...)

RFC 2460 – Internet Protocol, Version 6 (IPv6) Specification

IPv6 READY, Phase-1/Phase-2 Test Specification, Core Protocols, Technical Document – Section 1, apenas os seguintes itens:

RFC 2460 - Group 1: IPv6 Header

  • V6LC.1.1.2: Traffic Class Non-Zero – End Node

  • V6LC.1.1.4: Flow Label Non-Zero

  • V6LC.1.1.5: Payload Length

  • V6LC.1.1.6: No Next Header After Ipv6 Header

RFC 2460 - Group 2: Extension Headers and Options

  • V6LC.1.2.1: Next Header Zero

  • V6LC.1.2.2: No Next Header After Extension Header

  • V6LC.1.2.3: Unrecognized Next Header In Extension Header – End Node

  • V6LC.1.2.4: Extension Header Processing Order

  • V6LC.1.2.5: Option Processing Order

  • V6LC.1.2.8: Option Processing, Destination Options Header (exceto subitens G e H)

RFC 2460 - Group 3: Fragmentation

  • V6LC.1.3.1: Fragment Reassembly (exceto partes C, D, E e F)

  • V6LC.1.3.2: Reassembly Time Exceeded (exceto parte D)

  • V6LC.1.3.3: Fragment Header M-Bit, Payload Length Invalid

- IPv6 READY, Phase-1/Phase-2 Test Specification, Core Protocols, Technical Document – Section 1

ETSI TS 102 514 - Methods for Testing and Specification (MTS); Internet Protocol Testing (IPT): IPv6 Core Protocol; Requirements Catalogue.

- RQ_000_7001 Configure Address

- RQ_000_7002 Configure Address

- RQ_000_7003 Configure Address

- RQ_000_7024 Form Link-local Address

- RQ_000_7030 Stateless Autoconfiguration

- RQ_000_7050 Unicast Address

- ETSI TS 102 514 - Methods for Testing and Specification (MTS); Internet Protocol Testing (IPT): IPv6 Core Protocol; Requirements Catalogue.

ID da Contribuição: 77854
Autor da Contribuição: tiagomeiss
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Com relação aos requisitos propostos para os produtos com suporte ao protocolo IPv6 e função de terminal com interface aérea destinada aos serviços móveis, sugerimos a alteração da data para entrada em vigor das normas RFC 2460 e ETSI TS 102 514 para 01 de agosto de 2017.
Justificativa: Considerando que: a) Nenhum laboratório está acreditado para realizar os ensaios de acordo com a norma ETSI TS 102 514; b) Os laboratórios precisariam de investimento e prazo maior para se capacitarem para realizar os ensaios de acordo com a norma ETSI TS 102 514; c) Após a capacitação para atender a norma ETSI TS 102 514, os laboratórios precisariam de um prazo maior para o processo de acreditação ISO 17025 junto ao INMETRO. Dessa forma, sugerimos a alteração do prazo para 01 de agosto de 2017.
Comentário da Anatel
Classificação: Aceita parcialmente
Data do Comentário: 18/02/2020
Comentário: Contribuição parcialmente aceita. A acreditação junto ao Inmetro não é necessária para que o laboratório realize ensaios para fins de homologação de produtos para telecomunicações; a acreditação somente dá uma preferência maior na escolha do laboratório. Assim, considerando-se as outras razões apresentadas na contribuição, propomos alterar o prazo para o dia 01 de janeiro de 2017.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:18/08/2022 20:28:50
 Total de Contribuições:8
 Página:3/8
CONSULTA PÚBLICA Nº 15
 Item:  Anexo V

ANEXO V

Função de terminal com interface aérea destinada aos Serviços Móveis.

Documento normativo

Requisitos aplicáveis 

Procedimentos de ensaios

Abrangência dos requisitos:

(...)

Da aplicação dos requisitos:

Os requisitos descritos abaixo deverão ser aplicados considerando-se as seguintes observações:

  • Os requisitos abaixo são aplicáveis a produtos que utilizem a tecnologia 3G e 4G. Produtos que só implementem a tecnologia 2G não estão abrangidos pelos requisitos abaixo;

  • Os requisitos descritos pelas referências do 3GPP, do IETF, e da ETSI são aplicáveis aos produtos com tecnologias 3G e 4G;

  • Os produtos que implementem somente a tecnologia 3G, deverão atender aos requisitos especificados pelo IETF e pela ETSI;

  • Os requisitos estabelecidos no documento 3GPP TS 36.523-1 entram em vigor no dia 01 de janeiro de 2016. Já os requisitos estabelecidos pela RFC 2460 e pela ETSI TS 102 514 entram em vigor no dia 01 de agosto de 2016.

 

Das regras de manutenção dos certificados dos produtos abrangidos por esses requisitos:

(...)

(...)

(...)

(...)

RFC 2460 – Internet Protocol, Version 6 (IPv6) Specification

IPv6 READY, Phase-1/Phase-2 Test Specification, Core Protocols, Technical Document – Section 1, apenas os seguintes itens:

RFC 2460 - Group 1: IPv6 Header

  • V6LC.1.1.2: Traffic Class Non-Zero – End Node

  • V6LC.1.1.4: Flow Label Non-Zero

  • V6LC.1.1.5: Payload Length

  • V6LC.1.1.6: No Next Header After Ipv6 Header

RFC 2460 - Group 2: Extension Headers and Options

  • V6LC.1.2.1: Next Header Zero

  • V6LC.1.2.2: No Next Header After Extension Header

  • V6LC.1.2.3: Unrecognized Next Header In Extension Header – End Node

  • V6LC.1.2.4: Extension Header Processing Order

  • V6LC.1.2.5: Option Processing Order

  • V6LC.1.2.8: Option Processing, Destination Options Header (exceto subitens G e H)

RFC 2460 - Group 3: Fragmentation

  • V6LC.1.3.1: Fragment Reassembly (exceto partes C, D, E e F)

  • V6LC.1.3.2: Reassembly Time Exceeded (exceto parte D)

  • V6LC.1.3.3: Fragment Header M-Bit, Payload Length Invalid

- IPv6 READY, Phase-1/Phase-2 Test Specification, Core Protocols, Technical Document – Section 1

ETSI TS 102 514 - Methods for Testing and Specification (MTS); Internet Protocol Testing (IPT): IPv6 Core Protocol; Requirements Catalogue.

- RQ_000_7001 Configure Address

- RQ_000_7002 Configure Address

- RQ_000_7003 Configure Address

- RQ_000_7024 Form Link-local Address

- RQ_000_7030 Stateless Autoconfiguration

- RQ_000_7050 Unicast Address

- ETSI TS 102 514 - Methods for Testing and Specification (MTS); Internet Protocol Testing (IPT): IPv6 Core Protocol; Requirements Catalogue.

ID da Contribuição: 77860
Autor da Contribuição: abinee
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Agradecemos a abertura da consulta pública dos requisitos para o protocolo IPv6 em terminais dos serviços móveis e congratulamos a Agência pela iniciativa em definir e detalhar, em conjunto com os fabricantes, os itens de testes obrigatórios aplicáveis aos telefones celulares. Os itens das normas RFC e ETSI mencionadas no documento teoricamente parecem estar mais adequados para avaliação da interface móvel celular, porém é necessário que os laboratórios validem suas soluções de testes em uma maior variedade de produtos e plataformas (“chip-sets”), o que é prática comum no desenvolvimento e qualificação de set-ups de testes para protocolos e isto, infelizmente, demanda mais tempo. Considerando que somente um laboratório estava desenvolvendo o set-up com base à norma ETSI proposta, mas utilizando um range pequeno de fabricantes e modelos para o desenvolvimento e maturação do set-up, temos a preocupação do tempo adicional necessário para validar os set-ups de testes. Outro fator que indica necessidade de maior quantidade e maturidade dos testes é que as soluções, até o momento, são desenvolvidas localmente sem uma validação de terceira parte. Lembramos que os laboratórios acreditados pelo Inmetro, para realização de testes IPv6, obtiveram acreditação com base nas normas RFC e metodologia de testes descrita no documento IPv6 Ready. Portanto, entendemos que é necessária avaliação / acreditação dos laboratórios para execução das novas propostas (norma ETSI TS 102 514). Assim, dada a necessidade de equiparação de métodos de ensaios nos laboratórios locais, os tempos de avaliação e acreditação dos mesmos e em paralelo a necessidade de reproduzirmos o set-up final e test cases em outros países, os fabricantes manifestam a preocupação com o prazo atual de adequação de agosto/2016, tanto para produtos novos quanto para as renovações dos certificados, e sugerem a data de janeiro/2017 para a compulsoriedade.
Justificativa: Agradecemos a abertura da consulta pública dos requisitos para o protocolo IPv6 em terminais dos serviços móveis e congratulamos a Agência pela iniciativa em definir e detalhar, em conjunto com os fabricantes, os itens de testes obrigatórios aplicáveis aos telefones celulares. Os itens das normas RFC e ETSI mencionadas no documento teoricamente parecem estar mais adequados para avaliação da interface móvel celular, porém é necessário que os laboratórios validem suas soluções de testes em uma maior variedade de produtos e plataformas (“chip-sets”), o que é prática comum no desenvolvimento e qualificação de set-ups de testes para protocolos e isto, infelizmente, demanda mais tempo. Considerando que somente um laboratório estava desenvolvendo o set-up com base à norma ETSI proposta, mas utilizando um range pequeno de fabricantes e modelos para o desenvolvimento e maturação do set-up, temos a preocupação do tempo adicional necessário para validar os set-ups de testes. Outro fator que indica necessidade de maior quantidade e maturidade dos testes é que as soluções, até o momento, são desenvolvidas localmente sem uma validação de terceira parte. Lembramos que os laboratórios acreditados pelo Inmetro, para realização de testes IPv6, obtiveram acreditação com base nas normas RFC e metodologia de testes descrita no documento IPv6 Ready. Portanto, entendemos que é necessária avaliação / acreditação dos laboratórios para execução das novas propostas (norma ETSI TS 102 514). Assim, dada a necessidade de equiparação de métodos de ensaios nos laboratórios locais, os tempos de avaliação e acreditação dos mesmos e em paralelo a necessidade de reproduzirmos o set-up final e test cases em outros países, os fabricantes manifestam a preocupação com o prazo atual de adequação de agosto/2016, tanto para produtos novos quanto para as renovações dos certificados, e sugerem a data de janeiro/2017 para a compulsoriedade.
Comentário da Anatel
Classificação: Aceita totalmente
Data do Comentário: 18/02/2020
Comentário: Contribuição aceita.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:18/08/2022 20:28:50
 Total de Contribuições:8
 Página:4/8
CONSULTA PÚBLICA Nº 15
 Item:  Anexo VI

ANEXO VI

Produto: Cabo coaxial flexível de 75 Ohms com Trança de fios de alumínio

Documento normativo

Requisitos aplicáveis 

Procedimentos de ensaios

Anexo a Resolução nº 467, de 08 de junho de 2004 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais Flexíveis de 75 Ohms com Trança de Fios de Alumínio.

- Na íntegra.

- Para o cabo RGE-06 85 SLIM, aplicar a norma, considerando-se que os seguintes requisitos deverão obedecer aos valores descritos abaixo. Os demais deverão observar a norma:

  • O condutor central do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de um fio sólido de cobre nu.

  • Diâmetro do condutor central (mm): 0,64 ± 1%.

  • Diâmetro médio do núcleo dos cabos: 3,05 ± 0,08 (mm).

  • Diâmetro sobre a capa externa: 4,90 ± 0,12 (mm).

  • Atenuação máxima (db/100 m a 20º C):

Frequência (MHz)

RGE-06 SLIM

5

6,50

55

12,10

211

18,60

270

20,10

300

21,10

330

22,30

400

24,00

450

25,00

550

27,70

750

31,00

870

33,50

1000

36,30

- Vide Norma

 

ID da Contribuição: 77866
Autor da Contribuição: GAF
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Sugiro que o cabo "RGE-06 85 SLIM" deva ser classificado em resolução específica. O modelo "RGE-06 85 SLIM", além de apresentar desempenho elétrico muito aquém aos modelos referenciados na RESOLUÇÃO No 467, apresenta Requisitos Gerais(item 5 da Resolução 46.7) diferentes em material dielétrico e condutor central. Ou seja, os materias usados em sua fabricação diferenciam dos cabos série 59, 6, 7, 11 e 15 tratados na Resolução 467. É recomendado que o diâmetro interno do condutor central dos cabo "RGE-06 85 SLIM" seja > 0,64mm, para fins de conformidade com a Norma Internacional IEC 61169-24. Com o condutor central >64mm, o próprio condutor do cabo pode ser utilizado nas conexões quando este estiver acoplado a conectores do tipo-F 75 Ohms.
Justificativa: A aplicação do modelo "RGE-06 85 SLIM", por apresentar baixa performence elétrica, compromete o desempenho elétrico de transmissão de sinais de banda larga e outros sinais de telecomunicações em aplicações profissionais, objeto da resolução Nº467.Cabo Coaxial. Por gerar muita perda(atenuação de sinais) o cabo "RGE-06 85 SLIM" Atenuação(dB) em 20m de Cabo 55MHz 450MHz 1000MHz RGE-06 SLIM -2.42 -5.00 -7.26 RG-59 -1.35 -3.54 -5.33 RG-6 -1.05 -2.89 -4.30 Na especificação do Anexo VI, o diâmetro do condutor central pode ser de até 0.63mm, conforme tolerância de 1%, neste caso, o diâmetro encontra-se abaixo do limite mínimo de Norma 0.64mm (IEC 61169-24) para conectores do Tipo-F 75 Ohms.
Comentário da Anatel
Classificação: Aceita parcialmente
Data do Comentário: 18/02/2020
Comentário: Diante das contribuições recebidas sobre o cabo coaxial flexível que altera a estrutura dos requisitos propostos, serão realizados mais estudos para a proposição de nova minuta de requisitos.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:18/08/2022 20:28:50
 Total de Contribuições:8
 Página:5/8
CONSULTA PÚBLICA Nº 15
 Item:  Cabo Coaxial Flexível de 75 Ohms com Condutor de fio sólido de Cobre nu e Trança de Alumínio
Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais Flexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms - Na íntegra. - Para o cabo RGE-06 85 SLIM, aplicar a norma, considerando-se que os seguintes requisitos deverão obedecer aos materiais e valores descritos abaixo. Os demais deverão observar a norma: • O condutor central do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de um fio sólido de cobre nu. • O alongamento à ruptura do condutor de cobre nu após a aplicação do dielétrico deve ser de, no mínimo, 2,5 % e deve ser verificado conforme o método de ensaio estabelecido na NBR 6810. • Diâmetro do condutor central: 0,64 ± 0,01 (mm). • O núcleo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de polietileno expandido. • Diâmetro médio do núcleo dos cabos: 3,05 ± 0,08 (mm). • O condutor externo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de uma combinação de fita polimérica aluminizada, com sobreposição mínima de 18 %, aderida ao dielétrico, e trança de fio de alumínio. Opcionalmente poderá ser utilizado cobre, estanho, prata, ou materiais compostos como: aço cobreado, alumínio cobreado, cobre estanhado, etc. • Diâmetro sobre a capa externa: 4,90 ± 0,12 (mm). • A Resistência elétrica de Laço não deve ser superior a 100,0 Ω/km.
ID da Contribuição: 77855
Autor da Contribuição: palma
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais Flexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms - Na íntegra. - Para o cabo RGE-06 85 SLIM, aplicar a norma, considerando-se que os seguintes requisitos deverão obedecer aos materiais e valores descritos abaixo. Os demais deverão observar a norma: • O condutor central do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de um fio sólido de cobre nu. • O alongamento à ruptura do condutor de cobre nu após a aplicação do dielétrico deve ser de, no mínimo, 2,5 % e deve ser verificado conforme o método de ensaio estabelecido na NBR 6810. • Diâmetro do condutor central: 0,64 ± 0,01 (mm). • O núcleo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de polietileno expandido. • Diâmetro médio do núcleo dos cabos: 3,05 ± 0,08 (mm). • O condutor externo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de uma combinação de fita polimérica aluminizada, com sobreposição mínima de 18 %, aderida ao dielétrico, e trança de fio de alumínio. Opcionalmente poderá ser utilizado cobre, estanho, prata, ou materiais compostos como: aço cobreado, alumínio cobreado, cobre estanhado, etc. • Diâmetro sobre a capa externa: 4,90 ± 0,12 (mm). • A Resistência elétrica de Laço não deve ser superior a 100,0 Ω/km.
Justificativa: Contribuir para a elaboração de Requisitos Técnicos para Homologação Anatel do produto RGE-06 85 SLIM, produzido e comercializado mediante autorização de Carta Ofício Anatel "OF. Nº 84-2014-ORCN" de 16/05/2014
Comentário da Anatel
Classificação: Aceita parcialmente
Data do Comentário: 18/02/2020
Comentário: Diante das contribuições recebidas sobre o cabo coaxial flexível que altera a estrutura dos requisitos propostos, serão realizados mais estudos para a proposição de nova minuta de requisitos.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:18/08/2022 20:28:50
 Total de Contribuições:8
 Página:6/8
CONSULTA PÚBLICA Nº 15
 Item:  Cabo coaxial flexível de 75 Ohms com Condutor de fio sólido de Cobre nu e Trança de Alumínio
Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais lexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais Flexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms - Na íntegra. - Para o cabo RGE-06 85 SLIM, aplicar a norma, considerando-se que os seguintes requisitos deverão obedecer aos materiais e valores descritos abaixo. Os demais deverão observar a norma: • O condutor central do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de um fio sólido de cobre nu. • O alongamento à ruptura do condutor de cobre nu após a aplicação do dielétrico deve ser de, no mínimo, 2,5 % e deve ser verificado conforme o método de ensaio estabelecido na NBR 6810. • Diâmetro do condutor central: 0,64 ± 0,01 (mm). • O núcleo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de polietileno expandido. • Diâmetro médio do núcleo dos cabos: 3,05 ± 0,08 (mm). • O condutor externo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de uma combinação de fita polimérica aluminizada, com sobreposição mínima de 18 %, aderida ao dielétrico, e trança de fio de alumínio. Opcionalmente poderá ser utilizado cobre, estanho, prata, ou materiais compostos como: aço cobreado, alumínio cobreado, cobre estanhado, etc. • Diâmetro sobre a capa externa: 4,90 ± 0,12 (mm). • A Resistência elétrica de Laço não deve ser superior a 100,0 Ω/km. Vide Norma
ID da Contribuição: 77856
Autor da Contribuição: palma
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais lexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais Flexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms - Na íntegra. - Para o cabo RGE-06 85 SLIM, aplicar a norma, considerando-se que os seguintes requisitos deverão obedecer aos materiais e valores descritos abaixo. Os demais deverão observar a norma: • O condutor central do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de um fio sólido de cobre nu. • O alongamento à ruptura do condutor de cobre nu após a aplicação do dielétrico deve ser de, no mínimo, 2,5 % e deve ser verificado conforme o método de ensaio estabelecido na NBR 6810. • Diâmetro do condutor central: 0,64 ± 0,01 (mm). • O núcleo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de polietileno expandido. • Diâmetro médio do núcleo dos cabos: 3,05 ± 0,08 (mm). • O condutor externo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de uma combinação de fita polimérica aluminizada, com sobreposição mínima de 18 %, aderida ao dielétrico, e trança de fio de alumínio. Opcionalmente poderá ser utilizado cobre, estanho, prata, ou materiais compostos como: aço cobreado, alumínio cobreado, cobre estanhado, etc. • Diâmetro sobre a capa externa: 4,90 ± 0,12 (mm). • A Resistência elétrica de Laço não deve ser superior a 100,0 Ω/km. Vide Norma
Justificativa: Contribuir para Elaboração de Requisitos Técnicos Anatel do produto "RGE-06 85 SLIM", produzido e comercializado no Mercado Nacional mediante Ofício Anatel "OF. Nº 84-2014-ORCN" de 16/05/2014. Observação: Este item deve vir após o item "Anexo VI"
Comentário da Anatel
Classificação: Aceita parcialmente
Data do Comentário: 18/02/2020
Comentário: Diante das contribuições recebidas sobre o cabo coaxial flexível que altera a estrutura dos requisitos propostos, serão realizados mais estudos para a proposição de nova minuta de requisitos.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:18/08/2022 20:28:50
 Total de Contribuições:8
 Página:7/8
CONSULTA PÚBLICA Nº 15
 Item:  Cabo coaxial flexível de 75 Ohms com Condutor de fio sólido de Cobre nu e Trança de Alumínio
Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais lexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais Flexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms - Na íntegra. - Para o cabo RGE-06 85 SLIM, aplicar a norma, considerando-se que os seguintes requisitos deverão obedecer aos materiais e valores descritos abaixo. Os demais deverão observar a norma: • O condutor central do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de um fio sólido de cobre nu. • O alongamento à ruptura do condutor de cobre nu após a aplicação do dielétrico deve ser de, no mínimo, 2,5 % e deve ser verificado conforme o método de ensaio estabelecido na NBR 6810. • Diâmetro do condutor central: 0,64 ± 0,01 (mm). • O núcleo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de polietileno expandido. • Diâmetro médio do núcleo dos cabos: 3,05 ± 0,08 (mm). • O condutor externo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de uma combinação de fita polimérica aluminizada, com sobreposição mínima de 18 %, aderida ao dielétrico, e trança de fio de alumínio. Opcionalmente poderá ser utilizado cobre, estanho, prata, ou materiais compostos como: aço cobreado, alumínio cobreado, cobre estanhado, etc. • Diâmetro sobre a capa externa: 4,90 ± 0,12 (mm). • A Resistência elétrica de Laço não deve ser superior a 100,0 Ω/km. Vide Norma
ID da Contribuição: 77857
Autor da Contribuição: palma
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais lexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais Flexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms - Na íntegra. - Para o cabo RGE-06 85 SLIM, aplicar a norma, considerando-se que os seguintes requisitos deverão obedecer aos materiais e valores descritos abaixo. Os demais deverão observar a norma: • O condutor central do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de um fio sólido de cobre nu. • O alongamento à ruptura do condutor de cobre nu após a aplicação do dielétrico deve ser de, no mínimo, 2,5 % e deve ser verificado conforme o método de ensaio estabelecido na NBR 6810. • Diâmetro do condutor central: 0,64 ± 0,01 (mm). • O núcleo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de polietileno expandido. • Diâmetro médio do núcleo dos cabos: 3,05 ± 0,08 (mm). • O condutor externo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de uma combinação de fita polimérica aluminizada, com sobreposição mínima de 18 %, aderida ao dielétrico, e trança de fio de alumínio. Opcionalmente poderá ser utilizado cobre, estanho, prata, ou materiais compostos como: aço cobreado, alumínio cobreado, cobre estanhado, etc. • Diâmetro sobre a capa externa: 4,90 ± 0,12 (mm). • A Resistência elétrica de Laço não deve ser superior a 100,0 Ω/km. Vide Norma
Justificativa: Contribuir para Elaboração de Requisitos Técnicos Anatel do produto "RGE-06 85 SLIM", produzido e comercializado no Mercado Nacional mediante Ofício Anatel "OF. Nº 84-2014-ORCN" de 16/05/2014. Observação: Este item deve vir após o item "Anexo VI"
Comentário da Anatel
Classificação: Aceita parcialmente
Data do Comentário: 18/02/2020
Comentário: Diante das contribuições recebidas sobre o cabo coaxial flexível que altera a estrutura dos requisitos propostos, serão realizados mais estudos para a proposição de nova minuta de requisitos.
Anatel

Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL

Sistema de Acompanhamento de Consulta Pública - SACP

Relatório de Contribuições Recebidas com Comentários da Anatel

 Data:18/08/2022 20:28:50
 Total de Contribuições:8
 Página:8/8
CONSULTA PÚBLICA Nº 15
 Item:  Cabo coaxial flexível de 75 Ohms com Condutor de fio sólido de Cobre nu e Trança de Alumínio
Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais lexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais Flexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms - Na íntegra. - Para o cabo RGE-06 85 SLIM, aplicar a norma, considerando-se que os seguintes requisitos deverão obedecer aos materiais e valores descritos abaixo. Os demais deverão observar a norma: • O condutor central do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de um fio sólido de cobre nu. • O alongamento à ruptura do condutor de cobre nu após a aplicação do dielétrico deve ser de, no mínimo, 2,5 % e deve ser verificado conforme o método de ensaio estabelecido na NBR 6810. • Diâmetro do condutor central: 0,64 ± 0,01 (mm). • O núcleo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de polietileno expandido. • Diâmetro médio do núcleo dos cabos: 3,05 ± 0,08 (mm). • O condutor externo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de uma combinação de fita polimérica aluminizada, com sobreposição mínima de 18 %, aderida ao dielétrico, e trança de fio de alumínio. Opcionalmente poderá ser utilizado cobre, estanho, prata, ou materiais compostos como: aço cobreado, alumínio cobreado, cobre estanhado, etc. • Diâmetro sobre a capa externa: 4,90 ± 0,12 (mm). • A Resistência elétrica de Laço não deve ser superior a 100,0 Ω/km. Vide Norma
ID da Contribuição: 77858
Autor da Contribuição: palma
Entidade: --
Área de Atuação: --
Contribuição: Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais lexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms Anexo a Resolução nº 470, de 04 de julho de 2007 – Norma para Certificação e Homologação de Cabos Coaxiais Flexíveis de 50 Ohm ou 75 Ohms - Na íntegra. - Para o cabo RGE-06 85 SLIM, aplicar a norma, considerando-se que os seguintes requisitos deverão obedecer aos materiais e valores descritos abaixo. Os demais deverão observar a norma: • O condutor central do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de um fio sólido de cobre nu. • O alongamento à ruptura do condutor de cobre nu após a aplicação do dielétrico deve ser de, no mínimo, 2,5 % e deve ser verificado conforme o método de ensaio estabelecido na NBR 6810. • Diâmetro do condutor central: 0,64 ± 0,01 (mm). • O núcleo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de polietileno expandido. • Diâmetro médio do núcleo dos cabos: 3,05 ± 0,08 (mm). • O condutor externo do cabo RGE-06 85 SLIM deve ser constituído de uma combinação de fita polimérica aluminizada, com sobreposição mínima de 18 %, aderida ao dielétrico, e trança de fio de alumínio. Opcionalmente poderá ser utilizado cobre, estanho, prata, ou materiais compostos como: aço cobreado, alumínio cobreado, cobre estanhado, etc. • Diâmetro sobre a capa externa: 4,90 ± 0,12 (mm). • A Resistência elétrica de Laço não deve ser superior a 100,0 Ω/km. Vide Norma
Justificativa: Contribuir para Elaboração de Requisitos Técnicos Anatel do produto "RGE-06 85 SLIM", produzido e comercializado no Mercado Nacional mediante Ofício Anatel "OF. Nº 84-2014-ORCN" de 16/05/2014. Observação: Este item deve vir após o item "Anexo VI"
Comentário da Anatel
Classificação: Aceita parcialmente
Data do Comentário: 18/02/2020
Comentário: Diante das contribuições recebidas sobre o cabo coaxial flexível que altera a estrutura dos requisitos propostos, serão realizados mais estudos para a proposição de nova minuta de requisitos.

Página Atual: Word Excel PDF